Posts Populares

The Handmaid’s Tale – S03E03 – Useful

Just wait…

Os acontecimentos do episódio passado se desdobram em passagens críticas e conflituosas no terceiro episódio de #THT. Era de se esperar que aquela movimentação que aconteceu com as Marthas traria consequências das mais brutais, e suspeita-se que Cora, uma das Marthas que ajudou na movimentação, possa estar morta. 

Com isso começamos a enxergar um lado de Joseph que vem sendo questionado; se ele realmente está do lado da resistência ou não. O fato é que ele sabe de tal resistência, e apesar disso não fez nada para impedir. Em contraponto, suas atitudes, principalmente com June vem confirmando aquilo que eu disse na review passada. Joseph se sente superior a todos, principalmente as mulheres. Suas camadas de arrogância são conflituosas, pois em certos momentos ele tende a apreciar pessoas que segundo ele são inteligentes e poderosas, como foi o caso de Emily, em que ele mesmo disse isso. Durante o episódio Lawrence estava destratando tanto as Marthas quanto June, e no momento da reunião em sua casa, ele tentou rebaixar June por conta de seu trabalho como escritora. A questão dessa cena, e que alguns membros de grupos da série repararam, é que na estante dele havia diversos livros em que ele mesmo escreveu, e os temas iam tanto de encontro como contra as ideias pregadas nessa sociedade teocrática. Após esse momento muito desconcertante para June, ela e Joseph acabam entrando em conflito justamente por June não compreender o que de fato ele quer. A questão também é que June pode muito bem dizer para Lydia que ele ajudou Emily em sua fuga (claro que isso traria consequências para a resistência), mas ela pode muito bem jogar com ele sobre isso. 

Pelo confronto de June, Joseph acabou a levando para um local em que havia várias mulheres que serão mandada  para as Colônias, e June teria então a chance de resgatar 5 para elas se tornarem Marthas, mas obviamente June se recusaria porque colocaria o sangue em suas mãos. Essa até agora foi a pior atitude de Joseph, mas talvez ela tenha tido um propósito (por assim dizer). Por ele saber que há a resistência e como ela vem se formando, ele sabe que as Marthas estão reunindo mulheres que tenham algumas habilidades que possam contribuir para a guerra, como no caso da anterior que foi morta, que era professora de química e iria contribuir fabricando bombas. June nesse episódio estava atrás de tentar convencer as partes mais altas das classes de Gilead para integrarem a revolução, e acho que quando ela percebeu que tinha certo ‘poder’ em suas mãos para resgatar 5 mulheres (por currículo, vale salientar, pois isso é importante) ela acabou escolhendo 5 Marthas que foram direto para a resistência, uma engenheira, uma técnica em informática, uma advogada, uma jornalista e uma ladra. Será que esse não era desde o início o propósito de Joseph ao levar June para aquele galpão? 

E o outro ponto importante do episódio foi com Serena, que reapareceu nesse episódio após o descanso de tela no ep 2. Suas questões estão cada vez mais sendo levadas em conta, e o sentimento de que ela irá se unir a June cresce, principalmente pelo fato da clara aproximação das duas, em que elas passam agora a confiar uma na outra, mesmo que minimamente. Por Serena também ser uma vítima desse sistema, ela está começando sentir o peso que é ter o seus dois maiores bens sendo retirados de você, o seu filho e sua vida. Por conta disso ela começa a ir contra as tradições dessa comunidade, e após sua conversa com June, em que elas falam com uma sensibilidade afetuosa sobre Nichole, Serena acaba por ficar reflexiva sobre todas essas questões citadas. Mesmo ao lado de sua mãe, ela se sente totalmente relutante, e seu sentimento por Fred está sendo totalmente de desprezo. 

Por fim vale ressaltar que esse episódio foi de um empoderamento incrível. A força e a união das mulheres da série está se materializando, e quando isso acontecer elas poderão fazer tudo, just wait! 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Ricardo Souza

Tem gente que diz que sou um amorzinho, eu digo que sou um trouxa. Viciado em maratonar séries e ficar na bad depois de assistir tudo em um dia. Amo muito música indie, quando quiser me chamar pra ouvir Florence já sabe onde procurar. Mineiro do interior que não puxa o 'r' quando fala, mas adora um pão de queijo.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries