Posts Populares

The Voice AU – S09E07 – The Blinds Auditions, Part 7

Estabilidade que fala, né?

Mais uma semana, mais episódios de audições do TVAU! Não preciso nem dizer que, mesmo após 9 temporadas, essa franquia continua surpreendendo, inovando, e mantendo um nível super alto de artistas, né? É realmente algo bem incrível. Até aqui, todos os times têm bons nomes e, pelo menos, um grande destaque. Alguns despontaram desde o início, como Delta e Guy, e outros foram tirando diferença ao longo dos episódios, como George e Kelly. Mas, no geral, os artistas desta temporada parecem ser muito bons e promissores!

Para comentar esse 7º dia de audições, hoje eu trago Lindo e Erik! E para não perder mais muito tempo, vamos logo ao que interessa, que são os artista, né? 😉

[#TeamDelta] Claudia Harrison – “O Mio Babbino Caro” by Puccini

Avalie a performance:


Luana: Meu Deus, que linda! Logo quando ela começou cantando ópera, eu já tinha, estranhamente gostado. Porque, não sei, alguma coisa na voz dela soou tão diferente do que o que a gente geralmente houve nesse estilo, era algo mais doce e suave, ainda que bem clássico. E daí, ela foi lá e cantou “Different Worlds” a pedido dos mentores, e minha gente… Que anjo! Ela é linda, tem uma voz linda e é extremamente eclética! Eu confesso que preferia que ela tivesse ido com George ou Kelly, pois o time da Delta já está bem acirrado. Mas vamos ver o que teremos daqui pra frente!

Lindo: Minha gente sabe aquelas promoção maravilhosas de 2 por 1? kkk Claudia é uma promoção de winner em duas mãos, ela tem o lado lírico com um canto belíssimo e capaz de encher aquele auditório com o tom mais angelical e toda sua técnica que precisa ser lapipada mas que é incrível para alguém que nunca teve aulas de canto, e quando ela mostrou sua outra vertente com algo mais folk indie eu me apaixonei de vez, que voz é essa? que timbre é esse? Claudia tem algo único e de certa forma tem uma voz singular e única e eu senti uma conexão clara entre ela e Delta desde o início e foi ali que ela foi. Minha única preocupação é que AMO 6 pessoas nesse #TeamDelta e to sofrendo já kkk.

Erik: Ai gente, esse programa acaba comigo! Eu já tinha me apaixonado por um monte de gente e estava achando que os últimos episódios de audições não trariam ninguém pra ocupar mais uma vaga no meu coração e esse aqui veio como um tapa na cara. Claudia já é uma das melhores que eu já vi em todas as franquias do The Voice. Cantar lírico já é difícil demais e manter esse nível ALÉM DE CANTAR MARAVILHOSAMENTE BEM outro estilo é de cair o cu da bunda. Eu só sei que estou apaixonado por ela, já é meu #1 e felizmente finalista da Delta. É dois em um que você quer, querida?

[#TeamKelly] Emma Mylott – “Bang Bang” by Ariana Grande, Jessie J & Nicki Minaj

Avalie a performance:


Luana: No começo parecia a Sara Bareilles (inclusive fisicamente, rs) se fosse cantar “Bang Bang”. Eu achei a voz da Emma ótima, mas não sei se combinou com a música não. Quero ver o que ela apresenta na próxima fase, para poder entender um pouco melhor. Não foi uma audição ruim, e deu pra ver que ela é muito talentosa. Mas teve alguma coisa aqui que não encaixou muito bem.

Lindo: Amada? Gritadeira clássica de qualidade viu. Emma subiu ali no palco com uma música gigante que é cantada por 3 deusas em sua versão original e ela deu conta do recado, acertou as high note e merecidamente conseguiu entrar no programa com Kelly virando pra ela e era a única coach possível pra ela neh?

Erik: Meu deus, eu tava com saudade dessa música? Ela já tá completamente manjada em reality, mas ao mesmo é TUDO pra criar um momento babado e cravar a chance de virar a cadeira, e Emma fez isso aqui direitinho. Não é aquele act especial que a gente não vê muito por ai, pelo contrário, mas sinto que Emma pode surpreender e MUITO fugindo um pouco do óbvio e Kelly vai ajudar ela com isso, certeza. I have a feeling about her…

[ELIMINADA] Nicole Ferreira – “Dancing On My Own” by Robyn

Avalie a performance:


Luana: Oh gente, tudo bem que ela tava nervosa, mas teve tanto sentimento aqui. Como os mentores não conseguiram perceber isso? Ai, eu tô bem triste. Nicole merecia demais ter virado alguma cadeira, porque por mais imperfeita que tenha sido sua performance, foram essas falhas que a tornaram tão especial. Vacilo grande dos coaches, viu. Espero que ela volte em alguma outra temporada, porque eu gostei demais.

Lindo: Minha gente que linda essa audição, a lágrima no olho do pai e a lágrima quase veio aqui ao mesmo tempo, Nicole entrou extremamente nervosa e isso afetou o início da sua performance com os vocais mais trêmulos mas por outro lado mais reais e vulneráveis e acho que foi isso que me fez gostar TANTO de sua performance. Ele teve alguns pequenos erros devido ao nervossismo, mas para mim ele conseguiu dominar uma das coisas mais díficeis que é passar emoção em uma song, acho que o retorno no futuro lhe fará super bem.

Erik: Gente, meu deus do céu. Eu to muito triste que não teve cadeira virada aqui, meu jesus cristooooooooo. A entrevista dela mexeu muito comigo, parece que já passou por muita coisa, problema de aceitação… tanto que nunca tinha cantado pro pai com medo dele se decepcionar. E olha, eu queria que ela pudesse ter visto a carinha dele quando começou a cantar, eu quase chorei junto. Teve muitos problemas aqui, como nervosismo e ela desafinou um pouco nas notas altas, mas não ligo e eu to triste e virei as 4 cadeiras do meu coraçãozinho.

[#TeamKelly] Bo’Ness – “Dumb Things” by Paul Kelly

Avalie a performance:


Luana: Os mentores disseram que isso foi bem australiano, dai eu fico pensando, esse é o típico de música nacional da Austrália? Eu, sinceramente, nunca tinha parado para pensar em qual seria o estilo musica típico do país, haha. Assim, eu não achei ruim não, e acho que os dois tem boas vozes e executaram boas harmonias. Mas não sei se viraria, sei lá. Apesar de ter curtido, não me pareceu o tipo de act que eu gostaria de acompanhar no The Voice. Mas quem sabe.

Lindo: Meu deus com esses dois babies de 16 anos são fofinhos e cantando sobre coisas estúpidas hahaha, um deles tem uma voz mais pronta, mais sólida e forte e comanda o duo, o outro tem uma voz que trabalha melhor o registro baixo e quando as duas se somam fica muito bom de se ouvir, eu adorei a audição com uma vibe rock animada e acho que eles tem muito potencial viu. Não sei como será esse ano, essa temporada cheia de gigantes e talvez eles sejam engolidos, mas os dois tem muito potencial.

Erik: Então kkkkkkkkkk essa dupla me deu uma vibe Hello Sunday do TVUS, um é muito bom e o outro… bem. Eu gostei no geral, achei que mandaram muito bem e a música foi super bem escolhida, mas fico pensando se a concorrência não é muito grande pra eles, porque não os vejo com muito espaço em comparação com os grandes nomes. Aliás, eu achei uma fofura o pai deles cantando junto, vamos ver o que os meninos vão render no time Kelly.

[#TeamKelly] Lyric McFarland – “Good As Hell” by Lizzo

Avalie a performance:


X: Nossa, o timbre super parecido com o da Lizzo! Eu não acomapanhei a temporada da primeira jornada da Lyric no programa. Logo, eu não sei o quão bem ela se saiu por lá. Mas espero que agora, ela consiga extrair tudo que tem de melhor a ser extraído tanto em si, quanto ao programa. Estar no #TeamKelly me parece um encaixe bem melhor do que o #TeammMadden. Espero que Lyric e Kelly tenham uma ótima jornada juntas!

Lindo: DEUSAAAA, eu to revendo a Season 2 e justamente ontem vi a battle de Lyric contra Emma e ela foi uma lendaa lá, ela foi longe chegando aos Sing Offs e agora retorna para se superar mais uma vez, Lyric passou por mudanças vocais que acabaram lhe consumindo toda sua voz, e aquelas high notes que ela constumava atingir aparentemente não são possíveis mais, mas ela achou seu caminho no meio a tudo isso e agora uma nova Lyric está se redescobrindo. Ela veio com uma song maravilhosa da Lizzo e mostrou que é capaz de MUITO ainda, Lyric lendária e toda carismática como sempre agora vai refazer sua história no #TeamKelly.

Erik: AAAAAAAAAAAAAAAAAA EU AMEI! Apesar de retornante eu não a conhecia, porém já estou apaixonado. O estilo, a voz, a apresentação toda perfeita meu pai! Que vibe gostosa, eu só queria levantar e cantar junto. PERFEITA!

[#TeamGeorge] Andy Dexterity – “Imagine” by John Lennon

Avalie a performance:

Luana: A princípio, eu fiquei bem emocionada com essa audição. Achei tão importante e tão inclusiva. Mas esse sentimento nem durou muito tempo. Como eu geralmente acompanho o TVAU pelo twitter, assim que começaram a divulgar as coisas do Andy, eu comecei a perceber uma agitação muito grande. E daí fui ler o que as pessoas estavam falando. Nisso, me deparei com inúmeras reclamações da comunidade surda da Austrália alegando que desde 2017 eles tem conhecimento de Andy e sua forma de arte, e que já tentaram por diversas vezes entrar em contato com ele para alertar sobre alguns erros que ele comete na hora de utilizar o Auslan, mas ele simplesmente não dá atenção e segue usando essa linguagem como forma de auto-promoção, mesmo não fazendo parte da comunidade surda. Foi bem decepcionando me deparar com essas críticas, pois achei bem legal o que ele apresentou no palco. Uma pena que não tenha sido tão genuíno quanto pareceu.

Lindo: Segundo dados de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são 10 milhões de pessoas surdas no Brasil. Isso equivale a 5% da população brasileira. Desses, 2,7 milhões são surdos profundos, ou seja, não escutam nada. Andy trouxe dados relevantes sobre uma grande parte da população mundial (446 milhões) que não tem acesso ao arrepio de ouvir uma música e ver cada nota causando emoções, essa foi uma temática que até então eu não me lembro de ter visto em nenhum reality show musical. Me emocionei total nessa audição minha gente, quando ele términa e Delta se comunica com ele, foi lindo demais. Andy “cantou” em poucos momentos, 1 ou 2 frases e achei bem interessante, não sei como ele se encaixaria nas batalhas e o quão longe ele irá, mas ele trouxe uma bandeira que precisa ser lembrada, é 1 a cada 20 pessoas que tem problemas com audição. Entretanto nada é perfeito neh? Após a audição de Andy a comunidade surda da Australia vem se pronunciando sobre como ele usa isso para se promover e não leva em conta a crítica opinião da comunidade surda e sobre a forma como ele passa o Auslan (língua australiana de sinais) que ele não a faz corretamente e nunca se abriu a ponto de aprender da forma correta. Enfim, acaba sendo aquela decepção após uma exaltação, foi isso aqui que sentimos nessa audição, mas a informação contínua válida sobre a falta de acesso e representivade para esse público, inclusive TVAU cade seu interprete ali embaixo para toda a comunidade? Nós vemos interpretes apenas em programas como propagando política, temos muito o que mudar como sociedade ainda.

Erik: Bom, eu achei a apresentação muito boa e foi muito emocionante e tal, mas depois do que o pessoal comentou no twitter eu não to nem um pouco a fim de dar biscoito pro moço. Beijos e fica com deus.

[#TeamGuy] Johnny Manuel – “Home” by Diana Ross

Avalie a performance:

Luana: Meu Deus? Eu jurei que iria detestar essa audição, porque eu detesto essas “imitações” das grandes divas. Mas olha, fui pega de surpresa! Johnny foi bem demais, e em nenhum momento pareceu apenas uma imitação, teve muita alma e entrega. Sim, ele apresentou a versão da Whitney dessa música, mas era esperado de qualquer forma. Eu imagino que ele vá ter uma jornada como a da Diana, direcionada a grandes vozes. Mas ao mesmo tempo, por estar com o Guy, também espero que ele esteja disposto a sair um pouco da caixa, porque é interessante ver o que uma voz como a dele pode fazer para além do rótulo “big diva”.

Lindo: Uma voz é uma voz neh minha gente? No TVUS Johnny seria mais um, mas no TVAU ele é algo único, material novo e como Kelly ressaltou eles não tem outros competidores como ele na competição e isso é verdade. Johnny tem uma voz poderosa, cheia de potencial para atingir high notes, manter tudo num registro alto e fazer tudo com qualidade, achei uma pena ele ir com Guy apenas por ranço do coach, mas ahco que ele vai ir muito longe viu, MUITO LONGE.

Erik: ME SEGURA QUE EU CONHEÇO DO AGT, EU AMO ELEEEEEEEEEEEEEEE! Quem não gosta de berro e gritadeira só tchau, porque Johnny é desses e dos melhores! Pra quem não o conhecia, confiram no youtube a audição dele no AGT, ele cantou I Have Nothing e pra mim é o melhor cover feito por um homem dessa canção. Eu fico completamente com a extensão vocal dele, É TUDO! Sobre essa apresentação em si, eu acho que ele poderia ter dosado mais os melismas e tal porque é uma canção linda e muito ”’simples” (não encontrei uma palavra pra isso mas acho que vocês entenderam). Mesmo assim, não tem como não aplaudir porque o que esse cara faz com a voz é de outro mundo. Mais uma vez, um ótimo act escolhendo a radiação pura do Guy, mas fazer o que né.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Mais um ótimo dia de audições, não foi? Eu particularmente, adorei a Claudio e o Johnny, os grandes destaques do episódio. Fiquei intrigada pelo Andy, mas decepcionada com todo o feedback que acompanhei após o término do programa. Mas enfim, as equipes estão quase completas! E após o episódio de hoje, ficamos assim:

#TeamDelta: Claudia Harrison*, Eilisha Semaan, Emmagen Rain, Maddy Thomas, Matt Evans, Matt Gresham, Janie Gordon, Jesse Teinaki, Stellar Perry.

Mais uma adição e tanto para o time da Delta! Sem dúvidas, é um dos times mais fortes da competição, e a Delta ainda segue adicionando talentos extraordinários! Hoje, ela levou a Claudia que, sem dúvidas, será um destaques da competição se tudo correr de acordo com o esperado. É díficil saber quem chegará aos lives aqui, pois todos tem muito potencial, e a Delta vai quebrar a cabeça para decidir o que fazer.

#TeamGeorge: Andy Dexterity*, Angela Fabian, Caleb Jargo-Ward, Despina Savva, Roxane Lebrasse, Sebastian Coe, Siala Robson, Virginia Lillye.

A grande decepção do dia acabou indo com o George. Seria uma grande aquisição, se não houvesse tanta controversa em torno do Andy e de sua maneira de utilizar o Auslan. É uma pena, mas os mentores não tiveram acesso à essas informações. Mas vai ser interessante ver como será a dinâmica das batalhas para esse artista em questão. E bem, no geral, o time mais fraco é do George, mas ele ainda tem ótimos nomes com potencial de irem bem longe.

#TeamGuy: Adam Ludewig, Bukhu Gangburged, Jimi The Kween, Kirby Burguess, Johnny Manuel*, Josh Pywell, Luke Biscan, Natalie Gauci, Stephanie Cole, Timothy James Bowen, XyLatu.

Se o time da Delta está forte, o #TeamGuy é um veradeiro exército! Só tem destaque aqui, e eu nem sei o que ele vai fazer para eliminar as pessoas na próxima fase, porque me parece impossível fazer cortes aqui sem que haja perda de qualidade pro programa! E com o block da Kelly, hoje o Guy ainda levou mais um favorito, o Jonny Manuel! Só tiro, porrada e bomba, viu!

#TeamKelly: Alex Weybury, Bo’Ness*, Charlie McFarlane, Chris Sebastian, Ella Monnery, Emma Mylott*, Lyric McFarland*, Masha Mnjoyan, Soma Sutton.

Hoje a Kelly deu uma recuperada no número de acts, né? Ela estavam bem atrás dos demais. Apesar de já tem ótimos nomes em sua equipe, não acho que hoje fez muita diferança para o que Kelly já tinha. Lyric foi sua melhor aquisição, mas ainda assim, acho que ela tem pontos a serem provados ainda. Vamos ver se, desta vez, Kelly vai sair selecionar melhor suas peças nas próximas fases.

*artistas adquiridos neste episódio

Então é isso, gente! Ficamos por aqui, e nós vemos amanhã (hoje) com mais audições!

– – –

CLIQUE AQUI E CONFIRA PARA BAIXAR OS EPISÓDIOS DA TEMPORADA!

Os episódios completos serão disponibilizados para visualização e download durante toda a temporada, mas como dependemos de um fórum externo, algumas vezes o link pode demorar mais a sair! Tenham paciência!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Luana Medeiros

Sinceramente, não sei mais há quanto tempo estou nesse site? Mas olha, faz um bom tempo! HAHA. Atualmente cuido mais de reviews de realities musicais, mas também faço meus corres nos seriados, porque a vida é isso aí! Tenho 24 anos, sou formada em rádio/tv/internet, e nas horas vagas vocês me encontram por aqui! ;)

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries