Posts Populares

The Voice Of Holland – S09E13 – The Knockouts 02

Pisa menos, Patricia!

A hora da verdade chegou agora para os teams Lil’ e Waylon, espero muito que eles sejam sensatos em suas escolhas, coisas que acho muito difícil, uma vez que ambos têm tomado decisões bem duvidosas desde as Battles ainda. Sendo bem sincero, acho os times de hoje que teria mais facilidade em escolher o top 3, tenho claramente 3 favoritos já certo em cada time, porém desde a semana passada, tive a sensação que eles iam conseguir estragar uma escolha que séria tão óbvia. Mas vamos animar que hoje tem duas grandes favoritas dessa temporada, Kimberly e Patricia, que acho muito improvável, para não dizer impossível, que ambas não estejam nos lives.

Para esse segundo episódio de Knockouts, trouxe meu reforço paneleiro novamente, composto dos meus amigos Lindomar e Luana <3. Sem mais enrolação, vamos conferir tudo o que rolou nesse episódio!


Team Lil’Kleine

Kimberly Fransens – “Without You” by Mariah Carey

Michel: Que Kimberly é dona do team Lil’Kleine ninguém tem dúvidas, uma das minhas grandes favoritas dessa temporada. Já começamos o episódio em alto nível, ela é uma artista muito pronta, vocalmente sempre impecável, claramente a gente ver nela uma artista já pronta, olha esses vocais gente, não tem um defeito. Eu acho essa música um porre, mas assim como também achava um porre a música do Titanic, em ambas performances essa mulher conseguiu que eu apreciasse suas apresentações e admirasse toda sua técnica vocal e entrega no palco. PS: Depois desse abraço, alguém tem dúvida que ninguém tira ela dessa cadeira? Hahaha.

Lindomar: A reação do Lil Kleine ao fim da performance da Kimberly diz tudo! Ela simplesmente arrasou da nota inicial ao final, matou de ponta a ponta e garantiu a cadeira logo na primeira performance da noite. Achei simplesmente a entrada das backings no refrão próximo ao final que intensificou ainda mais o desespero do sentimento que Kim carregava em sua performance até ali, simplesmente AMEI e podem dar as três cadeiras para ela deitar porque merece.

Luana: Massacrou, hein amores. Antes de começar, eu fiquei bem desanimada para assistir devido a música, já que “Without You” é uma das músicas mais batidas ever em realities. E apesar de achar que Kimberly não fez nada muito original, ela cantou brilhantemente e conseguiu mostrar todo o seu talento vocal. Eu nem sabia que a Kimberly era do Team Lil Kleine, gente. Fiquei bem chocada quando me dei conta disso hoje, hahaha. Mas enfim, mereceu a cadeira demais, e por ser o destaque absoluto do time, acredito que deve mantê-la até o final.

Kimberly ganhou a cadeira 1.

Collin Hoeve – “Butterfly” by Jason Mraz

Michel: Eu nunca vi muita graça no Collin, acho ele aliás um dos participantes mais fracos dessa temporada, veio se arrastando até aqui, tirando vaga de gente muito melhor. Ele não é ruim, tem uma voz até legal, porém acho ele tão sem graça, que fica difícil ter qualquer empatia. Preciso ser justo e dizer que ele fez aqui sua melhor performance, entregando vocais mais consistentes e gostei que ele soltou mais de sua voz, teve até um rasgado. Por sua trajetória no programa, eu não curtiria vê-lo aqui, mas por essa performance posso até dizer que foi justo ganhar uma cadeira, só acho difícil ele mantê-la por muito tempo.

Lindomar: Sinceramente não lembrava desse moço mas ele até que mandou bem! A música explorava um lado mais soft de sua voz e acredito que o fato dele estar no violão mais o prejudicou do que o ajudou pois uma interação com o público poderia ajudar ele ali. O seu maior erro acabou sendo a song choice que o limitou a uma performance vocal mais contida e sem grandes riscos.

Luana: Ai que performance sem sal, gente. Eu não conheço essa música, então não sei se o arranjo original é brega assim mesmo, mas olha… Difícil. Collin se saiu bem e não passou vergonha, mas em compensação também não deixou muita marca em mim não. Eu daria uma cadeira sim, mas não sei se manteria até o final.

Collin ganhou a cadeira 2.

Talita Blijd – “Like I’m Gonna Lose You” by Meghan Trainor ft. John Legend

Michel: A Talita tem sido uma grata surpresa para mim, porque fez uma battle bem morna, mas arrasou na sua Battle e aqui ele fez uma excelente performance para mim, apesar que acho que poderia ter apelado para uma música que a valorizasse mais vocalmente. Eu acabei no final da performance gostando muito, os vocais estavam ótimos, amei seu grave poderosos e os agudos estavam tão bons quantos, está aí uma candidata que se for bem trabalhada, tem muito ainda a surpreender nessa temporada, arrasou de verdade!

Lindomar: Gostei da performance vocal da Talita mas não curti muito a entrega dela a canção não consegui sentir ela conectada a canção ou sendo vulnerável suficiente para entregar o verdadeiro sentimento que essa canção carrega. Por outro lado, seus vocais foram no ponto e ela conseguiu alcançar todas as notas e colocar seu timbre mais forte e poderoso sem exagerar ou gritar.

Luana: Eu só não entendi muito bem a songchoice da Talita. Ela é uma vocalista e tanto, e talvez, a voz dela merecesse uma música maior. Mas sem sombra de dúvidas ela conseguiu tirar tudo e mais um pouco da música e fez algo que foi bem raro nesses nocautes, ela conseguiu exceder as expectativas (pelo menos as minhas). Super mereceu a cadeira, e apesar de ter um estilo próximo ao da Kimberly, acho que o talento deve falar mais alto e ela também deve acabar permanecendo até o fim (julgando pelo resto do Team Lil Kleine), mas sei lá, né.

Talita ganhou a cadeira 3.

Veerle Barbé – “I Would Stay” by Krezip

Michel: Depois do vexame nas Battles, acredito que a Veerle chegou até aqui bastante desacreditada por seu coach, o mesmo que aconteceu com a Sanne do team Anouk. Eu amei como o seu timbre soou aqui, de uma forma mais bonita, um vibrato que soou lindo e mostrou bastante conexão com a música, apesar que achei sua performance um pouco linear. Ficou bem nítido na cara do Lil’ que não curtiu muito sua performance, eu até gostei, porém diante das três cadeiras ocupadas, somente daria a cadeira do Collin, mas avaliando por hoje, ele se saiu melhor para mim.

Lindomar: Aqui foi o contrário da Talita eu senti cada palavra que a Veerle pronunciava e ela conseguiu soar vulnerável a todo tempo e mostrar vocais poderosos sem exagerar. Veerle construiu uma performance cheia de nuances e mostrou lados diferentes da sua voz que fogem do estigma “power house’ que muitas vezes é colocada para as cantoras jovens em realities. Por fim, queria dizer que a primeira injustiça da noite foi essa maravilhosa não ter ganho a cadeira de Collin ou Talita.

Luana: Vibrato super bonito, no entanto, senti Veerle bem nervosa nesse KO, o que é uma pena. Ela tem um timbre muito bonito e poderia ter feito muito mais, se tivesse conseguido se soltar mais. Foi uma performance bem instável, ela teve momentos bem difíceis e infelizmente estamos numa fase da competição que não dá mais pra estar passando pano para esse tipo de falha. Uma pena mesmo, mas não merece cadeiras.

Veerle eliminada.

Nika Pantovic – “Shotgun” by George Ezra

Michel: Esse cara tem um grave sensacional, porém acho que o maior problema dele é a falta de achar um estilo musical que realmente se encaixe bem para seu timbre. Se ele fosse esperto, teria escolhido algo do Elvis e teria arrasado demais, até porque os timbres deles são muito parecido, song como “Always On My Mind” cairia perfeitamente para esse momento. A música escolhida é maravilhosa, mas não valorizou em nada a voz dele, uma vez que ficou a música toda no grave, deixando sua performance um pouco chata e sem vida. Foi uma boa performance e até concordo em ter substituído o Collin, mas a sensação que fico é que poderia ser muito melhor.

Lindomar: Eu fiquei chocado logo de cara porque nos primeiros versos eu não olhei para a tela e poderia jurar que era o próprio George Ezra ali cantando esse hino de música. Entretanto no terceiro verso já pude notar a diferença e perceber o quão sem energia Nika soa no palco. Essa música exige uma força, uma alegria e precisa contagiar a todos ao seu redor e a versão de Nika só me fez querer ir dormir gente, SOS. E indignado dele no lugar do Collin porque Collin foi anos-luz melhor que ele.

Luana: Quando o Nika abre a boca, o povo reage tipo “uau, olha só”. Mas eu sinceramente acho a voz e o timbre dele um balde de água fria, bem chato MESMO. Eu posso ser a menininha popzinha colorida, se vocês quiserem, mas esse timbre aí definitivamente não é pra mim. Tudo que esse homem canta se torna um bagulho depressivo e “nublado”, não importa o que seja. Não gosto não, não vejo a hora de ser eliminado. Sai daqui.

Nika ganhou a cadeira 2/ Collin eliminado.

Mentissa Aziza – “Beneath Your Beautiful” by Labrinth ft. Emeli Sande

Michel: Eu amo a Mentissa desde a sua audição, algo nela me encanta e me conecta lindamente quando ela canta. Eu amei a escolha da música, ficou muito linda em sua voz, o que também amo é sua entrega no palco, essa menina é dona de um carisma inegável, amei a nota que ela deu no meio da música, mostrando que tem muito a oferecer para esse programa. Ela foi fantástica na performance, de longe sua melhor apresentação, uma pena que Lil’ foi idiota o suficiente para manter o Nika que não fez metade do que essa menina entregou no palco. Meu pressentimento se confirmando já daqui. =/

Lindomar: Aqui algo ficou claro para mim o Lil Kleine tinha planos de avançar 2 mulheres e 1 homem para a próxima fase porque Mentissa simplesmente chutou a bunda dos homens desse time. Ela cantou uma música que exige muito alcance e nesse ponto sinto que ela não entregou suficiente e também acabou não conseguindo transbordar a emoção necessária mas foi de longe melhores que os meninos.

Luana: Muita gente criou apego pela Mentissa já lá nas audições, mas eu achei problemática demais para botar fé. Ela se saiu bem nas batalhas e hoje conseguiu entregar sua performance mais sólida. É legal ver esse arco de crescimento, e por ela ser nova talvez até possa indicar uma boa jornada na competição. Eu não sei se daria a cadeira para ela, mas também consigo enxergar potencial que poderia justificar sua permanência, sem dúvidas.

Mentissa eliminada.

Sophie van der Stok – “Let’s Hear It For The Boy” by Deniece Williams

Michel: Nossa, a trajetória da Sophie foi uma exponencial decrescente, começando em um ótimo nível e a cada rodada foi perdendo força e nessa performance dos Knockouts, em nada lembrou a cantora promissora que parecia ser em sua audição. Então, comentando sua performance aqui, achei tudo muito fraco, sua voz em nada foi valorizada, até mesmo nas partes mais graves, as finalizações das frases ficaram bem baixas, a ponto de ser engolida por a banda alta. Infelizmente, uma performance bem mediana e sem nenhum diferencial.

Lindomar: Sophie parecia aquelas cantoras de reality na rodada dos anos 80 que entrega aquele bom cover mas que foge de entregar algo que tenha alguma marca sua. Sophie fez uma performance bem boring neh gente sejamos sinceros! Vamos ao último.

Luana: Mulher, tu tá lutando pela tua permanência no programa e escolhe ESSA música? Difícil de defender, né querida. Enfim, foi uma performance super meia boca, sem grandes momentos e a música não ajudou em nada. Sophie parecia nem estar tentando, bem preguiçosa. Olha, no que dependesse em mim iria embora sem dúvida nenhuma. Bem qualquer coisa.

Sophie eliminada.

Quido van de Graaf – “Het Is Over” by Jeroen van der Boom

Michel: Eu tenho um certo ranço em Guido, porque vejo um certo favoritismo não muito justo por parte do Kil’, mas não posso deixar de falar que ele é um ótimo vocalista e acredito que seja o único representante da música holandesa no programa, o que talvez seja até compreensível sua ida aos lives. No geral, reconheço o valor da performance dele, mostrou muita emoção no que cantava e mesmo não entendendo a letra, deu para perceber que tinha muito sentimento por trás, e é isso, ao menos não tirou a vaga de nenhuma das meninas.

Lindomar:Olha todos já sabíamos que o Lil Kleine ia arrastar esse homem para a próxima fase e isso ficou claro nos primeiros segundos quando olhamos para a cara do Lil. Ao menos ele fez uma performance mais poderosa que seus dois adversários Collin e Nika e justificou sua classificação. Achei a performance vocal bem sólida e que sejamos sinceras POCs ele matou vocalmente de ponta a ponta e deixou as tias do sofá dutch em desespero então justíssimo.

Luana: Não entendi uma palavra além de “over”, mas me pareceu uma música bem desesperada e o rapaz cantou super bem. Mas vocês vão me julgar demais se eu disser que achei super entediante? Não sei se o fato d’eu não compreender a língua influenciou em algo, mas o fato é que eu realmente achei monótono. Enfim, preferiria ter mantido a Mantissa.

Quido ganhou a cadeira 2.


RESULTADOS

Eu não vou reclamar tanto desse top 3, porque poderia ter sido muito pior que isso. A Kimberly é de longe minha favorita nesse time, a mulher simplesmente dá um show de vocais e presença de palco, muito feliz ver ela em seu segundo reality show e mostrando que está ainda melhor que antes. O Lil’ me surpreendeu levando um steal para os lives, eu gosto bastante da Talita, apesar de achar que ela tirou justamente a vaga da Mentissa, uma de minhas faves, fico feliz e torcerei muito por Talita e por sua evolução no programa que tem sido crescente. Por fim o Quido, fez uma bela performance hoje, porém já me cansou toda rodada apresentar uma música diferente mas como a mesma apresentação de sempre, sorry, mas já torço por ser eliminado o quanto antes.



Team Waylon

Luminize – “Hotter Than Hell” by Dua Lipa

Michel: Nossa, eu amo a ideia da proposta de Luminize, uma banda composta só para mulheres e com uma vibe mais pop rock. Eu amo o timbre da vocalista, uma voz que tem uma rouquidão e agressividade nos vocais, que em harmonia com a guitarra e bateria, soam muito bem juntos. A escolha da música, apesar de gostar dela, não sei se foi a melhor opção para uma fase tão decisiva como essa, mas por outro lado eu amei muito a performance delas, até mesmo umas das minhas preferidas dessa fase, no geral achei que tanto a vocalista, quanto as meninas instrumentistas, tiveram espaço aqui para mostrar seu talento.

Lindomar:Que HINOOOO as Luminizes gente! Simplesmente AMEI essa versão da canção da Dua Lipa! Os vocais rasgados da vocalista se equilibraram em uma performance cheia de atitude, originalidade e com muito rock roll. Adorei as garotas e já pode dar uma cadeira para elas Waylon.

Luana: Ai, eu queria muito muito muito muito gritar “QUE HINO”, porque uma banda só de mulheres cantando rock é para poucos. Mas infelizmente, eu achei que Luminize foi um pouquinho abaixo do esperado hoje. As meninas arrasaram nas batalhas e eu já vinha aguardando mais um show a parte. E assim, foi uma apresentação legal, mas poderia ter sido bem mais, sabe. Claramente fizeram por merecer uma cadeira, mas vamos ver se isso dura até o final.

Luminize ganhou a cadeira 1.

Sascha van den Kerckhove – “Altijd Wel Iemand” by I.O.S

Michel: Sascha é um act que sempre me coloca em dúvida se realmente gostou ou não, porque por um lado eu acho seu timbre lindíssimo, mas por outro me chateia por ver ela toda rodada fazendo a mesma coisa, me mostrando uma certa limitação na extensão vocal, como de se reinventar também. A performance dessa rodada é muito parecida com sua audição, o que mostra que ela ainda precisa amadurecer muito como artista, ficar sempre apresentando as mesmas coisas, não vai fazer ela ir longe no programa.

Lindomar: Aquelas performances que a gente entende um total de zero palavras e bate palma porque foi muito boa. Na real a Sascha conseguiu mostrar um lado mais “calmo” da sua voz e passar uma sensação de paz com essa canção que nem sei sobre o que fala que apenas sei que gostei. Entretanto ela acabou soando muito linear e a canção não permitiu a ela mostrar algumas artimanhas vocais e isso é sempre um problema nos KOs.

Luana: Érrr…. Eu tinha achado o Luminize meio sem gracinha, mas se o nível do resto do time vai ser esse, então acho que as meninas estão bem. Foi uma apresentação toda corretinha, mas o que Sascha tem que a diferencia das outras vocalistas de baladas românticas da competição? Não muita coisa, né.

Sascha ganhou a cadeira 2.

Dennis van Aarssen – “Mr. Bojangles” by Robbie Williams

Michel: O Dennis é sem dúvidas o único nessa temporada representante desse estilo mais clássico do Jazz, como também ficou claro que ele é bastante queridinho do Waylon. Olha, eu particularmente não me sinto tão atraído por candidatos nessa vibe “Michael Bublé”, costumo até mesmo me cansar fácil, mas entendo a empolgação do Waylon. O Dennis representa algo novo no programa, um estilo pouco visto no reality, então pode ser que dê certo ou não no programa. Sobre sua performance, foi bem gostosinha, ele se arriscou bastante e entregou no mínimo uma performance decente, então fez por merecer essa cadeira.

Lindomar: Dennis representa a vertente do jazz/musicais que costuma não aparecer muito em realities e logo nos primeiros segundos com aquele sapateado fake a POC da Waylon toda aberta ficou evidente que ele passaria. Eu confesso que achei MUITO ESTRANHO ele fazendo aquela voz grossa bizarra mas também que achei fofo quando ele ficou ali cantando como se estivesse em musicais. Aliás em boa parte do tempo fiquei pensando em como ele poderia cantar alguma música do Panic at the Disco porque vários trejeitos do Brendon Urie estão presentes nas performances de Dennis também. Enfim, voltando a performance achei bem meia boca mas é a COTA gente, ele vai passar.

Luana: Ôh Deus, queima esse Team Waylon. Ai gente, me poupa. Quem gosta desse tipo de performance… Nada contra, parabéns. Mas eu não tenho condições não. Quem vive de passado é museu, e isso aqui foi chato para caramba. E aquela parte que ele fez a “voz” do velho? Menina, fiquei passada e senti até uma mini vergonha alheia. Não que tenha ficado ruim, mas que bagulho sem noção. Enfim, realmente não é meu tipo de artista/performance e para não ficar ainda mais redundante na minha crítica, ficamos por aqui. P.S.: Dennis, mas se quiser me visitar na minha cama, estamos aí. Estamos até na mesma faixa etária, bb

Dennis ganhou a cadeira 3.

Jade PraiZe – “In My Blood” by Shawn Mendes

Michel: Eu nunca gostei muito da Jade e depois da rodada anterior que ela deu uma aula de egoísmo, só me fez criar ranço por ela. Acho que às vezes a Jade tenta vender algo que não é, não acho que seu estilo exotérico condiz muito com as músicas que canta, para mim tem um certo equilíbrio entre o que vemos e ouvimos, o que não me deixa criar uma certa conexão entre ela. Vocalmente, sem dúvidas aqui foi o seu melhor momento, porém ainda assim achei uma performance apática e que não me cativou em nada.

Lindomar: Fizeram uma performance mais diva dessa música no TVUK semana passada e eu curti mas hoje a segunda tentativa de ver algo assim só me despertou estranheza. Fiquei igual aquela senhora na plateia que colocou a mão na cara e abaixou a cabeça porque o sentimento de vergonha alheia foi o mesmo, apenas não! STOP versões estranhas de In My Blood 2019.

Luana: Ai gente, eu senti a apresentação da moça, viu. Essa música tem uma letra bem forte, e conseguir passar a mensagem é bem difícil. Nesse ponto, acho que Jade fez tudo corretamente. No entanto, a voz dela não encaixou nada legal na canção e acho que isso prejudicou bastante a performance. Talvez, se ela tivesse buscado uma música diferente ou se tivesse modificado “In My Blood” de alguma maneira para encaixar melhor em seu estilo, ela pudesse ter se saído melhor. No fim, achei melhor que Dennis e Sascha, mas não se se suficiente para se manter no Top 3.

Jade eliminada.

Sanne de Winter – “Leave The Light On” by Beth Hart

Michel: Depois de ter arrebentado na Battle, criei fortes expectativas com a Sanne e tenho que dizer que ela conseguiu se sair ainda melhor do que eu pensei, a mulher simplesmente entregou uma performance sem defeitos, com muita personalidade e uma emoção que a gente podia sentir do outro lado da tela. Ela tem uma voz muito madura, seu timbre soou tão lindo nessa música, pesquisando um pouco sobre os participantes, lembro de ter visto que ela é técnica vocal, o que explica esses vocais tão cheio de técnica e carregados de emoção, simplesmente ela arrasou e entregou até aqui a melhor performance desse episódio!

Lindomar: DEUSA! Simplesmente adoro a Sanne desde as audições e to na torcida para ela. Sanne simplesmente destruiu amigos e matou a pau deixando os três adversários com o cu na mão. Sanne simplesmente pegou uma música desconhecida (ao menos para mim) e a fez com tanta entrega, tanto vocal e tanto sentimento que eu já to PUTO com o Waylon se ele eliminar essa deusa.

Luana: Arrasou, né mores. Olha, se o Waylon não tirou a cadeira da Sascha ou do Dennis para a Jade, ele tem que estar louco de crystal meth para não fazer isso pela Sanne. Eu nem sequer lembro das apresentações passadas da moça, mas julgando por hoje eu diria que ela é uma cantora bastante segura e que tem total noção de quem é quanto artista. E vamos ser sinceros, nesse tipo de competição, isso já é meio caminho andado, até para o próprio coach. Foi uma performance muito sólida em todos os quesitos e Sanne conseguiu brilhar de forma bastante única.

Sanne ganhou a cadeira 2/ Sascha eliminada.

Raigny Jozephia – “Liever Dan Lief” by Tim Immers

Michel: Como já tinha dito no episódio passado, nessa rodada costumo gostar mais das performances com apelo emocional ou com músicas que explorem da melhor forma possível os vocais dos acts, mas aqui o Raigny apostou numa música que é oposto de ambas, porém acabou me agradando bastante, amei todo o gingado e entretenimento em sua performance. Sobre dar uma cadeira, eu daria facilmente a cadeira do Dennis, mas em relação as meninas, acho que ele foi ainda inferior a qualquer uma delas nessa rodada.

Lindomar: Gente foi bem legal a performance do Raigny teve um gingado, um requebrado e ele mandou ver na sensualidade da coisa toda que até a Anouk ficou um tico feliz gente isso é quase um milagre. Enfim, voltando a performance foi legal não foi? Foi fofo não foi? Mas assim foi bem longe de ser uma performance marcante apenas já esqueci. Não daria uma cadeira para ele.

Luana: Não compreendi uma sílaba, mas tinha sexo no meio dessa música? Porque o povo tava com o líbido lá em cima, eu hein. Achei uma performance super divertida, mas um pouco sem desenvolvimento. Sabe quando um cantor começa num nível (bem mediano) e termina no mesmo nível, sem um ápice? Pois é. E acho que entregar algo morno vocalmente nessa fase da competição não é uma opção. Sem cadeira para o moço que deixou o Lil Kleine e o Ali B saidinhos (e a Anouk claramente puta por dentro). É isto.

Raigny ganhou a cadeira 1/ Luminize eliminadas.

Patricia van Haastrecht – “Bleeding Love” by Leona Lewis

Michel: Patricia desde sua primeira apresentação nessa temporada, tem arrancado vários arrepios e me surpreendendo com sua extensão vocal e sua interpretação sempre tão forte e cheia de verdade, eu estou muito apaixonado demais. Nos meus comentários eu sempre digo que uma música acaba limitando um act vocalmente, mas Patricia sempre encontra uma forma de soltar o vozeirão, independente da música, aqui mesmo foi uma grande prova disso. Eu amei a interpretação que ela deu para “Bleeding Love”, começando de uma forma mais sútil e crescendo aos poucos, até explodir no refrão, olha que transição mais perfeita entre a voz de cabeça e peito, simplesmente impecável e de longe minha performance favorita dessa rodada, que aliás ela já tem minha Blind Audition, Battle e agora Knockout favorito. PISA MENOS PATRICIA, JÁ PODEM ENTREGAR O PRÊMIO! <3<3

Lindomar: Apenas entreguem o prêmio para Patricia. Pode apenas parar a competição agora porque precisamos valorizar esse cristal! Que mulher, que voz, que interpretação, que conexão e que sentimento essa performance me trouxe. Simplesmente a melhor até aqui e posso dizer que ela e Sanne de Winter faria do #TeamWaylon o melhor dos lives de longe. Só digo que essa mulher deveria ter encerrado a rodada de KOs e nem deveríamos ver o último candidato! Que performance minha gente.

Luana: Sentiram os 3 briocos do povo nas cadeiras se fechando ao mesmo tempo? Eu também. Claro que todo mundo já esperava muito da Patricia, mas ela não quis nem brincar nos Nocautes. E está certíssima, né mores. Eu acho que essa é a fase que você tem que entregar nada menos do que o seu melhor (e mais, se possível). Na minha humilde opinião, essa foi a melhor performance de todos os nocautes de todos os times até aqui. Se ela se mantiver consistente, Patricia irá brigar pelo título da temporada, sem nenhuma dúvida.

Patricia ganha a cadeira 1/ Raigny eliminado.

Bryan B – “Wake Me Up!” by Avicii

Michel: Que performance mais equivocada, para não dizer horrível, foi tudo muito errado aqui. O Bryan tem um vozeirão muito bonito, isso não tem o que negar, mas essa escolha de música foi erradíssima, pegar uma música tão pop e transformar nesse gospel brega não foi nada legal. Detestei tudo nessa performance, porém o que detestei mais ainda ter tirado o lugar da Sanne, foi a pior decisão dessa temporada, ela foi de longe um dos maiores destaques dessa rodada e o Bryan não fez nada além que entregar bons vocais, porém muita gente faz isso e até com mais carisma e personalidade. #Chateado!

Lindomar: Gente ele tem um vozeirão mas serio de onde Waylon tira toda essa animação para ficar pirado daquele jeito? Achei uma performance vocalmente correta e sem grandes desafios afinal a música não impunha isso. Bryan B fez uma ótima versão mais gritada de Wake Me Up mas FOI LONGE DE MERECER UMA CADEIRA e se fosse para tirar alguém seria o Dennis e Waylon LOUCO eliminou minha Sanne para passar isso. Essa vergonha passa no crédito ou no débito? AAAAAAAAAAAH QUE ÓDIO.

Luana: Eu tô só o Dennis nessa performance: fingindo (bem mal) interesse. Eu admiro o Bryan e sua história, mas caramba… Sanne (e até o Dennis, nem creio que disse isso) entregaram performance bem melhores. Bryan não trouxe nada novo, muito pelo contrário. Ele pegou uma música EDM e transformou em algo super batido e sem graça. Eu poderia engolir um Top 3 formado por Sanne, Dennis e Patricia (mesmo com a ausência do Luminize). Mas um Top 3 formado por Dennis e Bryan? UM HORROR. Sinceramente, eu acho bom o Waylon não cagar a Patricia, porque eu estou FARTA dele nessa temporada. Sofrível.

Bryan B ganhou a cadeira 2/ Sanne eliminada.


RESULTADOS

Gente, o que botaram na água do Waylon nessa temporada? Poxa, nas outras temporadas ele era tão sensato e justo em suas decisões, mas aqui ele está errando desde a Battle. O único acerto dele foi com a Patricia, que aliás um acerto mais óbvio que tudo, mas ainda não entendi ele manter dois caras totalmente sem graças para os lives. Em um time que tinhas 3 mulheres poderosas como Patricia, Sanne e a vocalista do Luminize, levar essa machos sem graça é até um afronta ao bom gosto e sensatez. Entendo ele querer levar uma voz masculina, porém porque então não levou a Patricia, Sanne e qualquer um dos caras, porque tanto fez, o que me revolta é só a Sanne ter entregado uma das melhores performances dessa temporada e sair. A sorte do Waylon é ter a Patricia no seu time, só espero que ele não erre também com ela, porque está difícil de defendê-lo.



Finalizando mais uma review do TVOH, finalmente temos o top 12 dessa temporada e só nos resta torcer por boas performances nos lives. Próxima semana aguardo vocês novamente e espero que tenham curtido a review, como sempre, fiquem a vontade para comentar e deixar todas suas impressões do episódio e da review. Abraço e até breve!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Michel Araujo

Meio baiano, meio sergipano, já passou dos 20 anos e um sofrido estudante de engenharia, com uma personalidade cheia de atitude e uma leve ousadia. Viciado em séries, realites e músicas, vai me encontrar sempre por aí escrevendo reviews, numa diversidade de gêneros de série e programas de TV.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries