Minha gente, 2016 esta chegando e logo mais temos o retorno de um dos nossos realities favoritos: THE VOICE UK! Sem divulgação e datas oficiais, mas segundo fontes o reality deve retornar com as Blind Audtions no dia 9 de janeiro, vamos a um pequeno aquecimento onde falarei um pouquinho dos coaches e depois das temporadas anteriores.

Mudanças nas red chair, Sir Tom Jones e Rita Ora foram substituídos por Boy George e Paloma Faith. Paloma sempre foi cotada para assumir a cadeira feminina do The Voice UK, lembro que foi uma das mais comentadas para substituir Jessie e depois para substituir Kylie, ela chegou a se apresentar no reality na edição passada e com a saída de Rita Ora para o X Factor, o caminho ficou aberto para ela.

Já a entrada de Boy George para a bancada envolveu muitos conflitos, no mesmo dia em que foi anunciado a bancada, o ex-coach Sir Tom Jones postou uma mensagem em seu facebook onde afirmava que em nenhum momento foi avisado pela BBC que ele não estaria na próxima temporada, que ele tinha se programado para o show, deixando espaço em sua agenda, e que ninguém entrou em contato com ele para informar nada sobre a sua demissão do show, ele basicamente dirigiu as críticas a equipe de executivos do programa.

A produção do show em resposta informou que seguiu todos os procedimentos igual nos anos anteriores, onde anunciava a escolha dos coaches logo depois da decisão para evitar vazamento para a imprensa, e que após a decisão informaram a equipe de Sir Tom Jones logo pela manhã, antes do anúncio oficial, enfim mobiliou alguns fãs do show na internet que ficaram bem triste como a forma que isso tudo ocorreu.

Existem ainda diversos boatos de um possível atrito entre Boy George e Paloma Faith na disputa por candidatos, mas vamos descobrir se isso foi verdade quando o show começar. Além dos dois novatos, Will I Am continua pelo quinto ano consecutivo e busca sua segunda vitória no show, do outro lado o MELHOR COACH DE TODOS OS THE VOICE’S: Ricky Wilson, que retorna para sua terceira participação no show.

Agora vamos dar um gostinho do que vem por ai, sempre acho os artistas do reino unido interessantes, eles normalmente tem os timbres mais únicos, fazem coisas inesperadas e nos surpreendem, selecionei vinte e quatro blinds auditions, sendo seis de cada temporada para quem nunca assistiu ter um gostinho do que vem por ai, e para quem já assistiu lembrar um pouquinho do que rolou nas outras temporadas.

SEASON ONE

COACHES: JESSIE J, TOM JONES, WILL I AM AND DANNY O’DONOGHUE

s1

Max Milner – “Come Together/Love Yourself” by Beatles/Eminem

#TeamDanny

Eu amo tudo sobre essa blind, desde a escolha cuidadosa das duas canções, a abordagem levemente energética, o uso do violão, as variações de notas que ocorrem mais pro final, enfim é uma performance especial e uma das minhas blinds favoritas de todos os tempos.

Vince Kidd – “Like a Virgin” by Madonna

#TeamJessie

Lembram que comentei sobre coisas inesperadas? Essa blind é exatamente esse sentimento, a voz fina e afinada de Vince fez de sua performance algo único e singular, se tornando uma das melhores blinds daquela temporada.

J Marie Cooper – “Mamma Knows Best” by Jessie J

#TeamWill

Colocar toda agressividade, toda força, toda energia e fazer algo digno na frente do cantor original daquele hino, foi simplesmente isso que J Marie Cooper fez e ainda arrasou na presença de palco.

Joelle Moses – “Rolling In The Depp” by Adele

#TeamWill

Força, muita força e uma conexão absoluta, Joelle conseguiu tocar a todos os presentes com sua bela interpretação do single de Adele, a cada momento a apresentação ficava melhor e no final ela desceu fez algo suave e fechou de forma espetacular.

Bo Bruce – “Without You” by David Guetta feat. Usher

#TeamDanny

A voz de Bo Bruce é algo que é raro de encontrar em qualquer lugar, ela ressoa como algo eletrônico naturalmente, como se tivesse um efeito por trás, Bo dominou a tudo ali naquele momento que foi único.

Leanne Mitchell – “If Were a Boy” by Rihanna

#TeamTom

Sabe recursos vocais e controle? Disso ninguém pode reclamar Leanne tinha de sobra, ela encantou a todos com sua performance, com um início poderoso e arrasador, e finalizando de forma suave.

Menções Honrosas: Jaz Elligton “The a Team”, Ruth Brown “When Love Takes Over”, Becky Hill “Ordinary People” e Jessica Hammond “Price Tag”.

SEASON TWO

COACHES: JESSIE J, TOM JONES, WILL I AM AND DANNY O’DONOGHUE

s2

Conor Scott – “Starry Eyed” by Bridgit Mendler

#TeamDanny

Essa blind foi FODA e desesperado ao mesmo tempo, fiquei a performance inteira, porque eles não virão a cadeira? PORQUE, enquanto isso Conor mostra a rouquidão de seu timbre e fazia uma das blinds mais memoráveis de toda a história.

Ash Morgan – “Never Teas Us Apart” by INXS

#TeamJessie

Ash foi a primeira blind da segunda temporada e escolheu uma das maiores músicas de todos os tempos e se entregou a música, era possível ver as mudanças de intensidade casando perfeitamente com as mudanças que a própria música tem em seu arranjo, as notas levemente alongadas, Ash se tornou um dos favoritos naquele momento.

Matt Henry – “Trouble” by Ray LaMontagne

#TeamWill

O começo não foi tão incrível, mas depois que chegou ao refrão pela primeira vez Matt mostrou sua força, e a cada refrão mostrava todos os seus recursos vocais e sua versatilidade, aquele momentos do “She Won’t Let Me Go” são sensacionais.

Cleo Higgins – “Love On Top” by Beyoncé

#TeamWill

Cantar Queen B não é nada fácil, mas Cleo fez um ótimo trabalho e caprichou nos vocais, mostrando um controle vocal sensacional e poderoso, Cleo foi melhorando durante a performance, evoluindo, inserindo entonações diferentes, inserindo pequenos falsetes e umas notas mais roucas, foi incrível.

Liam Tamne – “This Woman’s Work” by Kate Bush

#TeamWill

Que voz espetacular, uma performance cheia de falsetes bem executados, cheio de efeitos, um controle vocal perfeito, Liam foi uma das grandes surpresas das Blind Auditions, uma das melhores blinds da segunda temporada.

Mitchell Emms – “Best of You” by Foo Fighters

#TeamDanny

Sabe o Legolas tocando Rock? Sim, esse é Mitchell Emms, cheio de energia, juventude, paixão e com um algo de um rock star dentro de si, ele se entregou e fez uma das blinds que mais gosto de todas as temporadas, primeiro porque quase ninguém canta Foo Fighters em reality, mas ele não só cantou, como fez algo muito bom.

Menções Honrosas: Leah McFall “R.I.P”, Lovelle Hill “Diamonds”, Leanne Jarvis “Stay With Me” and Karl Michael “No More I Love You’s”.

SEASON THREE

COACHES: KYLIE MINOGUE, TOM JONES, WILL AND RICKY WILSON

s3

Lee Glasson – “Can’t Get You Out Of My Head” by Kylie Minogue

#TeamKylie

Uma versão darkness do hit de Kylie, pode não ser vocalmente espetacular, mas todo o arranjo envolvido, a forma como sua voz ecoa pelo ambiente, tornou tudo mágico e deixava você vidrado em Lee.

Jamie Lovatt – “Everybody’s Free” by Rozalla

#TeamRicky

É difícil encontrar um rockstar no The Voice, independente do país, aparentemente esse tipo de cantores não tem muito espaço nesse tipo de reality, mas o que vimos aqui foi Jamie quebrando todas essas barreiras e entregando minha blind favorita da terceira edição do The Voice, com tanto poder, tanta rouquidão, tante presença de palco, foi incrível.

Christina Marie – “I Have Nothing” by Whitney Houston

#TeamRicky

O que falar da rainha da season 3? Christina chegou com tudo, mostrou seus belos vocais acompanhados de um controle de fazer inveja, mostrou alcance, cantou um dos grandes hinos e simplesmente arrasou.

Anna McLukcie – “Get Lucky” by Daft Punk feat. Pharrell Wiliams

#TeamWill

E eu amo quase tudo sobre essa blind, amo o jeitinho tímido de Anna, amo a harpa, amo esse arranjo, amo sua suave voz, amo suas entonações, amo a paixão que Ricky Wilson sentiu por ela ao virar, ficou vidrado da mesma forma que eu, e no final Anna quebra nosso coração indo com Will.

Sophie May Williams – “Time After Tme” by Cindy Lauper

#TeamWill

Um visual vintage, uma coisa darkness e totalmente fora dos padrões de blinds, foi assim que Sophie May chegou e conquistou a todos, seu timbre singelo e de certa forma forte e expressivo arrebatou a todos ali presente.

Sally Barker – “Don’t Let Me Be Misunderstood” by Nina Simone

#TeamTom

Uma performance visceral e dramática dessa forma, foi isso que essa senhora que encantou todo Reino Unido entregou, seu timbre lindo e forte, sua capacidade de se conectar com a música fizeram dessa blind um das melhores da terceira temporada.

Menções Honrosas: Callum Crowley “Climax”, Chris Royal “Wake Me Up”, Leverne Scott Roberts “Explosions”, Rachael O’Connor “Clown” and Beth McCarthy “Sexy and Know It”.

SEASON FOUR

COACHES: RITA ORA, TOM JONES, WILL I AM AND RICKY WILSON

s4

Stevie McCrorie – “All I Want” by Kodaline

#TeamRicky

O que dizer dessa blind se não falar da forma como ela nos prende e nos emociona e arrepia, seu timbre rouco e rasgado perpassa por todas aquelas entonações que fazem dessa música o maior sucesso do Kodaline, é incrível a blind de Stevie, uma de minhas favoritas de todos os tempos.

Karis Thomas – “Right To Be Wrong” by Joss Stone

#TeamRita

Quando essa mulher abre a boca e parece que Amy Winehouse está ali cantando na sua frente? Eu amo o timbre rasgado e rouco de Karis, é um dos meus timbres favoritos de todas as temporadas.

Emmanuel Nwamadi – “The Sweetest Taboo” by Sade

#TeamRicky

Emmanuel chegou mostrando sua belo voz, seu controle vocal, quando de repente no meio da música faz um falsete espetacular, encaixa umas notas com mudança de timbre, e depois volta ao seu vozeirão normal, enfim, é uma das vozes mais poderosas que já passaram pelo The Voice UK.

Liss Jones – “Dark Horse” by Katy Perry

#TeamRita

Eu gosto muito do ritmo e da forma como Katy aborda Dark Horse, e veio Liss e renovou tudo isso, apresentou seu timbre ecoava por todo o palco, ele tem algo em seu timbre que o torno especial, a forma como ela usa a rouquidão natural para elevar o final de sua performance, é brilhante.

Sheena McHugh – “Hold On, We’re Going Home” by Drake

#TeamWill

A entrega dessa mulher nessa performance é algo incrível, Sheena começou a nos surpreender ainda nas blinds, aquele momento em que ela apenas segura as notinhas, no uuuuuu e saem perfeitamente afinadas só mostraram o porque essa blind é uma das melhores da season quatro.

DTwinz – “Shy Guy” by Diana King

#TeamRita

Eu adoro essas duas, e principalmente como no inicio elas enganam a todos, fazendo todos pensarem que são uma só, logo em seguida, o timbre das duas se casam, mostrando a força da sincronia das duas, enquanto uma sobe o tom, a outra faz algo mais fraseado e depois isso é invertido, é incrível essa blind das gêmeas.

Menções Honrosas: Howard Rose “My Generation”, Hannah Symmons “Powerless”, Olivia Lawson “Smell Like Teen Spirir”, Autunm Sharif “Crying For No Reason” and Hollie Barrie “Timber”

FORMATO

Para falar do formato vou falar sobre como ocorreu a quarta temporada, inicialmente as duas fases tradicionais Blinds Auditions e Battles Rounds, após vem a fase dos Knockouts Rounds, na temporada passada cada time nessa fase tinha 7 artistas, os 7 se apresentam e o coach escolhe três artistas para avançar. Nos lives shows cada time tem três artistas, sendo que na primeira semana o coach ainda interfere salvando um candidato, o público decide entre dois, nas semi finais avançam os quatro mais votados independente de equipe, formando assim a grande final com quatro candidatos.

Bom pessoal, fico por aqui, daqui alguns dias estreia a quinta temporada deste reality maravilhoso, as reviews prometo tentar disponibilizar o mais rápido possível após o episódio, porém vai depender da disponibilização do episódio para download e do meu tempo também, e terei a ajuda do querido Michel nas reviews, então as coisas podem ocorrer mais rapidamente! Comentem abaixo sobre os coaches, dúvidas, sobre formato e sobre os seus candidatos favoritos de cada temporada e o que esperam dessa quarta temporada!! Só para avisar costumo torcer por artistas, mas no UK, sou #TeamRicky! Até mais!!

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: