Posts Populares

The Handmaid’s Tale – S03E04 – God Bless The Child

Depois de tanto sofrimento, só queremos algumas pequenas vitórias.

Depois de receber inúmeras críticas na segunda temporada sobre como a série estava sempre focando em punir as mulheres e expor esse tipo de cenas, os produtores realmente parecem estar empenhados em amenizar essa situação. Depois de June não ter encontrar tanto apoio de Joseph quanto esperava, ela parece estar empenhada em buscar um novo poderoso para se apoiar e tentar derrubar o sistema.

Mais uma vez, Serena aparece como uma esperança para June. A briga entre o casal Waterford é uma boa brecha para ela conseguir novos apoios. Serena encontra-se fragilizada e finalmente parece compreender o que é o amor de mãe que tanto falavam. Em algum momento, a mãe de Serena chegou a afirmar o quanto ela era mimada e só queria as coisas ao seu modo, pois bem, isso não deixa de ser uma verdade. Já vimos que Serena muda de lado e de faceta ao seu belprazer, sempre que necessário para satisfazer suas vontades. Agora sua vontade parece estar voltada a tentar conseguir rever sua ‘filha’ e para isso, o melhor caminho parece ser acabar com Gilead, já que ela é o motivo da sua bebê ter ido embora.

June usa seu pode manipulador para convencer Fred a deixar Serena ter um pouco de poder e com isso resgatar o seu casamento. Fred parece um bobo qualquer sendo manipulado por ela, o que me assusta. Por outro lado, também me assusta June ter que confiar novamente em uma mulher tão imprevisível e egoísta como Serena. O que será que podemos esperar dessa ‘parceria’?

No meio desse jogo político de June, algo que a série vem nos presenteando de forma sutil é o núcleo de Emily e sua família. Estava sendo bastante difícil para a moça retornar ao seu lar depois de tantos traumas que passou em Gilead. Foi lindo e emocionante ver a cena dela lendo para seu filho e perdendo as forças. Valendo lembrar que em Gilead ela não podia nem ao menos ler. Então aquilo reunia um misto de emoções para a moça. Também foi sutil perceber que ela finalmente parece estar pronta para voltar para casa e tentar recomeçar a vida que lhe foi tirada.

Outro ponto importante, mas que ainda me deixou confuso em “God bless the child” foi a cena de Janine. Em alguns momentos, senti que os poderosos queriam recompensar as aias de alguma forma, convidado-as para essa cerimônia especial. Isso se confirmou quando Janine tentou chegar próximo a sua filha e, ao invés de ser reprimida, foi acolhida pela nova mãe da pequena garotinha. Apesar de todo clima de tensão na sala, o que é compreensível, confesso que fiquei surpreso com o acontecimento. Mesmo após Janine ficar descompensada e ser reprimida por tia Lydia, os poderosos se compadeceram da situação e não puniram nem a moça e nem June que a defendeu na frente de todos. O que será que isso quer nos dizer? Mesmo com a mudança de perspectiva dos produtores em trazer menos violência para a série, é um pouco estranho vermos cenas como essa ainda. Será que representará a ruína do sistema como já vimos até agora, ou será que estamos apenas vendo um pouco de compaixão? Aguardemos cenas dos próximos capítulos.

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Nyegirton

Sarcástico e bêbado sempre que possível. Ama um bom meme e uma problematização. Apaixonado por humor, suspense, terror e trêta. Professor nas horas vagas.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries