Posts Populares

The Voice Brasil – S07E02 – Audições as Cegas, Parte 2

E não é que o The Voice Brasil tá gostoso de assistir?!

Segundo episódio do The Voice Brasil na área, meu povo! E com ele, várias gratas vozes surgiram. Confesso que depois da incrível Season Premiere que tivemos nessa temporada, no mínimo, os editores/produtores do programa deviam nos entregar um baita show nesta noite. Que bom que aconteceu.

A edição do reality até então tá bacana, leve, divertida, mas é uma pena que depois das batalhas o programa desande, né? Enfim… O quadro de técnicos vem cheios de inspiração aconselhando os candidatos com coerência, propriedade, além do carisma que nos entretêm, né?

OBS: foco na Ivete que vem se destacando muito nesses episódios, com seu bom humor irradiante. Para me ajudar nos comentários, e ampliar a divergência de opinões, trouxe minhas lindezas Gerson e Luana.

PS: não posso deixar passar batido apenas um detalhe, Luana preparou stickers para nós! E olha, ela arrasou! Valeu, Lu! <3

Larissa Viana – Man In The Mirror #TimeLulu

Clique aqui para conferir a apresentação

Lucas Salles: QUE VOZ DO C******* É ESSA, MULHER? Que maestria de execução musical é essa? Eu tô no chão! A menina conduziu a canção perfeitamente bem, passeando com atitude e ousadia em cada nota e olhe, eu tô em êxtase. O que foi esse controle vocal! Ela sabe do que faz, e sabe princiLari ama música e deixou isso ratificado em sua performance.

Gerson: Olha, achei a escolha da música muito ousada, porque é um musicão! No começo pensei que ela não daria conta, mas conforme a música foi crescendo, ela cresceu também! Teve atitude, bons vocais e foi muito bom! Achei a voz um pouco nervosa em alguns momentos, mas no geral curti!

Luana: Que energia maravilhosa e contagiante, minha gente! Eu quero viver junto dessa menina, hahaha. Ela tem uma voz MARAVILHOSA, de fazer inveja a qualquer pessoa que goste de música, mas achei a escolha musical tão estranha. Compreendo que foi por causa da mensagem na canção, mas acho que haviam opções bem melhores, viu. Eu amei a voz, assim como toda a personalidade da moça, mas estou ansiosa pra ver como ela se sai com uma música diferente!

Indira Mel – Regime Fechado #TimeTeló

Clique aqui para conferir a apresentação

Lucas Salles: Indira carrega consigo o espírito sertanejo, seja ele raiz ou universitário. Ela é daquelas cantoras que vai cantar tudo aquilo que lhe for mandado. Isso ficou nítido em sua apresentação. Com um timbre forte e marcante, a mulher esteve cheia de si no palco. Embora não tenha curtido tanto sua apresentação, até pelo estilo que não é muito marcado em meu gosto musical, mas não posso ser injusto e dizer que ela não fez um trabalho ok, e suficiente para entrar no reality.

Gerson: Eu fiquei bem dividido com essa audição, pois amei a personalidade de Indira, a música escolhida e a postura no palco. No entanto, ela tem uns vícios no cantar que são meio irritantes, como essa boca grudada no microfone e essa forçada na rouquidão. Espero que Teló consiga corrigir esses probleminhas, porque ela tem futuro!

Luana: Ôh gente, não me julga, por favor… Mas porque essas cantoras de forró parecem que todas tem o mesmo timbre vocal? LOL. Eu acho isso tão curioso, acho que já faz parte do folclore do gênero mesmo, né. Eu até curti a audição no início, mas acho que foi ficando cansativa ao longo do caminho e isso acabou me deixando meio desanimada com ela, mas acho que tem potencial sim!

Maraia Takai – Dont You Worry Bout a Thing #TimeBrown

Clique aqui para conferir a apresentação

Lucas Salles: Eu não sei vocês, mas eu gritei a performance quase toda implorando para que alguém virasse. E quando meu cacique virou, quase quebro a mesa daqui de casa dando tapas hahaha. Amei a escolha da canção. Amei ainda mais o timbre da Maraia na mesma. Ela esteve conectada a canção, transmitiu a mensagem da música mesmo tomada pelo nervosismo e num geral ela fez o que realmente deveria. Cantar e encantar. Fico feliz dela ter feito. Espero que ela evolua no decorrer da competição.

Gerson: Maraia tem um bom domínio de técnica, fez uma apresentação bem boa pra quem curtiu a songchoice e o timbre. O que não foi meu caso, pois achei o timbre irritante em diversos momentos e achei a música brega e chata. Mas é meu gosto pessoal só.

Luana: Oxe, que sensação que eu conheço/já vi essa menina em algum lugar, KKKKKKKKKK. Não consegui chegar a conclusão se realmente já vi ou se foi apenas impressão, mas o que sei com certeza é que eu gostei muito do timbre desse neném! Ainda essa semana eu assisti uma pitica performar essa mesma canção em sua audição no The Voice Kids UK, e por não ser uma das mais clássicas do Stevie, achei bem curioso ela aparecer em outra audição assim na mesma semana, haha. Acho que Maiara têm muita influência do jazz em seu canto, e gostaria que ela seguisse explorando isso daqui pra frente porque foi o que mais me chamou atenção em sua voz!

Léo Paim – Dormi na Praça #TimeTeló

Clique aqui para conferir a apresentação

Lucas Salles: Teló está caminhando a ter um exército de sertanejos no team, hein? E de todos os que ele levou, a do Léo foi a melhor. O homem trouxe uma voz encorpada, afinada, um timbre delicioso de se ouvir e que preencheu todo o lugar. Embora o sertanejo não seja minha praia, fiquei tomado pela performance do cara. E de fato é isso que vale, para todo o cantor, conquistar o público.

Gerson: MAAAA Que timbre meu Deus! Achei a voz do Léo muito boa, forte, poderosa! Achei ele afinadíssimo, com boa colocação de voz e uma boa entrega. Fora que ele tem uma postura de palco e uma força muito boa! Pra complementar, escolheu esse hino do sertanejo e eu só posso aplaudir!

Luana: Mas minha gente, HAHAHAHA. Por um momento eu achei que esse era o Bruno mesmo, em mais uma audição “fake” no estilo Claúdia Leitte de terça-feira! A voz parece muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito mesmo. Mas assim, pra mim parou por aí mesmo. Ele é muito talentoso, mas toda essa semelhança com o cantor original me incomodou bastante, porque eu não consegui distinguir bem quem realmente é o artista Léo, mas como ele foi aprovado, só me resta seguir acompanhando sua jornada para conhecê-lo, né non.

Amanda Cadore – House in the Rising Sun #Eliminada

Clique aqui para conferir a apresentação

Lucas Salles: Olhe, foi difícil de entender o que Amanda estava cantando no início da performance, aí melhorou no meio, e depois ficou complicado de se entender novamente pro fim da song. Ela traz muita personalidade cantando, entretanto, o nervosismo esteve presente, principalmente quando a música estava chegando ao fim, ela se desesperou e soltou umas notas que na minha opinião não deveriam ser executadas.

Gerson: O timbre de Amanda é lindo demais e eu amei a música que ela escolheu! Achei que faltou um pouco de voz pra essa música, que acabou ficando grande demais pra ela. Algumas coisas me incomodaram, principalmente por causa do nervosismo, como ficar rodando pelo palco feito uma barata tonta. Ela precisa de orientação, mas tem muito potencial!

Luana: Socorro, que horror! Essa música é um clássico e o que essa menina fez foi um verdadeiro sacrilégio, misericórdia. Amanda “reinventou” a canção inteira, mas de uma maneira terrível. Todos os grandes momentos da música foram perdidos e eu senti muita falta de algumas notas alongadas bem cortantes, sabe. Ela deu umas derrapadas bem sofríveis também… Enfim, achei bem mini tragédia sim, me desculpem.

Barbara Fher – Blues da Piedade #TimeLulu

Clique aqui para conferir a apresentação

Lucas Salles: Barbara é literalmente Bárbara! Que delícia de apresentação. Ela trouxe seu domínio teatral para o palco, o que ocasionou num número ainda melhor de se ver. O que combinou ainda mais com o arranjo que ela propôs.

Gerson: Meu Deus! Eu tô chocado com essa mulher! Já chegou chegando, pisando com uma música muito boa, muita atitude, um timbre maravilhoso! Eu adorei a forma como ela conduziu a música, adorei a voz! Achei afinada, com exceção a uns deslizes ali no fim. Mas de forma geral, muito boa!

Luana:Eu adorei a atitude da Barbara, e algo que me chamou a atenção foi como o fraseado dela ficou (ou realmente já é assim) parecido com o do Cazuza, né. Adorei como ela atacou as notas com convicção, ela tem pulso e isso deve ser muito instigante para os técnicos, né. Não foi uma daquelas audições que a gente morre de amores, mas acho que foi bem legal sim.

Rê Degas – Vou Deitar e Rolar #TimeBrown

Clique aqui para conferir a apresentação

Lucas Salles: EIKE QUE EU AMEI ISSO AQUI, HEIN? Que alegria contagiante a Rê tem. Amo quando as cantoras se divertem na apresentação, ela trouxe isso para o palco e a ver a nossa música sendo representada por uma voz como essa é bom demais.Brown conseguiu fisgar uma exímia cantora para o seu time.

Gerson:  Nossa, que delícia! Adorei o timbre de Rê, me lembrou um pouco de Maria Rita e Elis Regina. Uma delicia! A música bem gostosa, ela conseguiu se divertir e entreter o público, e deu até vontade de sambar aqui hahahahaha Acredito que a experiência fez a diferença, porque ela tava bem segura e não oscilou não.

Luana: Assim que essa moça apareceu com esse cabelinho, eu disse pra minha mãe “olha uma fã da Elis”, e nós rimos bastante quando realmente descobrimos que era isso enquanto ela contava sua história! Elis é um patrimônio nacional, uma das maiores cantoras que esse país já teve a honra de gerar, e tocar em qualquer coisa do mito é muita responsabilidade! Rê merece aplausos já pelo ímpeto de se propor a tal feito, vamos combinar! E acho que ela se saiu muito bem, até pensei que os 4 mentores fossem virar. Ela é muito segura de si, então pode ser que venha a entregar coisas bem legais, se dada a oportunidade de avançar nas próximas fases, vamos ver.

Marissol Mwaba – Rosa #Eliminada

Clique aqui para conferir a apresentação

Lucas Salles: Quero começar dizendo que o nome completo dessa menina é fantástico. Ela traz uma estranheza e um potencial que me deixou o tempo todo pedindo para que um dos coaches. Lulu usou a palavra certa na fala dele: peculiaridade. Espero vê-la em uma temporada seguinte.

Gerson: Essa menina é linda! Tem uma voz linda e escolheu uma música muito bacana. Mas achei que ela foi traída pelo nervosismo! A voz tremeu demais e teve umas derrapadas bem pesadas, o que atrapalhou sua execução! Uma pena!

Luana: YUKÊ?! ESTA CRIANÇA TEM 26 ANOS?! INACREDITÁVEL! A voz dessa menina é literalmente de uma menina, eu estou em muito choque, alguém me acode, hahahaha. E até cantando ela soa muito jovem, e até um pouco inexperiente. Foi uma audição bem insconstante, né… Cheia de bons momentos, mas também cheia de maus momentos, e acho que se colocarmos isso na balança, o saldo não fica tão positivo. Eu realmente não gostei do que foi apresentado, mas ela é uma fofa, espero que continue trilhando seu caminho, porque claramente é talentosa!

Lucas Nage – Sonhar #TimeLulu

Clique aqui para conferir a apresentação

Lucas Salles: Esse menino participou do X Factor Brasil. E eu tenho que dizer que não curti ele nem lá e nem aqui. Entretanto, não posso ser injusto comigo e tenho que dizer que meu xará apresentou um “cadinho” de originalidade e consciência do que estava fazendo. O arranjo apresentado por ele foi muito melhor do que o tocado pelo MC Gui, e embora eu tenha achado sua voz “just ok” demais, fico feliz por ele ter conquistado o Lulu. Ele pode render boas performances no futuro. Espero que aconteça.

Gerson: Olha, esse boy era do X Factor Brasil hahaha Eu não curtia ele lá, e aqui achei bem meia boca também. Primeiro, que mico de música né! Deus me dibre! Ele foi super básico, não fez nada demais, não arriscou, jogou no safe! Espero que não vá muito longe, porque ele eu não acho essa coca toda.

Luana: Ôh gente… Que voz feia. Achei bem legal ele subir no palco pra cantar uma composição sua (que eu nunca tinha ouvido, apesar de terem dito que é bem famosa lol), mas achei tão meia boca. O timbre do Lucas não me agradou nem um pouquinho, e eu só queria que acabasse logo. Sempre aparecem vozes que eu não curto, obviamente, mas tem algumas que REALMENTE não são pra mim. Infelizmente, a voz desse aí é uma dessas.

Alan Camargo – Eu Amo Você #TimeIvete

Clique aqui para conferir a apresentação

Lucas Salles: EU LEMBRO DESSE MENINO NO SUPERSTAR! Ele é daqueles típicos cantores gospel, que possuem uma voz maravilhosa e que sabem do seu potencial. Sabemos bem como cantores desse tipo adoram mostrar todos os seus recursos vocais num curto espaço de tempo deixando tudo confuso. Não gosto de dizer que odeio as performances daqueles que se apresentam em programas desse tipo, mas aqui eu terei que usar. Ô, gente… Que coisa chata de ouvir. Ele exagerou demais. Além de que, a maneira que ele levou a canção não foi gatinha não. Resumão: não gostei.

Gerson:  Jesus, que desastre! Eu achei o timbre muito chato, muito verde, e achei que ele estava muito nervoso, o que atrapalhou mais ainda. Teve seus méritos, como a escolha musical, algumas notas, mas no geral não curti! O jeito de cantar sussurrando, a voz trêmula, foi uó! Não quero ter que ouvir de novo!

Luana: Mandou bem demais, aaaaaa! Acho que essa foi minha audição preferida do dia, viu! Fiquei até surpresa de ninguém ter usado o “bloqueio” aqui, porque achei que Alan foi um dos melhores participantes que apareceram nessas audições. Ele cantou com segurança e tranquilidade, conseguiu mostrar sua personalidade e transmitiu muita leveza à nós que assistiamos! Mas a surpresa mesmo é que ele escolheu a Veveta! Eu aqui crente que ele iria com Brown ou Lulu, haha!

Maria Pinkusfeeld – Moça Bonita #TimeBrown

Clique aqui para conferir a apresentação

Lucas Salles: Ah, como eu amo cantoras que traz o Nordeste para o programa. E que honra ver a filha do Shangai no The Voice. A ‘moça bonita’ tem um timbre lindo, suave, gostoso de ouvir. Ela tem um recheadinho na voz encantador. Arrisco  dizer que essa menina pode nos surpreender no futuro assim como a deusa Lucy Alves fez. Maria e Brown têm tudo para explorarem a fundo a cultura nordestina e render bons frutos daqui pra frente.

Gerson: Que maravilhosa! Adorei a escolha musical! Mariá tem um timbre bem comum, nada demais, mas tem um domínio sobre sua voz que é muito bacana! Eu gostei demais, acho que ela se divertiu, conseguiu entreter. Se fosse sugerir algumas coisas, queria ela dominando mais o palco, dançando mais, se jogando mais! Ia ficar uma delícia!

Luana:Que linda! Eu amei o timbre da Mariá, achei a coisa mais linda da vida! Essas vozes mais aveludadas soam como doce pros nossos ouvidos, né?! Eu não sei quais erros ela cometeu para os mentores não virarem todos de uma vez, já que sou leiga. Mas achei uma audição muito gostosa, e a voz dela é muito maravilhosa, gente! Já quero ouvir mais dela sim!

Antes de terminar o episódio, tivemos uma apresentação MARAVILHOSA da dona e proprietária da Bahia: Ivete Sangalo. Sim, nós baianos só moramos aqui porque ela é um poço de humildade e nos deixa residir no estado. Para conferir a essa maravilha, clique aqui.

Só pelo fato de Ivete ser Ivete, tem que ganhar selo, né?

Considerações Finais

Quero começar minhas considerações finais dizendo que o programa está todo dominado por mulheres, hein?! Para ficar ainda mais completo, só faltava mais uma entre os quatro técnicos. Sobre o episódio… No geral a temporada se desenha para ser um grande show. Hoje, assim como na première, tivemos candidatos excelentes assim como tivemos os que podem render e mostrar todo o seu potencial (ou não), na fase que é o divisor de águas do programa, a fase das batalhas. No mais, quero dizer que estou EXTREMAMENTE empolgado pelas próximas vozes e finalizar dizendo: obrigado por terem acompanhado a review até o fim! Xêro grande e quinta-feira que vem estarei trazendo mais uma review para vocês.

Créditos das imagens: Reality Social e Shows Ao Vivo 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lucas Salles

Um baiano que é capricórniano, aspirante a jornalista, que ama festas, viagens assistir a sériados, ver uma boa treta e realitys shows! Ah, eu sou tirado a figura pública também, viu? Vão no instagram, busquem por @eulucassalles e vem seguir o paneleiro mais sã que já existiu, sqn!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries