Posts Populares

The Voice Of Holland – S09E08 – The Battle Rounds 01

Um excelente início de battles <3.

Depois de sairmos de excelentes Blind Auditions, começamos muito bem as Battles no The Voice Of Holland. Essa fase eu gosto bastante, porque vejo um certo crescimento e um empenho maior dos participantes, principalmente nos casos onde eles precisam batalhar com alguém que vocalmente seja mais maduro, forçando o seu oponente a dar seu melhor também.

Explicando um pouquinho de como essa fase funciona a franquia holandesa, a dinâmica é dois acts batalhando por sua vaga na próxima fase, sendo que o eliminado pode ganhar um “steal“, a diferença das demais franquias é que o steal pode ser trocado a qualquer momento, o que ainda piora é que tem apenas um para cada coach. Explicando agora a dinâmica de nossa review, usaremos as luvinhas para definir o vencedor de cada batalha, onde as luvas azuis, à direita, representam o candidato que venceu a battle na opinião do coach, já as vermelhas, à esquerda, representam os candidatos que perderam a battle, podendo até mesmo ambos ganhando a luvinha ou até mesmo nenhum, porque ninguém é obrigado a nada, haha.

Essa semana teremos dois comentaristas, nesse primeiro episódio de Battles tenho a companhia de Nícolas, novamente por aqui, e o João Victor que faz sua estréia nas reviews, além de vocês que amo quando deixam seus comentários e compartilham suas opiniões com a gente. Então, let’s go!


[Team Ali B] Sarah-Jane vs Kevin Storm – “Crazy” by Gnarls Barkley

Michel: Achei muito inteligente o pareamento, uma vez que o Kevin é donos de graves maravilhosos e já a voz da Sarah-Jane é extremamente aguda, então juntas soaram muito bem. Amei a escolha da música e também achei que a divisão da música foi muito justa para ambos, além de ter amado os momentos que eles cantaram juntos, harmonizaram muito bem, além de terem bastante química no palco, pareceu um dueto entre amigos. Apesar de ter achado que ela foi muito bem, até mesmo muito melhor que sua audição, o Kevin foi impecável em cada nota emitida, esse cara é de uma maturidade vocal absurda, meu act masculino favorito dessa temporada, sinceramente não entendi a escolha do Ali B, totalmente injusta e sem noção total. PS: Que o Waylon não largue esse homem, pfv!

João Victor: Começamos muito bem, com essa battle maravilhosa, os dois com harmonia na canção e super afinados, mostraram a versatilidade deles na música. Eu particularmente amo o Kevin, na minha opinião é o melhor vocal masculino nessa competição e mostrou com essa canção que tem potencial pra cantar canções mais powers. A Sarah também fez o mesmo que o Kevin e mostrou um pouco mais de atitude que eu não vi na sua blind. No final eu daria a vitória para Kevin Storm porque sabemos que ele promete no live shows (essa indireta é pra você Ali B e se não trabalhar direito com ele será pra você Waylon!)

Nícolas: Eu ainda não tinha nem superado a blind do Kevin, e a batalha dele já vem logo de cara, pra eu me apaixonar mais ainda. Se eu já tinha gostado dele antes, agora gosto mais ainda, pois a música ficou perfeita pra ele. Sarah também tinha ido muito bem na audition, mas não gosto muito por o timbre ser muito agudo, e aqui em alguns momentos achei muito esganiçado. Nas partes baixas ambos foram muito bem, mas nas high notes só Kevin me agradou (e muito).

Winner: Sarah-Jane

Steal: Kevin Storm (Team Waylon)


[Team Lil’Kleine] Kimberly Fransens vs Natascha Bessez – “God Is A Woman” by Ariana Grande

Michel: Essa battle é daquelas que o coach já sabem bem o vencedor dela, até porque é um confronto de 4 chairs vs 1 chair, pobre cordeirinho. A Kimberly é uma artista incrível, não à toa que ela é runner up da quinta temporada da versão holandesa do Idols. Como era de esperar, Kimberly simplesmente massacrou nessa performance, a mulher tem um poder vocal e controle que me impressiona, simplesmente perfeita, já a Natasha, ela realmente melhorou muito, mas não teve como não ser ofuscada por esse furacão chamado Kimberly, aliás nome de poder viu, hahaha. O steal na Natasha foi até justo, visto que ela fez um trabalho competente mesmo com suas limitações vocais, porém acredito que logo vai ser substituída, ou não, porque Ali B costuma ter umas decisões bem questionáveis.

João Victor: Eu amo quando o coach escolhe uma música pouco fora do clichê de The Voice! Eu curti muito a batalha porque ambas as cantoras puderam mostrar o seu melhor: a Natascha a combinação cantora pop com rapper mostrando que ela tem um conjunto comercial bom e a Kimberly o seu vocal bem definido e que tem potencial pra essa competição apesar que a sensação que eu tive é que alguns momentos estava desconfortável com a canção. Eu daria a vitória para Kimberly por ter saído melhor com a canção e pelo conjunto comercial que tem a oferecer.

Nícolas: Já amei a escolha da música, porém ao decorrer da performance não gostei do instrumental. Enfim, ambas mandaram muito bem vocalmente, mas Kimberly é inexplicável. Essa mulher é incrível, surpreendeu muito na blind e agora se destacou novamente. A audição de Natascha não me agradou muito, e por mais que eu ache que ela tenha evoluído bastante de lá pra cá, ela ficou apagada.

Winner: Kimberly Fransens

Steal: Natascha Bessez (Team Ali B)


[Team Anouk] Mannus ter Avest vs Ruben Anthony – “Seven Nation Army” by The White Stripes

Michel: Achei esse pareamento totalmente errado, começando pela escolha dos acts, que não tem nada a ver vocalmente e no estilo musical, achei que teve zero conexão entre eles, apesar que até tentaram criar uma interação ali no palco. Não gostei nenhum pouco também da escolha da música, não caiu bem para nenhum dos dois, ao menos eu não curti muito na voz de nenhum dos dois. Olha, precisando reconhecer que ambos tentaram oferecer o melhor ali, vocalmente foram até muito bem, porém no geral, não gostei tanto não. Por uma questão de simpatia, eu iria com o Mannus, amo o jeito dele espontâneo no palco, além de sua voz me agradar muito mais que a do Ruben, mas confesso que lembrando da audição dele, a sua performance aqui me decepcionou um pouco.

João Victor: A canção quando vi eu já achei clichê mas vindo de Anouk viria algo diferente aí e estava certo. Essa interpretação é uma das maravilhosas que já ouviu, e esse foi o momento do Mannus, com sua voz suave deu algo de novo e jovial na canção além de estar mais confortável com a canção mas uma crítica foi a firula que ele colocou na segunda parte da canção que foi desnecessário e o Ruben, excelente vocalista principalmente naquele false muito bem efetuado no refrão mas achei que todos os momentos ele foi ofuscado pelo Mannus que dominou a canção então daria a vitória para Mannus.

Nícolas: Eu não gostei de Mannus na blind, e aqui continuo achando ele muito sem sal. Acho as caretas dele forçadas, a presença de palco meio meh, e o timbre nada marcante. Ruben simplesmente arrasou, e se entregou totalmente nessa performance. Com ótimas técnicas, um timbre maravilhoso, e muita entrega, Ruben ofuscou Mannus.

Winner: Mannus ter Avest

Steal: Ruben Anthony (Team Lil’Kleine)


[Team Waylon] M’lissa vs Sascha van den Kerckhove – “Too Good At Goodbyes” by Sam Smith

Michel: Esse foi um pareamento bastante diferente para mim, mas no fim das contas, achei que formaram uma boa dupla, outra coisa que me surpreendi, a música no final das contas casou bem com o dueto. No geral, achei que foi uma battle muito equilibrada entre elas, enquanto que nas partes mais graves eu gostei mais da Sasha, porém os falsetes eu achei que a M’lissa mandou melhor. Pensando na trajetória delas, acredito que a Sasha tenha uma voz mais madura, apesar de achar que precisa trabalhar melhor seus agudos, porque ela tem uma bela voz, porém essa limitação vocal me incomoda um pouco, até porque seus falsetes acho que não soam tão bem.

João Victor: Essa canção maravilhosa do Sam Smith é uma delícia e a batalha também apesar de discordar da escolha da canção que dá vantagem total pra Sascha, que por sinal foi como uma mão na roda pra ela, podendo mostrar todo o seu vocal e interpretação que foram imprecáveis. Porém, sua adversária M’lissa não se deu por vencida e mostrou que ela podia dominar a canção entregando o melhor de seus vocais, de tão suaves e doces que pareceu que estava no céu (frase clichê alert!). Enfim, a eu daria a vitória para Sascha, pelo conjunto final ser melhor. mesmo ciente que a canção favoreceu totalmente ela.

Nícolas: M’lissa tinha feito milagre com a música da blind, pois eu não gostava nadinha, e ela me fez gostar. Enquanto Sascha, tendo outra proposta, também arrasou. Achei o pareamento estranho inicialmente, mas ambas conseguiram se conectar muito bem com a música e se saíram bem com os vocais. Eu acho M’lissa mais comercial de certa forma, e muito original. Enquanto o timbre de Sascha não deixa uma marca registrada (por mais que seja lindo).

This image has an empty alt attribute; its file name is Luvas-KO-1x2.png

Winner: Sascha van den Kerckhove

Steal: M’lissa (Team Anouk)


[Team Ali B] Maya Shanti vs Zoë Livay – “The Middle” by Zedd ft. Marren Morris & Grey

Michel: Outro pareamento que achei bem esquisito foi esse, ambas tem um estilo vocal bem oposto, mas confesso que apesar que vocalmente foi uma performance bem contrastante, eu gostei bastante da battle. Individualmente, eu gosto muito de ambas, acho que Zoë tem uma voz lindíssima e dona de um visual maravilhoso, em contraponto a Maya tem um timbre super diferenciado. Eu achava que a música seria mais vantajosa para Maya, até mesmo porque segue o mesmo estilo que ela cantou na audição, porém a Zöe se saiu muito bem e acabou me agradando mais nessa performance. Fiquei bastante impressionado por Anouk dar um steal nela, porque na audição ela mostrou não ter curtido muito, porém acho que seria interessante ver as duas trabalhando juntas.

João Victor:Eu poderia ficar fazendo um texto mas serei breve: essa batalha foi da Zoey do início ao fim, mostrou interpretação, originalidade, seus vocais caracterizavam que era ela, fico com expectativas de ver o que ela pode mostrar na competição. Enquanto Maya, achei mais do mesmo, não trouxe algo novo ou algo que eu pudesse dizer “Nossa, ela foi excelente!”, apenas foi ok. Logo, a vitória para Zoey e ponto final

Nícolas: Ai gente, eu tenho que admitir que amo esse tipo de artista que ambas mostram ser, pois sou bem do pop mesmo. Enfim, Zoe tem uma potência muito boa, consegue ir de graves maravilhosos para agudos afinadíssimos em poucos segundos, enquanto Maya traz muita linearidade para o palco, porém de forma muito bela. Nessa batalha, gostei muito das duas, mas acho Zoe uma artista completa, e vejo muito potencial pra ela na competição, visto que já está tendo um ótimo desempenho.

Winner: Zoë Livay

Steal: Maya Shanti (Team Anouk/ M’lissa eliminada)


[Team Lil’Kleine] Raffie van Maren vs Nika Pantovic – “Skin” by Rag’n’Bone Man

Michel: Eu gostei muito de ambos nas suas audições, o pareamento apesar de achar estranho no começo, acho que na execução acabou funcionando bem, aliás começo elogiando a excelente escolha de música. O Nika tem uma voz forte, daquele bem imponente, que chega e marca, já o Raffie tem aquele timbre mais suave, frágil, que nos ganha por ser algo mais intimista. Eu gostei muito de ambos, apesar que de um lado o tipo de artista do Raffie é o que mais me agrada, mas de outro tenho que dizer que o Nika teve uma performance vocal mais completa, o que me dividiu muito na minha decisão, uma pena o Raffie tem sido eliminado sem nenhum steal.

João Victor: Embalados por essa canção maravilhosa do Rag’n’Bone eles disputaram uma vaga para os K.O. Então, essa battle eu achei ok!. Vamos lá: o Raffie estava ótimo no início e no final se perdeu na canção e você via que ele tava nervoso enquanto o Nika continuou bem linear na canção, não quis explorar notas mais altas ou ter um clímax na canção sendo que essa canção tem oportunidades de sobra. Eu sinceramente achei que faltou o trabalho no Lil pra lidar com isso. Eu daria a vitória para Raffie, vendo que ele se esforçou até o final da canção e não ficou na linear mas trabalharia pra ontem correndo esse nervosismo dele.

Nícolas: Gente? como que faz com essa batalha? inicialmente achei que a música iria favorecer o Nika, mas ao decorrer da performance ambos me surpreenderam muito. Fiquei apaixonado pelo timbre de ambos. Por mais que no refrão a voz de Raffie tenha ficado um pouco baixa, ele compensava nas partes mais calmas da música. Enquanto Nika conseguiu se sair muito bem em todos os momentos, mas ainda assim, achei ambos excelentes.

Winner: Nika Pantovic


[Team Waylon] Talita Blijd vs Patricia van Haastrecht – “It’s All Coming Back To Me Now” by Céline Dion

Michel: QUE TIRO FOI ESSE??? Velho, a audição da Patricia foi exibida ainda no segundo episódio, mas foi a que mais me marcou e a que lembro perfeitamente de cada detalhe, amei num grau que revi umas mil vezes, então minhas expectativas com ela eram altíssima e fui felizmente correspondido <3. Patricia simplesmente arrasou novamente, que voz essa mulher tem, sua voz é de uma potência vocal e personalidade única, não tem como não se apaixonar, me impressiona o quanto ela nos prende cantando, amo principalmente o clímax de suas performances, começando de uma forma mais intimista e depois explodindo e causando aquele impacto, de longe minha favorita, a última nota foi sensacional, pqp. Preciso falar também da Talita, que mesmo atrás da sua oponente, conseguiu fazer uma performance digna e mostrar uma evolução notável da sua audição até aqui, foi um lindo dueto entre elas, com muita cumplicidade, estavam claramente conectadas entre si e ofereceram uma emoção evidente nessa performance, aconteceu aquele caso que disse acima, quando um act enfrenta um forte oponente, ele acaba indo muito mais além, arrasaram muito! <3

João Victor: Gente, QUE BATTLE FOI ESSA! Que tiro, que samba, que vozeirão, as notas altas, a interpretação e originalidade. De fato, foi uma batalha espetacular, principalmente para Patricia, que pode mostrar muita versatilidade que combinada com sua audition mostra porque ela é a frontrunner dessa competição. Talita, também é outra, que nessa canção explorou sua versatilidade e foi na raça encarar a competição e a vaga, amei muito. Então, eu daria a vitória para Patricia, pelo melhor conjunto e gosto pessoal, porque as duas provaram hoje que ambas tem que está nos lives brilhando.

Nícolas: Agora sim eu to chocado real. Patricia, pra que fazer isso comigo? to no chão. Ambas se conectaram muito bem com a música, e se entregaram vocalmente, mas a Patricia conseguiu criar uma atmosfera tão bela ao redor, com uma simplicidade inicial, sendo mais contida, e partindo perfeitamente pras high notes no final da performance, mostrando que ela consegue arrasar em qualquer região. Ela soube preparar o terreno pra não chegar simplesmente soltando notas aleatórias, e toda essa trajetória dentro de UMA PERFORMANCE é surreal. Não que Talita não tenha talento, pois ela se entregou o máximo nessa performance, mas contra Patricia não da gente.

Winner: Patricia van Haastrecht

Steal: Talita Blijd (Team Lil’Kleine/ Ruben Anthony eliminado)


CONSIDERAÇÕES FINAIS

Nossa, medo do tombo que posso levar, tomara que não hahaha, mas estou muito empolgado com essa temporada, tem me agradado muito todos os episódios. Tivemos um primeiro dia de Battles muito bom, gostei de todas e gostei muito do desempenho da maioria, que conseguiram se destacar de alguma forma. Tirando a decisão do Ali B em dar a vitória para Sarah-Jane ao invés de Kevin que foi muito melhor na canção, as demais decisões eu concordei ou até mesmo entendi, no caso quando ambos acts foram bem, que esse nível continue assim, estou amando.

#TeamAliB: Sarah-Jane, Zoë Livay e Natascha Bessez (steal);

#TeamAnouk: Mannus ter Avest e Maya Shanti (steal);

#TeamLil’Kleine: Kimberly Fransens, Nika Pantovic e Talita Blijd;

#TeamWaylon: Sascha van den Kerckhove, Patricia van Haastrecht e Kevin Storm.

Então é isso, até a próxima pessoal! Aguardo vocês nas minhas próximas reviews, bom Natal para todos, abraços!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Michel Araujo

Meio baiano, meio sergipano, já passou dos 20 anos e um sofrido estudante de engenharia, com uma personalidade cheia de atitude e uma leve ousadia. Viciado em séries, realites e músicas, vai me encontrar sempre por aí escrevendo reviews, numa diversidade de gêneros de série e programas de TV.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries