Posts Populares

The Voice UK Kids – S03E01 – Blind Auditions 01 [SEASON PREMIERE]

Demorou mas chegou!

A melhor versão Kids do The Voice – ao menos para mim, hein? – tá na área! E ela este ano vem cheinha de novidades: e que novidades! Primeiro devo-lhes contar que o formato é o mesmo, no entanto, o número de candidatos por time foi reduzido de 12, para 9 cada. Mas, temos um porém, nesta edição não teremos três técnicos e sim quatro! E acredito que a quarta coach não poderia ser melhor: é nada mais, nada menos que ma queen Jessie J! E ela é justamente o motivo deu ter aceito, pela primeira vez, participar das reviews do #TVUkKids hahaha. Sem muitas delongas, quem comenta a empreitada com Luquinhas hoje é dois zamuris: Tati and Lindomar! Let’s?

The Coaches Performs – ‘Heroes’ by David Bowie 

Melhor maneira de começar o episódio impossível, né? Saca só a performance desses coaches maraviDEUSOS!

Ava & Alfie – “Photograph” by Ed Sheeran – #TeamWill

Lucas Salles: Meu coraçaum é tão ‘friozin’ para esse tipo de babys. Eles são MUITO fofos! Apaixonantes, mas, não me ganham em nada hahahaha. Gosto daquelas crianças que mandam bem, sabe? Então, preciso dizer que eles foram lindos em cena, que a menina tem muito para apresentar, que as harmonias dos dois foram massa e super combinaram, porém, não me conectei com nenhum dos dois.

Lindo: O extremo da fofura foi isso aqui, os dois tão pequenos combinando com a mesma camiseta xadrex e usando o mesmo tipo de óculos com suas vozes cheia de doçura e emoção. Olha eu to no chão com essa audição que já chegou fisgando meu coração e me deixando feliz, eu achei UMA cadeira um absurdo, esses dois mereciam as quatro cadeiras.

Tatie: Ai, gente, por isso comentar The Voice Kids pra mim é um verdadeiro desafio, pois, por mais que eu deteste a blind, eu nunca vou ter coragem de falar o que falaria para um adulto, pois OLHA A CARINHA DESSAS FOFURINHAS. São fofos e tudo mais, mas né? Achei que não funcionam bem como dupla. Precisam ajustar harmonia e tudo mais, mas curti muito a voz de Ava!

 

Ivy – “Bye Bye Bye” by Nsync – #TeamDanny

Lucas Salles: Claramente a kids mais madura que veremos em todo o episódio de hoje. Ivy tem uma competência vocal ENORME e executou tudo com precisão, qualidade e com certeza boa parte de quem a viu ficou apaixonado por todo o conjunto apresentado pela menina. Danny Jones foi a melhor opção para ela e já prevejo essa menina sendo finalista do team dele.

Lindo: AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH eu to apaixonado por Ive já, minha fav PORRA! Ela conduziu a canção alternando entre momentos sutis e momentos mais fortes e isso valorizou demais seu timbre e mostrou lados diferentes de sua voz. Essa música costuma ser uma armadilha em realities por muitas vezes soar linear, mas ela fugiu completamente disso e mereceu demais que Danny apertasse o botão com o peitoral (quase morri aqui kkk).

Tatie: QUE HINO DE SONGCHOICE! Ganhou uns pontinhos comigo só nisso. Tirando isso, amei a Ivy, voz muito bonita. Minha única ressalva para essa blind é que a voz dela sumiu em algumas partes, mas quando ela quis apostar nas high notes, ela arrasou!

Charley – “Ex-Factor” by Lauren Hill – #TeamJessie

Lucas Salles: Rapaz, Charley entrou na canção tão bem que eu viraria para ela exatamente no momento que o Will virou. Que delícia de voz, que  delícia apresentação… a execução de fato ficou confusa, no entanto, é nítido o talento da menina e o merecimento da mesma em ter uma vaga na competição. Jessie vai arrasar com ela? Claro ou Com certeza?

Lindo: Gente Will virou na primeira nota a menina ficou toda chocada e demorou uns 2 segundos pra absorvar o impacto e se colocar dentro da música. Eu achei a execução meio bagunçada em seu total, certos momentos ela teve dificuldade de lidar com a respiração ali e aqui, entretanto Charley tem um timbre lindissimo, mostrou uns nuances maravilhosos e tem poder vocal para fazer notas gigantescas, uma grata surpresa.

Tatie: Gente, fiquei bem dividida, aqui, viu? Ela não tem uma voz tão madura (o que é o natural), mas ela soube usar as técnicas como se fosse. Mas eu achei a blind em si muito sem gracinha, sabe? A melhor parte foi a final mesmo, pois amei o falsete da garota!

 

Lucas – “Our House” by Stills, Nash & Young

Lucas Salles: Own, que péssimo o Luquinhas não ter avançado. Sua performance me agradou bastante e me vi até arrepiado em alguns momentos. Ele deu um baile de potencial, mas seu nervosismo atrapalhou bastante. Várias notas saíram como não deveriam e isso com certeza pesou na decisão dos técnicos. Tomara que retorne na próxima season.

Lindo: Gente eu to muito triste que ninguém virou para ele, eu to muito triste porque ele se entregou com a alma e com tanta sinceridade e pureza que não conseguiu entender como ninguém teve a empatia para virar para ele. Lucas você merece o céu meu bem e espero que consiga ir longe na música, só precisa diminuir o nervossismo.

Tatie: Olha a classe da criatura, Brasil. Nem se eu tiver aulas de postura, eu vou ter metade da classe dessa fofura hahaha! Lindo demais. Eu gostei muito de Lucas e da apresentação. Essa música é ótima e caiu com uma luva para o timbre mais agudo dele. Ele só precisa melhorar um pouco as transições das notas, mas, tirando isso, amei.

 

Sam – “Like A Rolling Stone” by Bob Dylan – #TeamDanny

Lucas Salles: Sam foi massa! Adorei a gaita no início,, gostei do seu estilo, embora não costume curtir. Ele tem tudo a ver com o Danny e acredito que esse menino vai render bastante na competição. Fique-mos atentos ao little Sam, hein?

Lindo: O que foi ele tocando gaita logo no início e mostrando o artistão que ele vai ser um dia. Sam começou nervoso e podiamos perceber que nas transições entre os fraseados ele tava com os vocais meio tremulos e quando Danny virou pareceu que ele se perdeu ainda mais um tiquinho kk. Em geral ele tem um timbre bem comum, mas conseguiu terminar a canção com mais confiança, não vejo ele se destacando mas mereceu as cadeiras.

Tatie: Ai, criança criativa já amo! E eu fiquei assustada com a voz da criança, viu? Claramente vai ficar com o timbre bem grave quando crescer hahahaha. Eu gostei muito da blind, acho que ele cantou com muita segurança e dominou muito bem a música. E quando ele voltou a tocar a gaita (é esse o nome, né, gente? kkk) foi um hino!

 

Caillin Joe – “Irish Rover” – #TeamPixie

Lucas Salles:  Aí, isso é como disse a Tati em um dos seus coments, comentar isso aqui é um desafio GIGANTE! Como é que a gente consegue criticar um trocinho desse? Eu não gostei da voz do Caillin, achei ele extremamente fraquinho, não viraria para ele, mas velho! O menino é FOFO DEMAIS! E sua performance me fez sorrir o tempo todo! Tomara que ao menos ele me entretenha novamente na fase seguinte.

Lindo: Olha se tem alguém cheio de personalidade e coragem que passou nessas audições esse é Caillin. Ele chegou totalmente desnibido e colocou fogo no palco trazendo a platéia junto a si e ele mereceu demais a cadeira da Pixie, bichinho! A melhor parte dessa audição veio após quando ele ensina Pixie, Danny e Jessie uma série de passos de dança que incluiram a dança da galinhaaaa!

Tatie: Caillin é muito fofo, né? Mas eu achei que ele está um pouco aquém do que vimos dos “concorrentes” dele até então. Vamos dar um desconto, pois ele é bem bebezinho e tal. Mas, de qualquer forma, achei uma fofura a blind, bem divertida!

 

David and Ammani – “Let’s Get It Started” by Black Eyed Peas – #TeamWill

Lucas Salles: Achei bem confuso isso aqui. Mas não é que revi duas vezes e acabei gostando? Os meninos me soaram bastante promissores e acredito que Will vai tirar deles o melhor de ambos. Tomara que os kids cresçam e mostrem de fato que essas quatro cadeiras viradas não foram atoa.

Lindo: Chocado como a voz dos dois se somaram e eles conseguiram emplacar uma das músicas mais difícies desse episódio, afinal exige muita respiração, exige ritmo e cantando dois exige ainda um trabalho enorme para casar as harmonias. Eu achei a versão bem original em seu inicio com um dos meninos no violão e outro tocando um tambor/caixa e vejo bastante potencial para eles irem longe no show, segunda dupla do Will gente.

Tatie: Gente, que diferente! hahahahahahahah Eu fiquei muito dividida durante essa audição devo confessar. Achei o começo um pouco bagunçado e parte do refrão não casou muito bem, mas depois que o menininho do tambor começou a cantar a parte do “rap” ficou muito bom! E o saldo acabou sendo positivo. Eu super viraria e acho que ambos possuem um tremendo potencial.

 

Alexandra – “Make Your Own Kind Of Musis” by Paloma Faith

Lucas Salles: Se Alexandra escolhe outra canção ela avançaria com toda a certeza. Ela tem um timbre bem próprio e uma boa extensão vocal. Mas a música foi péssima, fez com ela errasse várias notas e achei uma pena a bichinha não ter conseguido virar ao menos uma cadeira. Ela renderia muito com a ajuda de um técnico.

Lindo: Olha apesar do vozeirão que ela tem e do poder que ela coloca na execução das notas, a parte técnica deixou a desejar aqui ficando difícil até escutar, a música não foi adequada para ela e ficou tudo fora do lugar. Eu entendi ninguém virar para ela, mas acredito que ela cantando uma música mais adequada seria uma forte candidata a ir longe no show.

Tatie: Primeiramente, que criança linda! Parece uma bonequinha. Ela começou mais suave e tava indo bem, mas senti que ela derrapou nas partes mais altas da música e a voz dela me irritou um pouquinho. Talvez tenha sido o nervosismo e tal, mas também não viraria minha cadeira.

Amaree – “All In Love Is Fair” by Stevie Wonder – #TeamJessie

Lucas Salles:  É raro eu me conectar tanto com um kid quanto eu me conectei com o Amaree. A voz dele me tomou de tal forma que eu já posso o considerar como meu fave do episódio inteirinho.

Lindo: Primeiro embate direto entre Jessie e Pixie por um candidato que é a cara das duas, cantando clássicos com firulas e arrasando na parte técnica e Pixie pobre já sabia que ia perder o reinado nessas vozes assim que Jessie virou kkk. Amaree tem uma linda voz, sabe como conduzir as canções mas achei tudo meio linear e não chegou perto de ser um dos meus favoritos dessa noite.

Tatie: Claramente uma kids mais vocalmente evoluída e que já sabe o que fazer com a sua voz, não é? Amarre super bem preparado e com um timbre bem bonito. Mas devo confessar que achei audição um pouquinho chata. Talvez tenha sido pela música mesmo. Mas tem potencial.

 

Liam – “Lean On Me” by Bill Withers #TeamPixie

Lucas Salles: Uma verdadeira DIVA, hein? Que vozeirão o Liam tem! Ele cantou muito bem e aquele seu falsete…. Meu senhor! Perfeito demaaais! Pixie fará esse menino chegar bem longe na competição! PS: fiquei bestinha com o brinco dele hahahahhaa. Adoreeeei!

Lindo: Esse menino abriu a boca ele gritava #TeamPixie do dedinho do pé ao fio de cabelo mais alto que ele tinha. Liam tem uma voz docê, clara e consegue se conectar com as canções que canta. Sua audição do ponto de vista técnico foi a que mais me chamou atenção e já vejo ele indo bem longe na competição. O que foi aquele FALSETE SOS!

Tatie: Outra kid que tem totalmente controle da voz e fez a lição de casa direitinho. Eu adorei Liam, me lembra esses homens gritadeiros do The Voice que sempre arrasam, tipo o Jordan Smith e tal. Com a música certa, esse menino vai arrasar, certeza!

…… TIMES……

Team Danny: Ivy e Sam 

Disparado o melhor até então, né? Danny conseguiu dois ótimos cantores e acredito que eles, por se encaixarem totalmente em seu estilo musical, vão crescer e arrasar muito na competição. O destaque até então fica por conta da Ivy. Essa menina vai dar uma dor de cabeça gigante para os demais técnicos. Assim esperamos! rs

Team Jessie J: Amaree e Charley 

#MaqueenJJ conseguiu montar o time que mais me agrada tanto vocalmente quanto em questão de estilo. Adoro cantores do nichos Soul e R&B e ela fisgou justamente os dois do ep. Acredito que os dois cantores podem render bastante nas fases seguintes. 

Team Pixie: Liam e Caillin 

Aqui é o seguinte: de um lado temos um kids entretenimento, do outro, temos um que canta demais e que pode, se seguir a linha do vencedor do ano passado – ao qual eu nem me lembro do nome -, pode até vencer a competição, o que eu espero que não aconteça. Veremos como Pixie se sairá nesta season.

Team Will: David and Ammani e Ava e Alfie 

Duas duplas sob posse de um dos melhores produtores do mundo. Essa mistura será boa? Sim ou não? Will é uma icógnita! Disso todos nós, amantes de TVUk, sabemos bem. Só espero que ele extraia o melhor de David and Ammani, eles me parecem ser bons, só precisam receber o encaminhamento de forma correta.

 

Considerações finais

Por mim, é nítido que tivemos uma boa premiere, com candidatos maduros, outros nem tanto, mas todos com potencial de surpreender e conquistar muita gente. Jessie J mostrou um belíssimo entrosamento com os quatro coaches e acho que ela veio de fato para somar. Embora tenha curtido o conteúdo apresentado, serei um pouco ranzinza e dizer que foi abaixo não só das minhas expectativas, mas das seasons anteriores. Tomara que os próximos episódios me conquistem ainda mais.  Ah, esse e esse first ep você pode conferir completo clicando aqui*. Enfim. Me falem nos comentários o que acharam da review, da premiere dessa versão e se JJ foi  uma boa aquisição ao show. Até a próxima! 🙂

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lucas Salles

Um baiano que é capricórniano, aspirante a jornalista, que ama festas, viagens assistir a sériados, ver uma boa treta e realitys shows! Ah, eu sou tirado a figura pública também, viu? Vão no instagram, busquem por @eulucassalles e vem seguir o paneleiro mais sã que já existiu, sqn!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries