Panela de Séries » Arquivos The Punisher - S01E05 - Gunner - Panela de Séries

Posts Populares

The Punisher – S01E05 – Gunner

O Frank tem um arsenal, a verdade começa a surgir e a guerra, ah a guerra, ela é podre demais.

A guerra é podre, a guerra é suja e todo mundo que chegou até o quinto episódio já conseguiu perceber isso, caso ainda não tivesse esse conhecimento do resto da vida. E a guerra finalmente chegou na Agente Madani, que teve o carro destruído e quase morreu no impacto seguido da explosão. Mas ela foi salva, veja só, por Frank Castle, duramente criticado por Micro. Mas o Justiceiro segue um código, e ela não era alguém que se enquadrava no código dele.

Por um motivo não tão estranho assim, o Frank tá se aproximando cada vez mais da família do parceiro dele, provavelmente num processo meio subconsciente de preencher o vazio que a ausência da família dele deixa nele. O Micro sempre tá vendo tudo pelas câmeras, o que é um lance creepy demais, stalker demais, então ele tá sentindo que tem algo ali, mesmo que nem o Frank saiba. A filha dele já gosta do cara, a esposa ainda age com certo estranhamento mas aceita a presença dele lá e o filho é o único bastante contrariado, reagindo bastante mal à ausência do pai e a presença daquele estranho. No geral, a situação é bastante estranha, porque não vejo algo intencional nas atitudes do Frank, mas lá tá ele lendo histórias, arrumando tubulação ou aceitando convites pra jantar com a família Lieberman.

Mesmo depois de quase ter morrido, a Madani resolve ir trabalhar ainda assim. A justificativa que ela dá é pelo carro ter sido destruído, e embora seja algo realmente marcante na vida dela, parece ser mais pela questão de saber que tem um caso nas mãos e não querer perder nenhum momento dele. Nesse primeiro momento, e provavelmente nos próximos, ela resolve não revelar que foi salva pelo morto Frank Castle, e já que rolou um imenso fracasso na noite passada, ela vai ser investigada pelo comitê que investiga quando esse tipo de coisa acontece. Mas agora que ela sabe que o Frank tá vivo, ela começa a juntar mais informações, tentando achar algo e chegar em algum lugar novo. E já que o Rawlings grampeou a sala dela, é visível que ela encontrou algo, principalmente quando manda o pseudo-parceiro dela investigar uma lista com alguns nomes, alguns dos quais participaram da famigerada missão em Kandahar.

Enquanto o Frank tá buscando saber a identidade do tal Agente Orange, que a gente sabe que é o Rawlins, ou William Rawlins, QUE INCLUSIVE FICOU CEGO DEPOIS DAQUELE SOCO DO FRANK, a gente descobre que ele é um agente de uma patente bem grande no CIA e que inclusive tem acesso à coisas que a maioria das pessoas não teria (tipo ordenar um ataque militar em solo americano a um alvo americano, mas isso a gente vê mais a frente). E ele tá querendo acabar com qualquer evidência que possa apontar pra ele.

Agora que a Madani sabe que o Frank tá vivo, ela vai atrás de pessoas que já tiveram alguma relação com ele em algum momento do passado, e a primeira pessoa a ser questionada é a menina Karen Page, que naturalmente nega qualquer envolvimento com o Castle, mesmo sentindo que a agente sabe que ele tá vivo.  E depois ela vai falar isso pro Frank e oferece outra possibilidade pra ele resolver sua situação: não matar os caras, mas revelar as merdas que eles fizeram pro mundo todo ver, e deixar a verdade cuidar do resto. Idealista a menina, mas rapidamente é cortada pelo Frank, que sabe que essas pessoas não são tão fáceis de serem derrotas. Mas quem sabe ele pense na possibilidade né?

Depois de uma conversa com o Lieberman, o Frank decide ir atrás de outro ex-colega que participou da missão, o tal de Gunner que dá nome ao episódio. E o cara mora no meio do nada, em um lugar que não tem nenhuma fonte de energia, internet e até mesmo água. E a recepção do Frank é muito calorosa, já que o cara dá uma flechada nele (EI, OLIVER, É VOCÊ?). Mas o Frank consegue se explicar e penetrar a casca daquele cara que, na realidade, nunca voltou da guerra. E pelo que a gente tá vendo nos outros episódios, poucos realmente conseguem voltar inteiros.

Enquanto ajuda o Frank com o ferimento, o Gunner explica o que levou ele a gravar o vídeo que deu origem a toda a merda que a gente tá vendo. E é um lance bem pesado. O Orange e o Coronel Bennett tavam usando os corpos dos soldados pra traficar arma e o Gunner presenciou isso quando ia devolver a faca de um soldado. Mas eles não têm muito tempo pra falar sobre isso, já que o Rawlins mandou um esquadrão atrás do Gunner, pra apagar ele e evitar que ele fale pra alguém tudo o que sabe. Mal sabia o Orange que ele não estaria sozinho.

Como deve ser na guerra, não tem muitos diálogos nessa parte. Todo o combate se dá usando os jargões militares, mesmo o Micro usa essa terminologia, e a batalha acontece, tomando seu tempo. Um a um, os soldados vão caindo, mas não sem ferir o Gunner e o Frank. E é através de uma das câmeras acopladas no capacete de um dos soldados que o Rawlins descobre que o Frank tá vivo. Mas no fim das contas, o Gunner é mortalmente ferido e o Castle tenta carregar ele o máximo que pode, mas ele já tinha levado uma flechada além de ter sido baleado, então eventualmente os dois caem. E, sabendo que ia morrer, a única preocupação do Gunner é ser enterrado, e é isso que o Frank diz que vai fazer, que vai voltar lá pra cumprir o último desejo do antigo companheiro. Só que ele também não tá muito bem, então acaba desmaiando no meio da floresta. Então, depois de muito tempo sem ouvir respostas do Frank, o Micro resolve ir atrás dele, acha o cara e coloca ele de volta no furgão. Não foi dessa vez que acabaram com o Justiceiro.

Em outro lugar, bem mais calmo, a Madani e o dono da Anvil tão ali, bebendo umas coisinhas e jogando conversa fora. E quando vê, eles acabam indo, como diria Luke Cage, tomar um café.

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Rafael Augusto

Um hiperativo que não sabe viver sem ler, escrever, ouvir música, ver séries e filmes, geralmente tudo ao mesmo tempo. Fã de ficção científica, suspense, Stephen King e histórias em quadrinhos.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu