Posts Populares

The Voice of Holland – S10E17 – Live Shows 4 (Final)

Emma, Sophia, Daphne ou Stef?

É pessoal, chegamos ao fim de mais uma temporada do TVOH e apesar desse formato que nada me agrada com poucos lives, posso dizer que o nível dos candidatos fizeram por valer acompanhar essa temporada. Eu amei o quanto as meninas foram o destaque nessa temporada e justamente as novinhas, só para relembrar que a Emma tem 16, Sophia 19 e a Daphne 20 anos, só destoa um pouco com seus 26 anos. Sendo assim, já podemos chamar essa temporada como a edição novinhos show.

Dentre os quatro finalistas, minha torcida fica bastante dividida entre a Emma e Sophia, aliás essa dúvida me persegue desde as audições. Importante ressaltar que o Lil nessa final é mero figurante, mais uma vez sem nenhum act na final e justo novamente e devido a briga dele com Anouk e outro motivos provavelmente, o Lil não volta na próxima temporada. Gostaria muito que o Ali B saísse também, restante só os incríveis Anouk e Waylon que continuam provando que são excelentes coaches e com muito vigor para vencer. Nessa final, precisava muito trazer meus paneleiros Tati e Lindomar que revezaram as reviews comigo e que muito agradeço pela ajuda, foi maravilhoso dividir essa missão com vocês <3.

 

Rodada 01: Reprises

#teamWaylon – Stef Classens – “Someone You Loved” by Lewis Capaldi

Michel: Reprise muito bem escolhida, porque essa música encaixa-se perfeitamente no timbre dele, apesar de achar que por ser muito parecida com a versão original, não me cativa tanto. O Stef é um participante que veio conquistando seu espaço aos poucos e graças ao bom trabalho do Waylon conquistou sua vaga na final, eliminando um dos grandes favoritos. Falando diretamente da performance, gostei de vê-lo mais solto e seguro no palco, os vocais estavam muito mais consistentes que da primeira vez que a cantou.

Lindomar: Perfeita song choice, atmosfera, roupa e vocais no ponto, uma dose de emoção e Stef fez sua melhor performance no The Voice. Eu sinto que Stef tem tanto potencial e além de ser aquele conjuntinho do pacote completo por ser bonito e comercialmente vendável e ele sabe explorar isso muito bem, eu só sinto que ele ainda peca em se entregar na canção e transmistir vulnerabildiade quando necessário, mas foi uma ótima performance.

Tati: De fato, ele super combina essa música. Eu acho Stef bem básico, mas eu curti as duas performances dele com essa música e dessa vez ele veio mais confiante e emocional, acredito que seja a evolução durante o programa! Foi uma apresentação bastante sensível e eu curti muito!

#teamAliB – Daphne van Ditshuizen – “Gravity” by Sara Bareilles

Michel: Essa é simplesmente uma das minhas performances favoritas dessa temporada, a Daphne é uma cantora que nos ganha pela suavidade e vulnerabilidade de sua voz, tocando diretamente no coração. Essa música encaixou perfeitamente em sua voz, que soube muito bem destacar toda suavidade de sua voz, além de ainda trazer todo esse lado emocional. Toda vez que a ouço cantando Gravity, a lágrima no olho insiste em cair, junção perfeita de uma bela voz com uma linda letra. <3.

Lindomar: Que palco lindo minha gente, foi como se Daphne estivesse gravitando no meio do universo e com aqueles vocais angelicais e poderosos, a song choice foi perfeita e apagou totalmente aquele pequeno vexame da rodada anterior quando ela entrou no tempo errado da música, teve vocal, teve emoção, entrega, vulnerabilidade, fez jus a Sara Bareilles.

Tati: LINDA! PERFEITA! Daphne, mais uma vez, ganhou meu coração todinho com uma performance. Essa música da Sarah é perfeita e fica lindíssima em vozes tão emocionais como a de Daphne. E o palco, gente? Perfeito demais! Eu achei a apresentação lindíssima e a nota final foi maravilhosa! Daphne rainha demais. <3

#teamAnouk – Sophia Kruithof – “Vincent” by Don McLean

Michel: Sophia já pisou nessa programa como uma das grandes favoritas da temporada, cantando uma música que ficou eternizada na voz do winner Jim, ela soube bem dá a sua própria personalidade na música e deixar bem evidente seu estilo folk e intimista, ganhando de vez toda a admiração de sua coach que viu nela uma nova oportunidade de vencer o programa. Gente, o que falar de uma apresentação perfeita que toca diretamente no coração? Só posso dizer que é o tipo de performance que sempre me pegarei vendo, simplesmente perfeita <3.

Lindomar: Entre as repetições Sophia foi a mais bem servida, deusinha que tinha um hit nas mãos e uma música que traz boas lembranças para sua coach Anouk que venceu justamente com essa song e Jim algumas temporadas atrás. Sophia trouxe delicadeza, vocais impecáveis e os pais dela tão fofos vendo ela cantar, enfim, lindissima.

Tati: Sophia tinha que reprisar essa música, mesmo! Afinal, foi aí que ela ganhou o coração de todo mundo! Perfeita, né mores? Voz linda e beeeeeem alternativa como o povo indie desse site ama! E pra mim ela foi tão perfeita quanto em sua audição. A diferença é que o palco estava mais lindo!

#teamWaylon – Emma Boertien – “My Way” by Frank Sinatra

Michel: Sinatra é um monstro da história da música, isso reconheço, mas preciso dizer que nunca tinha gostado tanto dessa música até ouvir na voz da Emma, que aliás se tornou uma das músicas mais ouvidas em meu spotfy em sua voz. Pela primeira vez eu prestei atenção na letra e nessa melodia linda, de uma forma simples e emocional, a Emma fez uma lindíssima performance e surpreendeu a todos com toda essa maturidade vocal com apenas 16 anos. Uma reprise muito bem vinda e que como na sua primeira vez, me emocionou bastante <3.

Lindomar: Um clássico de Sinatra e uma Emma quase impecável mais uma vez, Waylon decidiu seguir com uma linha mais clássica talvez pensando no último winner da competição e isso caiu muito bem para Emma, apesar de achar que uma balada lhe serveria melhor nessa final. O mais estranho é que ela mandou bem, mas senti que faltou algo em vários momentos, inclusive podiamos ver no olhar dela um certo nervossísmo, acho que em algumas notas ela poderia ter ido mais forte, mas enfim, foi LINDO DEMAIS.

Tati: Emma repetiu a música, mas veio numa versão mais intimista e sensível. Se eu amei? Amei muito! Mas não vou mentir que a blind me impactou bem mais e acho que ela foi até vocalmente melhor, viu? De qualquer forma, fiquei satisfeita com essa performance, pois foi bastante bonita e emocional.

 

Rodada 02: Duetos

Sophia Kruithof & Jacqueline Govaer – “Lost Without You” by Krezip

Michel: Nossa, amei tanto esse dueto, souberam escolher muito bem uma artista que combina muito bem com a Sophia, ambas tem essa veia mais folk que foi muito bem explorada nessa performance. Foi uma performance tão fofinha e com ambas na mesma vibe, apostando em vocais mais suaves e momentos de harmonias, muito lindo de ser ver e ouvir. Além da convida, acertaram muito na songchoice que não conhecia, mas que amei na voz delas <3.

Lindomar: Ai que performance mais icônica dessas ícones, eu não conhecia a fofa da Jacqueline mas ela me surpreendeu, a música lhe caiu como uma luva e sua voz de somou tão bem com a da Sophia, ADOREI demais.

Tati: Que performance mais gostosinha, meu pai! Dessas que a gente salva no álbum acústico do Spotify e ouve em uma viagem. Maravilhosas, apenas! :

Emma Boertien & Waylon – “Islands In The Stream” by Dolly Parton

Michel: Eu amo essa dupla, mas sinceramente não gostei muito da escolha musical, esperava uma baldinha emocional. Assim, foi longe de ser ruim, até mesmo porque ambos são excelentes vocalistas e dificilmente entregariam algo ruim, mas sabemos bem também que eles podiam ser muito melhores com outras músicas. Destaco para a interação deles no palco, sempre é muito fofo de ver o quão carinhoso e prestativo o Waylon é com seus acts e ficou bem claro que a menina dos seus olhos essa temporada foi a Emma, assim como um dia já foram as maravihosa Pleun, Kimberly e Patricia.

Lindomar: Fofos neh gente, mas que música mais chata que eles escolheram, eu to achando a final bem chatinha em termos de song choice e entretenimento mesmo, essa song mesmo bem cafona e só valeu a pena para ver a beleza do Waylon.

Tati: Assim, a interação deles é incrível. Dá para ver que eles se deram super bem nessa jornada e foi legal ver isso no palco, mas só isso mesmo hahahah. Que performance chata, meu pai. Muito linear. Melhorou da segunda parte em diante.

Stef Classens & Anne-Marie – “Rewrite The Stars” by James Arthur ft. Anne-Marie

Michel: Uau, arrasaram na escolha do convidado especial para o Stef, a Anne-Marie super combina com o Stef, nessa pegada do pop mais romântico, uma excelente escolha. Eu adoro essa música, James Arthur nunca decepciona, né? Olha, apesar de não ter nem metade do potencial vocal do James, o Stef fez um excelente trabalho com a maravilhosa Anne-Marie, foi um dueto super lindinho onde ambos estavam bem conectados e soaram lindamente nos momentos que cantaram juntos, também super amei o palco, até mesmo combinando com o figurino dela.

Lindomar: Stef tinha que ser o James Arthur da Anne-Marie e essa era uma decisão difícil kkkk. Mas ele mandou até que bem com exceção do refrão onde faltou força, faltou vocal neh gente, Anne-Marie cristal que entrou com tudo vestida de Penelope do Castelo Ratimbum arrasou demais e digo que na harmonia entre os dois ela se sobressaiu, faltou gogo.

Tati: Anne felizmente lembrada em realities. Ainda bem, né? Maravilhosa demais! FIquei feliz, pois ela combinou bem com o Stef e tivemos um dueto bastante legal. Claro que ele não é nenhum James Arthur, mas ficou bom o resultado final!

Daphne Van Ditshuizen & Davina Michelle – “Don’t Start Now” by Dua Lipa

Michel: Ahhhhhhhh como eu estava ansioso para essa performance, porque amo e conheço um pouco do trabalho da Davina, mas confesso que o resultado final me decepcionou um pouco, não entendi porque não optaram em cantar a música original dela, mas vida que segue. No geral, foi uma boa performance, a Daphne teve até uns momentos de destaque, mas num dueto a gente espera ou aquela performance com uma música bem emotiva ou algo muito forte e cheio de personalidade, o que acabou faltando aqui.

Lindomar: A gente queria a ícone Dua Lipa com Daphne neh, mas tivemos que se contentar com Davina Michelle (não sei quem se é moça, sorry) e queria dizer que Daphne foi muito melhor seja vocalmente, seja na performance, lhe caiu muito melhor a song (inclusive EU AMO essa música e adoro quando toca o tamborzinho ali no meio, obrigado pelo hino DUA LIPA).

Tati: Essa performance tinha tudo para ser bastante legal, mas achei as meninas bastante desanimadas. Principalmente a convidada. Vocalmente foi até legal, mas em termos de energia ficaram devendo, infelizmente.

 

Resultado 01 – Top 2

Todos fizeram ótimos trabalho na escolhas das reprises, amei todas as performances, porém nos duetos tenho que dizer que a Sophia e o Stef foram um pouco melhor, acertaram em cheio nas songchoices e nos convidados especiais. Acho muito injusto decidirem o top 2 baseado apenas em uma performance de reprise e dueto, deveria cada uma cantar um cover novo. Eu queria muito que o top 2 fosse a Emma e Sophia, nada mais que merecido, mas infelizmente o público holandês me surpreendeu novamente e dessa vez não positivamente.

Top 2: StefClassens e Sophia Kruithof

Eliminadas: Emma Boertien e Daphne Van Ditshuizen.

 

Convidados Especiais

Ayoub & Kes – “Menak Wla Meni/Verleden” by Inez/Abel

Michel: Owwn, quando o Ali B realmente acerta em uma songchoice, o TVOH precisa até reprisar para comemorar o feito, hahaha. Brincadeiras à parte, essa battle é realente maravilhosa e por algum motivo foi bastante visualizada e muito aclamada pelo público, acredito que todo o charme está por ser uma música com uma origem baseada na descedência marroquina do Ayoub e Ali B, além desse mashup totalmente oposto com uma outra música holandesa que representou a parte da Kes, aliás música que já chegou a ser regravada por Lil em um dos seus feats. Linda performance e com muito significado por trás, talvez é o que explica todo o boom da apresentação.

Anne-Marie – “Birthday”

Michel: Ainda tivemos a linda Anne-Marie apresentando seu mais recente single no programa, após ter feito uma participação especial juntamente com Stef. Uma música bem descontraída, gostosinha de ouvir e que muito combinou com o visual do palco e sua postura mais divertida no palco.

Davina Michelle – “Beat Me”

Michel: Como no caso da Anne-Marie, a Davina também fez sua participação especial com um dos finalistas e fez depois a sua performance individual apresentou seu mais recente single. Para quem não conhece a Davina, tem sido um nome que tem crescido em popularidade na Holanda, começando sua curta trajetória no Idol holandês e tornando-se depois bastante famosa com seus covers publicados no YouTube, em especial pelo seu cover de “What About Us” que foi elogiado pela própria P!nk. Amei a performance, podia ter feito algo parecido no dueto com a Daphne, mas vestá perdoada haha.

Rodada 03: Single

#teamWaylon – Stef Classens – “Carried Away”

Michel: Não é que a música ficou a cara dele e até sinto cheirinho que tem potencial para virar hit, gostei bastante da escolha. Foram muito inteligente escolhendo uma baladinha mais pop e descontraída para o Stef, super combinou com ele e deve agradar muito a fã base teen que trouxeram ele até aqui. Olha me surpreendeu positivamente e me vejo até mesmo ouvindo essa música outras vezes, parabéns Stef pelo feito hahaha.

Lindomar: Ai que coisa mais sem sal minha gente, combinou bem com o sem sal do Stefan, ele precisava de algo mais emocional que explorasse os vocais, esse pop fajuto foi bem sem graça convenhamos

Tati: Achei que ele entrou errado na própria música hahahha! Mas se recuperou e mandou muito bem. A original ficou muito boa e eu super adicionaria na minha lista no Spotify!

#teamAnouk – Sophia Kruithof – “Alaska”

Michel: Ai meu Deus, se disse que a música do Stef era ótima, o que dizer da música da Sophia? Eu simplesmente amei demais, aff, ouvindo várias vezes. Gente, souberam muito bem escolher uma música que é a cara dela, com essa pegada folk e bem caracterísitca do estilo musical que a Sophia apresentou durante toda sua trajetória. Sophia dona e rainha dessa final arrasou em tudo e por sua trajetória faz por merecer o título de winner dessa temporada. Só tenho a acrescentar, como estou orgulhoso do público reconhecer esse estilo musical tão desvalorizado em outras franquias, a Sophia chegar até aqui, mostra o bom gosto e o quanto o TVOH valoriza por artista com esse estilo mais original e intimista <3.

Lindomar: Uma música com uma pegada bem folk, com uma Sophia mais preocupada em passar sua mensagem do que tudo, foi uma coisa lindissima apesar de soar meio tediosa a batida da música em alguns momentos, curti bastante.

Tati: Pode entrar, minha winner. Sem defeito nenhum! Ai, gente, que música mais fofinha, a cara da Sophia! E valorizou demais a suavidade da voz dela. Não é uma original daquelas marcantes, mas que fez jus ao estilo dela. Amei!

 

Resultado 02 (WINNER)

Winner: Sophia Kruithof #teamAnouk

QUE FINAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAL PERFEITA, HOLANDA EU TE AMO! Mais que merecida a vitória da Sophia e até mesmo da Anouk, que foi uma excelente coach e soube como ninguém enteder o tipo de artista peculiar que a Sophia era. Foi um excelente final para uma temporada com tantos talentos e que só não foi melhor por conta desse formato horrível que limitou ao máximo o número de performances ao vivo.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Eu amei essa temporada, trouxe nomes como Sophia, Emma, Daphne, Sanne, Fleur, Vivecka, Kes, Robin, dentre outras cantoras maravilhosas. Foi uma temporada dominada peos talentos femininos e apesar da briga da Anouk com o Lil ter causado bastante polêmica, acredito que o saldo da temporada foi bem positivo e animado para o público. Como melhorias na próxima temporada, seria tirar o quanto antes o Lil e Ali B que em nada tem acrescentado na competição, em termos de disputa, além de mudar também esse formato para mim, diminuindo os números de bllind auditions e battles, fases mais cansativas. Só resta aguardar o final do ano seguinte para ver tudo o que irá rolar.

Eu agradeço a todos vocês por nos acompanharem aqui, peço desculpas pelos atrasos e quem sabe não nos vemos por aqui na próxima temporada ou em outras reviews? Até uma próxima!

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Michel Araujo

Meio baiano, meio sergipano, já passou dos 20 anos e um sofrido estudante de engenharia, com uma personalidade cheia de atitude e uma leve ousadia. Viciado em séries, realites e músicas, vai me encontrar sempre por aí escrevendo reviews, numa diversidade de gêneros de série e programas de TV.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries