Posts Populares

The Voice US – S12E17 – The Live Playoffs, Part 1

Sexta-Feira no Panela Repórter: “Blake Shelton, por que tão boçal?”

Disclaimer: A melhor coisa que fiz hoje foi deixar essa review semi pronta antes de saber os resultados. Escrevendo este disclaimer pós results e estou: derrotada, desiludida, luto pela season 12. Peace out, sluts.

Queridos leitores, estou de volta! Semana passada fiz minha estreia triunfante no palco do TVUS by Panela de Séries, e hoje venho completar o lacre! Haha.

E até que enfim… LIVE SHOWS! E sabe o que isso significa? Isso mesmo, a volta dos SELOS! Tava morrendo de saudades deles já! E cê pensa que só o The Voice que pode bolar plots é? Se enganou! Aqui no Panelas nós temos uma surpresa essa semana: WILDCARDS!

E daí você se pergunta? “Ué, Luana, como assim?”, xô explicar! Nós sempre convidamos pessoas de fora de nossa panelinha para comentar nossos realities, mas sempre rolou um ciúme especial pelo US, ninguém além de nós podia tocar nele, haha. Mas como temos alguns leitores extremamente assíduos e que já atingiram o patamar de “miga, vem cá, te amo”, hoje eu conto com os comentários da nossa primeira wildcard, a maravilhosa Marjorie! YAY! Pra quem não sabe, Marjorie faz parte do site Gwen Stefani Brasil, site todo atualizado com as notícias da nossa coach super estilosa!

Completando nosso quadro temos ele mesmo, rainho country do Panela de Séries: Gerson! Ou seja, são 2 Team Blake contra mim, mas que atualmente também sou Team Blake. E adivinhem… Hoje é dia de Team Blake (e Team Alicia), bebê.

Então, sem mais delongas e todos trabalhados nos #VoicePlayoffsCasi & #VoicePlayoffsLauren, vamos ao que interessa! E sim, abrimos o programa com o melhor time da season 12 que você respeita: pode entrar, Team Blake Shelton! 😉  

♦  TEAM BLAKE  ♦

Casi Joy – “Parachute” by Chris Stapleton

Luana Shelton: Rainha da minha vida! Claramente tinha algo errado nessa apresentação. Mas não por culpa da Casi, seus vocais foram tão impecáveis como sempre. Mas o som de seu microfone parecia abafado e muito baixo. Ela tem um controle sensacional do palco e sabe como comandar a platéia. Ainda assim, não foi sua melhor apresentação. E mesmo não sendo a sua melhor, já é BEM melhor que metade desse pessoal overated dessa temporada. Fatos.

Marjorie Shelton: Wow! Que começo de Playoffs, amigos! A bixa chegou logo me dando uns arrepios e colocou uma energia bem gostosa no palco. Songchoice bem inteligente, animada e usou bem seus rosnados. Só achei que em um momento a voz dela deu uma sumidinha de tão grave que ficou, mas é um mero detalhe haha. Curti bastante <3

Gerson Shelton:  Mas gente! Eu tô um pouco surpreso e decepcionado com essa apresentação. Eu não entendi o que aconteceu! Casi sempre esbanjou energia e vocais invejáveis no palco, mas hoje sinto que sua voz foi abafada pelo nervosismo. A songchoice era ótima pra ela trazer o violão e fazer um arroz com feijão suficiente pra passar. Mas ao invés disso ela veio correndo o palco todo e a voz foi ficando no caminho. Eu tô triste, mas tô muito mais surpreso por estar vendo isso acontecer!

    


Felicia Temple – “Defying Gravity” by Idina Menzel

Luana Shelton: Gente, que flopação foi essa? Arranjo completamente errado da Felicia e as escolhas vocais dela foram bem duvidosas também. “Defying Gravity”, assim como qualquer musical, precisa construir um momento passo a passo, bem gradativamente. E com a Felicia senti que ela quis guardar tudo pro fim, e embora as últimas notas tenham sido muito boas, não foram capazes de compensar toda a confusão que foi o início. Além de ser engolida pela banda, ela saiu andando perdida pelo palco, sem rumo. Enfim, esperava bem mais da Felicia, ainda mais com uma música como essa que exige que você cresça para o momento.

Marjorie Shelton: Aaah tão feliz que Blake a chamou de volta! Felicia tem uma voz tão bonita, não é estridente e sabe dosar os agudos muito bem. O início foi lindo, tranquilo… Porém, da metade pro final me soou um pouco confusa a “batida” da música. Não conheço a original mas, ao meu ver, não foi a escolha perfeita pra ela. Esperava mais dela, que brilhasse que nem nos KO, e também não a senti totalmente conectada na música. Mas é inegável o talento dela.

Gerson Shelton: Olha, eu gostei muito do KO de Felicia, e tava esperando mais um bregão da massa pra ela ir pro Top 12. Mas essa escolha musical… Tipo, tem que ser foda pra cantar trilha sonora de musicais. Só ver Alisan e Billy arrasando nas últimas temporadas. Só que aqui Felicia não foi bem. Achei ela fora do ritmo, fora do tom, em muitas oportunidades. O resultado final foi tão pombo que eu nem lembrava mais que ela era o WildCard do Team Blake.

          


Aaliyah Rose – “Brass In Pocket” by The Pretenders

Luana Shelton: Blake, meu filho, que merda de songchoice foi essa? Sem vergonha de sabotar a baby mesmo, né? Haha. Por incrível que pareça, a Aaliyah conseguiu soar melhor que a Felicia, mas a música simplesmente não ajudou em nada. Não houve um momento, não houve nada de especial. E aquele final? Aw, Aaliyah :/

Marjorie Shelton: Oh, minha filha… Não tinha uma música melhor, não? Além de me parecer bem linear, ela ainda peca nas transições das notas. Quando ela quer ir pro agudo, solta um ruído que irrita. Eu até vejo potencial, gosto do tom mais baixo dela, mas precisa primeiro solidificar a voz pra poder aperfeiçoa-la. Teve até um bom progresso, mas com um time pesado como a do Blake, sem chances dela continuar no programa.

Gerson SheltonVocês sabem que eu sou sério nos meus comentários, mas vou me limitar nessa aqui: Tinha nem que estar aqui, queridinha. Que show de horrores! Precisa evoluir muito ainda.

  


TSoul – “Knock On Wood” by Eddie Flyod

Luana Shelton: Os melhores vocais da noite até aqui, mas só uma coisa: too much runs. Como que alguém enfia 5445454 runs em cada nota, gente? Nossa, que agonia. E essas “dancinhas”, que coisa forçada, só me lembrou Mark Hood e assim… NÃO. Mas tirando isso, vocalmente, TSoul foi o melhor até aqui, não tem nem comparação e é até tenso dizer isso. Será que ele tem chances de avançar, povo? Socorro, e o Blake parece gostar bastante dele. Tensa desde já.

Marjorie Shelton: Morta com essa humilhada no meio da performance! TSoul é estranho no palco, dando uns saltinhos esquisitos, mas aquela firula de sentar no chão e se levantar sem apoio das mãos foi pra esfregar na cara da sociedade. Ele tem essa coisa vintage nele que até curto e acho que as tiazinhas do soul music devem curtir também, e hoje veio com uma música mais animadinha que o destacou bastante, explorando o que tem de melhor. Graças a Deus não usou o vibrato e assim fez a sua melhor performance.

Gerson Shelton:  Antes de mais nada, que terno maravilhoso! Adorei demais! Agora sim, eu tô chocado! Que explosão de energia foi TSoul nesse palco. Ele se apropriou da música, do palco, de tudo. Fez dancinha, se jogou total. Olha, os vocais do meio pra frente foram uma bagunça. Mas pelo menos ele compensou em outros quesitos. Gostei bastante, me surpreendeu positivamente. Acredito que por ser o único homem do Team Blake, TSoul esteja praticamente garantido no Top 12.

 

 

Aliyah Moulden – “Mercy” by Duffy

Luana SheltonBRING IT ON, ALIYAH! Não foi nada de outro mundo, mas pelo menos foi suficiente pra me fazer gostar do que estava ouvindo! Não teve exageros, ela não tentou fazer nada que não podia e apesar de ter ficado no safe, soube usar muito bem os melhores artifícios de sua voz! Mais do que nunca queria a Aliyah no Top 12, a cada performance ela parece crescer um pouco mais! Só senti falta de alguns falsetes, como no “YOU got me begging, YOU got me begging, YOU got be-e-e-e-e-eging”. Mas fora isso, um arraso!

Marjorie Shelton: Por que tão fofa, menina?! Aliyah é uma das participantes mais graciosas do programa e eu me divirto com ela nas performances! Aos poucos está se descobrindo como artista e até agora só tem progredido. Ela deu um toque bem a cara dela nessa música e, se seguir essa linha pop fun, vai bem longe! Só tem que tomar cuidado pra não exagerar nos agudos porque pode beirar a show de gritos e ela não tem só isso na voz. E queria dizer também que ela pisou com os dois pés na sua xará em todos os quesitos (songchoice, presença, conexão e afinação).

Gerson Shelton:  Que essa menina é um poço de potencial isso todos nós já sabemos. Agora, que songchoice bostinha. O início, cheio dos melismas foi sofrível. Adorei a interpretação dela e quando a música era cantada ela foi muito bem. Não curti o excesso de firulas vocais, e espero que Blake trabalhe isso com ela. Ela tem muitas chances de ir longe, e espero por isso.

 

 

Lauren Duski – “Someone Else’s Star” by Bryan White

Luana Shelton: Abrir com a Casi, fechar com a Lauren… Seria meu sonho? Pra ficar melhor só avançando as duas! Claramente, a melhor do Team Blake. E não porque tenha trazido o estúdio da universal productions abaixo com uma performance estelar, mas porque soube apenas cantar. Um arranjo mais acústico que impediu que a banda tentasse engoli-la também, espertíssima. E apesar da música chatíssima, é claro que Lauren garantiu sua vaga no Top 12 com vocais consistentes e super conectada!

Marjorie Shelton: É pisão atrás de pisão dessa mulher! Gente, se ela não passar pro Top 12, eu desisto dos EUA… Mais uma vez, ela me fez fechar os olhos e sentir cada palavra, cada nota dessa música. Não sei porque mas vejo a Lauren e me vem Faith Hill na cabeça… Talvez pelo fato das duas serem clasudas e terem uma voz tão suave, que os outros nem sentem que estão sendo pisados. Amei forte!

Gerson Shelton: RAINHA, pode entrar dona do country. Que pisão no resto do Team Blake, socorro! Lauren mais uma vez foi entrega pura, com vocais no ponto, perfeitos. Eu me emocionei vendo ela cantando essa música, e senti tudo que ela tava passando ali no palco. Controlada, na medida certa, não exagerou e entregou uma performance amorzinho demais. Eu estou apaixonado AAAAAAAAAAAA Melhor country que você respeita!

 

ANÁLISE: #TEAMBLAKE

Antes de mais nada… Que baita decepção o #TeamBlake ao vivo, hein? Que desandada brutal! Mas vida que segue e ao meu ver, Lauren fez por merecer sua vaga. Casi, apesar de não ter apresentado seu melhor hoje, sabemos do extremo potencial e é uma profissional de alto nível. Aliyah me surpreendeu e foi melhor do que eu esperava. Sendo assim, esse seria meu Top 3. TSoul é simplesmente MUITO MAIS do mesmo, sério. Felicia pegou todo o seu hype de comeback e caiu por terra, a pior de todos do Team Blake hoje. E Aaliyah, não era nem pra estar aqui, queridinha.

Mas agora que finalizamos o #TeamBlake, já vamos correndo pro #TeamAlicia, já que os results só vêm todos espremidos no fim do episódio. Pelo menos, dessa vez alguém mais além do Adam vai precisar tomar sua decisão em 3segs enquanto os créditos já sobem! Haha. Mas enfim, vamo sim’bora do country pro R&B (com uma pitadinha country também, lol).

 TEAM ALICIA  ♦

Chris Blue – “Love On The Brain” by Rihanna

Luana Shelton: Vocais sensacionais. Mas ele exagera TANTO nos falsetes, minha gente. E isso é vindo de alguém que ama falsetes. Gostaria que ele tivesse sido mais controlado, como estava no estúdio. Mas ainda assim, já foi melhor que TODO o Team Blake. O que é uma dor pra mim e só prova o quão pé frio eu sou, não me queiram no seu time. Mas enfim, cansada de criticar sempre a mesma coisa no Chris, claramente ele não vai mudar, então que seja. Tirando as partes overdone, uma grande apresentação que não só o avançará para o Top 12 como já o coloca na posição de frontrunner, pelo menos por essa fase.

Marjorie Shelton: O que dizer desse show de malabarismos vocais? Confesso que comecei odiando a performance mas depois fui curtindo. Particularmente não gosto quando ele começa falseteando, mas reconheço que ele manda muito bem nesse quesito, parece até que é outra pessoa cantando. Preferi que ele tivesse feito o oposto, usando a sua voz mais grave e cheia. Assim como muitos cantores R&B que já passaram no programa, tende a querer usar todas as habilidades vocais numa música só e isso vai acabar cansando o povo. Fazendo melhor essa dosagem, pode escrever que ele estará na final. Não sei se foi a melhor performance mas com certeza garantiu sua vaga no top 12.

Gerson Shelton:  Olha, se Rihanna tava assistindo The Voice ela mudou de canal depois dessa apresentação. Que que foi isso??? E teve alguém que achou bom mesmo? Eu tô chocado com a destruição desse hino. Tanto falsete, tanto grito, tanto melisma. Se esse cara não ficou rouco depois de hoje ele não fica mais. Foi tudo too much! Eu não sei nem o que dizer. Odiei demais!

 

 

Anatalia Villaranda – “Stand By Me” by Ben E. King

Luana Shelton: Nossa, que fase para as minhas faves. Sinceramente, a cada fase eu só perco mais e mais a vontade de assistir, só ando me lascando, chega a ser irreal. Eu AMO a Anatalia, mas que songchoice foi essa?! Soou repetitivo demais e ela simplesmente não tinha o que fazer com a música. Em resumo, uma songchoice MUITO errada e que bem provavelmente a tirou da competição. 

Marjorie Shelton: Quando ouvi a preview, pensei: que sonífero! Mas ao vivo passou longe disso, só que pra mim ficou evidente que a songchoice foi equivocada. Talvez porque eu tenho a versão da Darby na cabeça haha. Senti falta da força dela no palco, algo mais explosivo, como vinha se apresentando desde sempre. Sei lá, não foi ruim mas ficou aquém nas expectativas.

Gerson Shelton: Anatalia é tão fofinha, dá vontade de guardar num potinho! Tirando isso, como essa música a limitou. Logo ela, cheia de atitude, com os vocais que alcançam níveis estratosféricos… Achei muito errado. Ela tirou água de pedra, mas mesmo assim não foi essa coca-cola toda. E pensar que poderia ter sido a apresentação da vida dela…

 

 

Jack Cassidy – “Don’t Let The Sun Go Down On Me” by Elton John

Luana Shelton: Jack começou bem… Mas amigos, o que veio depois não tem precedentes. Eu juro pra vocês, eu NUNCA ouvi um timbre tão horrível na minha vida, é real. O que o timbre do Hunter tem de ser sedoso e confortável de ouvir, tem o do Jack de ser estranho, anasalado e excruciante! Gente, só vamos pro próximo, pfvr. Quero esquecer que fui obrigada a ver mais uma cagada de Embuste Cassidy.

Marjorie Shelton: Why, Alicia? Trazer esse embuste de volta e ainda cantar um hino desses? Que morte horrível dele, da música e do team Alicia… Primeira vez que vejo a performance dele do começo ao fim e sofri muito, foi só pra confirmar meu desgosto por essa voz fanha que não me desce. Foi exagerado, quis mostrar um desespero no palco que não me convenceu… A mão pra apertar o mute chegou a tremer. Apenas o pior da noite.

Gerson Shelton:  Outro que nem tinha que tá aqui. Hahahaha. Achei a música muito apropriada pra ele, mas o resultado foi terrível. A voz de Jack, desde os KOs, parecia com algum problema. Tipo limitada. Talvez ele precise aprender um pouco mais sobre si mesmo antes de se arriscar nessas notas todas que ele tenta. Muito grito, pouca conexão, pouca coisa memorável pra se lembrar. Esse foi o saldo pra mim.

 

 

Vanessa Ferguson – “Lean On” by Major Laser

Luana Shelton: Vanessa é maravilhosa e é legal que ela queira “quebrar barreiras”. Mas não fode comigo, bixa. Essa música é péssima! Mas diferentemente dos que vieram antes com outras songchoices cagadíssimas, Vanessa foi capaz de contornar isso apenas com sua habilidade vocal! E ouvir a Alicia dizer que “semana que vem mostraremos um lado totalmente diferente”, já nos mostra que independente do que aconteça… Vanessa será salva. E eu realmente espero que ela volte pro caminho de “If I Were Your Woman”, porque é bem ali onde ela brilha soberana e me faz desejar que essa voz seja A VOZ da season 12!
P.S.: Pra que usar o teclado aqui, que saturação desnecessária. Guarda pros momentos certos, e mais importante ainda, pras MÚSICAS certas.

Marjorie Shelton: ABAIXA QUE É TIRO! Depois de um embuste, merecíamos algo dextruidor, né non? E eis que chega Vanessa com essa música MARAVILHOSA! Olha, essa bixa tá mostrando as suas asinhas e pode muito bem tomar o favoritismo do Chris! Combinou bastante com ela e essa música é bem difícil, hein! Tô começando a amar essa mulher dicunforça porque ela tá vindo com essa vibe pop/eletrônica que não se vê muito nos realities. Vanessa reinou pela segunda vez consecutiva! <3

Gerson Shelton: Calma, que tô confuso. Que performance louca! Foi muito original, sem dúvidas. Mas ao mesmo tempo, pareceu uma bagunça só. Ela começou no piano, rodou o palco cantando “Oh-Oh-Oh” e depois voltou pro piano. Hahahahaha Eu até que gostei, mas a songchoice foi totalmente escrota e equivocada. Vanessa pode tanto, mas parece que Alicia subestima a coitada.

 

 

Ashley Levin – “I Can’t Stand The Rain” by Ann Pleebes

Luana Shelton: Teve falhas? Teve, mas num é que eu curti? Eu pensei que seria um replay do desastre que foi “Fancy”, mas dessa vez a Ashley pôs bem mais pensamento sobre o que deveria, e principalmente sobre o que PODERIA fazer na canção. E sim, houveram alguns deslizes, o registro baixo dela é fraquíssimo e ficou evidente… Mas ainda assim, teve algo muito cativante nessa apresentação. A música te faz querer cantar junto, e esse country marcado é tão gostosinho, né? Haha. Enfim, Ashley ficou na média. Não foi um desastre, mas também não foi maravilhosa. Acho que nos despedimos dela essa semana, então pelo menos, ela deixou uma performance final mais convincente do que “Fancy” para nós.

Marjorie Shelton: Que que isso, gente? Não, miga, apenas pare de estourar nossos tímpanos porque você não é Casi Joy para subir nas notas com maestria. Não tem o que dizer de bom nessa performance, só me deixou com dor de cabeça.

Gerson Shelton: Credo, que performance morna. Vamos combinar que Ashley era pra ter rodado lá nos KOs, quando perdeu pra Lilli né. Mas enfim, achei a apresentação bem sem sal, sem graça. Não chegou a ser irritante ou ruim, mas a música não deu espaço pra ela brilhar, e ela parecia em 220 volts a todo momento, o que ofuscou qualquer tentativa de breakout moment que ela possa ter preparado.

 

 

Stephanie Rice – “Every Breath You Take” by The Police

Luana Shelton: Ah… Esse comentário não deu para ser feito antes do meu tombo. Então, me perdoem… Mas eu simplesmente não vou conseguir elogiar muita coisa. Stephanie mandou bem, achei legal que ela ousou a mostrar lados mais potentes de sua voz, embora haja muitas falhas técnicas em seus vocais. Gostei da ideia do piano, só espero que não se torne algo recorrente. A versão da música, no início, parece que bebeu da fonte da Hannah Huston, o que me agrada muito e todo o resto foi uma construção bem legal e adequada para a voz da Steph. Ótima performance e me surpreenderá se não passar pelo público depois disso.

Marjorie Shelton: Vem cá… É pré-requisito tocar piano para ser Team Alicia? Hahaha Enfim, Stephanie tem um timbre que vinha me ganhando a cada performance. O KO foi a melhor apresentação dela mas infelizmente hoje não conseguiu manter o nível. A voz rouca dela num tom mais alto não rola, soa agressivo demais. A música também não combinou muito… Ela foi bem esquecível hoje.

Gerson SheltonOutra que pisou no resto da própria equipe. Stephanie, pra mim, é vocalmente muito fraca. Mas ela consegue compensar com a emoção e com arranjos que a favoreçam. Hoje foi mais um exemplo disso. Entrega ótima, vocais seguros, apresentação memorável. Stephanie se consagra como uma das melhores dessa primeira noite, e dessa vez não ficou o gostinho de que podia mais. Senti ela inteira ali. Arrasou!

 

 

ANÁLISE: #TEAMALICIA

Sem sombra de dúvidas, o #TeamAlicia conseguiu ser bem mais forte e consistente que o #TeamBlake nessa noite. Eu destacaria as apresentações de Chris e Stephanie, e apostaria neles para o voto do público. Novamente, Vanessa mostrou vocais confiantes e cheios de poder, o que deve garantir, PELO MENOS um save da Alicia. Não vejo nada fugindo muito desse cenário entre os 3. Mas sei lá, Ashley ou Jack poderiam se infiltrar aí, mas acho difícil. Antalia foi a pior do bolo, o que só prova o meu azar. YAY me, só que ao contrário.

 

RESULTADO: #TEAMBLAKE

Como o Team Blake foi o primeiro a se apresentar, nada mais comum que seja o primeiro a ter seus resultados revelados também. E na correria dessa votação em tempo real, frenética e insana, saca só o que aconteceu:

ISSO MESMO QUE VOCÊ OUVIU, O TOP 3 DO BLAKE SHELTON É:

LAUREN DUSKI

 ALIYAH MOULDEN

TSOUL (SAVE)

A Lauren já era bastante esperado, afinal de contas, ela se mostrou a real frontrunner do #TeamBlake e já tem um tempo. Mas a Aliyah passar pelo público foi absolutamente CHOCANTE para mim. Eu quase caí da cama! Não que ela não mereça, mas gente… CASI JOY, HELLO! E pra completar, o Blake… Ah, Blake. Eu NUNCA precisei de você, nem uma vez em todas minhas 12 temporadas de The Voice. A única vez que precisei… Você faz isso.

Mas tudo bem, os humilhados serão exaltados. Eu tenho fé que na próxima temporada eu vou poder voltar a torcer para os meus acts na tranquilidade de saber que posso confiar na escolha de coach deles e na escola do coach deles! Mas Casi Joy… You had it coming desde o momento que me fez trair o meu Team Adam desse jeito! Agora estou eu aqui… Judas e derrotada. The End.

 

RESULTADO: #TEAMALICIA

E sem grandes surpresas, o Top 3 da Alicia se formou:

CHRIS BLUE

VANESSA FERGUSON

STEPHANIE RICE (SAVE)

Eu já previa esse Top 3, só pensei que a Stephanie conseguiria se classificar pelo público. De qualquer forma, é um ótimo Top 3 e muito promissor. Pisando no #TeamBlake até no resultado final, chocada. Sentirei saudades da Anatalia, mas reconheço que ela não merecia seguir adiante. Ashley e Jack já nem precisavam estar aqui mais, vamos ser sinceros, né migos.

Então, gente… É isso. E também gostaria de comunicar que essa provavelmente foi minha última review da season 12, levando em consideração que eu realmente não sei se ainda tenho a cara de pau de continuar assistir essa temporada, quando ela continua jogando na minha cara repetida vezes “VOCÊ NÃO TINHA NEM QUE ESTAR AQUI, QUERIDINHA”. Nunca fui tombada nos playoffs com o meu main horse antes. Luana is defeated.

Ah, mas antes de ir… Vota nas enquetes, please! E não deixem de acessar o site do nosso parceiro Grupo Sub Voice que faz as legendas do nosso reality querido e também disponibiliza os estúdios do programa.

Está no ar o 2º recrutamento de reviewers do Panela de Séries! Venha se juntar a nós paneleiros! Saiba mais clicando AQUI.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Luana Medeiros

Imagine só que um dia me foi perguntado quem eu era, e juro, até hoje não sei responder. Mas os fatos são: tenho 21 anos; sou de escorpião; amo meu cachorro e meu gato mais que tudo; estudo Rádio/TV/Internet, ouço Maroon 5; piro no Adam Levine; consigo colocar os pés atrás da cabeça; e - contraditoriamente - por fim, nasci de 7 meses.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu