Posts Populares

The Voice AU – S08E16 – The Finals, Part 1

Voltamos! 

Oi, oi! Depois de uma semana de hiatus, estamos de volta. Como dissemos em nossa página do Facebook, passamos por uma mudança técnica no site e, por isso, não publicamos reviews. Mas tudo vai voltar ao normal e continuaremos comentando sobre os nossos programas tão amados! Falando do The Voice AU, estou bem satisfeita com o nível do programa. Na última segunda-feira, tivemos o primeiro dia de “lives” (gravadas hahaha) e eu adorei! Nível muito bom e uma produção MARAVILHOSA! Sério, minha gente, essa produção do The Voice AU pisa até no X-Factor! Palcos lindos demais! Bom, sem mais delongas, hora de comentar sobre o programa. Hoje tenho o apoio da Mari e do Lindomar! Bora lá!

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O EPISÓDIO 

[#TeamKelly] Lara Dabbagh – “Green Light” by Lorde

Avalie a performance:

Tati: Kelly, eu pedi Lorde, mas não essa música, linda! Green Light é difícil demais e quando vi que Lara cantaria essa song, eu já esperava algo assim. Tipo, eu gostei do início e achei que ela estava bastante segura, mas sabe aquela performance que você claramente vê que a pessoa não está fazendo o que é pra ela? Então, foi isso que eu vi aqui. Uma pena, pois a bichinha arrasou demais nas batalhas e eu estava esperando uma crescente e, infelizmente, isso não aconteceu. Lara tem uma voz maravilhosa, mas ainda é imatura. Por isso, é preciso tomar muito cuidado com o tipo de song escolhida pra ela.

Mari: Eu gosto muito do timbre da Lara e acho que ela vinha numa crescente muito legal de ver, mas sinceramente eu não curti muito essa performance não. Toda vez que eu ouço Green Light eu sinto como se essa musica soasse como um momento de surto da Lorde, com as dancinhas esquisitas e tudo mais hahaha, então eu esperava um pouco mais de explosão na apresentação, mas acabei achando muito karaokê e também não gostei da coreografia ensaiadinha.

Lindo: Seria Lara a minha maior surpresa nesses lives? Eu não tinha prestado atenção nela até as Batalhas quando ela brilhou demais com uma song da Billie Eilish. Hoje, ela veio com uma das poderosas canções da Lorde que mistura elementos mais eletrônicos com pop e indie e que são complicadas até mesmo pra Lorde conseguir brilhar e Lara fez o que pode. Vimos ela segurar a respiração, o ritmo e mandar vocais firmes em todos os versos, manter o carão e terminar a performance bem. Os pontos negativos aqui vão pra escolha mal feita da Kelly, Lara com algo mais emocional teria ser saido muito melhor e com uma música que não exigesse tanto da respiração poderia fazer seus vocais brilharem mais, mas gostei da energia, da dinâmica.

[#TeamGeorge] Lee Harding – “Uprising” by Muse

Avalie a performance:

Tati: Ai gente, que decepção, viu? Não que tenha sido ruim, mas eu esperava que Lee fosse arrasar muito mais com essa música, pois eu espero muito dele, afinal, ele apresentou boas performances até aqui. Talvez uma mudança de arranjo, o deixaria mais livre para apresentar algo além do básico, sei lá, mas só sei que eu terminei a performance com a sensação de: hmmm ok! Além disso, como eu já disse aqui, ele não é um primor vocal, mas ele poderia ter explorado mais nessa música e não o fez. Enfim, um arroz com feijão e eu esperava mais.

Mari: Eu AMO essa musica e confesso que inicialmente achei que era uma boa escolha. Bom, me enganei, não era. Assim que a performance começou, eu já percebi que Lee não tinha voz suficiente pra dar conta da musica. Logo, lembrei-me da apresentação de James Durbin no American Idol, com agudos cobrindo a musica, com potência, era daquele jeito que eu esperava. Mas apesar de tudo, eu ainda gosto muito do Lee, acho que tem presença de palco, a voz é muito boa, mas o Boy precisa achar músicas que não exijam dele o que ele não consegue entregar, talvez algo como Queens Of The Stone Age.

Lindo: Olha Lee cadê aquele moço espetacular, cheio de singularidade e com um vozeirão das audições? Eu compreendi que ele não estava ouvindo bem o que ele cantava devido a um problema de saúde, mas até mesmo as escolhas de como ele entrou nos versos acabaram sendo complicadas, ficou uma coisa muito sem sal isso aqui. Eu fiquei ANSIOSO porque Lee e Muse são duas coisas que adoro mas não funcionaram aqui hoje. Eu sinto que ele deveria tentar um rock clássico mais emocional e acredito que aqui hoje, como destacou George faltou ele ser mais “Wild” (Selvagem) e como Guy falou a música exigia algo mais selvagem, e acabou faltando.

[#TeamKelly] Rebecca Selley – “Ave Maria” by Beyoncé 

Avalie a performance:

Tati: Ah, gente, pelo amor de Deus, eu gosto da Rebecca demais. Linda, perfeita, deusa, segura, um hino de mulher! Que escolha maravilhosa pra ela, que palco lindo. Tudo perfeito nessa performance. Eu estou simplesmente apaixonada pela produção linda de palco também. A música é pouco linear, né? Mas ela fez o que pôde com a canção e eu achei uma performance muito bonita. Amei muito as partes agudas também.

Mari: Meu Deus, que linda a Rebecca gravidíssima nesse vestido. Parecia uma anjo. Eu gostei bastante da performance, apesar de alguns momentos perceber ela um tanto ofegante, cantar e respirar no momento certo grávida não deve ser das tarefas mais simples. Mas ela tem uma voz tão linda, que dá vontade de ficar ouvindo pra sempre. Queria muito que ela avançasse, porque ela merecia muito.

Lindo: Bichinha com a filhota quase nascendo ali no palco e com uma canção poderosa e bem emocional. Rebecca deu seu máximo, mas as notas mais altas ficaram complicadas por conta da respiração mas acabou que aquela nota maravilhosa no Ave Mariaaa compensou tudo. No geral achei a performance linear e não acho que tenha sido a escolha mais adequada para Rebecca, mas ela brilhou demais e o barrigão e a emoção envolvida deixaram tudo ainda mais especial.

[#TeamGeorge] Carlos C Major – “One Dance” by Drake 

Avalie a performance:

Tati: Nessa performance, o Carlos olhou para o mico e disse: vou ser! Ai, gente, tenho nem palavras, mas vamos lá. Primeiro de tudo, ele estava lindíssimo com essa roupa, está de parabéns. Em segundo lugar, que song choice mais cagada. Ele poderia mandar bem com outras músicas e o Boy me vem com essa? Eu não consegui nem ver isso mais de duas vezes, pois achei forçado demais.

Mari: Boy, meu amigo, mas você errou nas escolhas musicais de quase todo mundo. O que está acontecendo. Acho essa musica um porre e coitado do Carlos tendo que fazer isso ficar divertido.  Eu tinha expectativas boas no Carlos, acho ele carismático no palco, os vocais em espanhol são muito legais, mas não teve muito o que fazer aqui. A performance não foi ruim, mas também não foi boa, bem okzinha mesmo. Provavelmente nem me lembrarei dela amanhã.

Lindo: Olha vou dizer que essa foi a performance que menos gostei do Carlos em suas temporadas na competição e não consigo ver o que ele fez de errado para ser sincero, apenas não consegui sentir ele tão “hot” como a letra da música pedia ou realmente AMANDO aquele momento como ele faz, senti que faltou entrega, senti que faltou vontade. Enfim, uma pena porque Carlos é um artista completo e que normalmente se entrega 100%.

[#TeamKelly] Zeek Power – “Pray for Me” by The Weeknd 

Avalie a performance:

Tati: Ai, gente, Zeek nem de longe é meu favorito, mas ele, por duas vezes seguidas, me entregou a minha performance favorita da noite. Não estou nem falando da melhor, mas sobre eu gostar mesmo. Está certo, que, no caso dessa performance, o cenário ajudou demais, mas sabe quando tudo combina de um jeito que a apresentação fica excelente? Então, foi isso que vi aqui. Tudo deu certo aqui: o palco, a conexão, a voz de Zeek e a parte do rap. Ótimo trabalho.

Mari:  Zeek: Que gracinha esse cenário. Tive que ver a performance mais de uma vez, porque na primeira vez ele me distraiu do que interessava de verdade que era o Zeek. Eu sempre gostei bastante do Zeek, a voz dele é bem agradável, mas eu precisava de um momento pra realmente me conectar com ele e isso veio nessa performance. Foi uma versão única e genuína da música e a parte do rap com certeza foi minha favorita e mostrou que ele é bem mais versátil do que se pensa. Ótimo trabalho.

Lindo: A redenção CHEGOU! Zeek simplesmente arrasou e fez a melhor performance da noite até então. A escolha da Kelly foi genial, a escolha do cenário passando ao fundo foi perfeita e a entrega e os vocais de Zeek foram na medida correta, o equilíbrio entre a parte que é tomada pelo rap que casou perfeitamente com sua voz mais calma e a parte mais forte/desesperada onde ele expressou corretamente o sentimento e a força. Eu to no chãoooo, Kelly nunca critiquei (mentira) mas o tiro foi certeiro mulher.

[#TeamGeorge] Diana Rouvas – “A Song for You” by Lionel Russell 

Avalie a performance:

Tati: Diana de Deus, para com isso, mulher. Eu não aguento mais fazer review para falar o quanto a senhora é maravilhosa. Tá muito repetitivo hahaha! Ai, gente, Diana é muito completa. Uma das pessoas mais tecnicamente talentosas que já passaram por todos os reality musicais que já assisti. Ela, inclusive, me lembra a Tess do The Voice US, não no timbre, mas na facilidade de levar qualquer canção como se estivesse cantando a música mais fácil do mundo, mesmo que seja uma melodia difícil. A Song For You não é fácil, mas a bichinha foi lá e arrasou! Inclusive, me surpreendeu, pois, dessa vez, ela veio fazendo “pouco”, sem high notes e tudo mais, mas arrasando com tons mais suaves e com uma conexão incrível. Teve uma hora que olhei e disse: já vem high note! Aí a bichinha foi lá e desceu o tom e eu me arrepiei todinha. Ai, gente, sério, não dou conta, não. O nome disso é TALENTO.

Mari:  C A R A M B A. Eu olhei pra Diana e gritei WINNER. Eu não estava pronta para um tiro desse. É lógico que como fã declarada da Diana desde a season 1 eu espero sempre trabalhos ótimos dela, mas isso aqui foi ainda mais espetacular. A classe com que ela executa cada nota, cada melisma perfeitamente encaixado, o leve vibrato e a interpretação emocional que me levou as lágrimas de verdade. Técnica, controle vocal, conexão com a música. Essa foi com certeza minha performance favorita de A Song For You em um reality, minha performance favorita da temporada e minha performance favorita da Diana somada suas duas participações.

Lindo: ANJOOOOOOOOOOOO, já podemos entregar a taça? Diana faz tudo com tanta facilidade, naturalidade e com tanta paixão que vai ser difícil alguém merecer vencer isso aqui mais que ela. Preciso focar nos melismas que Diana realizou com tanta perfeição que to de boca aberta até agora, como George disse nos ensaios isso aqui viraria um “Standard” para os outros candidatos quando pensarem em cantar essa música e ele tava certíssimo. Stand Ovation merecidíssimo e Diana se eu pudesse o mundo era seu deusa.

[#TeamKelly] Denzel – “Power” by Kanye West 

Avalie a performance:

Tati: Eu estou sempre pronta a criticar o Denzel, pois eu acho que ele está ocupando lugar de pessoas que fizeram performances melhores que ele e tal, mas não consigo, pois eu acho que ele manda muito bem! E eu curti essa performance, gente. Ele mandou muito bem no estilo dele e colocou fogo no palco, parece show de verdade.

Mari: Olha, eu reconheço que dentro do que se propõe a fazer, o Denzel é ótimo, a questão é, chega uma hora que cansa. A gente está vendo ele fazer isso desde as blinds e a sensação que me passa é que não tem mais o que mostrar. Em um programa como o The Voice eu gosto de ver versatilidade, e eu gosto de ser atraída pelos vocais, mergulhar na canção junto com o artista, isso não acontece com ele. Pra não dizer que não tenha nada elogioso, curti a escolha da música.

Lindo: Ainda surpresa com a princesa que aprendeu magicamente a cantar música dos outros mas não podia nos KOs que era uma REGRA. Denzel segue descendo ladeira abaixo desde os KOs quando fez uma original e brilhou, parece que quando ele se sujeita a cantar algo de outro artista isso se torna realmente muito complicado para ele, a performance vocal aqui foi bem fraca, você sentia seus vocais longe do melhor que ele já entregou aqui e o ritmo mais acelerado da música desde o início acabou deixando a performance sem um momento para uma explosão, ficou LONGE do melhor que ele já fez, Denzel precisa de entrega, do brilho no olho e de coisas que permitem ele ser ele mesmo.

[#TeamGeorge] Madi Krstevski – “Slave 4 U” by Britney Spears 

Avalie a performance:

Tati: Eu gosto da Madi e acho que ela é tão esforçada, de verdade! E vale o esforço pois, vocalmente falando, a bichinha deixa a desejar em relação aos outros candidatos, né? Mas Boy está acertando muito com ela e sendo um excelente coach. Escolheu a música certa pra ela, pois ela pôde abusar dos carão e das dancinhas e tal e isso meio que mascara algumas de suas limitações. Achei uma performance legalzinha, mas uma das que menos gostei da noite.

Mari: Gente, que catástrofe foi essa? O auge meu pai. Que escolha de musica mais aleatória possível. Eu tenho a seguinte teoria, senão for pra pegar uma musica de Britney Spears e criar sua própria versão como já fizeram Melanie Martinez, Tony Lucca ou Addison Agen é melhor nem fazer. A Britney não costuma mandar essas songs ao vivo, pois nem ela dá conta. Resultado, vocais afetadíssimos, quando ela chega no refrão e manda o “slaaaaaave 4 you” meu ouvido dá uma reclamada grande. Que king kong. Pior performance da noite com folga.

Lindo: Madi nesta temporada passou pelo Rock, pelo Pop e até por uma vibe meio Indie e dessa vez foi jogada no POP totalmente. O resultado foi bem conturbado porque George propôs a ela uma performance de premiação onde geralmente a estrelas pop usam “playback” e focam na dança/interação e performance e aqui isso não ia rolar. Avaliando a Madi do ponto de performance eu fiquei chocado, foi lindo ver ela se jogando no meio dos boys gostosos, o close no topo da pirâmide e tudo mais. Por outro lado, no ponto de vista vocal acabou devendo, apesar das notas altas que sairam em alguns momentos em outros a música tocava por mais de 10-20 segundos sem nenhuma nota, eu entendi a ideia mas a execução deixou a desejar. Sinceramente queria ver Madi naquela mesma área de onde ela fez a Battle com Aydan na temporada passada.

Depois de todas as apresentações, Boy e Kelly tiveram a triste missão de eliminar um candidato de cada time.

Kelly eliminou Rebecca

Boy eliminou Carlos

*** CONSIDERAÇÕES FINAIS ***

Que programa, viu, amigos! Nem todas as performances foram boas, mas amei Zeek, Diana e Rebecca. No final das contas, eu acho que eu curti o programa mais pela produção mesmo, que foi incrível! hahaha Sobre os resultados, eu achei que Boy foi justo e Kelly… Bom, num primeiro momento me revoltou, mas depois refleti melhor e acho até que ela tenha eliminado a Rebecca pela gestação que está quase terminando. Convenhamos que participar de uma final grávida é uma emoção e tanta para qualquer mulher. Talvez, a Rebecca tenha até pedido, vai saber?

Bom, é isso, pessoal! Vou terminando por aqui, obrigada pela leitura e votem na enquete. Beijos!

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O EPISÓDIO 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Tatiane Silva

Sou uma Social Media e Community Manager que ama tanto o que faz, que acaba fazendo isso quase que o tempo todo. Eu moro na internet, por isso acrescento doses diárias de cultura inútil e memes que é pra eu não me entendiar. Amo realities musicais, gasto horas em grupos de discussão e sou viciada em coisas que me fazem dar boas risadas e esquecer da minha conta bancária negativada.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries