Porra Will >.<

Depois das apresentações maravilhosas da semana passada dos team Paloma e team Ricky, tivemos a segunda parte e última dos Knouckts com o team George e team Will. Essa semana eu achei o nível das apresentações tão bons quanto da semana passada, porém a maioria graças ao team George. Como de costume, o coach resolveu aprontar uma das suas, bem dignas daquelas suas escolhas bem duvidosas, mas vamos deixar pra falar disso mais à frente.

Antes de começarmos a review, quero pedir desculpas aos nossos leitores pelo equívoco cometido na nossa review em relação a participante Jordan Gray nos referimos a ela como ele, porém o equívoco maior aconteceu pelo nome dela que na minha cabeça soa como masculino. Mas daqui por diante, prometemos que me atentarei nisso e obrigado pelo toque dado por vocês leitores e saibam que tudo o que vocês comentam são usado para corrigimos e melhorarmos as nossas reviews.

Introdução feita e desculpas pedidas, vamos partir para a nossa review com os comentários do Lindomar que já e conhecido de vocês que nos acompanham.

TEAM GEORGE

Cd-8ORfW0AAPa8r.jpg

O Boy George montou um time bem consistente desde as blinds e como um ótimo mentor que é, a cada fase seu time vem se fortalecendo. Os meus favoritos são a Cody e Vangellis, antes das perfomances eu apostaria que os três escolhidos seriam Cody, Vangellis e Laura, mas não me surpreenderia com qualquer outro no lugar da Laura, já que os demais candidatos encontram-se no mesmo nível e possam vir a surpreender nessa fase.

ALARIC GREEN – “UNCHAINED MELODY” BY THE RIGHTEOUS BROTHERS

Michel: Alaric foi um ótimo steal do Gerge, sua battle é minha favorita e depois dela minhas expectativas cresceram e ele correspondeu muito bem. A música apesar de ter limitado o seu alcance vocal, ele soube usá-la da melhor forma possível. Ele foi consistente durante toda a apresentação e a música explorou muito bem seus graves, que aliás é um ponto forte seu. Nota: 8,5

Lindomar: Alaric sempre foi uma das vozes mais promissoras dessa edição, seu timbre extremamente grave, forte e rouco permitia a ele fazer performances poderosas, como a battle com Chloe na rodada passada. Hoje, ele foi com uma balada mais clichê e cheia de sentimentos, arrasou na extensão das notas, levantou a todos, não foi algo cheio de drama, mas foi uma performance cheia de emoção e poder. Nota: 9,0

LAURA BEGLEY – “SWEET DISPOSITION” BY THE TEMPER TRAP

Michel: Esperava mais da Laura, sinceramente acho que suas perfomances vem sendo todas muito parecidas, como se ela cantasse a mesma música sempre, nada de diferente. Julgando só pela perfomance de hoje, ela foi até bem, porém achei tudo muito linear demais, sem nenhum momento de destaque. Nota: 8,0

Lindomar: Foi umas das candidatas que mais me surpreendeu na fase anterior, Laura tem um timbre especial, cheio de melisma, cheio de uma certa roquidão que soa suave, porém acredito que ela não foi muito feliz em sua escolha aqui, primeiro porque a música era bem linear em diversos momentos, em outros soava repetitiva, e parecia que ela não estava em seu máximo, enfim, acredito que a escolha musical possa quebrar as chances de Laura avançar. Nota: 8,0

HARRY FISHER – “HELLO” BY ADELE

Michel: Sinceramente quando vi a lista das músicas dessa semana, fiquei muito apreensivo com essa escolha do Harry, porque achava que ele não ia dá conta do recado, mas num é que ele conseguiu?! Ele foi consistente, soube transitar bem entre os graves e agudo e estava bem conectado com a música. Ele era pra mim apenas um cordeirinho nessa fase, porém como a Heather do team Paloma, eles superaram expectativas e saíram do seu papel de cordeirinho sacrificado para lobo feroz! Foi uma grande e grata surpresa pra mim e acredito que para o George também e acho que por esse motivo ele hoje se tornou um possível classificado para os lives. Nota: 9,0

Lindomar: Se tinha alguém no Team George em que eu não acreditava era Harry, mas ele calou minha boca com sua performance cheia de atitude, cheia de singularidade, uma música batida em reality’s apesar de seu recente lançamento e que vem derrubando candidatos, parece que para Harry pode ter funcionado de forma diferente, ele optou por algo emocional,  estava afinado e mostrou ter controle vocal, apesar de saber de suas limitações de alcance vocal, ele focou no melhor que poderia fazer e surpreendeu, mandou bem e tem chances de avançar para a próxima fase. Nota: 9,0

BRADLEY WATERMAN – “SONNENTANZ (SUN DON’T SHINE)” BY KLANGKARUSSELL FEAT. WILL HEARD

Michel: Será que sou apenas eu que o acho muito parecido com o Vangellis? hahaha. Semelhanças à parte, o Bradley não me recordo muito dele, mas hoje ele fez bonito viu?! Que time é esse velho??? Achei a escolha musical dele perfeita, valorizou muito bem todo o seu potencial vocal, não conhecia a música mas já gostei de cara. Ele soube transitar muito bem entre o começo mais lento, os falsetes e o refrão mais animado e agudo, gostei de toda sua perfomance e acharia super justo ele está entre os 3 escolhidos. Nota: 9,0

Lindomar: Bradley apostou em algo mais parado, e com uma batidinha gostosa, algo bem acústico acompanhado do seu violão, valorizou sua voz e mandou bem, gostei do que vi, principalmente por ele estar bem afinado, e ter abusado em algumas notas com uma certa variedade, ele apostou em uma performance na qual o menos poderia ser mais! Olha até aqui, só posso dizer que esse negócio de reduzir de oito para três é extremamente cruel, o Team Ricky na semana passada e o Team George nessa, precisavam de no mínimo quatro vagas na próxima fase! Nota: 9,0

LEIGHTON JONES – “FEEL LIKE MAKIN’ LOVE” BY GEORGE BENSON

Michel: Gostei do Leighton, foi uma ótima apresentação no geral, porém comparada as duas últimas apresentação antes dele, ele ficou um pouco abaixo pra mim. Acredito que se ele apostasse numa música com um apelo emocional maior, pudesse ter mais chances de prosseguir na disputa. Nota: 8,0

Lindomar: Leighton foi com uma baladinha romantica, que para mim não funcionou, apesar de ele ter ido bem, abusado dos vocais, e ter tido um certo gingado, não achei que a song choice combinou com ele em nada, achei que ficou bem abaixo de seu desempenho das rodadas anteriores, faltou algo em tudo que ele fez aqui, como se soa-se forçado. Nota: 8,0

VANGELIS – “ALWAYS ON MY MIND” BY ELVIS PRESLEY

Michel: Ótima escolha musical e de arranjo, ficou muito bonito, suave, intimista e emocionante. O timbre do Vangelis tem uma leveza e doçura que se encaixou perfeitamente na canção, ele sempre nos presenteia com belas interpretações como a de hoje e o acho um dos grandes nomes do team George, acho quase que impossível que ele não prossiga. Gosto muito dele, sendo ele um dos meus favoritos e espero que ele mantenha o nível caso siga na competição. Nota: 9,0

Lindomar: Dono de um dos timbres mais especiais até aqui, Vangelis apostou na emoção e em sua capacidade de emocionar a todos, é incrivel como apenas com sua voz ele consegue criar uma atmosfera poderosa ao redor de si, de todas as vozes poderosas desse team george, sem dúvidas a de Vangelis é a mais especial e singular! Nota: 9,0

CHASE MORTON – “IF YOU LET ME STAY” BY TERRENCE TRENT D’ARBY

Michel: Sinceramente, não me recordo muito dele, mas sabe de uma coisa? Depois de hoje … vou continuar sem lembrar dele kkk. Foi uma perfomance ok, mas bem esquecível, a mais fraca do team George com certeza. Esse sim com certeza era um cordeirinho e continuou cordeirinho de sacrifício depois dessa perfomance. Nota: 7,0

Lindomar: Chase também me surpreendeu com sua capacidade de alegrar a todos e dominar o palco, foi só a prova do excelente coach que George é, fez seus dois diamantes mais fracos brilharem nessa noite (Harry e Chase) e arrasou com todo seu time! Entretanto, concordo com George em seu comentário para Paloma, não foi uma performance de vencedor, faltou se arriscar mais, ficou muito no minimo necessário! Nota: 8,0

CODY FROST – “ANOTHER BRICK IN THE WALL” BY PINK FLOYD

Michel: Grande escolha da Cody, essa música é ótima e a versão dele foi ótima também. Gostei de tudo nessa perfomance, o arranjo mais dark acompanhada de sua voz incomum e espetacular. Eu amo os agudos da Cody, toda essa fragilidade de sua voz somada ao seu estilo todo diferente e único de ser. Acho ela fantástica, desde sua primeira aparição no programa e com certeza é uma das favoritas do público, além que forma uma bela parceira com George! Nota: 9,5

Lindomar: CODY FUCKING FROST! Cantando Pink Floyd em uma versão sua, mais contida no inicio e cheio de uma energia darkness! A Rainha da BAD arrasou! Mas na primeira metade de sua performance, senti falta de mais entrega na performance em si, imagino essa performance diferente dela cantada paradinha no palco, tirando essa pequena crítica, seus vocais estavam impecáveis e ela mandou muito bem! Nota: 9,0

DECISÕES

Bem, avaliando as perfomances de hoje, eu iria com Cody, Vangelis e Bradley, porém seria justo também o Harry ser escolhido. Acredito que tenha sido uma difícil escolha para o George, assim como foi para o Ricky.

ESCOLHIDOS: Harry Fisher, Vangelis e Cody Frost.

Novamente o Boy George foi muito coerente com suas escolhas e fez aquilo que eu acharia justo também. Acredito que nesse time há grande favoritismo entre Vangelis e Cody, que vem sendo bastante elogiados desde suas respectivas blinds. Já Harry corre por fora nessa, apesar de hoje ter ido muito bem, acho bem difícil que ele supere um dos dois compenentes da sua equipe.

CeBI9WWWwAAKGAt

TEAM WILL

Cd-84uBWIAAXIsy.jpg

O Will tem pra mim o pior time da competição, parte por conta das suas decisões bem duvidosas. Dentre os que tem no seu time, eu apostaria na Lydia e Charlye, os demais acho que vão precisar se superarem e muito para conseguir uma vaga nos lives.

LYDIA LUCY – “I KNEW YOU WERE TROUBLE” BY TAYLOR SWIFT

Michel: Gostei muita da proposta que a Lydia veio, um acústico diferente do original, porém não gostei de toda a execução. Ela é um cantora poderosa, te um alcance vocal surpreendente, mas será que fui apenas eu que achei que teve muito grito e pouca letra na sua perfomance? Eu achei alguns melismas desnecessários e colocados em momentos errados e isso me incomodou bastante, mas no geral eu curtir bastante principalmente a pequena parte do rap e a transição que houve entre o começo mais acústico para depois ir crescendo para uma batida mais forte. Gostei, porém deixo a ressalva que as vezes o menos é mais! Nota: 8,5

Lindomar: Se eu disser que me surpreendeu positivamente, Lydia é uma boa cantora, sabe misturar seus momentos de RAP com o POP de uma forma divina, hoje, ela caprichou em ambos os momentos, usou toda sua atitude e criatividade e conseguiu lidar com a música de Taylor Swift, seus gritos não me encomodaram, e sua voz não estava tão estridente. Gostei do que vi, e dado que esse é time mais fraco da competição, ela se destacou muito com essa performance. Nota: 8,5

FAHEEM – “WE DON’T HAVE TO TAKE OUR CHLOTHES OFF” BY JERMAINE STEWART

Michel: Quando soube que o Faheem ia cantar essa música, me enchi de expectativas, pois achava que seria a versão Ella Eyre, mas não ele resolveu vim com a versão original, poxa vida. Mas vamos dizer que sua perfomance ficou dentro do que esperávamos dele, foi uma apresentação correta e legalzinha, mas nada UAU, apenas legal mesmo. Nota: 7,5

Lindomar: Com uma das músicas mais gostosinhas dos últimos tempos, Fahhem apostou em uma abordagem mais soul para esse sucesso, foi uma performance divertida até certo ponto, ele caprichou nos vocais e na desenvoltura do palco, mas convenhamos que Faheem é um cantor comum, com um timbre de certa forma comum e que fez uma versão bem ok dessa música que já tem diversas versões mais gostosas, mais tocantes, mas tudo! Não o levaria de forma alguma para a próxima fase. Nota: 7,5

CHARLEY BLUE – “FRISKY” BY TINIE TEMPAH

Michel: A Charley hoje veio melhor que nunca e deu um show no palco. Novamente acompanhada do seu violino, hoje ele apostou numa canção com uma dinâmica mais rápida e uma batida mais pesada que valorizou muito bem seus vocais. Gostei também da parte que ela arrisca um rap de leve, gostei de tudo e depois da minha perfomance minha vontade dela nos lives só aumentaram. Nota: 9,0

Lindomar: A Rainha injustiçada desse Team Will, se ele tinha alguém especial, com talento, que poderia surpreender é Charley! E ela novamente nós mostrou uma outra versão sua, arrasou demais nos vocais e combinou com toques do seu pequeno violino, que é uma extensão sua, é como se fizesse parte de sua voz, e aqui vai uma questão até que ponto isso é bom: acredito que teremos dois grupos os que vão amar (eu me encontro nesse grupo) e os que vão odiar e achar que ela é apenas uma voz comum que usa o violino para se promover. Enfim, deixando isso de lado, teve atitude, teve violino, teve sexualidade, teve destruição! Charley Rainha!! Nota: 9,0

THEO LLEWELLYN – “PHOTOGRAPH” BY ED SHEERAN

Michel: Essa música é linda, sempre acertada por ter essa melodia gostosa e esse apelo emocional. O Theo foi muito bem, seus vocais foram muito bons, apesar de algumas desafinações, gostei que ele se arriscou algumas notinhas agudas na música, mas ainda que tenha sido bom, não foi o necessário para surpreender. Outra crítica que deixo é sobre sua falta de presença de palco e algumas vezes o acho muito inexpressivo, principalmente cantando uma música tão carregada emocionalmente como essa. Nota: 7,0

Lindomar: Hit do Ed Sheeran, cheio de armadilhas vocais que qualquer cantor que tenta pode cair, mas Theo optou apenas por um violão e sua voz, e fez algo bem cu, subiu o tom raramente, não fez as notas mais poderosas, quase desafinou nas notas mais altas, faltou conexão, emoção, para mim faltou muita coisa, não curti quase nada essa apresentação dele. Nota: 6,5

TOM RICKELS – “PROBLEM” BY ARIANA GRANDE FEAT. IGGY AZALEA

Michel: Tom escolheu uma música que pra mim é bem arriscada, principalmente no caso de um vocalista masculino, mas gostei que ele mudou o arranjo e do seu rap. A parte negativa dessa apresentação ficou por conta dos falsetes mal executados e a falta das notas agudas que são o grande diferencial dessa música. Foi uma apresentação animadinha, mas bem ok pro nível de hoje. Nota: 7,5

Lindomar: Tom foi uma das grandes decepções na competição para mim, vi uns covers magnificos antes de entrar, mas ele ficou devendo em todas as fasea até então, hoje novamente essa divida não foi paga, pegou uma canção dinâmica porém com alto nivel de difilcudade, apostou mais em uma performance no palco e deixou os vocais um pouco de lado, e a tentativa de falsete foi dolorsa de ouvir! Nota: 6,0

ELI CRIPPS – “USED TO LOVE YOU” BY JOHN LEGEND

Michel: Gostei muita da escolha da Eli, achei que a música combinou muito bem com seu tipo de voz. A música tem proporcionou a gente ouvir uma Eli mais soul/jazz, com uma voz mais dinâmica e hoje eu achei que ela estava bem mais à vontade no palco. Sentir falta de mais atitude na presença de palco, principalmente para esse caso que a música exige uma certa ousadia e também queria que ela arriscasse mais vocalmente, mas no geral foi uma perfomance ótima pra mim. Nota: 8,0 

Lindomar: Quando vi a song pensei que fosse a da Gwen, mas na verdade era uma canção poderosa de John Legend, Eli Cripps como sempre foi uma super diva, reinou, usou seus vocais poderosos, porém acredito que a song choice foi uma armadilha para ela de certa forma, sua voz tinha que se destacar por cima do coro das backing vocals, e não funcionou muito para mim, acredito que não foi uma escolha totalmente certeira, apesar disso ela demostrou controle e alcance vocal, e foi muito bem. Nota: 8,0

LAUREN LAPSLEY-BROWN – “RELEASE ME” BY AGNES

Michel: Lauren hoje super acertou na música, valorizou e muito seus vocais, hoje eu vi mais potência vocal nela e sua presença de palco também não ficou devendo nada. Acredito que a música tenha sido um desafio para ele, por ser uma batida mais rápida e ter algumas notas bem agudas, mas ela tirou de letra e se destacou no episódio de hoje. Gostei muito também dos seus falsetes e toda sua ousadia no palco, até parecia outra Lauren e outro ponto que preciso destacar é que ela manteve controle na respiração, algo bem difícil para uma música com essa batida mais rápida. Nota: 8,5

Lindomar: Uma surpresa aqui, foi Lauren e seu desempenho cheio de poder, foi exatamente sobre isso que senti falta na performance de Eli, aqui as backing vocals tiveram pouquissimo destaque e ela explorou sua voz em diversos nuances, não foi uma performance tecnicamente perfeita, mas Lauren mostrou muito potencial e surpreendeu. Nota: 8,5

LYRICKAL – “READ ALL ABOUT IT” BY EMELI SANDÉ

Michel: Lyrickal foi outro candidato que me surpreendeu positivamente hoje. Eu não esperava nada dessa apresentação, já que achei injusto ele tá no programa desde as blinds ainda. Foi uma apresentação dinâmica, poderosa e bem animada. Ele mandou bem principalmente no rap e conseguiu nos apresentar algo digno para o episódio de hoje. Nota: 8,0

Lindomar: Eu odeio Lyrickal desde a primeira fase, mas hoje, sua escolha musical foi extremamente acertada, apostou em Emile Sandé e se deu bem! Usou certos melismas no inicio para dar conta da parte mais emocional da música e usou seu talento para dar conta da parte de RAP, afinou sua voz no final e fez uma boa performance! Eu o levaria aos lives: Não, mas tenho certeza que Will o levara, por uma questão de identificação! Nota: 8,0

DECISÕES

Até que o time do Will me surpreendeu positivamente e hoje eu levaria Lydia, Charley e Lauren. Mas conhecendo o Will, tudo pode acontecer e o pior que tende a acontecer tragédias, quando se trata de escolhas do Will.

ESCOLHIDOS: Lauren Lapsley-Brown, Lyrickal e Lydia Lucy.

Como falei acima, do Will sempre espera o pior. Não foi injusto escolher Lyrickal, porque ele teve uma grande melhora, porém o erro maior está em não ter levado a Charlye, que de longe foi a melhor do seu time hoje e era a mais promissora do seu time.

CeBRlEzWwAA123G

CONCLUSÕES

Enfim o top 12 está formado e até que foi formado um top 12 digno e promissor. O melhor time com certeza é do Ricky, seguido por Boy George e atrás temos o time da Paloma e Will, que pra mim nesse momento estão empatados. Pra mim o vencedor está entre Cody, Vangelis, Kevin, Jordan e Chloe, o que seria ótimo, apesar que Kevin vem caindo no meu conceito depois de suas duas últimas perfomances, mas como sabemos tudo pode acontecer e só nos resta aguardar as cenas dos próximos capítulos.

Sem título.jpg

Tchau galera e até a próxima!

Michel Araujo
Michel Araujo

Baiano perdido em Aracaju, fã de realities show musicais e séries. Uma personalidade misturada a humor, sarcasmo e uma leve ousadia.
Deixe-nos um comentário!
  • Essa temporada que no começo foi desanimadora, se tornou ótima e estou amando!! A bancada, é sem dúvida, a melhor, mais divertida e mais espontânea que já vi. Não consigo decidir o mais incrível, Paloma, Boy ou Ricky. Essa temporada p mim, desbanca até a americana por enquanto, pelo motivo de que no UK temos artistas muuuuito singulares, enquanto na versão americana vemos os mesmos tipos de artistas todo ano. Por mérito de apresentação no knockout, p mim os times seriam assim:
    Team Paloma: Rick, Deano e Jordan
    Team Ricky: Chloe, Jolan e Brooklynee
    Team George: Cody, Vangelis e Bradley
    Team Will: Charley, Lydia e Lauren

    Mas claro que Ricky acertou na escolha!! Boy George na verdade não errou, pois o escolhido foi tao bom quanto Bradley. Paloma pra mim errou feio ao não levar Deano, uma das melhores performances dessa fase. Mas se ela levasse Deano, deveria deixar Heather, que conquistou a técnica. Já Will, foi péssimo ao escolher Lyrickal ao invés de Charley e acertou nas duas outras escolhas. Mesmo depois daquela performance ruim de Lauren, não teve ninguém melhor (a n ser Charley) pra escolher.

    Pros lives minha torcida fica entre 3 homens e 3 mulheres, sem preferência, pois amo a todos: Kevin, Jolan, Vangelis, Chloe, Cody e Jordan.

    Agora parando p pensar nos candidatos pros lives, só vejo dois ruins, Lyrickal e Lauren, sendo que a segunda tem potencial, ainda mais que Will a ama.

    Minha aposta de final: Chloe, Kevin, Cody e Jolan
    Will fora dessa final é difícil de acreditar, mas Lydia n faz perfil de finalista, Lyrickal muito menos e Lauren pode chegar lá se Will acertar muito ela.
    Já o Team Paloma, é ótimo, mas por motivos que não sei, não vejo ninguém ali como finalista, mesmo fazendo ótimas performances. E já prevejo Jordan sofrendo com o preconceito “disfarçado”. Espero que não aconteça, mas pelo histórico da sociedade como um todo e do UK, é plausível o temor (inclusive, tenho o mesmo medo de Cody).

    Só não lembro direito como foi o formato dos lives ano passado, mas espero que eu esteja certo e que realmente tenha sido os 12 brigando por votos, como na versão americana.

    Esses lives prometem!!

  • Franciso

    Analisando as duas noites de knockout, team RICKY > B GEORGE ——- abismo ——- PALOMA=WILL
    Comentei em uma das reviews atrás quem achava que passaria. Acabei cravando o team George hahahaha, no team Ricky eu não contava que Chloe passaria, apesar de preferir ela à Rachel Ann. Mas os dois times vem muito fortes.
    Se for mantido o sistema de eliminações do ano passado, acredito que George salve Cody, Paloma -> Beth, Will -> Lydia e Ricky vai depender da apresentação, mas acho que Chloe. Devem passar pelo público o Kevin, Vangelis, Jolan e Jordan (mas sabemos que o público UK é surpreendente as vezes).
    Na semi, acredito que passam pra final: Cody, Kevin, Chloe e mais alguém que vai depender da apresentação. Acredito que NÃO será Beth e Jordan (mas vai que uma delas faz chover no palco né!). Dai veremos se o Will consegue arrastar a Lydia, mas ficaria entre Jolan e Vangelis.
    Bom, mas imaginem uma final com o time inteiro do Ricky + Cody!! É totalmente viável haahahhaha. Melhor ainda seria se ela ganhasse! (vide Blake HAHAHAH).
    Enfim, até que a temporada ficou interessante depois das battles!

%d blogueiros gostam disto: