E hoje foi o dia DELES brilharem…

O The Voice AU não cansa de nós surpreender com episódios maravilhosos, esse quarto episódio manteve o nível e trouxe novos front runners para a competição. Os comentários ficam por conta de Rick e Luana (fazendo sua estréia no reality australiano).

Andrew Loadsman – “Demons” by Imagine Dragons

Andrew

Para ver essa performance clique aqui.

Lindomar: To no chão Alice! Geralmente artistas de reality shows não se dão bem cantando Imagine Dragons, suas músicas geralmente exigem uma abstração e entrega que poucas pessoas conseguem, e Andrew mostrou ser uma dessas poucas pessoas. Andrew tem um timbre diferenciado, uma energia, uma entrega, uma certa rouquidão balanceada com rispidez, ele entrou na vibe e fez uma das melhores blinds dessa temporada. E isso não se exime a essa performance vejam esse cover de “Brother” do Matt Corby clicando aqui. É incrível e ainda mais foda que Demons! Andrew já é meu favoritooo! Vi que alguns amigos comentaram sobre sua dicção, mas acredito que isso não seja um problema, faz parte da escolha dele de como usar os vocais e a rispidez, enfim AMEI, AMEI, AMEI! LACROUU! Sobre ir com os Maddens, apesar da super proposta de Ronan, ele fez o correto, ainda mais depois do trabalho dos Maddens com o Joe Moore na temporada passada. Nota: 10,0 #TeamMadden

Rick: A pessoa já me conquista só por estar cantando Imagine Dragons. Que voz maravilhosa a de Andrew, consegue passar tanta fragilidade e sentimento, mas ao mesmo tempo mostra um lado agressivo e ríspido. A única coisa que me incomodou um pouco foi a sua dicção, já que em alguns trechos foi meio difícil de compreender a letra devido suas características de estilização na voz, mas tirando esse pequeno problema, ele foi fenomenal, dando um ar novo para a música. Nota: 9,5 

Luana: QUEM É ESSE SER HUMANO?! Alguém pode me explicar porque ele não é um artista altamente conhecido e premiado?! Alguém pode me dar UM motivo para ele ainda não ter feito 3 turnês mundiais completamente esgotadas?! Porque para mim simplesmente não faz sentido! Eu não sei nem o que dizer, só sentir! ARRASADOR! Nota: 10,0 

AU_SELO_JoeEmocionou AU_SELO_JessieMandouBem AU_SELO_DeltaUmLacreÉUmLacre

Alexandra Younes – “Hate On Me” by Jill Scott

Alexandra

Para ver essa performance clique aqui.

Lindomar: Acredito que em qualquer outra temporada Alexandra teria conseguido virar ao menos uma cadeira, mas o nível tá lá em cima como destacou Delta e  performances regulares acabam não sendo aprovadas, ela começou extremamente nervosa e dando uma segurada, foi se soltando e melhorando aos poucos, mas não o suficiente para virar uma cadeira. Faltou para Alexandra alguns momentos de suavidade, seu timbre meio rouco e forte poderiam fazer algo a mais se ela tivesse escolhido esse lado.  #Eliminada

Rick: Eu sinceramente detesto essa música. Já escutei tanto que não consigo mais ouvir um hate on me. Alexandra poderia ter escolhido uma música que valorizasse mais sua voz… Creio que ela tem potencial, mas eu achei bem mediana sua audição, tirando o trecho aos 1:20 seguido de um falsete muito bem executado. Creio que por conta dessa linearidade, ela não conseguiu virar nenhuma cadeira, compreendo, já que eu também não viraria.

Luana: Alexandra foi capaz de entregar vocais consistentes, no entanto, nada fora do comum. Ela se manteve no mesmo nível durante toda a performance, o que acaba causando aquela sensação de marasmo em quem assiste. Talvez uma songchoice diferente tivesse permitido à ela mostrar diferentes partes de sua voz e garantido-a algumas cadeiras viradas.

 AU_SELO_JessieVouTerQueExplicarDeNovo AU_SELO_JessieRecatada AU_SELO_BenjiSoltaOGoGo

Calvin Swart – “Style” by Taylor Swift

Calvin

Para ver essa performance clique aqui.

Lindomar: Calvin é um cantor limitado, mas que soube se reinventar e escolher uma música fora do usual, sua versão de Style vagou entrou o bom e o regular durante toda sua performance, apesar de seu timbre interessante, ele teve pequenas problemas de afinação e respiração que necessitam ser trabalhados. Nota: 7,5. #TeamJessie

Rick: Essa música é perfeita em versões como a de Calvin. Mesmo ele derrapando algumas vezes, no momento em que o vi entrando com o violão eu pensei “esse ai vai conseguir fazer algo legal”, e fez! Calvin tem grandes chances de ser um forte candidato na competição se for bem trabalhado, pois sabemos como esses australianos adoram WGWG/folk’s. Nota: 8,5 

Luana: Eu acho que me senti +/- como os mentores aqui. Assim que Calvin começou seu timbre me pegou de surpresa e foi bem suave, a direção que ele tomou no arranjo inicialmente foi bastante delicada também. Mas ao longo doa apresentação houveram alguns problemas de afinação e quando a música entrou no refrão, a versão de Calvin meio que perdeu a suavidade e me incomodou um pouco. Acho que vai mesmo na questão do gosto, ignorar os problemas (tanto vocais, quanto no arranjo) para apreciar o lindo timbre ou não conseguir cruzar a barreira dos problemas e se manter com o pé atrás. Nota: 6,5 

AU_SELO_DEltaeJessieFilmeDoPele AU_SELO_DeltaMtoBem AU_SELO_JessieRecatada

Casey Rose e Barnaby – “Power Face” by Lady Gaga

Casey e Barnabe

Para ver essa performance clique aqui.

Lindomar: Poxa The Voice AU, primeira vez que a produção do show me decepcionou, isso soou tão armado para dar um up, trazer um conflito que Delta e Jessie não estão proporcionando, independente de como foi a audição, o conceito do The Voice é você virar para algo que te agrada, e se os coaches viraram para a dupla assim deveria ser, achei sem noção e sem sentindo separar os dois. E ao contrário dos coaches não achei a voz de Barnaby assim tão dispensável como foi dito, não era algo tão uauuu ou especial como a de Casey, mas era a alma do conjunto e foi muito cruel fazer isso. Enfim, apesar da cagada, vai ser interessante ver Casey ousando sozinha no show. Nota: 7,0. #TeamMadden

Rick: Ressuscitada direto do limbo do esquecimento, essa dupla fez o favor de cantar a versão fenomenal de Poker Face interpretada na série Glee. Tanto separada, quanto em conjunto, as vozes são extremamente poderosas e bonitas. Harmonias lindas, e características bem de musicais em suas vozes. Simplesmente fizeram acontecer! Nota: 9,5

Luana: WTF?! Olha só, se não gostou da dupla, não vira, ora pernilongos! Nossa, fiquei com bastante raiva disso, eles não tinham direito NENHUM de virar para A DUPLA e depois dizer “olha, só queremos a menina”. Que coisa ridícula. Eu tava me sentindo bem culpada por não estar acompanhando a temporada do The Voice AU fielmente, mas isso me deixou bem mais confortável com meu descaso. Achei rude, achei desnecessário, não concordo e não deveria ser permitido. Nota (PARA A DUPLA): 6,5

Au_SELO_RonanQuePorraEssa AU_SELO_JessieArrasou AU_SELO_DeltaHMNOK

Marcia Howard – “Fields Of Gold” by Sting

Marcia

Para ver essa performance clique aqui.

Lindomar: Márcia parece ser uma pessoa tão adorável, tão amável, amei a forma como ela falou sobre sua fama no passada com a banda de rock australiana Goanna foi adorável. E passei a torcer por ela, sua escolha foi diferente do usual mas encaixou perfeitamente com seu timbre levemente rouco, Márcia tem experiência e pode se tornar uma ameaça nessa temporada, sua grande arma aqui foi a conexão com a música. Nota: 8,5. #TeamDelta

Rick: Uma apresentação extremamente simplista em sua totalidade. Conseguiu me cativar e emocionar, e transmitindo todo o poder dessa canção linda. Acho que essa é a primeira vez que eu vejo uma mulher um pouco mais velha com esse estilo musical, e sinceramente, eu amei. Nota: 9,0 

Luana: Olha, eu AMO a voz do Sting e essa música foi bem lacradinha pelo Joshua Davis no The Voice US, mas foi bem interessante ver como ela funciona em vocais femininos. Claro, não tem a magia que é a voz do Sting, mas não foi ruim não, foi no mínimo, bem interessante e parabéns à Delta por ter dado uma chance a essa moça! Nota: 7,0

AU_SELO_RickyMandouBem AU_SELO_CeliaXanadu AU_SELO_DeltaAtéQueFoiBem

 

Col Usher – “When Love Comes To Town” by U2

Col Usher

Para ver esse vídeo clique aqui.

Lindomar: Mais uma audição de Rock mais forte em que o cantor tinha um timbre fodástico, energia e entrega onde ele saiu merecendo que ao menos uma cadeiras fosse virada e que acabou indo para casa, poxa coaches, Col merecia uma cadeirinha vai, assim como o Jay na segunda noite de audições. #Eliminado

Rick: Novamente o Rock sendo deixado de lado. Percebo que essa franquia tem um pequeno defeito, que não é abrir espaço para cantores rockers como Col. Ele foi muito bem, seu timbre pesado e ríspido tinha força suficiente para ser levado adiante na competição. Uma pena, merecia pelo menos uma cadeira virada

Luana: Por que esse Adam Levine loiro não virou pra essa pessoa?! Eu não conheço o Ronan muito bem, mas dava pra perceber que ele tava adorando (e eu também!). Super acho que o Col merecia ao menos uma cadeira virada, só a aspereza de seu timbre isolada merecia uma cadeira, haha! Ainda mais se avaliarmos que pessoas bem menos preparadas conseguiram isso, non é mesmo.

AU_SELO_DeltaMtoBemAU_SELO_DeltaVouOrarPorVoce AU_SELO_JessieMandouBem

Aaliyah Wareen – Runnin’ (Lose It All)’ by Naughty Boy feat. Beyoncé and Arrow Benjamin

Shalyah da AU

Para ver essa performance clique aqui.

Lindomar: Em primeiro lugar que moça linda, que roupas lindas e que timbre lindoo! Aaliyah escolheu uma música poderosa e que exigia entrega e acabou devendo um pouco nisso, em compensação ela fez o mínimo com uma música poderosa e o seu mínimo foi incrível, não consigo explicar, mas Aaliyah prendeu minha atenção do inicio ao fim e fiquei imaginando ela fazendo versões de diversas cantoras e talvez seguindo uma linha que a Ellie Drennan seguiu na temporada passada. Nota: 8,0 #TeamJessie

Rick: Runnin’ é uma música incrível, cheia de ápices e notas alongadas. Se alguém conseguir apenas cumprir o dever de atingir e estender aquela nota em “Where else can i go?” já conseguirá me conquistar. Aaliyah começou bem, foi forte nessa parte citada, mas depois senti que ela se perdeu na música. Claramente ela estava nervosa, o que é uma pena, pois ela tem uma voz excelente. Nota: 8,0 

Luana: Ai, eu não posso ter sido a única a sentir “Deusa Indie” vibes aqui, meu povo! Assim que Aaliyah soltou a primeira nota eu já imaginei as maravilhas que ela poderia fazer com uma música da Florence, pelo amor! Haha. Não foi perfeito, é bem verdade, ela estava super nervosa, mas acredito que mesmo assim, ela foi capaz de entregar uma bela versão da música escolhida e o mais importante (para mim), conseguiu me cativar! E isso já vale mais do que qualquer apresentação “pitch perfect”, quando o artista é capaz de chegar em você, é tudo o que importa! Nota: 7,5 

AU_SELO_JessieMandouBem AU_SELO_BenjiSoltaOGoGo AU_SELO_DeltaAMEI

Adam Ladell – “Trouble” by Coldplay

Adam

Para ver essa performance clique aqui.

Lindomar: OMG, Adam sofre da síndrome de Tourette, um transtorno neuropsiquiátrico hereditário que se manifesta ainda na infância e que é caracterizado entre outras coisas por uma espécie de tique vocal, mas isso é a coisa menos interessante sobre Adam, algo dispensável. Sua performance foi sensacional, a forma como ele sorria a cada cadeira virando, a energia e o falsete que ele usou foram de arrepiar, é óbvio que de alguma forma você acaba se sensibilizando pela história de vida, mas isso é o de menos quando se trata de alguém tão talentoso. Os australianos costuma ser muitos justos com casos assim, na season 2 o vencedor Harrison Craig era gago, mas venceu por suas performance excepcionais e poderosas, e acredito que Adam pode seguir pelo mesmo caminho. Nota: 9,0 #TeamRonan

Rick: Que coisa sensacional. É lindo ver exemplos de superação assim… Adam tem uma voz linda, e não deixou a Tourette atrapalhar sua performance. Me lembrou bastante o Carlos Guevara do The X Factor USA 2013. De toda forma, Adam utilizou muito bem seus falsetes, mostrando toda a fragilidade de sua voz. Vamos ver como será seu andamento na competição, pois fiquei curioso agora. Nota: 8,5

Luana: Queridxs, quando eu vi a songchoice da pessoa, já sabia que ela tinha zerado a vida! Haha. Quando Adam cantou o primeiro “I never meant to cause trouble”, eu já senti as lágrimas se formando nos meus olhos, mas obviamente as combati! lol. Esse rapaz pode não ter os vocais mais incríveis que eu já ouvi na vida, mas ele tem algo bastante peculiar e que prende nossa atenção, espero que tenha futuro. Nota: 9,0 

AU_SELO_DeltsJessEmocionado AU_SELO_JessieChorandoRiosAU_SELO_JessieChorandoRios

CONSIDERAÇÕES FINAIS

BRASIL, que episódio foi esse? Facilmente podemos colocar Adam e Andrew como prováveis participantes dos lives shows. Sobre a separação da dupla como já disse achei um crime, e algo muito The X Factor e que não deveria ocorrer no The Voice onde você virá apenas se gosta das voz ou vozes nesse caso.

A interação da bancada continua sendo um ponto alto, é tão legal ver esse clima competitivo entre todos os coaches e sem brigas (ouviram Jessie e Delta)! Alias Delta e Jessie amigas está sendo ótimooo! Essa semana resolvi trazer o ranking de todas as performances que tivemos até aqui para comentar um pouco sobre cada equipe.

Imagem1

Team Delta: Delta tem uns cordeiros de luxo em sua equipe (Tash, Marcia e Ben) para sacrificar nas batalhas e na fase seguinte (showdows ou superbattles), tem Maryann que traz algo mais vintage e único, Elle a rainha gótica da season e a única artistas a somar 30 pontos no nosso ranking e Alfie que fez uma das blinds mais comentadas da estreia até aqui.

Team Madden: Que time é esse Brasil, os seis artistas presentes nessa equipe até agora poderiam facilmente estar nos lives, até mesmo Blake já que lembra muito Nathan da season passada que foi um dos finalistas dos irmãos Madden. Eu já prevejo muita dor e sofrimento aqui como possíveis confrontos entre Lexi e Andrew que tem um lado mais rocker e Casey vs Maddison também poderiam ser um par, vamos esperar e não sofrer por antecedência.

Team Ronan: Ronan começou devagar sem artistas, de repente tinha Georgia em seu time e agora conseguiu o artista que mais ganhou destaque nas redes sociais do show na Austrália até aqui: Adam Ladell. Ronan não vem para brincar e tem grandes chances de sair vencedor com esses dois. Nina é ótima, mas não creio que passe dos Showdows, Mitch tem muito potencial e pode vir a surpreender e Sam deve ser cordeiro de batalha.

Team Jessie: Claire e Brianna são os grandes destaques, Claire se mostrou uma futura Jessie J e ainda mais trabalhando com Jessie, não duvido de nada e Brianna reinou com sua versão de “Creep” e é outra favorita nessa temporada. Entre os outros três Jack e Aaliyah mostram muito potencial e não duvidaria de um deles chegar nos lives. Calvin deve ser cordeiro de batalha.

Como nas semanas anteriores nosso amigo Ricardo fez upload dos episódios e segue os links…

Por hoje é isso, ontem (domingo) não tivemos episódio e amanha (terça) teremos episódio e a review dos paneleiros deve sair na quarta! E vocês pessoal, o que estão achando da temporada? Quais os seus favoritos.

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: