Posts Populares

The Originals – S05E13 – When The Saints Go Marching In [SERIES FINALE]

Always and forever, e que assim seja!

E depois de uma temporada irregular, tivemos um fim que me agradou bastante. Claro, muita gente pode discordar de mim, até mesmo aqui dentro da nossa equipe tivemos divergências, mas eu acredito que o fim foi bacana pro enredo da série, pra não deixar muitas pontas soltas, mas também pra deixar algumas coisas em aberto pra nova série que vai começar, com Hope como protagonista.

Enfim, indo bem direto ao ponto, vou falar um pouco do fim de cada personagem, começando por Klaus e Elijah. Acredito que Klaus foi o personagem que mais evoluiu ao longo da série. Ele passou de um egoísta mimado pra alguém que se sacrifica pelos outros, e isso é uma trajetória de redenção muito boa. O episódio mostrou ele convencendo as pessoas que ama de que se sacrificar seria o melhor pra todos, e também seria justiça pra todos aqueles que ele um dia machucou ou matou. Vindo na contramão, temos Elijah, que sempre foi generoso com o irmão, sempre tentou colocar os outros à frente de si mesmo, mas acredito que tomou uma escolha um pouco egoísta. Eu entendo ele se sacrificar com o irmão, pois os dois têm estado juntos por muito tempo. No entanto, vejo egoísmo nele em se matar, uma vez que não conseguiu lidar com a morte de Hayley e toda a culpa que caiu por cima. Enfim, o fim dos dois personagens foi bem poético, bem bonito. Seja por quais motivos fosse, ambos decidiram permanecer juntos, salvar a família e mostrar que Hope não precisa de ninguém pra cuidar dela, que ela é capaz de cuidar de si mesma e da família daqui pra frente.

Freya e Keelin foram duas que tiveram o final meio em aberto. Devo dizer que me surpreendi (e não foi positivamente) com o pedido de Freya para que Vincent fosse pai do filho delas, já que ele também é um bruxo. Apesar da recusa inicial, ele acabou topando e deixou o futuro do trio em aberto. Isso é legal pra mostrar as possibilidades de família que existem por aí. Os três se permitiram, os três vão lidar com as diferenças e a partir de agora os três terão um objetivo em comum, que é dar amor pra um novo ser que vai nascer. Isso foi bacana.

Rebekah e Marcel também ganharam um final feliz. Rebekah finalmente recebeu de Klaus a chance de viver a vida como uma pessoa normal, já que basta ela ir à Mystic Falls e pegar a cura pra si. Nesse mesmo contexto, ela decidiu dar a chance de ser feliz ao lado de Marcel, se casar e construir algo juntos, principalmente agora que Klaus deixou de ser um empecilho. Um casal que eu nunca tive nada a favor, mas também nada contra.

Por fim, Kol seguiu sua vida com Davina, e Hope seguiu sua vida na escola de Alaric e Caroline. Estes foram personagens que não tiveram um fechamento muito bem conduzido, e que acabam por deixarem na mão dos roteiristas suas aparições na próxima série. Estaremos atentos.

E eu acredito que seja isso. O episódio teve uns detalhes, umas coisas mostrando o Hollow agindo dentro de Klaus, uns momentos de despedida da família, mas seria muito chato eu ficar narrando tudo pra vocês. Então acredito que apenas a opinião sobre o fim de cada um basta.

Eu gostaria de agradecer a todos os leitores que seguiram com a gente por 5 temporadas de The Originals, que simpatizaram com nossas opiniões, que discordaram. Todos foram muito bem acolhidos por nós. Quero agradecer também à equipe maravilhosa que fez um trabalho incrível e que chegou até aqui com ótimas reviews sempre. Obrigado Carol, Dam, Lindomar e Thairo. Espero que todos vocês, junto com a gente, tenham amado a série! Vai fazer falta! <3

gostou da matéria? deixe um comentário!

Gerson Elesbão

Um @gerson incomoda muita gente, um @gersonrealoficial incomoda incomoda incomoda muito mais! É DC, é Marvel, é Netflix, é reality. Se a série for boa, chama no probleminha, bebê!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries