Posts Populares

The Voice AU – S08E18 – The Finals, Part 3

Penúltima semana de The Voice AU! 

Ai, gente, deixaram o formato do meu The Voice Au tão corrido e péssimo quanto o do The Voice US. Hoje foi top 12 e amanhã já teremos um massacre para conhecer os finalistas. Tudo isso em dois dias. Fora que continuaram com a palhaçada de abrir votação com uma semana de antecedência, ou seja, o que foi feito hoje pouco interferiu no resultado de hoje. O resultado de tudo isso é um formato super corrido, com uma final já na semana que vem.

Estou triste, pois eu estou amando essa temporada. Tudo começou de uma forma nem tão empolgante, mas o nível foi se elevando, apesar de um ou outro artista ruim. Mas a verdade é que reality que tem Diana, meu amigo, nem se tivesse só ela de artista competente, o nível estaria fraco, pois ela eleva a competição a outro patamar.

Como nos outros lives, a produção arrasou no palco e eu gostei da maioria das escolhas. Vamos falar sobre cada performance? Comigo estão as amigas paneleiras, Lucas S. e Luana! Vamos lá!

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O EPISÓDIO!

[#TeamDelta] Jordan Anthony  – “Somebody to Love” by Queen

Avalie a performance:

Tati: Meu Deus, Jordan é um projeto de Jordan Smith mesmo hahaha! Inclusive, vi muitas semelhanças entre a performance dele e a de Jordan Smith! Porém, como não é meu objetivo comparar ambas, vamos considerar só a do Jordan aussie. Vamos lá: vocais ótimos, como sempre. Eu fico impressionada real que esse menino só tem 14 anos. Claro que a voz dele não é totalmente madura ainda, mas nem precisa, afinal, ele ainda está em fase de desenvolvimento. Mas é inegável que ele é muito talentoso. Ele também conseguiu levar uma canção difícil de uma forma muito confortável, o que também é elogiável. Mas, eu achei a performance um pouco previsível, sabe? Não sei se foi pelas similaridades com a performance do Jordan Smith, mas tudo que ele fez eu já estava esperando. De qualquer forma, curti muito e ele segue sem me decepcionar.

Luana: Mas gente, o plágio foi real aqui, hein? Até aquele toque final do Adam Levine para o Jordan Smith no fim, o “go full Aguilera on it” foi reproduzido na última nota. Delta usou mesmo toda a sua criatividade em Daniel e Sheldon, LOL. Apesar de ter sido um cover do cover, eu gostei muito do que o Jordan apresentou. Para a sua pouca idade, Jordan é realmente um fenômeno e tenho certeza que isso irá levá-lo bem longe na competição ainda, quem sabe até possa render o título da temporada. Não me surpreenderia.

Lucas S: Rapaz, o que Dekta vem fazendo com esse time é algo para ser aplaudido de pé! Olha essa performance! Jordan foi 10/10! Eu amei demaaaais! Olha toda essa potência! A cada rodada fase que passa, esse menino é só o crescimento! É lindo ver isso. Sinceramente, deveriam repatir o título de winner para a kid aqui, Dian and Sheldon. Sem mais!

[#TeamKelly] Lara Dabbagh – “All the Stars” by Kendrik Lamar

Avalie a performance:

Tati: Ai, eu amo a minha bichinha demais e vou sempre defender. Eu ainda acho que seu melhor momento foi em sua batalha, mas hoje ela conseguiu se superar em relação à semana anterior e eu gostei muito do que ela e Kelly preparam. Amei a concentração dela no palco e a parte do rapzinho foi bem fofa! Ela ainda não está preparada, mas vejo um futuro bem brilhante pra ela.

Luana: Ai, eu não gostei não. Eu gostei muito da Lara com “Lovely” na batalha e pra mim segue sendo a melhor performance dela na competição, mas hoje eu não consegui engolir. A voz dela tava MUITO irritante, foi super complicado terminar o vídeo pra mim. E eu sei que é uma opinião impopular, porque vi várias pessoas elogiando Lara hoje, mas sinceramente… Não foi pra mim. Eu não sei porque a Kelly sentiu a necessidade de colocar rap para os seus 3 artistas, quando apenas 1 deles é o rapper. Acho que Lara poderia ter se saído melhor com uma canção diferente, não sei. Enfim, ao meu ver, foi uma das performances que menos gostei de todo o episódio.

Lucas S: É um diamantinho mesmo, hein? Que performance massa. Os vocais da menina Lara esteve em ótimo momento e olha, arrisco dizer que foi o seu melhor momento na competição. Que coisa rica de se assistir. Ela usou tudo o que podia, vocalmente falando, e conquistou de vez minha torcidinha!

[#TeamGeorge] Lee Harding – “The Beautiful People” by Marilyn Manson 

Avalie a performance:

Tati: Eu tomo mais cuidado ainda com as palavras que uso para comentar performances com estilos que eu não conheço bem e fiquei muito tempo pensando em um comentário para Lee. Ele veio com algo mais hard hoje e acho que tenha arrasado dentro desse estilo, mas, gente, eu não entendi bolhufas do que ele cantou hahahahaha. Achei a dicção ruim mesmo e quando eu achava que ia entender, ele gritava um pouco mais hahaha. De qualquer forma, achei que ele foi muito bem no quesito interpretação e soube trazer a platéia pra si. Eu acho o Lee um rocker muito pronto, eu realmente olho pra ele e sei que ele nasceu pra isso e me sinto em um verdadeiro show. Por isso, mesmo quando eu não curto a performance dele, como hoje, eu consigo enxergar essa qualidade.

Luana: *insira aqui meme da mônica do “vai quebrando jesus”*. Eu estou no chão com essa performance, lol. Eu senti um medinho de verdade e isso deixou essa performance DO CARALHO. É completamente diferente de tudo que eu já vi nesse programa e depois de tantos anos foi incrível descobrir uma nova gama de sensações possíveis ao assistir The Voice, haha. Eu acho a presença do Lee na competição muito necessária, porque ele representa uma parte da música que nunca tem vez nesses programas e ele faz isso muito bem. Ele é um performance sensacional, e além disso, previamente ele já nos mostrou que também pode cantar baladas. Ou seja, ele é completo e estar ali mostrando sua arte é bom demais!

Lucas S: : Não sei definir ao certo o que eu senti vendo o Lee. O rock n’roll não é algo que eu escute, mas gente, o que foi isso aqui? Minha nossa senhora, eu não sei denominar meu sentimento, no entanto só sei que eu gostei e a sensação foi boa. Tomara que ele continue surpreendendo e inovando ainda mais na rodada seguinte.

[#TeamGuy] Chynna Taylor – “California Dreamin'” by The Mamas & The Papas

Avalie a performance:

Tati: Ai, gente, essa música é muito a cara da Chynna. Luana disse que ela deveria cantar e foi dito e feito, ela veio bem melhor do que nas rodadas anteriores. Eu achei o início um hinoooooo, mas achei que ela perdeu um pouquinho da força ao longo da performance, sabe? Achei que ela poderia ter mantido isso. De qualquer forma, foi uma performance MUITO boa. Ela estava super segura e arrasou vocalmente, como sempre. Chynna canta muito, convenhamos. Ela só precisa encontrar as músicas certas pra ela. Alone, com certeza, não é uma, mas, California Dreamin’ foi. É estranho o que vou dizer, mas acho que Guy é meio que responsável por ela não ter tanto apelo com o público, como parece não ter. Se ela viesse com essa música na semana passada e algo como a blind nesta semana, acho que ela teria chances mais concretas de chegar à final.

Luana: Lenda viva, meu pai. Eu adoro a Chynna desde sua audição e sinceramente não poderia ter pensando em uma songchoice mais perfeita para ela. Inclusive, ela soou super parecida com a Alisan Porter aqui, provavelmente porque ambas cantaram a mesma música e os timbres são bem similares. Eu acho que Chynna vem perdendo força com o público ao longo das rodadas e acho isso um pecado, porque ela é TÃO talentosa e sempre entrega performances sólidas. Ela se porta tão bem no palco, sempre tão confiante e desenvolta, a voz sempre aquecida e bem projetada, ela faz tudo tão correto sempre. Tirando Diana, acho que ela é a vocalista mais completa da competição e merecia mais reconhecimento por isso, sinceramente. Enfim, mais uma performance incrível, mas que passa meio que despercebida pelo público.

Lucas S:  Chynna – Sempre imaginei Chynna cantando essa song e olha, as minhas expectativas foram atendidas. Ela usou e abusou dos seus artifícios vocais, esteve linda em cena e o resultado ficou bom. Nada extraordinário, o que é uma pena. Mas foi bacana assisti-la. A ressalva aqui é pra falta de conexão com a música. Ao menos tive essa impressão. PS: ela me lembrou demais a Alisan, winner da s10 do TVUS. Principalmente quando atingiu as notas altas.

[#TeamKelly] Denzel – “Okay Okay” (Original Song)

Avalie a performance:

Tati: As melhores performances de Denzel no show foram com originais, o que não é algo tão bom, já que se ele só consegue mandar muito bem com músicas originais, fica complicado estar em um programa de cover, né? Eu adorei a performance, eu não prestei muito atenção na letra (a não ser o tanto de “ok”), mas a música tem um ritmo muito legal e a performance teve uma energia bem legal. Ele realmente manda muito bem no estilo dele.

Luana: Eu sei que teve toda aquela controvérsia do Denzel nos KOs e isso acabou queimando ele um pouco, o que é uma pena. Porque assim como acho a presença do Lee super importante na competição, acho que o Denzel extremamente necessário também. Afinal, ambos representam estilos musicais que são marginalizados nessas competições. E Denzel, mais até do que Lee, se põe de retrato para um gênero que por muito não é nem considerado “música”. É quase um ato revolucionário, sinceramente. Eu curti muito a performance, não achei tão impactante quanto sua audição, mas foi super dinâmico e engajante. Pra mim, seria um crime cortar alguém como o Denzel agora.

Lucas S: Okay, Okay! Amei a song, o arranjo, a potência do Denzel em cena e olha, viciei real na canção, okay? Kelly realmente fez o barro acontecer com o boy e eu declaro aqui o quão torço pra esse menino estar nas paradas de sucesso do mundo inteirinho. Ele e as suas originais são boas demais! Tomara que uma gravadora o abrace!

[#TeamGuy] Mitch Paulsen – “I Don’t Care” Justin Bieber

Avalie a performance:

Tati: Esse menino é bem comercial, né, gente? Eu vejo um monte de adolescente que começou no Youtube fazendo sucesso e ele segue esse estilo. Eu seria muito injusta de falar que ele foi mal hoje, pois não achei. Inclusive, foi a performance dele que mais gostei. Voz ok, típica performance voz e violão que não costuma falhar. Eu super ouviria em uma versão do Spotify que tocasse no aleatório Lol. Mas, convenhamos, que parece pouco para o que estamos vendo nesses lives, não é? Eu sei que é o estilo dele e que nem todo mundo precisa arrasar nos vocais, pois existem um milhão de artistas para todos os gostos, mas ainda acho que outras pessoas, como a Kim, que poderiam estar arrasando nesse lugarzinho aí.

Luana: Eu ainda não tinha ouvido essa música do Ed Sheeran com o Bieber, mas é realmente tudo de mais genérico da vida que eu poderia esperar de uma parceria dos dois mesmo, rs. Dito isto, me parece que encaixou perfeitamente com o Mitch. Não tem nem muito o que dizer aqui, é um carinha cantando algo totalmente dentro de sua zona de conforto, algo que ele 100% poderia ter composto para si quanto artista. E isso nem é uma crítica, é apenas uma constatação mesmo. Eu acho o Mitch ótimo e com muito potencial para fazer sucesso, mas dentro da competição eu não consigo torcer, infelizmente. Mas sim, foi uma performance bem gostosinha e totalmente de acordo com sua personalidade artística.

Lucas S: Mitch retornou as suas origens: voz e violão e olha, foi muito melhor que na sua última apresentação. Sua voz esteve impecável. Ele executou tudo muito bem e me deixou in love com a performance. Adoro essas coisas intimista e o boy me entreteu dos pés a cabeça. No entantoooo, acho que ele já deu o que tinha de dar, né?

[#TeamDelta] Sheldon Riley  – “7 Rings” by Ariana Grande 

Avalie a performance:

Tati: A criatividade, meu pai. Nunca pensei que Sheldon fosse cantar essa música e obrigada pelos mimos, Delta. Achei que Sheldon saiu da sua casinha, com um pop farofa, sem sair da sua identidade. Eu amo essa criatura demais. Artista de verdade, que vou aplaudir (quase) sempre, pois dificilmente não amo o que ele faz. Eu achei uma apresentação bem original, com uma música que nem permitia tudo isso e, mesmo assim, ele conseguiu apostar em notas altas e tudo mais. Além disso, QUE PALCO MARAVILHOSO FOI ESSE? Meu preferido, com toda certeza! E tô achando que isso tenha influenciado para eu amar tanto a performance hahaha!

Luana: SHELDON RILEY VOCÊ É DEUS PRA MIM, ENTENDA! Meu Deus, a perfeição em forma de poc! Quando eu vi que o meu anjo iria cantar “7 Rings” eu já tremi na base, porque né… As chances de vir uma cagada pareciam grandes. Porém pura bobagem minha pensar que Sheldon seria capaz de entregar algo menos do que perfeito. Tudo que esse homem toca vira ouro instantaneamente. Eu preciso parabenizar a Delta também pela construção da música, porque ficou MUITO bom. Sheldon levou “7 Rings” para outro patamar e transformou isso aqui em algo realmente magnífico e impactante, como uma performance em reality tem que ser! ARTISTA DE VERDADE, PORRA!

Lucas S: EU TÔ PASSADO COM ESSE CENÁRIO, MEU DEEEOOOOS! Achava que o título deveria ficar com Diana até minutos atrás, mas acho que o verdadeiro winner dessa season é Sheldon. Havia rumores que nesse round, Sheldon iria se arriscar na canção e olha, espero que ele se arrisque desse jeito o tempo inteiro! O mundo é seu, príncipe!

[#TeamKelly] Zeek Power – “Feels” by Calvin Harris 

Avalie a performance:

Tati: Eu falo com tranquilidade que Kelly está fazendo muito bem a Zeek. Quem viu aquela pessoa paradona em outras fases, nem acredita que hoje ela veio totalmente soltinha no palco e curtindo a música, como a proposta da performance pedia. Eu amei a vibe dessa performance, minha gente. Foi um primor vocal? Lógico que não, mas acho que nem era essa a proposta. A proposta foi divertir e eu super adorei. Fora da casinha dele e que deu certo.

Luana: Zeek??? Minha gente, eu estou confusa com essa performance. Assim, eu não acho que “Feels” seja uma boa música para esse tipo de programa, até mesmo pra rádio eu sempre achei ela meio esquisitinha, fora da caixinha. Acho que foi uma performance super dinâmica e Zeek pôde mostrar várias facetas de uma só vez, desde seu lado mais descontraído, até uma palhinha de rap ali no meio. No entanto, foi uma apresentação bem estranha pra mim e eu não sei se gostei não, viu.

Lucas S: Zeek tirou onda demais aqui! Que delícia ver ele todo desenvolto em cena e mostrando um outro lado seu. Tudo funcionou como tinha de acontecer e isso foi desde o seu visual até sua performance no palco. Acho que o cenário poderia estar mais elaborado, mas deu pra levar engolir esse ponto. Com o que ele mostrou aqui, não faço ideia do que podemos esperar do boy no próximo número.

[#TeamGeorge] Madi Krstevski  – “Look What You Made Me Do” by Taylor Swift 

Avalie a performance:

Tati: Ai, gente, vou bater na mesma tecla de sempre: Madi arrasa no palco e na performance, mas a bichinha é muito limitada vocalmente e tem hora que isso vai cansando, sabe? Pra mim aqui ela se segurou apenas no carão e mesmo assim achei que essa música da Taylor não conseguiu dar a ela a dinâmica necessária para ela arrasar no palco. Enfim, dessa vez George mandou muito mal na escolha e outras músicas da própria Taylor teriam dado a oportunidade de brilhar mais. Em tempo, ela estava LINDAAAAA DEMAIS!

Luana: Péssima songchoice. Madi tem uma voz bem genérica e isso nem é essencialmente algo ruim, só significa que ela precisa das músicas corretas para atravessar o público com intensidade, porque apenas em questão de timbre, ela não vai conseguir. Eu adoro o George, mas ele está numa sequência de erros assombrosos para a pobre Madi, o que é uma pena. Eu adoro pop girls nessas competições, mas são muito poucos mentores que consegue trabalhar bem com elas, é uma vergonha. Assim, o risco de eliminação é certo. Não foi uma boa apresentação, apesar dos esforços da Madi para fazer isso ornar.

Lucas S: Que mulherão da zorra! A Madi que eu queria desde o início apareceu! Antes tarde do que nunca, né? Ela aparecia alguém apresentando um single seu. A girl conseguiu ser muito artista em cena, gente. E o vermelhão deixou tudo ainda maior. Adorei!

[#TeamGuy] – Jack Vidgen “Dusk Till Dawn” by Zayn

Avalie a performance:

Tati: É muito difícil falar do Jack, pois ele canta muito, né? Ele mostrou isso na blind e foi incontestável a técnica apresentada. Aliás, a cada performance, ele mostra que é um ótimo vocalista. Mas para por aí e acho isso bem ruim, pois ele tem potencial para arrasar. Eu sempre tenho a impressão de que Jack está entregando menos do que ele poderia e isso me faz gostar menos dele do que de artistas mais vocalmente limitados na competição, como a Madi, só para citar um exemplo. Essa performance foi a prova disso. Nada vocalmente errado, mas foi algo totalmente apático e sem gracinha! Infelizmente, não dá pra defender muito.

Luana: Olha, Jack vem em queda livre desde sua audição e eu acho que grande parte da culpa disso é do Guy. O mentor vem falhando DEMAIS em enxergar quem Jack é como artista e quais tipos de música melhor se encaixam à voz dele. Certo, não é para ele ficar cantando Adele para sempre, concordo. Mas não adianta trazer esses popzinhos água com açúcar que floparam 2 anos atrás para alguém que é capaz de mais. O timbre do Jack em si é bem polarizante, afinal, por ser muito agudo, às vezes entra errado nos ouvidos. E eu até achei inteligente manter ele num 50% de capacidade em uma ou duas performances, mas já está começando a incomodar essa falta de “empenho”. Jack é um dos melhores vocalistas da competição, mas ele precisa demais de songchoices melhores.

Lucas S: Cruzes. O ranço veio e não foi embora nunca mais! Minha gente eu não consigo engolir o Jack. Não dá. De verdade. Foi tudo muito sem graça. O que de diferente ele fez aqui? Nada! Ele não transpassa sentimento algum. Uma pena que esse moço seja um dos grandes nomes a vencer a season.

[#TeamGeorge] Diana Rouvas “Never Enough” by The Greatest Show

Avalie a performance:

Tati: Eu já falei que a Diana é dona dessa temporada. Não? Então vamos lá, DIANA DONA DO THE VOICE AU. Maravilhosa, icônica, insuperável. Eu exijo que essa mulher seja campeã dessa season, pois ninguém foi tão impecável quanto ela. Assim, essa performance, nem de longe foi a que mais gostei dela (pois detesto essa música), mas foi linda e sem defeitos! Vocalmente muito bem construída e com uma emoção que muito bem demonstrada também. Parecia performance de concerto mesmo! Pois, claramente, ela está prontíssima para arrasar em qualquer palco. Chega a ser injusto com outros competidores hahaha.

Luana: Meu Deus, Diana pra que isso??? Pisou na competição, gente. Eu vim assistir essa performance já um pouco desmotivada pela songchoice batida, mas a Diana é perfeita demais. Ela começou tão suave, a produção de palco totalmente hipnotizante, e a progressão tanto vocal, quanto performática da Diana foram simplesmente PERFEITAS. Eu acho que desde sua audição até aqui, a Diana não cometeu um deslize sequer, é incrível! Eu amo o Sheldon demais, mas se eu tivesse que coroar alguém campeão dessa temporada, eu não iria nem piscar antes de escolher a Diana. Perfeita, sem falhas. Venha buscar seu título, minha filha.

Lucas S: Eis a winner da temporada! Gente, ninguém mais que Diana é merecedor desse prêmio e título. Que coisa magnânima. A expressão de Delta foi exatamente a minha, Brasil! Há tempos eu não me vejo arrepiado com alguma performance na franquia e olha, TÔ FELIZ DEMAIS! Go, queen Dianaaa!

[#TeamDelta] Daniel Shaw – “Torn” by Natalie Imbruglia

Avalie a performance:

Tati: Aparentemente, Daniel é movido a piano e sem ele não vive, pois o bichinho não desgruda dele. Complicado, né? Tirando isso, não tenho nada para criticar nessa performance. Versão linda demais, intimista e totalmente envolvente. Sabe quando você fica totalmente tomado pela emoção do palco? Foi assim que me senti, acho que os violinos contribuíram pra isso ahahaha. Além disso, voz linda também, acho que foram os vocais que mais me agradaram dele, desde a original que ele cantou nas blinds.

Luana: Linda versão, realmente tocante e te faz sentir com mais potência cada pedacinho da letra, que por si só já é bem excruciante. A voz do Daniel é muito suave, mas ao mesmo tempo, bem carregada, pois ele consegue conceber toda a emoção necessária apenas com pequenos trejeitos vocais que fazem toda a diferença. No entanto, eu sinto que ele está fazendo a mesma coisa toda semana e se segurar só nisso não tá mais sendo suficiente pra mim. Eu gostaria de vê-lo, pelo menos, sem o piano. Algo mais cru, sabe. Ele e ele mesmo, só a voz, sem um piano na frente. Eu queria ver o artista Daniel trabalhando um palco. Não tô pedindo pra ele mandar um “7 Rings”, mas que pelo menos ele nos mostre que não nasceu com a bunda colada num banco de piano, sabe.

Lucas S: Essa é a coisa mais intimista que vimos até agora nesta temporada. Quanta conexão. Dan imprimiu a carga emocional necessária para que a apresentação dele foi o de longe o sue melhor momento na competição. Nunca imaginei ‘Torn’ numa versão como essa e eu amei demais. 10/10 para d.Delta and Dan.

 

Após todas as performances, o público eliminou estes artistas:

Denzel
Lara Dabbagh
Madi Krstevski

*** CONSIDERAÇÕES FINAIS ***

O que a gente tem que ter em mente para falar dos resultados é que as performances da semana passada influenciaram mais do que as de hoje. Sendo assim, acho super entendível os três eliminados. Mas, considerando HOJE, eu não eliminaria Lara, não. No mais, achei tudo dentro do esperado. Sobre o nível do programa, fiquei bastante satisfeita. Diana, Sheldon e Daniel arrasaram muito, mas a maioria foi muito bem, nada horrível! Aguardando ansiosamente pelas semis, que, no caso, sai resultado logo mais lol! Espero ter meus favoritos intactos! Por hora é isso, obrigada pela companhia e até mais!

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O EPISÓDIO!

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Tatiane Silva

Sou uma Social Media e Community Manager que ama tanto o que faz, que acaba fazendo isso quase que o tempo todo. Eu moro na internet, por isso acrescento doses diárias de cultura inútil e memes que é pra eu não me entendiar. Amo realities musicais, gasto horas em grupos de discussão e sou viciada em coisas que me fazem dar boas risadas e esquecer da minha conta bancária negativada.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries