Posts Populares

The Voice of Holland – S10E07 – The Blind Auditions 07

Finalmente o final das audições e será que tivemos alguém que fez o nosso olho brilhar?

Olar gente! Em primeiro lugar me desculpem esse atraso ENORME, eu fui passar o Natal na casa de uns amigos e eles tinham se mudado recentemente e estavam sem wi-fi então só agora pude fazer a review! Não vou me alongar muito aqui nessa introdução, a minha amiga poc Michel vai comentar comigo, vamos lá?

 

#TeamWaylon – Chendo Smit – “Dancing On My Own” by Robyn (Calum Scott Version)

Lindo: Transbordando emoção! Chendo tem aquela voz que te hipnotiza e você fica vidrado nele, eu já imaginei ele cantando algo do Lewis Capaldi ou Dean Lewis porque ele segue bem essa linha. Ele tem aquela lágrima na voz, uma certa rouquidão e uma transição ente o grave, agudo e as partes mais baixas que é tão natural, eu simplesmente AMEI! E não me recordo de nenhum outro artista masculino nessa temporada nesse mesmo segmento que ele.

Michel: Eu nunca me canso dessa música e em especial dessa versão do Callum, nossa quanto sentimento que ela passa. Foi justamente no sentimento que o Chendo me ganhou, foi uma belíssima interpretação com muita verdade, dava pra sentir cada trechinho cantando, seja por sua respiração pausada em alguns momentos, oscilações entre o mais grave e o mais agudo com o arranhadinho na voz, tudo encaixou perfeitamente e resultou nessa cativante performance onde ele soube bem explorar seu lindo timbre.

 

#TeamLil – Alisha – “Eenzaam Zonder Jou” by André Hazes

Lindo: Alisha é uma artista retornante que passou nos palcos do programa na edição de 2015 e entregou uma versão bem ok de Burn da Ellie (veja aqui) e não obteve sucesso. No seu retorno ela decidiu ir com algo mais sólido e com uma música holandesa, e posso dizer que ela melhorou MUITO, o controle vocal, a forma como ela chegou nos agudos e o fato dela ter conseguido a proeza de criar um momento nessa música mais parada são todos itens que precisam ser levados em conta, ela mereceu as duas cadeiras e acredito que ela tenha espaço para brilhar no Team Lil Kleine.

Michel: Eu achei a música bem chatinha, porém gostei muito do desempenho da Alisha, foi super correta vocalmente durante toda a apresentação, teve uma boa transição do grave para o agudo e ainda atreveu umas notas mais desafiadoras no meio da sua interpretação. Agora eu não sei se foi paranoia minha, mas senti algo mais latino em sua voz, acho que a voz mais anasalada no agudo me recordou alguma artista latina.

#TeamLil – Pilar Oreel – “Come Together” by The Beatles

Lindo: Eu amei a ranhura/rouquidão presente na voz da Pilar e a sua atitude principalmente no início, o arranjo da música permitiu a ela ter uma dinâmica vocal que valorizou demais a rouquidão mas impediu ela de explodir vocalmente e atingir o agudo em certos momentos por exemplo, ficou aquela sensação de queria mais mas ela mostrou muito talento e mereceu a cadeira.

Michel: Essa garota tem um timbre bem interessante, porém não se essa música foi uma boa opção, porque fiquei querendo ouvir mais de sua voz, fiquei na sensação que ela não mostrou tudo. No geral, foi uma boa apresentação e gostei da atitude dela no palco, fez toda diferença na interpretação.

 

#Eliminada – Leslie Weiss – “Don’t Speak” by No Doubt

Lindo: Eu simplesmente AMO essa música do No Doubt e nos primeiros segundos eu já teria virado, a voz dela casou tanto com a música, foi de uma coesão maravilhosa, uns nuances com melismas maravilhosos e o vibrato na altura e quantidade certa, eu realmente não compreendi porque não virariam porque tirando uma ou outra pequena inflexão que não saiu no ponto, ela foi maravilhosa.

Michel: Por que ninguém virou para essa princessa? Aff. Primeiro que comecei amando a escolha da música, segundo que ela tem uma bela voz, gostei bastante de sua performance. Tiveram alguns deslizes por conta do seu nervosismo, mas nada que tirasse o brilho de sua performance, talvez faltou um pouco mais de controle na sua voz, em especial nos vibratos.

 

#TeamAnouk – Daphne van Dithhuizen – “Beautiful Distraction” by Ilse de Lange

Lindo: Se Sophia e Vivecka no mesmo time já me faziam sofrer, agora imaginem minha situação quando a fada Daphne se juntou a elas no #TeamAnouk. Daphne chegou de mansinho e com essa música que eu não conhecia até então (mas já AMO) e me conquistou, é como se você embarcasse num sonho e ficasse lá ouvindo a voz dos anjos. Daphne transitou tão bem com graves, melismas e uma parte suave que faria qualquer maluco apertar seu botão, to bem curioso para ver o que vem pela frente.

Michel: PORRA, PISA MENOS EM MIM TVOH?? ONDE ESTAVA ESSE ANJO QUE APARECEU SÓ AGORA? Ela tem um timbre tão lindo, tão único, algo meio índie, meio folk, mas ao mesmo tempo tão pop, achei essa garota perfeita e dona de uma das minhas audições favoritas dessa temporada. Sofrendo por ela ter ido pro massacre da Anouk, porém espero pode ver muito mais dela, porque por aqui a gente já ver que tem muito a oferecer! <3 <3 <3

 

#Eliminada – Kiki Krijnen – “Youngblood” by 5 Seconds Of Summer

Lindo: Na parte mais baixa posso dizer que Kiki foi ótima, mas quando chegou ao refrão ficou evidente que essa não era a música adequada para ela, faltou força, faltou entrega e faltou explosão, ela precisava de agudos no refrão e ela não colocou nesse arranjo, acabou que ficou uma versão bem sem sal.

Michel: Eu amo demais essa música, porém não soou muito bem na voz da Kiki não, ao menos para mim. A lembrança que tenho da canção e das versões que já ouvi são sempre de voz mais agudas e abertas, totalmente oposta da voz dela que é algo mais denso e fechado, meio que não me passou o frescor que a versão original passa. Com esse tipo de voz, acredito que uma música mais ritmada não a favoreça tanto.

#TeamAnouk – Kaya van den Bosch – “Impossible” by James Arthur

Lindo: Me surpreendeu! Minha primeira surpresa foi de saber que essa criança de 2 metros de altura tem apenas 16 anos kk, fiquei CHOCADO mas a genética da Holanda ta aí neh, meu segundo choque foi a maturidade que ele teve para conduzir a canção, ele conseguiu atingir notas complicadas, embalou no refrão e conseguiu trazer emoção em sua performance mesmo estando super nervoso, gostei do que vi mas não acho que ele tenha vida longa nesse #TeamAnouk.

Michel: Nossa, fazia tempo que não ouvia ninguém cantando esse hino e preciso dizer que mesmo com a inconsistência e nervoso do garoto, acabei curtindo a performance dele. O início ele semitonou em alguns momentos e sua voz ficou trêmula, porém do refrão em diante ele ganhou uma confiança e fez bonito nas partes mais altas e o final finalizando no grave. Tem futuro, porém no time da Anouk é bem difícil ter muitas chances.

 

#TeamAliB – Rojay Griffith – “My Girl” by The Temptations

Lindo: Essa música é tão fofinha e Rojay conduziu com tanta graça, um sorrisão e muita simpátia e além disso mostrou um gogo poderoso cheio de vibrato, falsete e aqueles runs runs maravilhosos, vocalmente ele foi extremamente competente e sólido e até achei que ele merecia mais cadeiras do que virou, só senti que faltou um grande climax por conta do arranjo escolhido, mas longe dele não merecer estar no show.

Michel: Assim, gostei da voz dele, achei que ele foi super bem vocalmente, porém não me cativou totalmente sua performance. Não sei bem como explicar, mas talvez achei que ele começou já num tom mais alto e foi seguindo assim a performance toda, fazendo eu sentir falta de algo mais dinâmico, ficou faltando um clímax.

 

#Eliminada – Daphne Maltha – “7 Rings” by Ariana Grande

Lindo: Antes do refrão eu estava curtindo muito principalmente por ver uma certo drama na interpretação da Daphne que casou extremamente bem com a song, mas a parte mais acelerada antes dos runs prejudicou ela demais, mas convenhamos que a moça se recuperou na nota alta, eu fiquei com sentimentos ambíguos e minha conclusão é que essa foi longe de ser uma música ideal para ela, as partes aceleradas jogaram ela pra fora da competição.

Michel: Essa performance me deu uma sensação de musical da Disney, kkkk o que não é nada ruim. Achei que faltou a Daphne transmitir algo no que canta, meio que senti que foi um karaokê, até porque a música não oferece muitos momentos de destaque e cantando na versão original, achei que ficou tudo muito morno.

 

#TeamAliB – Corleone – “Liefs uit Londen” by Blof

Lindo: O começo até foi bacana, ele parecia ter vocais sólidos e estar cheio de confiança mas o tempo foi passando e ficou tudo tão linear, chatinho que fiquei me pergutandno porque diabos Ali B virou pra esse moço, não vamos saber nunca e ainda é capaz dele arrastar ele pros lives kkk porque Ali B é aleatório assim.

Michel: Caramba, que performance mais insossa. Meio que para mim foi algo tão chato que não me dei conta nem do início nem do final, kkkk, meio que passou batido. Achei totalmente desnecessária essa cadeira para ele, but choices!

 

#TeamWaylon – Britt Metten – “Scared to Be Lonely” by Martin Garrix & Dua Lipa

Lindo: Olha eu até curti o timbre da Britt mas ficou meio irritante no arranjo que ela escolheu para esse hino da Dua, ficou meio repetitivo e a performance ainda teve alguns deslizes vocais e desafinações no refrão, fora uns pedaços que sairam meio gritados, ela estava bem nervosa e acho que tem muita gente melhor que ela que foi dispensada já.

Michel: Eu gosto muito quando o artista se desafia a mudar o arranjo, porém aqui confesso que não gostei muito não do arranjo novo, em contrapartida, amei o timbre da Britt. Eu acho que no arranjo mais acústico da música, seria muito melhor para seu timbre que tem uma certa uma suavidade. No final tiveram bastantes deslizes nos vocais, porém vou perdoar pelo nervosismo.

 


CONSIDERAÇÕES FINAIS

Fechamos as audições e como a review atrasou minha gente o primeiro episódio de batalhas já foi ao ar… kkk (auge) eu ia vir com minhas previsões e falhei rude nisso, mas vamos lá vou comentar os times brevemente e após vou colocar os embates confirmados já e as minhas suposições para cada equipe (tem algumas suposições que foram feitas baseadas em vídeos). Esse último episódio tiveram dois grandes nomes que foram Chendo e Daphne.

#teamAliB (15): Dasilvian Bruce, Brugklasbeatz, Jeremy Garcia, Elroy & Rubenia, Kes, Mitch Crown, Ravenna-Jade Caupain, Dalo, Nelson Braveheart, Nigel Sean, Ayoub Maach, Fatima Sohra, Sophie Mol, Corleone e Rojay Grifftith

Sem grandes mudanças nesse time do Ali B neh minha gente, os destaques seguem sendo de longe Fatima, Ayoub e Ravenna.

Ravenna-Jade Caupain vs Rojay Grifftih (Confirmado)

Sophie Mol vs Fatima Sohra (Suposição)

Dalo vs Corleone vs Nigel Sean (Suposição)

Elroy & Rubenia vs Jeremy Garcia (Suposição)

Brugklasbeatz vs Dasilvian Bruce (Suposição)

Kes vs Ayoub Maach (Suposição)

Mitch Crown (All of Me) vs Nelson Braveheart (Suposição)

 

#teamAnouk (14): Hiske Bongaarts, Ziggy Krassenberg, Sophia Kruithof, Meike Ubbink, Fleur Raateland, Sanne Huisman, Vivecka, Noa Jansen, Thysa de Bruijn, Jantien Volgers, Celine van Veldhlven, CJ, Daphne van Ditshuzen e Kaya van der Bosch.

Anouk teve a ousadia de ainda melhorar o time dela com a adição de Daphne e Kaya, os destaques aqui são Sophia, Fleur, Sanne, Vivecka, Noa, Jantien, Daphne e até o próprio Kaya.

Noa Jansen vs Kaya van der Bosch (Confirmado)

C.J. vs Hiske Bongaarts (Confirmado)

Sanne Huisman vs Daphne van Ditshuizen (Suposição)

Meike Ubbink vs Sophia Kruithof (Suposição)

Celine van Veldlven vs Fleur Raateland (Suposição)

Ziggy Krassenberg vs Jantien Volgers

Thysa de Bruijn vs Vivecka (Suposição)

#teamLil (16): Anne Wilson, Aymar Torres, Evelyn van den Elsen, Charine Eyny, Lady Shaynah, Esmée Smit, Céline Dib, Marlane, April Darby, Jasmijn Hendriks, Richy Brown, Dion Metselaar, Mitch Lodewick, Danilo Kuiters, Alisha e Pilar Oreel

Lil Kleine fez duas boas adições a sua equipe que podem vir a render muito, principalmente pensando na técnica da Pilar Oreel. Os front runners aqui ainda são April, Charine e Aymar.

April Darby vs Céline Dib (Confirmado)

Anne Wilson vs Alisha (Confirmado)

Evelyn van den Elsen vs Aymar Torres (Suposição)

Esmée Smit vs Lady Shaynah (Suposição)

Dion Metselaar vs Mitch Lodewick (Suposição)

Charine Eyny vs Pilar Oreel (Suposição)

Marlane vs Danilo Kuiters (Suposição)

Jasmin Hendriks vs Dion Metselaar (Suposição)

 

#teamWaylon (15): Emma Boertien, Daredevils, Maaike de Groot, Robin Buijs, Kirsten Fennis, Lars Koehoor, Hans Hannemann, Marlon Pichel, Pyro, Stef Classen, Julia Schutten, Zorah Lagerwerf, Rick Lips, Chendo Smitt e Britt Metten.

Em uma equipe com Emma, Robin, Zorah e as bandas Pyro e Daredevils temos ainda Chendo chegando para deixar tudo ainda mais dramático.

Kirsten Fennis vs Britt Metten (Confirmado)

Pyro vs Daredevils (Confirmado)

Emma Boertien vs Zorah Lagerwerf (Suposição)

Chendo Smitt vs Rick Lips (Suposição)

Maaike de Grott vs Maaike de Groot vs Julia Schutten (Suposição)

Robin Buijs vs Hans Hannemann (Suposição)

Stef Classen vs Marlon Pichel (Suposição)

 

Mais uma vez desculpem o mega atraso pessoal, mas prometo soltar até segunda feira review do primeiro dia de Batalhas.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

A indie/gótica do @PanelaDeSéries! Paulista, canceriano, 27 anos de dores na coluna, faço Doutorado em Biotecnologia e vivendo pelo mundo. Me chama para beber @ e vamos falar de série, falar de Imagine Dragons e Lana Del Rey, falar de signos, falar de ciência e xingar os fascistas.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries