Posts Populares

The Voice of Holland – S10E03 – The Blind Auditions 03

Nunca amei tanto essa fase no TVOH <3

Depois de dois episódios bem empolgantes, as expectativas com esse episódio não eram poucas e mesmo que tenha achado esse o episódio não pior, mas menos maravilhoso que os demais, posso dizer que essa temporada promete ser de longe uma das melhores. A produção selecionou muito bem esse cast que tem mostrado muito talento e com uma diversidade de gêneros e estilos, o que só engradece o programa.

Sem muitas delongas dessa vez, os comentaários do episódios ficarão por conta do veterano Lindomar e o calourinho Erik.


[Team Lil] Lady Shaynah – “How Will I Know” by Whitney Houston

Michel: Eu amo essa música, em especial quando o interprete opta em cantá-la nesse arranjo mais lento, curti também da segunda parte da performance quando ficou num arranjo mais acelaradinho e R&B. Sobre a Lady, ela tem um timbre lindíssimo e também tem uma ótima técnica vocal, bastante perceptível por conta de todo o controle vocal que teve durante toda a sua apresentação e sabiamente soube oscilar entre os momentos de mais suavidade e mais potência na música. Já começamos o episódio com essa preciosidade, espero que Lil saiba aproveitar bem esse cristalzinho.

Lindomar: Que delícia de audição foi essa, Lady consegue imprimir seu controle vocal sem deixar emoção de lado e impressionou com uma das músicas mais cheias de armadilha da Whitney indo por um caminho mais calmo que o usual e deixando para subir as notas mais altas no final, eu simplesmente adorei, ela souber criar diferentes momentos, mandar um falsete e vocalmente pisou. Ir com LilKlaine ao invés de Waylon/Anouk parece ser loucura mas me baseando nos times deles, foi uma ótima ideia.

Erik: Amadaaaaaa que voz linda!!! Não só a voz, que mulherão da porra! Durante a apresentação eu fiquei só o apresentador, quando achei que ela ia explodir na song foi suave. Mas, ela construiu seu momento na música e foi lindo! O timbre dela é maravilhoso, eu amei!

[Team Anouk] Fleur Raateland – “You Oughta Know” by Alanis Morissette

Michel: Cantar Alanis Morissette é uma tarefa muito difícil, uma vez que suas músicas vão muito além do que apenas oferecer ótimos vocais, mas também pedem muita atitude. Fleur soube muito bem transmitir todo o sentimento que a música pedia, com ótimos e muito conectada em sua performance. Amei essa sua pega mais roqueira, acredito que ela possa representar muito bem esse estilo que é pouco visto no programa, em especial com vocais femininos. Além disso, acho que ela e Anouk formam uma dupla perfeita, aliás até acredito que tem músicas da Anouk que encaixariam perfeitamente para ela.

Lindomar: ALANIS <3 <3 Fleur chegou com seus 19 anos, um piano e muita coragem, pegou um dos clássicos de Alanis e a fez a sua maneira, fez as partes mais aceleradas, as mais acentuadas, as mais lentas, soube chegar ao refrão com um perfeito equilibrio entre agressividade/controlevocal/exatidão das notas e ainda tocou piano durante tudo isso, PERFEITA, melhor dessa noite de longe, ANOUK cuida da minha menina.

Erik: Gente, chocado!!! Moça, você vem e escolhe um hino desses, se não fosse um posso seria um mico total. Ainda bem que ficamos com a primeira opção, foi um ÍCONE de apresentação, desde o começo ela foi super bem e já chegou pisando. Só não acho que essa seja uma música pra se cantar sentada no piano, mas como foi uma audição e tal acho que foi super válido no fim. Pisou!

[Eliminada] Souhaila Boubkari – “Pour Que Tu M’aimes Encore” by Celine Dion

Michel: Dos vários sucessos que a Celine tinha, foi escolher logo esta que não proporciona nenhum momento de crescimento vocal na música? O maior problema dessa apresentação para mim foi a linearidade que permeou durante todo o tempo, vocalmente ela não teve tantos erros, mas faltou algo mais em sua performance. Tem até uma boa voz, porém não sei se realmente ela não tem muita extensão vocal ou se foi realmente a música que a limitou.

Lindomar: O nervossisimo afetou demais a performance da Souhaila, as primeiras notas já pareciam meio tremulas mas depois vimos ela conseguir crescer e se encontrar na música, senti que ela ganhou confiança e conseguiu até mostrar uma boa impressão, apesar de sentir que ela não colocou sua marca na música. Sinto que ninguém ter virado tenha mais sido em relação a não ver um grande destaque da parte dela e de ela ter falhado um pouco nas partes mais altas da música. Espero que ela tenha mais sorte em uma próxima.

Erik: Poxa amada, que voz linda que você tem!! Eu achei super injusto ela não ter pelo menos uma cadeira virada, ainda mais com um certo coach virando pra umas pessoas bem aleatórias (Ali B estou falando com você). Enfim, apesar da performance não ter sido tudo isso ela merecia uma chance!

[Team Waylon] Hans Hannemann – “Me And Bobby McGee” by Janis Joplin

Michel: Nossa, country no meu TVOH também? Mas olhe, vou respeitar porque ele realmente me lembrou o estilo do Johnny Cash, com um country mais clássico. Posso dizer que até curti essa performance dele, tem uma voz bem interessante e muito bem colocada, porém sinto que será um act que cansarei fácil no programa. Não gostei daquele aperta aperta o botão do outro, acho que deixou o candidato bem constrangido, mas vamos ver o que Waylon planeja com ele, acredito que será o papel de cordeirinho do time, haha.

Lindomar: Um tipo de cantor country com voz de metaleiro cantando um folk de forma brega, acho que eu definiria Hans assim. Eu achei bem tedioso os 2:44 de sua audição e sinto que é um tempo que perdi nessa vida e que não vou recuperar. Acho que Waylon e Lil foram na onda de Ali B e todos se fuderam, eu acho engraçado que ninguém meche com a Anouk, até porque se mecher é morte ao pênis neh minha gente. Waylon se voce jogar um dos seus talentos cristais fora para avançar isso, eu desejo apenas o pior pra vc.

Erik: Amados??? Que palhaçada é essa de um virar a cadeira do outro? Claramente não queriam, que merda. Além de ser uma falta de consideração com o candidato também prejudica outros que mereciam mais. Eu mesmo não viraria, achei muito chato e aposto que eles também não.

[Team Ali B] Elroy & Rubenia – “Ain’t No Mountain High Enough” by Marvin Gaye ft. Tammi Terrel

Michel: Eu tenho muitas ressalvas com duplas e trios, porque a maioria delas tem um pézinho lá no brega e em músicas datas, o que foi realmente o caso da dupla. Com o visual bem breguinha e escolhendo uma song bem popular, eu achei que foi tudo muito karaokê e fraco, não teve nada que eu pudesse ressaltar que foi realmente bem. Outra coisa é que o cara foi muito melhor que ela, aliás achei que tiveram até alguns momentos que ela semitonou bastante. Não curti muito e espero que ao menos eles melhorem as harmonias que por menos que teve, foram muito bagunçadas.

Lindomar: Reality Show sem essa música não é REALITY! E eu amei as harmonias e a forma como os dois conduziram brincando um com o outro e se divertindo, a voz dela é mais comum mas conduz melhor a música, enquanto ele tem um timbre diferenciado que da um tempero a dupla. Achei as harmonias ótimas, a dupla engraçada, a performance contagiante e tudo mais mas não os vejo indo longe na competição por conta de já ter visto outros cantores do mesmo segmento que os dois com mais qualidade.

Erik: Lindos, música extremamente icônica ainda mais pra uma dupla, é uma escolha perfeita. Mas, mesmo gostando das vozes eu achei bem bagunçado e no refrão dava pra ouvir mais a banda do que eles. Achei meio pombo.

[Team Waylon] Marlon Pichel – “With A Little Help From My Friends” by Joe Cocker

Michel: O Marloon é o tipo de act que passa longe do perfil de cantor que eu curta, porém fica difícil não gostar de uma performance dessa quando a gente ver o quanto ele se entregou ali no palco. Ele tem uma voz linda, sabe muito bem usá-la de forma para deixar a performance mais dinâmica, tendo esse estilo mais clássico que cada vez estão mais extinto. Estou muito curioso para ver o que ele tem a oferecer ao programa.

Lindomar: AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH, essa voz meio rouquinha é a minha favorita ever SEMPRE. Eu só sinto que aqui como em algumas outras audições a presença das backing vocals tem prejudicado demais as audições, aqui elas tiveram muito trabalho e ele só deu conta das notas principais sem ter o desafio maior de respirar e seguir com todas as notas. Eu achei sensacional o seu timbre e até a maneira que ele portou a guitarra elétrica e fez sua performance, mas esse seria um ponto crítico e que eu chamaria a atenção aqui.

Erik: Música bastante apelativa e precisa de muita emoção. Particularmente, achei que ele se saiu muito bem apesar de aparentar estar nervoso. Não foi uma apresentação maravilhosa, mas também não foi horrível. Mereceu demais a cadeira virada!

[Team Ali B] Kes – “Breathin'” by Ariana Grande

Michel: Como assim ainda viraram para Kes, gente? Claramente ela teve vários problemas durante sua apresentação, os vocais estavam muito inconsistentes, houve também muitos problemas relacionados com sua respiração. Achei também que o refrão faltou mais energia e vocais mais ousados, sem contar na sua falta de atitude no palco, principalmente cantando algo tão dançante. Eu não viraria a cadeira, porque achei ela muito imatura vocalmente, porém quem sabe ela não surpreenda numa outra fase corrigindo esses problemas que tanto me incomodaram.

Lindomar: Mais uma garota no auge dos seus 18 anos audicionando na competição. Kes pegou uma das músicas mais dificies de Ariana no quersito vocal e eu não achei que ela deu o nome, o refrão acabou ficando meio sem sal, o vibrato meio fraco e acho que faltou ela trabalhar uma presença de palco e ainda um pouco de atitude, acho que Kes ainda está muito verde para a competição.

Erik: Que voz lindinha dessa menina. Adorei que ela veio com uma versão mais farofeira mesmo, bem popzinha e não as verões cheias de berro. Gostei bastante, ela tem um ótimo controle vocal e super afinada, inclusive ela me lembra uma moça da temporada passada que eu não lembro o nome, ficarei devendo. Mas, finge que eu disse e que todo mundo sabe do que eu tô falando. Pisou!!

[Team Ali B] Mitch Crown – “All Of Me” by John Legend

Michel: Primeiro a gente grita “QUE HINO”, segundo a gente esquece que ela está muito batida e só assim a gente curte essa performance gostosinha. Mitch é um grande representante do R&B, sua voz apresentas todas aquelas nuances e vocais mais limpos que a maiorias dos artistas do gênero tem, foi uma performance marcada por muito controle e afinação, porém acredito que faltou mais emoção ali. Mereceu a vaga na próxima fase por ter apresentado ótimos vocais, porém quero vê-lo com mais emoção e menos controle das próximas vezes.

Lindomar: Em primeiro lugar eu fiquei chocado com o fato dele ter 46 anos, aonde ele tem isso? Segndo lugar, eu AMO demais essa song do John, ela é tão cheia de nuances que abrem espaço para um cantor mostrar diferentes lados de sua voz e acho que acabou sendo exatamente nisso que Mitch falhou, ele não mostrou, seguiu uma linha do início ao fim e por isso ele virou apenas a cadeira do coach mais sem credibilidade ali kk.

Erik: Em primeiro lugar eu fiquei chocado com o fato dele ter 46 anos, aonde ele tem isso? Segndo lugar, eu AMO demais essa song do John, ela é tão cheia de nuances que abrem espaço para um cantor mostrar diferentes lados de sua voz e acho que acabou sendo exatamente nisso que Mitch falhou, ele não mostrou, seguiu uma linha do início ao fim e por isso ele virou apenas a cadeira do coach mais sem credibilidade ali kk.

[Eliminada] Eva van Beek – “Oh Baby Love” by Mother’s Finest

Michel: Olha eu gostei bastante da garota, achei que ela foi super correta durante toda a sua performance, os vocais foram bem adequados com a música escolhida e sua presença de palco também foi condizente ao que cantava. Tiveram alguns problemas de afinação, porém achei ela uma cantora muito promissora e tem uma voz com uma leve rouquidão que se bem trabalhada, teria tudo para brilhar no programa. Uma pena, queria ela no team Anouk, acredito que formariam uma boa parceria juntas.

Lindomar: Se Kes não teve atitude, presença de palco ou sal, a Eva teve de sobra mas falhou gravemente nos vocais, sua voz em muitos momentos foi sobreposta pelas backing vocals e pela banda. Fora isso a song choice não ajudou, a performance foi caótica, bagunçada e ela falhou em vários momentos, a Anouk quase arrancou o retorno dela em um momento. Não tem como te defender Eva.

Erik: Olha, minha filha… A primeira candidata que eu olho e penso: putz, que merda… Achei que ela perdeu total o rumo durante a canção, não sei se a música era certa pra ela, enfim, a apresentação deixou muito a desejar. Talvez com outra songchoice ela se sairia melhor, mas dessa vez não deu amiga, next!

[Team Lil] Esmée Smit – “Walk Me Home” by P!nk

Michel: Esmée tem uma voz linda, fiquei besta como sua voz soou tão limpa e sem nenhum vício vocal, o tipo daquelas vozes ideais para musicais. Foi muito inteligente escolhendo uma música não tão conhecida e mais atual da icônica P!nk, gostei muito também quando no finalzinho estava mais relaxada e mostrou algumas características interessantes em seus vocais, como aquele curto falsete e as notas mais agudas. No geral, achei ela com um timbre bastante comercial e espero que ela tenha ainda mais a oferecer, porque apesar da performance muito bem executada, fiquei na impressão que ela pode ir muito mais.

Lindomar: Em alguns momentos eu senti como se tivesse ouvindo a própria P!nk, Esmée tem um timbre muito similar a do rainha dos vocais acrobaticos. Eu achei que ela soube escolher a música apesar de não ter passado um pingo de emoção na sua performance, eu senti que vocalmente ela foi competente e mereceu as cadeiras sendo viradas. Eu sinto que Esmée pode surpreender na competição e ir longe, principalmente se ela seguir na linha daquela parte próximo ao final que foi mais baixa e foi lindissima, os vocais delas sairam tão limpos, claros, a Anouk até sorriu ali meu pai.

Erik: Ameeeeeei a menina tem o nome de uma das sogras da Bella do Crepúsculo. A música é bem okzinha mas gostei muuuito de todo o trabalho dela durante a performance, a voz é lindíssima. Mas, ali no finalzinho quando ela usou aqueles falsetes foi o auge! Perfeita, arrasou toda!

[Team Ali B] Ravenna-Jade Caupain – “A Change Is Gonna Come” by Sam Cooke

Michel: Gente, que vozeirão o da Ravenna, me lembrou demais da Amber Riley, aliás por favor já canta para mim a maravilhosa “Ain’t No Way“. Ela tem um timbre bastante agudo, porém gostei que em momento nenhum soou enjoativo como acontece na maioria das vezes com vozes assim, gostei também de toda a ousadia que teve nos vocais, gosto muito quando o candidato arrisca uns melismas e agudos, lógico que quando também são muito bem executados. Amei demais essa musa, espero muito que Ali B não consiga estragar sua trajetória no programa.

Lindomar: Mais uma poderosa vocalista de Soul/R&B com vocais poderosos, exatidão das notas, emoção e presença de palco, o significado de pacote completo. Ravenna fez as notas altas com brilhantissimo e deu acabamento ainda com aqueles VRAAA no final das notas, o vibrato foi perfeito sua deusa. To curioso para ver até onde ela vai e minha conclusão após 3 episódios de audições é que vou SOFRER demais já na próxima fase.

Erik: QUE PISAOOOOOOOOO! Que lindo a criança batendo no vidro hahahaha, simplesmente tudo pra mim. Foi uma das melhores de longe, voz linda, música muito bem escolhida, foi um verdadeiro pisão! Grita mais que tá pouco, amada!!


CONSIDERAÇÕES FINAIS

Que orgulho eu estou dessa terceira temporada do The Voice of Holland, todo episódio a gente tem alguém diferente para amar. No primeiro episódio o Waylon vinha massacrando com seu time, mas depois desse episódio eu vejo os times muito mais equilibrados. Até o momento os grandes destaques foram Ravenna-Jade, Sophia, Fleur, Esmée, Emma e Robin, felizmente espalhadas pelos times aleatóriamente, aliás as mulheres dessa temporada estão pisando sem dó e com salto 15.

#TeamAliB (7): Dasilvian Bruce, Stan van Hoof, Jeremy Garcia, Elroy & Rubenia, Kes, Mitch Crown e Ravenna-Jade Caupain.

#TeamAnouk (5): Hiske Bongaarts, Ziggy Krassenberg, Sophia Kruithof, Meike Ubbink e Fleur Raateland,

#TeamLil (6): Anne Wilson, Aymar Torres, Evelyn van den Elsen, Charine Eyny, Lady Shaynah e Esmée Smit.

#TeamWaylon (8): Emma Boertien, Daredevils, Maaike de Groot, Robin Buijs, Kirsten Fennis, Lars Koehoorn, Hans Hannemann e Marlon Pichel.

Então é isso, pessoal! Até a próxima.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Michel Araujo

Meio baiano, meio sergipano, já passou dos 20 anos e um sofrido estudante de engenharia, com uma personalidade cheia de atitude e uma leve ousadia. Viciado em séries, realites e músicas, vai me encontrar sempre por aí escrevendo reviews, numa diversidade de gêneros de série e programas de TV.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries