Reta final eletrizante em The Originals!

Antes de mais nada, desculpe o atraso! Só consegui ver os dois últimos episódios ontem, e minha gente… QUE CHOQUE! Várias tretas fortes. Não é de hoje que The Originals superou sua série-mãe, The Vampire Diaries. Os plots, as viradas de roteiro, os ganchos, tudo muito bem trabalhado. E é bem capaz de a season finale ser um tombo atrás do outro. Vamos aos fatos…

Após Lucien ter se tornado o pesadelo da família Mikaelson, eles tiveram que dar um basta nisso. Com a morte de Cami, o plano de Lucien de atrair Klaus foi por água abaixo. Dessa forma, ele decide ir atrás do corpo de Rebekah. AI MEU CORASSAUM! Freya descobre o plano de Lucien, e Klaus e Hayley vão até o Bayou resgatar o corpo de Rebekah.

Enquanto isso, Marcel e Kol planejam uma forma de trazer Davina de volta, já que Kol acidentalmente a matou. Para isso, eles contatam Vincent e Freya, que estão tentando extrair o soro de Lucien do corpo de Aurora. Freya tem um plano de resgatar Davina para que ela não fique à mercê dos Ancestrais, enquanto eles tentam trazê-la de volta à vida. O problema é que, com a ameaça de Lucien à Klaus, Hayley e Rebecca no Bayou, Freya teve que acabar com a proteção de Davina e sugar um pouco da magia dos Ancestrais, para transformar Lucien de volta em um vampiro comum. A maior consequência aqui foi a destruição da alma de Davina pelos originais, para desespero e revolta de Marcel, Vincent e Kol.

Untitled 5

Lucien está pronto para matar Hayley e Klaus, quando Freya e Elijah aparecem para acabar com esse plot. Klaus fala umas verdades para Lucien antes de finalmente retirar seu coração. Amei? Adorei? Achei tudo?

Untitled 6

O episódio ainda conta com o luto de Klaus e a organização de um velório Irlandês para Cami, feito por Hayley. Além disso, Klaus fala umas verdades pra mãe de sua filha e acaba gerando uma reaproximação de Elijah e ela. Vemos também Kol, Vincent e Marcel tentando ressuscitar Davina mesmo depois de sua alma ser despedaçada, vemos Kol se descontrolando e matando o bruxo regente Van Nguyen, vemos a revolta de Marcel com Elijah e Klaus, destacando principalmente sua decepção com aquela família, e por fim vemos Vincent oferecendo o soro de Lucien à Marcel, para ter vingança dos Mikaelson e finalmente expulsá-los da cidade.

O episódio seguinte começa num ritmo mais devagar, o que me incomodou bastante. O velório super produzido de Cami e o velório simples de Davina (com direito à promessa de vingança por parte de Marcel) ditaram os primeiros minutos do episódio. O evento mais marcante é o encontro de Klaus com o Detetive Kinney, que desencadeou suspeitas de como Cami morreu.

Um dos pontos altos do episódio foi Freya mexendo nos restos mortais da bruxa de Lucien, a fim de descobrir mais sobre a profecia, agora que o mala foi morto por Klaus. Ela tem dificuldade de ver algo, mas ao canalizar Elijah ambos conseguem ver com clareza Marcel matando a todos, uma vez que ele é amigo, inimigo e família, assim como diz a profecia. E faz sentido: para Elijah, Marcel sempre foi uma pedra no sapato, um inimigo em potencial; para Rebekah, além de ser uma grande paixão, Marcel sempre foi um suporte, um amigo; enquanto isso, para Klaus, Marcel sempre foi um filho, parte da família. Se eu fiquei chocado? Fiquei sim senhor.

Untitled 3

Profecia esclarecida, Freya lembra que Vincent havia tirado o soro do corpo de Aurora e pode ter dado para Marcel. Elijah tenta falar com Klaus, que havia ido atrás de Marcel para se acertarem, mas não obtém sucesso. Além disso, Kol solta várias verdades na cara de Freya, tornando o personagem cheio de mimimi e bem chato. Josh e Marcel também tem uma conversa sobre Marcel tomar ou não o soro, e o vampiro gay aconselha o amigo a não tomar.

Vincent se encontra com o Detetive Kinney e decide contar parte da verdade para ele, afim de obter ajuda para acabar com os Ancestrais. O plano é simples: ele vai colocar um dispositivo no cemitério, pelo mundo dos Ancestrais, e vai bloquear o contato dos bruxos mortos com os vivos. Apoio bastante, pois esses Ancestrais já encheram muito o saco. Kol aparece para ajudar Vincent, pois ele tem visões com Davina, que o assustam. Os dois vão então ao mundo espiritual, ancorados no mundo dos vivos por Josh. Lá eles encontram Davina sofrendo e conseguem sua ajuda para ativar o dispositivo e acabar com o contato dos Ancestrais. O cemitério começa a desmoronar e Kinney ajuda a encobrir o acontecido, agradecendo Vincent por ter aberto sua mente, mais ao final do episódio.

Untitled 4

Klaus leva Marcel para um lugar especial, na tentativa de mostrar para ele que o considera da família e que não quer ficar brigado com ele. A conversa dos dois é cheia de desabafos e tentativas de demonstração de afeto, mas é terminada com a chegada de Elijah. Com a chegada de Elijah, Marcel coloca as asinhas pra fora e joga na cara dos dois que tem o soro de Lucien e pode tomar a qualquer momento. Klaus é tomado pelo desespero e Marcel fica mais puto do que nunca, vendo que seu criador falou as coisas da boca pra fora. Tomado pelas visões da profecia, Elijah decide acabar com Marcel no momento em que ele tomaria o soro, arrancando seu coração e vendo o corpo cair no rio. Nessa hora eu fiquei em choque, mas também adorei, pois Marcel é um personagem que odeio desde a primeira temporada ahhahahaha

Klaus ainda procurou o corpo de Marcel, mas não encontrou. E mais: teve que ouvir Elijah soltando umas verdades e se justificando por ter feito o que fez. Elijah acaba por desabar ao ver Hayley, por ter feito o que fez. Mais uma vez ele tenta se justificar, mas cai em desespero. O episódio ainda tem Hayley tentando consolar Klaus e sendo comparada à Cami, além dela e Elijah se beijando.

O grande tombo do episódio e da temporada ficou pro último minuto do episódio, quando Klaus está no apartamento de Marcel para dizer que ele morreu à Vincent e Josh. Vincent continua calmo, mas Josh entra em pânico, por Marcel não ter tomado o soro. A calma de Vincent é justificada, pois ele sabe que Marcel tomou e vem aí pra causar na season finale. Eu mal posso esperar!

Gerson Elesbão
Gerson Elesbão

Nem tão complicado demais, mas nem tão simples assim: quebra-galho, colunista e seriador. Dificilmente atualiza o Banco de Séries, mas adora gongar as séries amadas pelo público. @gersonelesbao
Deixe-nos um comentário!
  • Paulo Adriano Rocha

    O que falar dessa série? Pow, só falta uma Rebekah pra assumir de vez o papel. Por mim, trocava a atriz, pois não acho certo o personagem ficar à mercê da vontade da atriz de continuar ou não. Matar Rebekah não podem, se não vão matar um monte de vampiros inocentes que nada tem a ver com isso… Mas, enfim, precisamos de um Rebekah viva e atuante nessa bagaça.
    Os dois episódios foram incríveis, a começar da diferença entre os velórios. Muita gente não gostava das duas, mas eu sempre amei Davina com bochechas e tudo. Fiquei decepcionado com a morte dela, ainda mais daquele jeito, mas achei linda a despedida nesse último episódio. As palavras de Kol foram de partir o coração e a última imagem – que você fez o favor de colocar na review – foi um adeus emocionante.
    E o Josh apareceu… ele é inútil, mas é um personagem e era amigo de Davina, já não era sem tempo dele, pelo menos, vir dizer adeus, porque o cara some e fica por isso mesmo. E o detective surgiu do nada para o além e ainda serviu pra alguma coisa… Palmas! Agora que ele sabe do mundo sobrenatural ali, ele podia ficar sendo a parte humana da história, que é necessária.
    Agora, os originais… Cara, como você tem um Klaus diferente, frio, centrado, querendo fazer o melhor, e um Elijah que parece ser o mais bonzinho, mas mata sem um pingo de pena… aquela porta vermelha nunca se fecha, né? Elijah é o pior deles, com certeza. E Marcel jogou muito bem, diga-se de passagem, ele sabia que Elijah nunca que ia se conformar… Sabia que ia tentar matá-lo. Jogada de mestre. Vamos ver o que super original nos reserva nesse último episódio e na próxima temporada. Agora, o que é que o peste do Gilies toma que ele nunca parece mais velho? Pow, Klaus envelheceu, Kol abusrdamente, mas aquela cena do espelho? O cara parecia uns 5 ou 6 anos mais novo… Incrível.
    Ótima review, Gerson. Mas, cadê a Klausrolaine? Saudade dela…

%d blogueiros gostam disto: