Posts Populares

The Voice Of Holland – S08E08 – The Battle Rounds 01

Chegou a hora das temíveis batalhas no TVOH!

Depois das intermináveis Blind Auditions, finalmente chegamos as disputadíssimas Battle Rounds. Tudo indica que serão 28 batalhas, sendo que teremos provavelmente três dessas batalhas feitas em trio. Nessa temporada aumentaram também o número dessa fase, sendo que dessa vez serão 4 episódios de Battle Rounds com 7 batalhas em cada episódio. O melhor dessa fase são os pareamentos que inicialmente podem parecer injusto ou estranho, mas que vemos muitos acts crescerem aqui para duelarem de igual com a sua dupla. Como já tinha dito nas reviews anteriores, essa temporada está cheia de ótimos acts e boas promessas de ser uma temporada bastante disputadíssima, em especial entre os times que estão em um nível quase que equilibrados, vejo apenas o Waylon com um time mais forte que os demais, porém depois daqui acredito que essa disputa ficará ainda mais equilibrada.

No primeiro episódios de Battle Rounds, 14 competidores lutaram por uma vaga na próxima fase, sendo que alguns conseguiram os cobiçados steals e outros tiveram que dá adeus mais cedo na competição. Nessa fase, usaremos as luvinhas para definir o vencedor de cada batalha na nossa humilde opinião. As luvas azuis, à direita, são destinadas ao candidato que venceu a battle na competição, já as luvas vermelhas, à esquerda, representam os candidatos que perderam a battle. Os nosso comentaristas e eu daremos uma luva para cada apresentação, como sinal se gostou ou não do desempenho do act, sendo que quando acharmos que foi empate, somos livres para dá a luva para ambos candidatos ou também odiar a battle e não dá luva para nenhum dos dois. Falando de comentaristas, esse episódio contara com a presença do Doug e Ives, que nos acompanham já em algumas reviews com seus ótimos comentários. Sem mais, vamos conferir tudo o que rolou!

[Team Ali B] Tina Rama vs. Tjindjara – “She Wolf” by David Guetta ft. Sia

Michel: Inicialmente eu achei o embate injusto, porque achei que a Tina fez uma blind bem apagadinha, mas achei que ela deu uma grande melhorada e conseguiu bater de frente com Tjindjara que era um dos destaques do time. Eu amo essa música, mas acho que Ali B não fez uma escolha que favorecesse alguma das duas, porque quando se trata de Sia, a gente sempre espera vocais poderosos, mais rasgados, porém ambas não tem toda essa potência vocal e acabou ficando uma versão um pouco morna da música. Talvez se o arranjo fosse só piano, iria favorecer muito mais ambas, porque iria valorizar muito mais os seus vocais, em especial a Tjindjata que achei que foi engolida pela banda em alguns trechos. Amei a interação entre elas, souberam muito bem se conectar entre elas, pareciam está bem confortável no palco. Sinceramente eu achava que Tjindjara iria pisar sem dó na Tina, mas apesar de achar que a Tjindjara tem uma voz mais peculiar e madura, a Tina em certos trechos conseguiu ofuscá-la e deixar a disputa bem acirrada. Essa battle me deixou bem na dúvida, porque acredito que Tjindjara é uma opção mais acertada por se mostrar mais pronta vocalmente e artisticamente, porém a Tina evoluiu tanto que merecia também uma chance de permanecer no programa.

Doug: Achei uma Battle meio morna, não gosto muito dessa música sendo cantando em realitys. As duas fizeram o melhor que puderam pra torna uma boa Battle. Achei a Tjindjara mais consistente e com melhor presença de palco.

Ives: Que hino de songchoice, quando eu vi, eu já sabia que o arranjo definiria quem o Ali queria que vencesse, se fosse lento seria a Tina e se fosse o original seria a Tjindjara, graças a Deus foi a segunda opção. A Tjindjara já é uma artista pronta, ela tem voz, presença e o visual, para mim é a frontrunner do time, já a Tina me surpreendeu bastante, jurava que ela seria massacrada, mas ela conseguiu quase se igualar, sua timidez da audição foi embora e ela mostrou que tem uma voz de peito maravilhosa. Para mim a Tjindjara mereceu ganhar.

VENCEDOR: TJINDJARA

[Team Sanne] Chris Alain vs. Roemillo Baumgard – “If I Ain’t Got You” by Alicia Keys

Michel: Como eu já tinha previsto, o Roemillo realmente preenchia a vaga de cordeirinho no time, tanto que a própria Sanne colocou ele contra um dos seus favoritos do time. A música eu não suporto mais, porque ela está mais batida que caipirinha, além de que acho que nenhum dos dois tem realmente vocais fodas o suficiente para essa música, até porque esse hino já foi imortalizado nas batalhas do TVUS na segunda temporada, então tudo o que vem é apenas ok. Novamente eu pensei que seria um massacre aqui, porém o Roemillo até que conseguiu fazer uma performance decente dessa vez, entregou bons vocais e mais controle vocal, apesar de umas desafinadas já próxima do fim da performance. O Chris ele é um act com uma técnica vocal surpreendente, consegue entregar sempre vocais afinados e muito bem controlados, não consigo apontar um defeito nele nessa performance. Essa battle já veio com um vencedor já definido desde o início, não teria como Roemillo brigar de igual vocalmente com o Chris. PS: Até gosto do Chris, mas as escolhas de músicas para ele precisam ser menos previsíveis e batidas, até porque apenas bons vocais não é o suficiente para conquistar a simpatia do público.

Doug:  Uma música clichê, porém muito bem executada pelos dois. Apesar de eu ter achado o começo um pouco morno os dois foram crescendo durante a performance. O Roemillo me surpreendeu, não tinha curtido muito a blind dele, mas agora ele mostrando mais atitude e ótimos vocais e o Chris não ficou pra trás não. Pra mim essa deu empate, acho que os dois foram bem equilibrados.

Ives: Eu já estava aqui bem plano com meus pompons torcendo para a queda do Roemilo, não sou capaz de ver outra pagação de mico igual foi aquela audição. Essa música de novo, Holanda? Ninguém aguenta mais e para mim essa foi um dos covers mais fracos que eu já vi, os dois não se arriscaram, ficaram no safe o tempo todo, cadê os melismas? Os agudos? Muito boring. Alan mereceu vencer.

VENCEDOR: CHRIS ALAIN

[Team Anouk] Jim van der Zee vs. Vington – “Stay With Me” by Sam Smith

Michel: Anouk sua louca, como você coloca os dois melhores vocalistas masculinos do seu time numa batalha? O Jim fez uma audição muito bem elogiada, mas que eu não curtir muito, já o Vington fez uma blind não tão elogiada pelos coaches, mas que amei pelo seu belo timbre e toda emoção que passou enquanto se apresentava. Olha, achei uma batalha linda e extremamente bem executadas por ambas partes. Amei o Jim, ele tem um grave maravilhoso demais e soube usar com maestria aqui nessa música que me surpreendeu muito, já o Vington me ganhou na batalha por conta dessa entrega com a música, soube usar muito bem seu timbre na performance. Sinceramente, amei ambos nessa battle e engraçado que por motivos muito diferentes, confesso que eu imaginava que eles não ia soar bem juntos, até porque o Jim tem uma voz mais grave e o Vington uma voz mais aguda, mas essa sacada da Anouk juntar dois opostos soou maravilhosamente bem aqui e fez a melhor batalha do episódio e merecidamente fez que os dois avançasse na competição.

Doug: Achei o Jim meio parado sabe, sei lá não gostei dele cantando essa música. Pra mim o Vington mostrou mais controle vocal, mais atitude e emoção, sem contar que acho que seu timbre combinou mais com a música.

Ives: Quase chorei quando vi o pareamento, Vington tem uma das minhas blinds favoritas e o Jim tem uma alma vintage que me fascina, ele é uma Lilli Passero de calças. Achei a música uma sabotagem para o Jim, mas ele tão original que imprimiu seu charme nessa música super batida, já o Vington achei muito genérico.

VENCEDOR: JIM VAN DER ZEE STEAL: VIGNTON (TEAM ALI B)

[Team Waylon] Julia van Bergen vs. Maud Nieuwenhuis – One Last Time/Euphoria (Mashup) by Ariana Grande/ Loreen

Michel: Até que fim acertei um pareamento, acredito que não tinha como não colocá-las juntas nas battles, porque tanto vocalmente quando visualmente, elas tem um estilo bem parecido. Eu amo forte as duas músicas, mas achei desnecessário demais um mashup delas, porque para mim não ficou muito bom elas duas juntas, por mim poderia ter sido apenas Euphoria, que aliás ambas foram muito melhor cantando ela. Por ser novinhas, elas ainda mostraram um certo nervosismo na performance, mas achei que ambas me agradaram mais aqui na battle que em suas respectivas audições. Vocalmente as duas tiveram alguns deslizes, mas nada que muito comprometedor, até porque foi notável o empenho e uma pequena evolução de ambas, em especial a Maud que conseguiu mostrar mais do seu belo timbre. A Julia foi mais consistente nos vocais e pareceu está mais confortável que a Maud no palco, além de se mostrar uma candidata mais promissora. Eu amo ambas, porque tem esse estilo mais jovial e acredito que com um bom direcionamento elas podem ter um desempenho muito melhor do que já apresentaram, sendo assim amei o steal usado na Maud.

Doug: Acho que as músicas foram bem escolhidas pro estilo das duas. Ambas deram umas semitonadas no meio, e estavam um pouco fracas no início. Mas quando chegou mais pra parte final as duas deram um show. No começo eu estava tendencioso a escolher a Julia, mas a Maud me conquistou e tornou a decisão difícil.

Ives: Por que botar essas fadas juntas? Quase mataram meu coração de tanta fofura. Aqui eu preferia um arranjo mais calmo e sem a segunda música, pois daria ênfase no timbre da Maud, uma versão rápida e com um mashup mais rápido ainda tirou sua maior arma, seu timbre, já para a Julia, isso ajudou bastante, pois sua voz estava mais potente que nunca, infelizmente concordei com a decisão do coach. Julia mereceu vencer. Obs: Finalmente eu tenho alguém para amar no time da rainha.

VENCEDOR: JULIA VAN BERGEN / STEAL: MAUD NIEUWENHUIS (TEAM SANNE) 

[Team Sanne] Deborah de Groot vs. Richelle van Ling – “Ik Was Toch Je Meisje” by Roxanne Hazes

Michel: Outro pareamento que eu já previa, já que ambas fizeram audições cantando em holandês. Sendo bem sincero, não esperava muito de nenhuma das duas, ambas fizeram audições esquecíveis. Achei a battle bem fria, achei tudo muito linear e nenhuma das duas se arriscaram na música. Acredito que um dos grandes problemas dessa batalha foi a escolha da música, ela tem um momento que proporcionasse que elas pudessem mostrar mais de sua extensão vocal, além de ser bem chatinha. Outra coisa que não gostei é que elas pareceram bem apáticas durante a performance, não teve interação nenhuma entre elas. É aquele tanto faz quem segue, não por ambas terem ido bem, mas porque ambas foram apagadas mesmo.

Doug: Achei uma Battle meio morna, não senti grande evolução por parte das duas. A Richelle chamou um pouco mais da minha atenção, pois pra mim ela apresentou vocais mais consistentes e maior conexão.

Ives: Essa battle só mostra quanto o time Sanne está fraco, as duas não acrescentam em nada, Denise só come e caga e Barbara é um exemplo… opa, reality errado. É difícil julgar em uma língua que não conheço, mas achei muito boring.

VENCEDOR: RICHELLE VAN LING

[Team Anouk] Heavenly vs. Katharina Wildenbeest – “Want To Want Me/ Dance With Somebody (Mashup) by Jason Derulo/ Whitney Houston

Michel: CARALHO CARAMBA QUE BATALHA MARAVILHOSA! Novamente a Anouk me surpreendeu com um pareamento inesperado e que deu super certo. Eu gostei das audições das duas, não porque tenha sido ótimas audições, mas gostei do timbre delas e senti potencial nelas. Simplesmente amei demais esse mashup com uma música mais contemporânea com uma mais antiga, ambas soaram muito bem juntas e elas brilharam em ambas músicas. Os vocais estavam maravilhosas, a energia no palco contagiante e houve aquela entrega e conexão entre elas que é o que faz de uma battle ser tão boa. A divisão da música foi bastante justa, tiveram momentos para brilhar na performance e ainda soaram muito bem juntas, as notas finais foram um pisão forte. Essa é a prova que uma batalha pode sim ser mais animada e ser um lacre, porque sinceramente foi a minha preferida desse episódio e que fez merecer a vaga dessas duas maravilhosas na próxima fase. PS: Anouk estou começando até a gostar de você novamente!

Doug:  Rapaz, pra mim a melhor batalha da noite, as duas deram um show de vocais e presença de palco. Super animadas e cantando muito bem, cada uma foi conquistando seu espaço aos poucos. Katharina com seus vocais mais agudos e a Heavenly com suas melismas bem colocadas. Tô super na dúvida de quem venceu, pois as duas foram iguais pra mim. Amei demais.

Ives: Que arraso, amo quando artistas que consideramos fracos vão lá e arrasa, no caso, as duas me impressionaram. Heavenly, eu sabia que com canções não batidas você ia arrasar, mesmo a Katharina tentando roubara atenção o tempo todo, a Heavenly por si só brilhava, amei os vocais, a presença das duas e o mashup combinou super bem.

VENCEDOR: HEAVENLY / STEAL: KATHARINA WILDENBEEST (TEAM WAYLON)

[Team Waylon] Berenice van Leer vs. Marchiano – “I Ain’t Got No, I Got Life” by Nina Simone

Michel: Waylon nessa primeira noite me decepcionou muito, as escolhas das músicas não foram nada acertas e esse pareamento foi bem desnecessário, com um timão que ele tem, ambos seriam bem descartáveis no time dele. Berenice eu curti um pouco do seu timbre, porém acho essa muito limitada e inexpressiva no palco, já o Marchiano eu acho ele muito genérico e que nada acrescenta na competição. A battle deles foi aquela coisa satisfatória, porém fraca em termos dos vocais e a presença de palco, vocalmente fizeram aquele feijão com arroz que mata a fome, porém numa competição e nessa temporada com tantos acts excepcionais, fica nessa trajetória linear não vão levar eles a lugar nenhum. Achei um desperdício do Waylon, espero que a presença dele no time não tire outros bons nomes, até porque eu esperava ele no time para a próxima fase, mas queria ao menos que ele fizesse jus a sua vaga, coisa que achei que ele não me convenceu.

Doug: Uma batalha bem animada. Acho que aqui ambos foram bem, mas senti mais força e atitude no Marchiano. O cara veio com ótimos vocais e mandou muito bem. A Berenice não ficou muito atrás, mas acho que a vitória é do Marchiano.

Ives: Que preguiça eu tenho da Berenice, oh mulher chata, Marchiano venceu o tempo inteiro, teria adorado a battle se não tivesse a Berenice. Marchiano mereceu vencer.

VENCEDOR: MARCHIANO

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O nível foi até bom para esse início de Battle Rounds, só achei que sete batalhas apenas foram pouco, fiquei querendo ver muito mais. Todos os resultados eu achei justo, apesar que dois pareamentos eu achei desnecessário como eu falei acima, por conta de ver um act possivelmente tomando a vaga de um outro muito melhor. A Anouk foi uma grata surpresa nesse episódio, suas duas batalhas foram sensacionais para mim e me surpreenderam porque em ambos casos, os acts conseguiram serem ainda melhor que suas audições e merecidamente ganharam steals. Se por um lado eu me surpreendi positivamente com a Anouk, o Waylon me decepcionou com suas duas batalhas, apesar que a das meninas conseguiram ser agradáveis e levar um steal, fiquei na sensação que poderia ser muito melhor.

Na review passada eu indiquei possíveis pareamentos e fui tombado em alguns, como era de se esperar. Sendo assim, vou deixar em cada time os meus acertos e erros e os possíveis pareamentos futuros. Vamos conferir como ficaram os times após a primeira noite de Battle Rounds.

#teamAliB: O Ali B só teve uma battle exibida e já fui tombado de cara. Não entendi bem seu pareamento da Tina com Tjindjara, porque eu via a Tina como um act mais intimista e Tjindjara como uma act mais powerhouse, mas até que esse pareamento foi certo, apesar que todo mundo já sabia bem quem ia vencer esse duelo desde o início, já que é notável que a Tjindjara é uma de suas favoritas, tanto que já tinha previsto sua vitória em uma outra possível battle. Sendo assim, minhas apostas para as próximas battles mudaram um pouquinho.

Bryan vs Imara, Lilly-Jane vs Demi, Karlyn vs ToonPieter vs Mark, Iris vs RonaldValerie vs Aïcha vs Gin.

#teamAnouk: Eu criei uma certa antipatia com ela na sexta temporada e achava até ela fraca como coach, porém nessa temporada tenho visto que ela tem feito escolhas mais coerentes e apresentou de longe as duas melhores batalhas do episódio. Fui tombado aqui também e nos dois pareamentos, não esperava o Jim vs Vington e muito menos a Heavenly vs Katharina, duas duplas que se mostraram excelente escolhas, tanto que todos eles seguem para a próxima fase. Com meu tombo inicial, vou ter que mudar minhas apostas aqui.

Nina vs Nikita, Kevin vs Gideon, Reneè vs Nienke, Noor vs Joy e Samantha vs Cindy.

#teamSanne: Ela já tinha um time fraco e apresentou duas batalhas bem mornas nesse primeiro episódio, apesar que acho o Chris um grande nome em seu time, já as meninas qualquer uma das duas seriam possivelmente cordeirinho para a fase seguinte. Ela foi bem esperta se livrando logo do Roemillo, porém apesar de um duelo bem justo e mais sensato, o outro pareamento não foi tão favorável pro seu time que é por enquanto o mais fraco da temporada. Fez uma boa escolha de steal, porém precisa trabalhar bem a Maud que ainda se mostra muito imatura para a competição. Aqui conseguir acertar o pareamento das garotas, porém apesar de ter passado na minha cabeça, acabei errando o embate dos garotos.

Aïrto vs Florens, Robin vs Bram, Milan vs  JaclynKira vs Silke e Sebastiën vs Jeroen vs David.

#teamWaylon: Estou um pouco chateado com as escolhas do Waylon, achei que nesse episódio ele errou na mão nas songchoices, a primeira pelo over de músicas que não soaram bem juntas, a segunda por ser uma música que não acrescentava tanto vocalmente aos acts, espero que ele volte melhor e mostre o coach vencedor da temporada passada. O pareamento das meninas achei super justo e o mais previsível em seu time, já o Marchiano vs Berenice foi um pareamento aceitável, mas que detestei por conta de achar ambos dispensáveis para o programa. Espero que Waylon seja coerente nas suas escolhas e possa montar um time monstro para a próxima fase.

Kimberly vs Soraya, Rowan vs Simon, Kelly vs Zoë, Lara vs TessaSilayio vs Milou vs Jennifer.

Aqui finalizo a review, esse foi o primeiro de quatro episódios e começou bem, mas ainda espero episódios melhores, até porque tivemos poucos favoritos disputando nessa noite. Espero que vocês tenham curtido a review e aguardo vocês na próxima semana. Um abraço à todos e até a próxima!

 

 

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Michel Araujo

Meio baiano, meio sergipano, já passou dos 20 anos e um sofrido estudante de engenharia, com uma personalidade cheia de atitude e uma leve ousadia. Viciado em séries, realites e músicas, vai me encontrar sempre por aí escrevendo reviews, numa diversidade de gêneros de série e programas de TV.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries