Posts Populares

The Voice AU – S04E16 – TOP 8

Top 8 virando Top 6…

Chegamos ao anti penúltimo episódio do The Voice Austrália e como sabem já venho comentando que estou bem aborrecido com o formato adotado pela produção do programa, e hoje foi a gota da água, a ideia dos lives shows é passar o poder ao público de escolher, mas isso ficou de lado, cada coach teve o poder de decidir um de seus semi-finalistas e restou ao público escolher entre os 4 eliminados, 2 para serem salvo e avançar até as semi finais.

Fora isso vários momento que deixaram a desejar nesse ano, tivemos aquela fase de super battles que foi uma grande bosta, a tentativa de sempre buscar audiência entre um conflito entre as duas coaches femininas da bancada, o que achei bem desnecessário, gostaria de ver todas as bancadas de todos os The Voice’s com duas mulheres e dois homens, e o que vimos foi uma tentativa de talvez acabar com toda essa ideia, ainda bem que as duas se tornaram best friends forever com o decorrer da temporada.

Enfim, neste episódio de hoje, tivemos aquela tradicional do coach com seu time, e depois disso mais uma vez o candidato que ensaiou a semana inteira foi eliminado sem ter a chance de cantar e depois disso os dois artistas restantes se apresentavam e seu coach optava por um deles para ir a final. Sem mais delongas, vamos comentar as performances, hoje me acompanhando minha dupla de reviews eterna Jean e meu amigo de opiniões de conflito Lucas Prata! Hahaha

Antes de começar, já ia me esquecendo, hoje tivemos a performance da última vencedora do The Voice Austrália: Anja Nissen, que apresentou seu single “Triumph”.

Anja Nissen – Triumph

<iframe width=”570″ height=”320″ src=”https://www.youtube.com/embed/TsLlNtc604Y” frameborder=”0″ allowfullscreen>

Anja venceu a última temporada que teve suas reviravoltas, inclusive com ela voltando de Wild Card e acabou de uma forma agradável, apesar de parecer extremamente comum, seu timbre deve ser valorizado e é ela pode ser uma cantora pop a vir explodir na Austrália? Bem, duvido. Ainda estou esperando Karise Eden explodir. Sobre seu single, achei bem normal, clichê e comum, seus vocais estavam ótimos e percebi uma evolução no quesito interação com o público.

ELIMINADOS

TEAM MADDENS – PETA EVANS TAYLOR

TEAM RICKY – GAIL PAGE

TEAM DELTA – RIK E RAGGA

TEAM JESSIE – AMBER NICHOLS

—————————————————————————————————————————————-

TEAM MADDENS

A abertura da noite ficou por conta do melhor time desta temporada, depois de três apresentações ótimas na semana passada, e os Maddens terem optado por salvar Nathan, Joe e Peta disputaram a preferência do público, e apesar da grande performance na última semana Peta não poderia competir nesta equipe, Joe é um dos candidatos mais consistentes e talentosos desta edição e acabou levando a melhor.

Joel, Benji, Peta, Nathan e Joe – “Lifestyles of the Rich and Famous” by Good Charlotte

Para ver a performance clique aqui.

Lindomar: Antes da eliminação de Peta tivemos a apresentação do Team Madden revivendo um dos grandes hits do Good Charlotte, e foi uma das melhores performances de grupo que vi Joel fazer, normalmente saem coisas bizarras, mas a deste ano funcionou, mostrando a excelente parceria que os irmãos conseguiram fazer com seus pupilos. Adorei o começo mais suave com Nathan e depois a transição para algo mais forte com Joe e Peta, e enfim, fica um pedido #VoltaGoodCharlotte.

Jean: Saudades Peta. Essas semifinais poderia ser entre Joe e Peta. Foi uma apresentação muito boa, as vozes combinaram, mesmo embora Nathan estando apagado perante as vozes dos coachs e de Peta e Joe.

Lucas: Amo essa música do Good Charlotte! Ficou bem legal, apesar da voz do Nathan ter sido engolida em algumas partes da música. Boa performance do melhor time, dos melhores coaches. Ah, saudades Peta.

Nathan Hawes – “Four Five Seconds” by Rihanna, Kanye West e Paul McCartney

Para ver a performance clique aqui.

Lindomar; Nathan voltou a fazer algo um pouco diferente, dessa vez em pé com seu violão (e não sentado kkkk) e com uma escolha de música não usual ele voltou a me surpreender e me fazer conectar com aquele artista fantástico que ele mostrou ser na fase de blinds auditions, para mim ele é um tipo de cantor que apenas com seu violão consegue encantar uma grande plateia e preencher tudo, porém depende muito do momento e da música.

Jean: A melhor performance de Nathan foi a de semana passada, mesmo embora esta não sendo tão ruim. Mais uma vez digo que Nathan não é A Grande Voz, não vejo versatilidade nenhuma, não vejo recursos que o diferencie dos demais. Muitos dizem que reconheceriam a voz dele na rádio, eu não. Diferente da Ellie, que é única.

Lucas: Confesso que quando vi a música, achei que viria algo fraco etc. Porém, mesmo não sendo muito fã da música, tenho de aplaudir Nathan, ele mandou muito! Ele tem muita facilidade de colocar sua identidade na música. Eu gosto disso, originalidade, coisa diferente… É isso que Nathan adicionou ao programa. Sério, como tem gente que não gosta desse garoto? Quero na final e sendo campeão ainda! Ahh, destaque para a escolha musical que Madden acertou em cheio!

Joe Moore – “Everybody Hurts” by REM

Para ver a performance clique aqui.

Lindomar: Joe teve um começo com os vocais trêmulos e com seu timbre analasado aparecendo mais do que o normal, mas que particularmente eu achei que deu um toque diferente e mais emocional a música, depois disso ele se conectou e foi incrível, cada nota prolongada, cada “hurts”, cada “cries” pode ser sentido e causar arrepio, que mostrou mais uma vez o grande artista que Joe é, e para mim se eu pudesse escolher quem séria o vencedor, o prêmio séria dele.

Jean: Mais uma linda performance do Joe. É fato que ele é admirado por todos, essas canções românticas que ele canta junto a sua voz e seu carisma fazem da apresentação única.

Lucas: Os irmãos acertaram mais uma vez (que belo trabalho nos lives). Everybody Hurts é uma música linda, um clássico… Joe? Ah Joe, ele não cansa de nos entregar belas performances. O cara tem um diferencial; um belo timbre anasalado, alcança as notas que se propõe a alcançar e ainda consegue passar emoção necessária que as músicas pedem. Hoje teve tudo isso novamente e Everybody Hurts entra na lista das melhores performances da temporada fácil! Tem minha torcida na final também.

SAVE: JOE MOORE

Eu não poderia estar mais feliz nesse time, apesar da boa performance de hoje de Nathan, quem merecia avançar, como merecia também na última semana se formos comparar apenas os dois era Joe, e isso foi reconhecido pelos irmãos Madden que optaram por ele, Nathan provavelmente retornara, é o mais querido pelo público da internet até aqui.

TEAM RICKY

Surpreendendo muito nessa fase dos lives, está o time de Ricky Martin, considerado por todos como a pior equipe montada nas blinds e com os piores steals, todos duvidavam desta equipe, porém Ricky mostrou que sabe trabalhar com seus pupilos e fazer com que eles crescam e mostrem diferentes lados, principalmente Naomi e Liam, após salvar Liam na última semana, a decisão foi fácil para o público, salvar Naomi era uma obrigação, sendo assim tchau Gail.

Ricky, Gail, Naomi e Liam – “Nobody Wants To Be Lonely” by Ricky Martin e Christina Aguilera

Para ver a performance clique aqui.

Lindomar: Realmente achar algo que poderia combinar o timbre pesado e forte de Gail, com Naomi e Liam e o usual Ricky Martin era difícil, o que vimos foi um início dedicado em Ricky e Gail mais pesado, mais darkness e forte, e depois algo mais livre e suave comandado por Naomi, resultado Liam acabou ficando deslocado na performance.

Jean: Junto a performance do time dos Madden’s, o Time Ricky fez uma belíssima apresentação. Naomi e Liam foram sensacionais nessa performance em grupo, diferente da Gail, que mesmo poderosa na voz, não mostrou muita coisa nessa apresentação.

Lucas: Gente, esses 4 já podem formar uma banda. As vozes juntas ficaram perfeitas! Que delícia de performance. Naomi arrasou e pra mim foi o grande destaque da performance. A melhor performance em grupo.

Liam Malhi – “Lonely Boy” by Black Keys (Matt Corby Version)

Para ver a performance clique aqui.

Lindomar: Liam superou todas as suas ótimas performances até aqui, com vocais impecáveis, e utilizando um controle vocal a variações de seu timbre, ele consegui fazer uma das melhores performances desta noite, que alias foi dominada pelos homens. Seu inicio mais falado e com apenas algumas notas do violão foi brilhante, depois fomos tomados por algo mais forte e no final por algo mais agressivo, enfim foi perfeito.

Jean: Liam foi bem, assim como tem sido durante toda a temporada. Liam se apropriou da música e adoro quando isso acontece, dá vontade de ouvir mais. Ele foi bem, mas entre ele e Naomi eu votaria em Naomi para seguir à final do programa.

Lucas: Que performance! Essa música é uma das minhas favoritas de Black Keys e ele fez jus a qualidade da mesma. O começo foi suave, nos fazendo viajar no belo timbre de Liam e nas nuances de sua voz. Do meio pro final o cara continuou arrasando, porque ele tem potência vocal, sem soar exagerado em hora alguma. Eu ainda acho que Liam é um dos melhores artistas que passou pelo programa e que Ricky o explorou pouco nas fases anteriores. Se ele ganhar também vou gostar.

Naomi Price – “Marry The Night” by Lady Gaga

Para ver a performance clique aqui.

Lindomar: Mais uma vez mostrando um lado totalmente diferente e com mais uma escolha de musica radical, Naomi voltou a nos surpreender e mostrar a ótima vocalista que ela é, Naomi não tem uma voz singular, ou um timbre diferente ou consegue alcançar super notas, mas ela é versátil e isso faz com que ela sempre possa surpreender. Desde a primeira nota ela já dominava essa canção de Lady Gaga e depois disso foi crescendo, crescendo e finalizando de uma forma incrível. Palmas para Ricky Martin por conseguir desabrochar Naomi e mostrar o quão incrível ela é.

Jean: Ao ler sobre os spoilers das músicas do episódio de hoje eu pensei que Naomi, caso salva pelo público, iria cantar Power of Love. Infelizmente não foi, mas com Marry the Night ela trouxe outra faceta de Naomi. A mais versátil dessa temporada, com uma bela voz, muito bem trabalhada por Ricky, Naomi merece ir para a final.

Lucas: Naomi tem um grande problema: a falta de identidade musical. Falta nela originalidade, porque ela me soa muito comum. Apesar disso, devemos aplaudir sua performance de hoje, porque ela foi 10! Deu tudo certo pra ela, seus vocais estavam ótimos e a escolha da música foi perfeita.

SAVE: LIAM MALHI

Justiça foi feita, os dois deixaram o seu melhor no palco, mas Liam tem uma trajetória mais sólida no show, e hoje se superou entregando seus melhores vocais e sua melhor performance na competição, Naomi surpreendeu e chegou longe e quem sabe não pode voltar e ser a quinta finalista? Nunca se sabe.

TEAM DELTA

Depois de indignar o mundo eliminando Grace Pitts na fase de super battles, Delta começou a mostrar seu trabalho de boa coach que costuma fazer, acertando nas escolhas para Lyndall e Rik, e apesar de ter tirado Caleb de seu estilo original, de certa forma conseguiu com que ele brilhasse também. Depois de salvar com justiça Lyndall na última semana, a decisão do público era simples e fácil, mas confesso que fiquei com medo depois de ver umas enquetes de preferência do público Australiano, mas tudo ocorreu normalmente e finalmente nos despedimos de Rik-E-Ragga.

Delta, Rik-E-Ragga, Caleb e Lyndall – “Sitting On Top Of The World” by Delta Goodrem

Para ver a performance clique aqui.

Lindomar: Comandando o piano e os vocais no começo Delta iniciou sua performance, passando aos seus pupilos e acredito que não rolou, o timbre de Lyndall estava mais fino do que o comum e o rap inserido por Rik no meio da canção não funcionou para mim, o único a fazer algo que realmente funcionou em parceria com Delta, foi Caleb, que alias destruiu nessa noite, olhando as quatro performances de grupo, acredito que foi a mais fraca.

Jean: A performance em time foi bonita, trouxe um show, um samba do Caleb e de Delta. Nem lembrava que Rick-E-Ragga estava na temporada ainda rs, mas ele foi bem, foi bem aplicado na apresentação. Lyndall não está sendo bem aproveitada por Delta, não sei o que está acontecendo com essa tutoria. A respeito do público ter salvo Caleb, foi justo, ele demonstra muito domínio da letra e da voz quando canta. Seria um forte finalista do team Delta na grande final.

Lucas: Que performance legal gente. Arranjo ótimo pra favorecer a todos. Caleb foi muito bem e Rik arrasou muito, já Lyndall… Sério, mais uma vez a voz dela me incomoda e me soa super enjoada. Fora Lyndall (que marcação kkk), a performance deu certo e foi linda.

Caleb Jago-Ward – “I Believe In A Thing Called Love” by The Darkness

Para ver a performance clique aqui.

Lindomar: To no chão, Caleb destruiu, sambou, subiu no palco e deixou todos que vieram antes dele no chinelo, foi sua melhor performance no show, aquelas entonações no meio com variações de velocidade na forma de cantar foram incríveis, os agudos e falsetes foram sensacionais, após essa performance ninguém pode dizer um aí contra Caleb nessas semi finais.

Jean: Caleb foi mais uma vez sensacional em sua apresentação. Desde sua blind ele vem trazendo o que tem de melhor, diferente da Lyndall, que está sendo afogada em meio a um monte de gritos. Caleb, por sua vez, tem uma homogeneidade em seus recursos, que dificulta uma desafinação ao longo da apresentação.

Lucas: E aqui temos, pra mim, a grande injustiça da temporada. Caleb foi o destaque da noite, o melhor pra ser sincero. Ele simplesmente sambou na cara de Lyndall e mostrou o que é ser original sem soar forçado, com vocais impecáveis, falsete lindo e ainda com uma música perfeita. Que belo trabalho! Não posso falar o mesmo da pior coach dessa temporada, que decepção Delta.

Lyndall Wennekes – “Nobody Love” by Tori Kelly

Para ver a performance clique aqui.

Lindomar: O que aconteceu com Lyndall? Após duas semanas de crescimento e mostrando outros lados, hoje acabou sendo um desastre por um único motivo: ela tentou ser algo que ela não é, seu timbre estava modificado, ela forçou ele para conseguir atingir notas mais altas, mas não rolou, como dizem ela deveria ter tentado se manter em um nível da semana passada com baladinhas calmas, essa performance de hoje foi um fracasso, fora que a música era bem UOOO.

Jean: Bem, eu esperava muito mais dela nas semifinais, infelizmente foi um fracasso quanto aos vocais. Quem acompanha a página dela no youtube fica 100% frustrado a ver suas performances no programa.

Lucas: Horrível! Voz estridente e insuportável para meus ouvidos. Quer fazer certas coisas que não consegue e a performance acaba ficando uma palhaçada. Lyndall tem capacidade de fazer belas performances, basta cantar as músicas certas e reconhecer suas limitações (é normal ter limitações, todos artistas têm). Eu só lamento sua presença na final, porque injustiça é pouco pra descrever o que ocorreu aqui.

SAVE: LYNDALL WENNEKES

Delta foi extremamente injusta nesta escolha, olhando as performances de hoje, Caleb venceu com folga, fez sua melhor performance no show e ainda vimos o pior de Lyndall nesses lives, enfim, Delta fazendo decisões duvidosas não é novidade nesta temporada, me restou torcer para Caleb avançar pelos votos do público.

TEAM JESSIE

Após uma semana anterior atípica, com Simi surpreendendo e fazendo uma performance diferente que teve até a participação de Jessie J, ele acabou sendo salvo, e o esperado confronto entre Ellie e Amber ocorreu, enquanto Ellie vem crescendo e fazendo performances sólidas, Amber até agora não conseguiu repetir uma performance no nível de sua blind, a escolha era óbvia e Austrália optou por ela, Ellie salva.

Jessie J, Amber, Simi e Ellie – “Flashlight” by Jessie J

Para ver a performance clique aqui.

Lindomar: Procurando uma interpretação mais passional e com vocais mais sólidos, as vozes de Jessie, Ellie e Amber se encaixaram perfeitamente, sobrando Simi, que ficou totalmente deslocado da performance, tirando esse pequeno inconveniente, foi uma linda performance, e o jogo de luzes foi perfeito para deixar ela ainda mais bonita.

Jean: O time da Jessie J. fez apresentação da música Flashlight, da própria coach, lançada em maio para ser tema principal do filme Pinch Perfect 2. Eu adoro essa música e quando vi spoiler de que seria cantada eu pensei que Amber seria a deslocada do grupo, mas não, o deslocado foi o Simi, ele estava cantando um tom abaixo devido as meninas. Jessie J. arrasou nos vocais, obviamente. Adorei que o público salvou Ellie, adoro esta candidata. É minha candidata preferida desde as blinds, e para o púbico australiano também, visto que nas enquetes australianas ela estava com mais de 45% de intenção dos votos e na nossa aqui do blog Ellie estava dando uma goleada na Amber.

Lucas: Aqui nós temos a mais destruidora, Jessie J. Ela como sempre, arrasou nos vocais e escolheu uma música que favorecesse seus artistas. O grande destaque pra mim foi Amber, que deixou pra fazer uma bela performance logo nessa fase e nessas circunstâncias.

Simi Vuatá – “We Don’t Have To Take Out Clothes Off” by Ella Eyre

Para ver a performance clique aqui.

Lindomar: Uma performance bem apagada, assim que eu definiria, Simi tem vocais singulares, mas enjoativos se ele abusa muito dos mesmos, diferente da semana passada que era uma música mais dançante, hoje a música exigia mais paixão, mas concentração e execução vocal, ou seja, uma entrega, e sinto que Simi ficou devendo em todos estes aspectos. Próxima!!

Jean:  Gostei, ele superou a participação dele na performance em time, na qual ele estava muito apagado. Simi mostrou a que veio, mostrou versatilidade, contudo não o vejo como A Voz ou como finalista.

Lucas: Hoje Simi foi o que eu acho dele a temporada toda, apenas ok. Não consigo gostar dele como artista, mas tenho que admitir que ele teve bons momentos na competição, assim como também teve um péssimo momento. Nada justificaria sua ida à final, e todos sabiam disso antes mesmo dele performar. Ok, participou bem do programa.

Ellie Drennan – “California Dreamin’ “by Sia

Para ver esta performance clique aqui.

Lindomar: Mais um excelente desempenho de Ellie, porém existe um grande problema nesta performance. Qual linha artística Ellie quer seguir? Eu diria que séria algo mais alternativo voltado para o indie como Lorde, Florence, mas as últimas opções de Jessie tem colocado ela em uma outra linha, fora que essa música como a anterior, tiram aquele alongamento da nota que Ellie executa tão bem do destaque, ela fica presa a uma música que não permite que ela apresente tudo que sabe. Tirando isso, vimos uma apresentação passional dela, seus vocais como sempre estavam perfeitos e uma entrega divina, porém senti falta de uma música que fosse mais a cara de Ellie.

Jean: Arrasou! Ellie sabe cantar tudo, pode dar o que for, se formos avaliar a grande voz, o grande artista, essa seria Ellie.

Lucas: Que song boa pra Ellie. Ela é diferenciada, é uma pérola no programa (vejo potencial pra fazer grande sucesso) e hoje mostrou mais uma vez toda sua qualidade. A música possibilitou Ellie abusar de seu lindo timbre, seus falsetes e ainda crescer na música. Mais uma bela performance de nossa querida Ellie. Finalista com méritos!

SAVE: ELLIE DRENNAN

Por alguns momentos jurava que Jessie iriai salvar Simi, mas fiquei tão feliz quando Jessie optou por Ellie, sério, foi merecido, Ellie foi a única artista do Team Jessie a ter uma trajetória sólida, sem baixos, e com apresentações onde ela sempre dava o seu máximo.

//——//———//——–//———-//———–//——-//——-//——//——-//——-//——//

Em relação as enquetes colocadas na última review, acertamos todos os resultados, Joe, Naomi, Ellie e Caleb foram apontados como vencedores e ganharam, fiquei surpreso com a preferência dos leitores do blog. Destaquei os três primeiros colocados e que obtiveram mais que 10%, Lyndall realmente tem um grande apelo. E o interessante e que os três estão nas semi finais.

Lyndall Wennekes – 29,2%

Ellie Drennan – 19,0 %

Joe Moore – 16,8 %

Mas vamos ao que interessa, quem serão os dois artistas a serem salvos, separei em DUAS enquetes, a primeira referente a quem você GOSTARIA que fosse a semi-final e a segunda a quem você ACHA que serão os dois escolhidos.

Eu gostaria muito de ver Caleb na semi-final, especialmente após o seu desempenho neste domingo, Naomi também séria um nome interessante, mas acredito uma das duas vagas seja de Nathan, com isso resta 1 que diria que está entre Naomi e Caleb e quem sabe Simi não pegue essa vaga.

Deixei esta última enquete sobre os quatro semi-finalistas já anunciados, votem em seu favorito.

Sendo assim, me despeço, na semana que vem, a review das semi finais desta temporada que diria que vem sendo agridoce. E já fico na torcida para Joe Moore ser campeãooo, Jean torcendo para Ellie e Lucas torcendo para Joe, e caso Nathan volte, ele torce para Nathan. E vocês para quem torcem?

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

A indie/gótica do @PanelaDeSéries! Paulista, canceriano, 27 anos de dores na coluna, faço Doutorado em Biotecnologia e vivendo pelo mundo. Me chama para beber @ e vamos falar de série, falar de Imagine Dragons e Lana Del Rey, falar de signos, falar de ciência e xingar os fascistas.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries