Posts Populares

The Voice Of Holland – S09E01 – The Blind Auditions 01 [Season Premiere]

TVOH está de volta!

E aí pessoal, já estava com saudades de comentar o TVOH com vocês. O programa voltou para a sua nona temporada, aliás o The Voice rende tanto em seu país natal que já conta com os dois spin off The Voice Kids e Senior. A temporada passada foi bastante empolgante, tivemos ótimos acts como Kimberly, Jim, Demi e Nienke, apesar da final do programa ter me decepcionado um pouco e não ter gostado do formato com menos lives, no geral a temporada terminou com saldo positivo. Espero que essa temporada tenhamos mais lives e candidatos tão talentosos como as demais temporada, algo que na versão holandesa nunca deixou a desejar. Sobre essa temporada, não teve tentas mudanças até então, eles não aderiram ao polêmico block criado no TVUS e a única alteração já vista foi a entrada do novinho rapper Lil Kleine. Caso não tenham visto, criei um aquecimento contando tudo sobre essa temporada e ainda selecionei as melhores audições que já tivemos no programa, se ainda não conferir, clique aqui.

Então, sem muita enrolação, vamos conferir tudo o que aconteceu no primeiro dia de Blind Auditions. Nesse primeiro episódio, contaremos com os comentário do Ives, conhecido aqui no nosso site por sempre comentar o TXFUK e outros realities nossos.

[Team Waylon] Dennis van Aarssen – “That’s Life” by Frank Sinatra

Michel: Começamos bem a nona temporada, gostei muito do timbre do Dennis, uma voz muito limpa e segura, além de ter me surpreendido muito com a escolha da música, porque apesar de ter só 24 anos, ele tem aquilo que chamamos de old soul, algo aliás que não vemos tanto nos dias atuais. O estilo dele me lembrou muito Michael Bublé, apesar de ter feito uma boa audição e ter uma voz muito bonita, o estilo musical dele não é dos mais populares e acredito que caso ele não se arrisque em outros gêneros, talvez ele não vai durar muito tempo no programa, uma boa pedida pra ele seria algo no que o Jim fez na temporada passada, um estilo mais clássico, porém com muita originalidade e competência.

Ives: Que música gostosa, se eu não me engano é do estilo swing e ficou perfeita na voz do Dennis, apesar da cara de bebe, ele tem uma voz muito potente, perfeita para esse tipo de música.

[Team Waylon] Jade PraiZe – “When Love Runs Out” by OneRepublic

Michel: Sendo bem sincero, eu achei tudo na performance tudo muito exagerado, achei que ela acabou pecando por tentar enfeitar tanto a música e não se preocupar em realmente passar a mensagem que a música pedia. O estilo dela é bem excêntrico, por aí eu já esperava algo bem ruim, mas até que ela tem um timbre interessante, porém esse exagero todo não me agradou nem um pouco, não entendi ela ter virado 3 cadeiras, mas espero que ao menos nas fases seguintes ela consiga tirar essa má impressão que ela deixou em mim, acredito que com um bom auxílio possa vim a me surpreender, mas pela performance aqui não me agradou nem um pouco.

Ives: Que voz interessante, é bem aguda, mas tem ríspido muito legal de ouvir, pela voz dá para perceber o quanto essa mulher tem personalidade e eu viraria se tivesse na cadeira de costas, agora se fosse no x fator, era não com certeza, a postura dela cantando era horrível, praticamente ia até o chão para alcançar alguma nota e roupa importa quando se trata do público abraçar, então seria não também.

[Eliminado] Ewald Gomez – Ain’t Nobody (Loves Me Better) by Felix Jaehn ft. Jasmine Thompson 

Michel: Vocalmente o Edwald foi até bem, mas o problema esteve justamente na falta de destaque nessa performance, foi tudo muio karaokê e com zero personalidade. Ele escolheu um musicão que todo esperavam que um momento explodiria, porém apesar das notinhas que ele tentou soltar em alguns momento, ficou tudo muito morno. Por sua performance acredito que seria até justo virar uma cadeira, porém entendo também o motivo de não ter virado, foi tipo aquela performance de karaokê correta, mas esquecível.

[Team Anouk] Navarone – “Whole Lotta Love” by Led Zeppelin

Michel: Gostei muito do timbre mais rasgado dele, ele tem uma voz mais rouca naturalmente e essa característica casa muito bem com o estilo musical dele. Aqui novamente achei que fez uma performance correta, mas sem nenhum destaque, achei que durante toda a performance ele ficou numa zona de conforto vocal que acabou tornando sua performance um pouco linear demais, apesar do gritinho mais próximo do fim, sua performance não me passou tanta energia. Não entendi ele virando justamente as quatro cadeiras, o Navarrone é até um candidato interessante, porém nessa performance ele deixou muito a desejar em alguns pontos.

Ives: Saudades eternas Elise Testone por fazer uma das melhores apresentações do American Idol com essa música, o Navarone foi bem também, mas bem inferior a citada anteriormente, ele escolheu uma ótima música para voz dele, o problema é que depois do refrão tenha ficado tudo na mesmice e aquele pedestal só deixou ele preso, sem pode botar energia que a música precisa.

[Team Lil’ Kleine] Chevelly Cooman – “Ben” by Michael Jackson

Michel: Nossa gostei bastante dessa audição, achei que ela foi muito inteligente na sua songchoice, explorou muito bem a suavidade de sua voz e ao mesmo tempo deu espaço para que ela mostrasse um pouco de sua extensão vocal. Chevelly amadureceu muito entre a temporada passada e essa, achei que ela teve muito controle em toda sua apresentação e apresentou vocais limpos e agradáveis. Foi uma apresentação onde o menos foi mais, diferentes das outras que sentir falta de uma nota mais desafiadora, com ela eu amei essa suavidade e conexão com a música. Caso tenha ficado curioso, clique aqui para ver sua performance na temporada passada.

Ives: Eu adoro essa música, mas não é para reality né Chevelly, ela não cresce, eles viraram especificamente pelo seu timbre e não pelo o que foi executado.

[Team Lil’ Kleine] Ginger – “Papa / Treur Niet” by Diggy Dex ft. JW Roy

Michel: Em competições musicais dificilmente alguém que apenas faz rap tenha muita chance de vitória, gosto muito de quem canta bem e faça rap, mas o Ginger nos trechos cantados deixou muito a desejar, no rap em alguns momentos achei que falta ritmo nas frases, até fôlego faltou um pouco também, porém estando ele em um The Voice com dois rappers como coach, talvez tenha uma boa trajetória no programa.

Ives: Eu amei, amo músicas atuais, sempre da um frescor na competição e evita comparações, achei o Ginger um rapper bem fraco na verdade, mas a gente esconde no fandom, o mashup foi interessante, então valeu a pena.

[Eliminada] Anniek Lassche – “Jerusalem” by Anouk

Michel: Muita coragem da pessoa escolher justamente uma música da Anouk, a cara dela de que não estava gostando de nada na performance foi bem clara. Olha eu não conheço a música original, mas julgando por essa performance da Anniek, eu achei chatíssima e mal começou a performance, eu já queria que tivesse acabado. Foi uma performance bem linear, vocalmente ela acabou não me agradando tanto e achei que a escolha da música foi um grande erro, muitas vezes acabou sendo engolida pela banda do programa.

[Team Ali B] Maya Shanti – “Friends” by Marshmello ft. Anne-Marie

Michel: Eu amo um timbre diferente e a Maya possui uma voz bem peculiar, tem uma certeza estranheza em seu timbre que me deixa bastante intrigado. Gostei muito da sua escolha de música, apesar que alguns trechos faltaram fôlego e como a própria Anouk deixou claro, algumas notinhas mais altas ela deu uma desafinada. Por conta de sua particularidade na voz, foi uma das artistas que mais me chamou atenção, porém claramente será necessário um trabalho mais pesado para que ela possa vingar no programa. A Maya é linda, tem um timbre bem diferente, se souber escolher bem as músicas e melhorar essas falhinhas nos vocais, tem muito a render nessa temporada.

Ives: Extremamente atual, mas que timbre chato, é muito nasal, não sei nem o que dizer, além de odiei.

[Team Ali B] Evelien van Buren – “”Dear Future Husband” by Meghan Trainor

Michel: Teve algo na performance da Evelien que me cativou de uma forma que não conseguir parar de tirar os olhos de sua performance. Eu amei seu timbre, tem uma certa rouquidão agradável, não é uma super voz, mas tem algo no seu timbre que amei muito, além de ser muito carismática. Eu não gostei muito da escolha da música, por conta de ter um ritmo mais acelerado, acho que ela se perdeu em alguns momentos, além de achar que uma música mais lenta, iria valorizar a suavidade de seu timbre. Mas diante de tudo, tenho que dizer que ela acabou me cativando muito.

Ives: Quando vi a songchoice jurava que ninguém viraria, mas foi uma blind divertida, ela cantou super bem e estava vivendo seu momento ali, mas eu achei o timbre dela comum.

[Team Waylon] Talita Blijd – “Rise” by Katy Perry

Michel: Eu gosto muito da música, porém acho que para a Talita não foi a melhor escolha. O início eu gostei bastante, pareceu ter um vozeirão e estava afinadinha, porém achei o refrão um pouco decepcionante, sentir falta de mais força. Não sei bem o motivo, mas esperava que ela tivesse aquele puta vozeirão e viria com uns agudões de arrasar, o que acabou não acontecendo e me deixando um pouco decepcionado. Mas tentando levar em conta esse fato, a sua performance foi correta e mereceu as cadeiras que virou.

Ives: Eu adoro essa música, uma das únicas que curto da Katy, pena que no ao vivo ela não consegue cantar, a Talita arrasou nos vocais, o que é necessário para o programa, então é certíssimo ela ter entrado, porém, eu senti falta de uma atitude, ela se preocupou demais em acertar as notas e esqueceu de se conectar com a música.

[Team Ali B] Menno Aben – “Make It Rain” by Ed Sheeran

Michel: Nossa, que afinação impecável esse garoto tem, mesmo com todo seu aparante nervosismo, não deu um deslize durante sua apresentação, aliás, só o falsete que falhou um pouco na emissão no final. Eu amei a música escolhida e vocalmente muito técnico, além de ter um belo timbre. A única que acho que poderia ter melhorado sua apresentação seria acrescentar alguns falsetes no meio da música, ousar um pouco mas na música, o sentir um pouco contido demais, talvez por conta do nervosismo. Sem sombras de dúvidas a melhor audição desse primeiro dia e o maior destaque até então.

Ives: Isso sim é música de se cantar em audição, cheia de melismas, notas prolongadas, voz de peito, falsetes, tudo, que música maravilhosa, a melhor do Ed e o Menno fez jus a ela, soube acertar todas e as notas e se conectou com a música, um possível frontrunner chegou.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Confesso que a estréia não supriu todas minhas expectativas, talvez seja porque comparei com a temporada passada e naquele momento já morria de amores por Kimberly, Tjindjara e Jim, que aliás as meninas chegaram até a semifinal e o Jim o vencedor da temporada. Mas no geral, foi uma estréia boa e sabemos mesmo a qualidade da temporada depois da battles, quando realmente os candidatos já ganham mais confiança e conseguem mostrar mais do seu potencial. Até então o destaque foi apenas para o Menno, uma pena que foi para o team Ali e não foi muito bem sendo coach de alguns dos meus favoritos.

#TeamAliB: Maya Shant, Evelien van Buren e Menno Aben;

#TeamAnouk: Navarone;

#TeamLil’Kleine: Chevelly Cooman Ginger;

#TeamWaylon: Dennis van Aarssen, Jade PraiZe e Talita Blijd.

No geral os times ainda estão equilibrados, com exceção do excelente Menno, os demais participantes estão no mesmo nível. Espero que próxima semana surjam mais favoritos e que essa temporada seja tão boa quanto as temporadas passadas. Aguardo vocês na próxima semana e até breve!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Michel Araujo

Meio baiano, meio sergipano, já passou dos 20 anos e um sofrido estudante de engenharia, com uma personalidade cheia de atitude e uma leve ousadia. Viciado em séries, realites e músicas, vai me encontrar sempre por aí escrevendo reviews, numa diversidade de gêneros de série e programas de TV.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries