Uma série que não nos para de surpreender.

The Last Ship deixou de ser uma série apocalíptica e se transformou em uma série de guerra, mas perdeu a essência? Claro que não, veio com uma temporada intrigante e que nos faz pensar cada vez mais, de forma impressionante e criando várias teorias na nossa mente. Depois de todos os acontecimentos no episódio passado, a dúvida, era se a Kara iria conseguir resolver tudo sozinha e como seria o trabalho de reconstrução de todo o plano no navio, então vamos ver o que rolou nesse episódio.

Depois de todos os acontecimentos, como até um golpe, a Kara tinha que tomar uma atitude e sabendo que estava lidando com criminosos profissionais, ela decidiu proteger sua família e a de Tom e mandar eles para longe, mas claro, que não podia entrar em maiores detalhes. Sem saber o que estava acontecendo em terra firme, no Nathan James, eles tinham que lidar com os acontecimentos e sobreviventes de um navio americano, onde até explodir a antiga embarcação do Comandante Meylan eles tiveram, mesmo me dando um aperto no coração. Os sobreviventes e o pessoal do Nathan James tinham que saber o que iria rolar para frente, pois a derrota havia sido grande, porém o Tom decidido, não iria abri mão de cortar a cabeça do dragão, leia-se, acabar com o Peng e sua ideia de genocídio, mesmo indo contra o Meylan, que tem status de comandante como ele, porém em sua embarcação.

O Presidente americano mal chegou ao poder e jogou no ventilador várias bombas para os jornalistas, deixando-os bem intrigados, ainda mais ele desviando de perguntas e a Alisson alterando uns cronogramas tradicionais dos presidentes. A Alisson, vagabunda do jeito que é, foi toda dissimulada ao atender um telefone da Kara, pois é a única que ela “confia” e marca um encontro com ela, só que a nossa marinheira é macaca velha no jogo, e fica só observando ao chegarem homens e não ela ao encontro, então, logo percebe que a Alisson não é essa pessoa bem confiável. A Alisson ficou possessa ao saber que a Kara a enganou, e que sabia de algo a mais, só que até sua aliada Roberta estava meio que se voltando contra ela, por ela se achar a poderosa demais no jogo.

432496

O Meylan gosta de bater de frente e dessa vez foi bater de frente com o Tom, porque discorda com essa ideia de ter ajuda de piratas para a missão, mas acabo concordando com ele, mas adorei o Tom dizendo que um líder/capitão tem que fazer coisas impopulares, para alcançar o sucesso. Do nada começam a entrar vários piratas no Nathan James para uma negociação, que acaba “dando certo”, mesmo com total discordância do Meylan. Com uma boa parte do estoque de comida indo embora, o Tom pareceu meio arrependido da negociação, pois perguntou pessoas mais experientes se seria pessoal, mas ao menos ele conseguiu decodificar um código e descobri a localização do navio, que seria próximo a Tóquio.

Mas gente, a Allison está se achando a última bolacha recheada do pacote, porque nossa, ela dá umas ordens sem pé e cabeça ao presidente para assinar e impõe de uma forma, que meu Deus, se eu fosse o presidente já tinha a matado. A Kara não sabia a quem recorrer, então precisava da ajuda do seu amigo Jacob (jornalista) para tentar descobri algo a mais, pois ele tem acesso a casa branca de forma mais clara e poderia desempenhar uma função de agente duplo.

O Golpe tour foi mais forte que tudo e interferiu até no navio, onde o comandante Tom foi conduzido sobre custódia, o Woff, o Green e o Burk presos, e o Meylan virou o novo comandante, tendo que ir direto para San Diego, por ordens presidenciais, mesmo o Tom sabendo que estavam indo para a morte L , por um momento pensei que teria uma revolta no navio, mas militares dentem a ser profissionais. O Tom deixou ser levado por um plano maior, que na qual ele seria julgado por traição, o que poderia lhe causar fuzilamento 😮 , mas ele estava confiante que nada aconteceria com ele, mesmo se o Meylan criar um tribunal totalmente a favor dele. O Meylan ao saber do que ele quer, tentou pedir ao Mike para impedir ele, mas o Mike disse que confiava no capitão que ajudou a descobri a cura, então não faria nada. O Jacob na casa branca não conseguiu pegar nada, pois o serviço secreto foi mais ligeiro, só que a Kara ainda tinha um amigo confiável na casa branca e ele seria a sua única esperança, o Dennis.

No plano do Mike ou do Tom, sei lá, qual planejou aquilo tudo tinha uma briga generalizada entre os marinheiros, só para ao menos pegar uma chave, fiquei horrorizado com aquilo, pois nunca pensei nessa baixaria em meu navio favorito, mesmo sendo para uma causa maior. KARA MINHA RAINHA, que susto tu me deste ao descobri que os pontos que o Dennis havia descoberto eram prisões e estavam estocando comida, mas o melhor foi quando um agente começou a invadir o apartamento do Jacob atirando, que acertou até nele, mas ela esperta do jeito que é, sabia que ele tinha uma arma, e deu um tiro maravilhoso no agente, fazendo ele voar literalmente na parede.

9412

Com um golpe, se responde com outro golpe e foi isso que o Mike conseguiu, ainda liberou os três marinheiros que haviam sido presos e estavam prontos para tomar o navio de novo, mesmo que fosse a força. Nossa, gente, que emoção foi aquela quando começou o julgamento e a turma do Tom estava tomando o navio, setor por setor, só com pessoas de confianças e também os piratas que haviam sido presos, amei forte, pois foi lindo esse golpe, amei mesmo. No fim a Kara e o Jacob vão atrás de um amigo dela para ajuda-los e descobre que estão fazendo muros regionais pelo país, além deles terem se tornados fugitivos da polícia.

9412

Esse episódio foi emoções a mil, como a grande maioria e por um momento, pensei que iria rolar o julgamento do Tom, ele iria para o fuzilamento e rolaria uma tour completa para salvar ele. A Kara está se mostrando cada vez mais poderosa na série espero que ela esteja indo atrás do Tex para ajudá-la, pois sinto muitas saudades dele e seria um sonho ele dizer algo da Rachel também.

Então é isso, um forte abraço e beijo. Até mais.

Phelipe
Phelipe

Estudante de Direito, Cruzeirense, polêmico quando deve ser, mas bem passivo às vezes, além de confuso, autêntico. Começou o seu amor por série com Prision Break e depois disso virou vício.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: