Um programa que é sobre os participantes e suas vozes, mas também sobre os coaches.

Em todos as edições do The Voice ao redor do mundo, há um desbalanceamento da edição do programa em relação ao que valorizar. Uns deixam o coaches como meros coadjuvantes, outros fazem algo pior e deixam os próprios participantes como coadjuvantes (US, estou olhando pra você!). No caso da versão australiana, temos um perfeito equilíbrio entre ambas as partes e não só passamos a conhecer e torcer pelos participantes, como conhecemos e nos afeiçoamos aos coaches.

Da identificação de Ronan com um participante, passando pelo fato de os irmãos Madden terem escrito uma das músicas cantadas no episódio e parando no fato de Jessie ter sido rigorosa demais para virar apenas uma vez no episódio, tudo é aproveitado para incrementar o programa com vida e emoção, para aproximar o público dos artistas que estão nas cadeiras vermelhas e dos artistas que sobem no palco. É por causa desse diferencial de uma edição caprichada que o The Voice AU segue intacto como a melhor versão do reality em todo mundo e creio que todos aqueles que assistam o programa e que estejam lendo esta review concordem.

Mas chega de introdução e vamos falar das audições do programa, que nesse terceiro episódio manteve o nível altíssimo dessa quinta temporada do programa (com medo pelas batalhas desde já!) e que apresentou, no mínimo, dois nomes com bastante potencial para se juntar ao mesmo grupo de Karise, Harrison, Anja e Ellie. Para também falar sobre o episódio, meus colegas Lindomar e Jean fizeram comentários que estarão nesta review também. Vamos às audições!

Sam Trenwith – I Don’t Wanna Be (Gavin DeGraw)TVAU 1

Para ver a performance, clique aqui.

Que ele foi consistente, isso é inegável, mas se não fosse por essa review eu nem lembraria que Sam estava no programa. Tudo aqui pareceu karaokê demais, genérico demais. Não houve um só momento onde Sam imprimisse sua marca vocalmente falando e eu não acredito que ele irá se sobressair no meio de um programa com tantas vozes singulares e poderosas. Escolheu Ronan como seu técnico e acho que ele deverá ser eliminado nas batalhas, o que eu já gostei porque tenho certeza que Delta arrastaria ele até os lives. Nota: 7,0 #TeamRonan.

Lindomar: Sam tem uma vibe diferente do que vimos em toda essa temporada, seu lance não é ser uma voz espetacular, e sim a presença de palco, brincar com a música e contagiar a todos. Ele dominou a plateia e Delta que estava dançando loucamente! HAHAHA. Aliás Delta estava curtindo tanto, que fiquei com dó dela quando ele foi com Ronan. Sam pode ir longe com as músicas corretas, nunca duvidem. Nota: 8,0

Jean: Bem enérgico veio Sam, mostrou muito talento e versatilidade no palco. Não o achei tão forte pela blind audition, mas acredito que se bem trabalhado ele pode vir a surpreender com músicas mais lentas, românticas e adolescentes, talvez, assim como manter nesse pop-rock que é legal, mas não é muito minha praia não. Nota: 8,5

 AU_SELO_DeltaHMNOKAU_SELO_JessieMandouBemAU_SELO_DeltaAtéQueFoiBem

Nina Ferro – Why (Annie Lennox)

TVAU 2

Para ver a performance, clique aqui.

Quando eu estava “vendo” este episódio pela primeira vez, estava apenas escutando o som que saía da TV e fazendo um trabalho manuscrito para a faculdade. Em todas as outras audições do episódio eu continuei alternando entre olhar para a televisão, ler o livro e escrever o trabalho. Em todas, exceto na de Nina. A partir do momento em que ela abriu a boca e soltou sua belíssima voz eu sabia que estava diante de algo especial e por isso me senti compelido a levantar da cadeira onde estava para assistir o resto da apresentação de pé na frente da TV, porque essa era uma performance que merecia minha atenção completa. E mal sabia eu que estava certo. Um timbre delicioso, alcance e controle impecáveis, um uso impecável do vibrato, a respiração contribuindo 500% para o impacto emocional da interpretação, presença de palco segura, tudo o que Nina mostrou nessa audição de hoje só pode ser resumida em um adjetivo: PERFEIÇÃO! Se eu achava que ninguém iria superar Georgia tão facilmente na minha lista de favoritos, Nina veio para provar o quanto eu estava enganado em subestimar o talento que a Austrália tem para nos oferecer. Escolheu o Ronan como coach e já estou ansiosíssimo para ver o que mais ela tem para nos mostrar. Nota: 10 #TeamRonan

PS: Jessie errou em não virar e o comentário do Lindomar aqui embaixo errou na nota.

Lindomar: Entre tantas indies/folk, Nina vem para ser uma cantora de baladas e músicas das grandes divas nessa temporada, sua voz é linda, ela tem um belo alcance e um ótimo gosto musical, foi uma bela audição, com destaque para aquelas notas poderosas e bem trabalhadas no final, que soaram finas e afinadas! Nota: 9,0

Jean: Incrível, que consistência, que maturidade, sabedoria, essa voz tem história. Nina é backing vocal de cantores renomados no país e mostrou muito profissionalismo e garra nessa noite de performances. Muita boa sorte a ela. Nota: 10

AU_SELO_KariseQualidadeAU_SELO_JesseCaraooAU_SELO_DeltaLacrouAmada

Mitchell Cox – This Is the Moment (Jekyll)

TVAU 3

Para ver a performance, clique aqui.

Mitchell foi correto e me surpreendeu ao ter uma dicção melhor que muita gente aí que não possui as mesmas dificuldades que ele, mas mesmo assim não acho que tenha sido uma blind particularmente digna de virar uma cadeira, ainda que, como Jessie bem apontou, ele tenha trazido paixão sobre o que estava fazendo. #Eliminado

Lindomar: Mitchell é um cantor extremamente comum, apesar de sua voz forte, ele não conseguiu se destacar nessa audição, foi tudo de certa forma linear. As poucas notas que ele tentou fazer diferente não foram sensacionais, coisas que essa música pede, tem tantas versões lacrantes de “This Is the Moment” e com o nível nas alturas, não rolou para ele.

Jean: Infelizmente a música exigia mais e ele no momento não trouxe, além de ter desafinado algumas vezes ao longo da apresentação.

AU_SELO_DeltaAtéQueFoiBemAU_SELO_DeltaQueriaEstarMortaAU_SELO_DeltaVouOrarPorVoce

Sarah Jane – How Deep Is Your Love (Calvin Harris &  Disciples)

TVAU 4

Para ver a performance, clique aqui.

Primeiro: Como assim seu nome é Sarah Jane e você não canta A Roda? Segundo: Faltou atitude, a respiração acusou o seu nervosismo e ela errou demais o tempo da música. Sarah estava mais lutando contra si mesmo do que tentando mostrar algo que realmente fizesse um dos quatro apertar um botão. Uma pena, pois ela é bem carismática e talvez servisse como um cordeiro legal para as batalhas. #Eliminada

Lindomar: Vivi para ver uma versão dessa música em reality show que não fosse insuportável, Sarah explorou tudo que poderia dar música pra destacar sua voz, mas como disse essa música é ótima pra balada, pra festa, pra bad, mas não pra audição, ela é acelerada, dificulta sua respiração, soa repetitiva e linear e tudo isso contribui para Sarah não entrar no show, apesar de sua boa voz e boa performance.

Jean: Ela trouxe a melodia balada conforme a música original, que é bem difícil, não? Ela se apresentou bastante ofegante, provável que por conta do nervosismo, veremos com a continuidade do programa. Que ela fique ciente que isso não pode acontecer de novo. No mais ela tem uns alcances legais e uma energia muito boa, a voz dela me parece que atrai a atenção.

AU_SELO_JessieRecatadaAU_SELO_DeltaHMNOKAU_Selo_DeltaSoltaEssaVoz

Mitch Gardner – Only Love (Ben Howard)

TVAU 5

Para ver a performance, clique aqui.

Depois de Nathan Hawes dominando essa música no ano passado, fica difícil não ouvir outra versão sem pensar nele. Tentando me esforçar e focar apenas em Mitch, posso afirmar que ainda assim o garoto não me marcou tanto assim como vocalista. Além de o timbre anasalado não me agradar particularmente, ele carece de alcance e técnica, mas mesmo assim é inegável a conexão emocional de Mitch com a canção e isso fez com que eu conseguisse deixar de lado os problemas na parte técnica e curtir um tanto a audição. Pode ser que saia logo nas batalhas, pode ser que vá longe no programa, de qualquer forma eu torço para ver uma evolução nele, pois sinto que aqui há um potencial para um cantor de muito sucesso. E achei fofo o Ronan de identificando com ele. Nota: 7,5 #Team Ronan

Lindomar: OMG! Mitch é um diamante bruto que precisa ser trabalhado. Sua voz tem tantas características interessantes, mas a que mais me chamou a atenção foi sua conexão com a música. Sua voz é diferente e é um grande diferencial, ele se une ao Team Ronan, que até então era o mais fraco até aqui (ou o mais vazio haha). Mas amei demais sua voz cheia de rouquidão! Nota: 9,5

Jean: Mitch foi muito bem, uma música que o favoreceu bastante, ele consegue tranquilizar qualquer um cantando desta maneira. A apresentação não teve um momento muito especial, um clímax, foi bem uniforme, mas consistente. Nota: 8,8

AU_SELO_RickyMandouBemAU_SELO_JessieAcheiFofoAU_SELO_JessieAcheiFofo

Ben Logan – Caruso (Lucio Dalla)

TVAU 6

Para ver a performance, clique aqui.

Como não se lembrar do Ricky com canto lírico? Durante toda a audição tudo o que eu consegui pensar foi no histórico do cantor com os seus pupilos no programa. Devaneios à parte, Ben foi bem (sem trocadilhos) e não tenho nada do que reclamar de sua performance. Já ouvi outras quinhentas versões dessa música e trezentas e sessenta e quatro foram melhores que essa, contudo achei Ben simpático ser um cordeiro de sacrifício digno nas battles e talentoso o bastante para ser uma ocasional ameaça de lives. À propósito, achei ele a cara do Josh Kaufman, foi só eu? Nota: 7,5 #TeamDelta

Lindomar: Opera no AU, esse país não cansa de nós surpreender, e uma opera de qualidade, apesar de assumir que já vi candidatos bem superiores a ele cantando esse mesmo estilo no próprio The Voice AU. Mas Ben tem algo interessante, que vai além de sua voz poderosa, ele tem uma certa rouquidão que deixa suas notas ainda mais impactantes, foi um canto poderoso, mas não sei se ele tem chances de ir longe nessa temporada tão disputada. Nota: 7,5

P.S.: Que acordo é esse entre Jessie e Delta? Kkkk JUST TO NOT! Kkk

Jean: Temos a cota de cantores de opera da temporada. Ben tem uma voz incrível e super afinado no que promete, é um cantor muito esperto, saber do seu melhor, até onde pode chegar, ele é daqueles que se de depender dele ele não vai errar. Tem o perfil The Voice? Claro que não! Mas canta bem. Nota: 7,5

AU_SELO_JessieMandouBemAU_SELO_DeltaAtéQueFoiBemAU_SELO_DEltaeJessieFilmeDoPele

Jordan Welshman – Amnesia (5 Seconds of Summer)

TVAU 7

Para ver a performance, clique aqui.

Eu jurava que o cara iria cantar um rock e tals e ele me vem com 5 Seconds of Summer. Quer dizer, você olha para ele e pensa “rocker emo gótico”, só que o que ele canta? Pop de boy band. Foi o maior twist da temporada pra mim até agora. Sobre a performance em si: blasé e fraquíssima. Destaque para Ronan não sabendo que os Maddens escreveram a música. Eu estou rindo até agora. #Eliminado

Lindomar: Não conhecia a música, mas foi legal ver os Maddens cantando hahaha. Sobre Jordan ele tem uma boa voz, um estilo diferente, mas teve pequenos problemas técnicos em sua audição, talvez devido ao nervosíssimo, algumas notas saiam desafinadas, enfim, que ele volte no próximo ano, pois vi um certo potencial nele.

Jean: Eu achei ele muito fofo, cantou bem a música, coube bem pra ele, mas a apresentação foi muito inconstante, desafinou bastante, mesmo passando muita emoção, muito nervosismo e ansiedade eu pude perceber que ele poderia cantar melhor e ter passado se não fosse pelo momento.

AU_SELO_SealOQueTemProAlmocoAU_SELO_JessieRecatadaSELO_NaoDeu

Brianna Holm – Creep (Radiohead)

TVAU 8

Para ver a performance, clique aqui.

O início a capella foi puro eargasm, o timbre de Brianna é daqueles que afagam os nossos ouvidos, no entanto não posso fechar meus olhos para alguns pequenos problemas que tiraram Brianna do patamar alcançado por Nina hoje. Houveram algumas notas difíceis aqui e ali, provavelmente creditadas ao nervosismo, mas o principal problema dessa performance foi o senso de desespero faltando. Creep é uma música que arrepia por todo o desespero que a letra carrega, o desespero de uma auto rejeição tão profunda que chega a doer. A interpretação de Brianna foi suave demais para isso e acabou por pecar na intensidade. Mesmo assim, foi um pontapé inicial marcante e lindo de se ouvir, e eu já quero ver como Jessie vai trabalhar com ela (estou torcendo para que seja tão bem sucedida quanto foi com Ellie no ano passado). Nota: 9,0 #TeamJessie

Lindomar: Quando Brianna entrou no palco achei que ela estava bem nervosa e que a audição não ia ser lá essas coisas, mas quando ela abriu a boca, e começou a soltar uma versão a capella  de Creep, fiquei louco. Foi tão brilhante, tão singelo, tão puro, apenas sua voz na maioria do tempo, ela tem um lado angelical e cheio de melismas em sua voz, essa temporada não cansa de nós dar fortes candidatos. Nota: 10,0

Jean: Woow, o que foi isso, estou completamente extasiado por essa voz, que perfeição. Cantando creep na dose certa e ainda começando a capella praticamente mostrando toda sua qualidade vocal. A candidata mais afinada que eu vi até o momento. Amém! Amém que ela foi para o #TeamJessie, amei muito, vai super longe, quiçá na final. Nota: 10

AU_SELO_EllieTimbreLindoAU_SELO_KariseQualidadeAU_SELO_DeltaUmLacreÉUmLacre

 

Ranking das audições de hoje

Ranking

Fim de episódio e os times ficam assim:

#TeamRonan – Georgia Carey, Sam Trentwith, Nina Ferro e Mitch Gardner.

#TeamJessie – Jack Pellow, Claire Howell e Brianna Holm.

#TeamDelta – Alfie Arcuri, Elle Murphy, Tash Lockhart, Maryann Wright e Ben Logan

#TeamMadden – Blake Morgan, Lexi Clark, Maddison McNamara e Lane Sinclair

 

O Team Jessie segue na frente com três nomes indispensáveis para o programa, seguido do Team Ronan que possui Georgia e Nina, duas forças da natureza. Logo atrás vem o Team Madden com três mulheres com bastante potencial e por último o Team Delta com apenas Alfie sendo uma verdadeira ameaça (e eu falo isso mesmo amando Elle).

Por essa semana é só. Espero vocês na próxima semana para acompanhar nossas reviews e pra quem quiser ver o episódio, aí abaixo estão os vídeos.

Parte 1


Parte 2


Ícaro
Ícaro

Cinéfilo de carteirinha e atual professor de Herbologia em Hogwarts, tem a escrita como uma de suas paixões e acha que o mundo seria um lugar melhor se as pessoas não ligassem tanto para a opinião dos outros.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: