Posts Populares

The Voice Of Holland – S07E14 – Live Shows 3 (Top 8)

Rumo ao top 7, o The Voice Holanda está mantendo um bom nível nos lives shows. 

Ei galera, chegamos para mais uma review dos Lives Shows do The Voice Holanda. Entramos nessa fase com 12 acts e já tivemos quatro eliminados. Portanto, hoje comentaremos as performances do Top 8 da temporada.

Os grandes favoritos da temporada continuam sendo Pleun e Dwight, pela grande consistência durante toda a competição. Também enxergo que Leon e Vinchenzo não correm muito perigo de eliminação, pois possuem certo favoritismo entre o público. Por outro lado, vejo Isabel, Thijs e Yerry na zona de risco, caso não surpreendam.

Hoje vou comentar as performances, dar nota, inserir os selos e colocar a nota que cada coach deu para a performance do candidato. Além disso, ainda vou contar com a ajuda dos meus amigos Lindomar e Valber para comentar as performances. Vamos ao show?

[Team Sanne] Kirsten Berkx – “Jolene” by Dolly Parton

Arranjo todo modificado e maravilhoso para Jolene. O começo foi mais linear, mas o arranjo da música não deixava a performance ficar morna. Do meio pro fim Kirsten começou a se soltar mais e me pegou de jeito nas partes suaves pra depois se entregar totalmente nas partes mais fortes da música, mostrando inclusive a rouquidão da sua voz. O único ponto negativo da performance foi a falta que eu senti dela se entregar no palco para o público. No mais, arrasou! Nota: 8,0

Lindomar: Para ser sincero, achei uma péssima escolha musical pra Kirsten. Mas apesar de tudo, ela se entregou à song e fez uma versão mais pesada de Jolene. Os vocais estavam bons, mas essa versão mais pesada tirou qualquer abertura que ela poderia ter para trabalhar no palco ou brincar com a letra um pouquinho. Acabou sendo uma apresentação bem pombo pelo conjunto da obra. Nota: 7,0

Valber: Esperava o inicio meio a capella e depois surgir a batida da música, dava um ar mais forte a música. Amei a execução dela, cantou muito bem, só acho que pecou na presença de palco, cantar a música toda parada não é legal. Nota: 7,0

Waylon: 7,5       Ali B: 7,5       Guus: 8,0

[Team Waylon] Pleun Bierbooms – “Rise” by Katy Perry

Ela começou me agradando bastante, pois eu acho lindo esse lado mais suave da Pleun e todo o controle vocal que ela apresenta. Logo quando chegou no refrão, fiquei esperando mais intensidade. Parecia que faltava algo e realmente o refrão pedia mais força. Porém, foi apenas como Pleun dividiu e conduziu a música, pois no final tudo que faltava ela nos deu. Entrega, força e intensidade, sempre afinada e conectada com a performance. Nota: 9

Lindomar: Depois de sair da sua trajetória brilhante com “Edge Of Glory” da Gaga, Pleun voltou com tudo com Rise e ARRASOU DEMAIS! Amei o palco saindo aquelas bolas de fogo, Pleun estava plena e segura, mandou ver nos vocais, trouxe uns nuances gostosos em sua voz e até aqui fez a melhor apresentação da noite, cheia de entrega, conexão e vocais limpos. AMEI FORTE! Nota: 9,5

Valber: FINALMENTE CANTARAM ESSA MÚSICA ❤. É a primeira vez que vejo algo relacionado a essa temporada mas já arrisco dizer, essa garota vai ganhar. Foi uma performance completa, do início ao fim com vocais consistentes, emoção que dava pra sentir a cada letra que ela cantava. Simplesmente perfeita. Nota: 10,0

Sanne: 9,0       Ali B: 9,5      Guus: 9,0

[Team Guus] Thijs Pot – “Castle On The Hill” by Ed Sheeran

A performance já começou bem estranha, com um pequeno erro e ele procurando espaço para se destacar. Passado o início da performance, tudo melhorou. Subiu na música e depois teve de usar novamente seu registro baixo e dessa vez conseguiu se sair muito bem, com segurança. Quando precisou de mais força no final, deu conta. A música realmente é tudo a ver com Thijs e com o tipo de artista que ele pretende ser, mas ela não ajudou o garoto se destacar. Nota: 7

Lindomar: Saindo do forno, Thijs apostou na nova música de Ed Sheeran. Primeiramente que Shape Of You >> Castle On The Hill hahaha. Em segundo lugar, ele ficou mais parado no palco nessa semana e isso de certa forma favoreceu seus vocais, que foram melhores do que nas apresentações anteriores. A pergunta sobre Thijs fica: qual o seu diferencial? Ele é apenas um rostinho bonito com uma voz comum. A pouca rouquidão que tem em sua voz, ele não explora. Queria ver ele ousando mais, mostrando um outro lado, talvez algo mais intimista. Vamos ter que aguardar, mas no geral uma boa apresentação. Nota: 7,5

Valber: Mais uma cota de beleza. Logo de início percebi que desafinou. Não entendi a franja na jaqueta. O menino cantou bem, fez o feijão com arroz com um ovo frito pra enfeitar. No geral não passou do ok. Nota: 6,0

Waylon: 7,5        Sanne: 8,0        Ali B: 7,5

[Team Ali B] Vinchenzo Tahapary – “Love Me Now” by Jhon Legend

Tudo que Vinchenzo precisa é de um pop que possa valorizar seu timbre. Aqui, a escolha musical foi excelente. O começo foi muito bom, pois mesmo não executando muito bem o falsete, sua voz se destacava em meio ao arranjo e preenchia todo o estúdio. Do meio para o final da performance ele precisava de mais potência vocal, mas é uma coisa que não podemos cobrar dele, então naturalmente a performance deu uma caída de nível. Esteve afinado e colocou sua voz bastante característica muito bem nessa música cool. Nota: 7,5

Lindomar: Vinchenzo assim como Thijs é jovem e está começando sua carreira. Assim como seu colega, ele poderia ter explorado mais o palco, interagido com as dançarinas, mas preferiu focar nos vocais, e até que foi razoável. No geral acabei curtindo mais do que o Thijs mas acho os dois bem esquecíveis, e já podiam voltar pra casa. Nota 7,5

Valber:  Outra apresentação boa, mas que não me esboçou nenhuma reação, esperava muito mais com essa música. Nota: 6,0

Waylon: 8,0         Sanne: 8,5         Guus: 8,5

[Team Sanne] Isabel Provoost – “Iris’” by Goo Goo Dolls

Agora é a vez da Sanne no violão para sua act. Eu adoro isso!! Pra ser sincero, não gostei do início com o registro baixo da Isabel. Quando ela subiu na música, deu conta do recado, alcançando as notas necessárias e fazendo tudo corretamente. Não gostei da entrada dela no refrão e imagino que ela não entrou da forma que queria, mas a performance foi crescendo e ela só melhorou e ganhou confiança dentro da apresentação. Nota: 7,5

Lindomar: Isso que é ser foda. Colocou sua coach Sanne pra tocar enquanto nos deliciava com seus vocais levemente roucos e ao mesmo tempo limpos. No geral eu gostei do desempenho da Isabel, mas ela pecou na conexão e na emoção com a música. Não conseguiu sentir isso e Iris tem uma carga emocional tão grande, que isso acaba fazendo muita falta. Mas ela ao menos segurou muito bem a marimba vocalmente. Nota: 8,0

Valber: Mais uma que agradou aqui, foi muito bem. Original, mas sabendo respeitar a versão original. Não foi nada excepcional, mas foi melhor que outros que já vi. Nota: 7,0

Waylon: 8,0       Ali B: 8,0       Guus: 8,0

[Team Waylon] Yerry Rellum – “Dancing On The Ceiling” by Lionel Richie

Esse cara é muito bom e eu sinto falta de uma música que dê destaque à voz dele, que é maravilhosa. Aqui, ele mais uma vez esteve muito a vontade no palco, mas pecou nos vocais. Parecia ofegante em quase toda a performance e apesar dos momentos ótimos que ele encaixava durante a apresentação, a voz dele não parecia tão a vontade quanto o seu corpo no palco. A verdade é que foi um show de presença de palco de Yerry e ele segurou muito bem uma música difícil de cantar e de se destacar. Nota: 7,0

Lindomar: Yerry vem a cada semana mais pro lado do Disco, do Soul e Pop. Hoje ele veio com algo bem antigo e cheio de energia. Os vocais estavam bons, mas é aquilo neh, é aquela apresentação que você esquece no segundo seguinte que acabou, mas vamos destacar os vocais, seu lado teatral. Pra quem gosta do estilo ele arrasou. Nota: 8,5

Valber: Foi bem divertido, me deu vontade de levantar e dançar. E o final lacrante foi dele hein? Simplesmente reinou, se ele fizesse no início o q fez no final estaria muito melhor, mas curti. Nota: 7,5

Sanne: 8,5          Ali B: 8,0        Guuss: 7,5       

[Team Guus] Leon Sherman – “All I Ask” by Adele

Começou bem, afinadinho e conectado. Porém, logo quando a música subiu, ele desafinou e demorou muito para se encontrar. Fez uma força tremenda para cantar e foi agoniante ele não conseguindo alcançar as notas. Não deu conta do recado, pois esteve com uma música acima do que ele consegue fazer. Não sei como Ali B e Sanne gostaram tanto dessa performance. Nota: 6,5

Lindomar: Gente, faltou emoção, faltou vocais, mas o cenário nunca esteve tão lindo. Fiquei imaginando Dwight ou Yerry com essa mesma song. Teria sido incrível, mas aqui faltou e faltou muito. Nota: 7,0

Valber: Mais uma grande performance. Uma pena ele ter dado uma escorregada durante a música, mas ainda assim não deixou de ser uma performance bonita. Nota: 7,5

Waylon: 7,5       Sanne: 9,0       Ali B: 9,0

[Team Ali B] Dwight Dissels – “Blow Me Away” by Alain Clark

Olha, me surpreendi muito com a desenvoltura de Dwight no palco e como ele hoje não soou datado e chato. Hoje a performance vocal dele foi ótima, mas acompanhada de uma presença de palco que foi super necessária na apresentação. Gostei de tudo, inclusive dos falsetes que ele encaixava no refrão. Claro que eu ter gostado da performance também passa por eu achar essa música o máximo. Nota: 8,o

Lindomar: Claramente disputando com Yerry diretamente, mas o diferencial dele fica nos falsetes e na afinação. Entretanto, acho o lado teatral mais fraco. No geral uma boa apresentação, com uma boa energia e bons vocais, mas como Yerry, bem esquecivel. Nota: 8,0

Valber:  Outra performance gostosa de ver. Os vocais aqui foram ótimos, principalmente nos falsetes em que na maioria das vezes eu achava que ele não ia segurar. Nota: 7,5

Waylon: 9,0       Sanne: 8,5       Guus: 8,5

RANKINGS

Portanto, os quatro que foram salvos diretamente nessa rodada são: Pleun, Vinchenzo, Dwight e Leon. A injustiça da vez fica por conta de Leon salvo no lugar de Isabel ou Kirsten, que foram superior na noite. Porém, já fica claro que esses quatro são os mais populares e irão brigar forte pela final. Entre os menos votados, Yerry figura mais uma vez, mostrando que sua popularidade na Holanda não condiz com sua qualidade vocal e artística.

Para nós, paneleiros, o grande destaque da rodada foi Pleun, que arrasou cantando Katy Perry. Enquanto a decepção ficou por conta de Leon, que não segurou a marimba cantando Adele e por conta de Thijs, que não trouxe nada demais à noite. Portanto, a lógica seria um deles ser eliminado e eu sinceramente eliminaria o Leon. Porém, não somos nós quem mandamos, não é mesmo?!

CONVIDADO ESPECIAL

Antes do anúncio do eliminado, tivemos uma apresentação da ex participante do programa, Gaia Aikman, cantando “Circle Of Life” do Rei Leão, contando com a participação de Thijs, Yerry, Kirsten e Isabel. Gaia foi eliminada na primeira semana dos lives da temporada passada de forma muito injusta. Terem trazido ela foi uma forma de compensar a eliminação precoce, quem sabe?

RESULTADO

Dentre os quatros menos votados, aquele que se despede da competição pelo voto do público é…

 

Kirsten Berkx

A eliminação de Kirsten pra mim foi bem chocante, pois além de ela possuir uma ótima trajetória e de estar arrasando nesses lives, ela passou longe de ser a pior da noite. Pra mim, aqui ocorreu uma injustiça com a garota, que vai me deixar com saudades.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Pra mim, foi uma boa noite de top 8, onde Pleun conseguiu se sobressair entre todos, se recuperando da semana passada. Além disso, fica claro que Leon, Dwight, Pleun e Vinchenzo têm certo apelo popular que os outros acts não têm. Os times até então estavam bem equilibrados, com dois acts cada um. Porém, agora Sanne tem apenas Isabel na competição. Com isso, acho muito improvável Sanne conseguir ser campeã com sua pupila. Porém, o público é uma caixinha de surpresa, não é?!

Então, continuem aqui com a gente, rumo ao top 7 do The Voice Holanda. Comente a review, dê suas opiniões e fique a vontade para dar sugestões. Estamos aqui para vocês. Até a próxima, galera. Fiquem na paz!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lucas Prata

Capixaba, basqueteiro, Coldplayer e apaixonado por séries e filmes. Gosta tanto de escrever que tem um bloco de notas no celular só pra isso. As vezes é meio doido, mas quem não é, né?!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries