Quase acabando…

E as quartas de finais começaram com duas baixas, aparentemente por problemas pessoais e problemas de saúde, Beth e Chloe Maravilhosa Castro respectivamente decidiram optar por deixar o show, e assim, a futura campeã Chloe saiu mais cedo, infelizmente. Não comentarei muito sobre isso, mas achei um triste fato, as duas tinham grande potencial e eram nomes que após as apresentações nos nocautes eram dados como certos nos lives, enfim, vamos ver o que rolou de melhor nas quartas de finais.

Hoje os comentários ficam por conta de Luana e Lucas e vamos lá!

wp-1459031184405.jpg

Lydia Lucy – “Somebody Else Guy” by Jocelyn Brown

Lindomar: Uma nota impressionante no início e uma mudança total de atitude, Lydia focou em uma performance com vocais claros, com interação com dançarinos e muita presença de palco, mandou bem na maioria do tempo, conseguiu deixar sua voz pouco irritante e foi agradável. A song choice foi adequada para ela, permitiu a ele trazer dinâmica e explorar o melhor de seus vocais na maior parte do tempo. Nota: 8,5

Luana: Lydia é a típica garota pop de hoje em dia, e mais uma vez ela nos mostrou isso. Embora sua técnica vocal seja muito boa, achei sua apresentação TÃO genérica. Nas últimas transições senti um pouco de insegurança e devido aos passos de dança, Lydia ficou ofegante em diversos momentos, o que me incomodou um pouco.  Nota: 7,5

Lucas: Quando vi que Lydia cantaria essa música, só consegui pensar em Lauren do X Factor, que jamais será superada nessa música. Mas fora isso, Lydia mandou muito bem. Ela alcançou as notas como de costume, brincou com a voz, colocou sua marca na música e mais uma vez arrasou. Muitos a contestam aí, mas eu não entendo, porque ela é uma das mais merecedoras de estar nos lives. Will acertou bonito na escolha musical. Nota: 9,0

Lyrickal – “Jost Like a Child” by James Morisson

Lindomar: Uma ótima música para um péssimo vocalista, com isso resumo isso aqui. Apesar dos pesares não foi um show de horrores, sabemos das limitações de Lyrickal e apesar de várias desafinadas e escorregadas ele focou na emoção, na conexão com a música e nisso acabou indo bem, mas na minha visão não compensou em nada as desafinadas, os falsetes falhos. Nota: 6,0

Luana: Vocalmente falando, Lyrickal não tem absolutamente nada de especial. Sempre sinto como se já tivessemos visto esse tipo de cantor umas cem mil vezes.E sinceramente? Não gostei dessa apresentação, o mínimo necessário para me fazer curtir algo é eu sentir alguma conexão com o que estou vendo, e dessa vez nem isso aconteceu. Não houve grandes deslizes na apresentação do Lyrickal, mas sejamos sinceros… Já vimos essa apresentação várias vezes, né?! Nota: 6,5

Lucas: Assim, ele já é ruim, estranho no palco e Will ainda dá uma música chata para ele tentando ter apelo emocional. Não deu certo, ficou ruim. Ok, sei que não é fácil fazer uma performance de Lyrickal ficar boa, mas valeu a tentativa de tirar ele de sua zona de conforto, pois essa foi a intenção. Nota: 5,5

Lauren Lapsley-Browne – “Dreamer” by Livin Joy

Lindomar: Que erro grotesco de Will na song choice, essa música teria sido adequada para Lydia de certa forma, mas jogou Lauren em uma baladinha de versos rápidos, em que ela forçou seu máximo para conseguir fazer algo decente, ela não estava a vontade, não deu seu melhor, foi algo chato e até irritante em certos pontos; Nota: 4,5

Luana: Se eu disser que eu nem lembro direito da Lauren, vocês acreditam? Bem sinceramente, eu não lembro de nada de sua audição e lembro bem pouco de sua batalha, e acho que nem cheguei a ver seu nocaute. No começo da música eu já tinha notado que a Lauren estava tendo problemas de afinação, e infelizmente eles duraram por toda a apresentação. Enfim, bem esquecível mesmo. Nota: 6,0

Lucas: Audição mais ou menos, mau na batalha e horrível nos knockouts, o que essa menina ainda afaz aí? Will achando que ela é uma popstar, deu uma música que é super inadequada para um relity musical e ainda mais inadequada para alguém tão limitada como Lauren. Foi fraco, chato e a performance pareceu durar uma eternidade. Só uma observação que Lauren é limitada, porém bem melhor que isso, o que ocorreu hoje foi apenas reflexo do técnico fraco que Will é na maioria do tempo. Nota: 3,0

DECISÃO: LYRICKAL

Will tinha uma opção coerente: Lydia, e o que ele faz? Vai com Lyrickal, sério, não aguento mais essas decisões sem pé, nem cabeça dele! #ForaLyrickal. Só me restou torcer para Lydia ser salva entre esses dois e torcer para a eliminação de Lauren.

wp-1459031462844.jpg

Heather Cameron-Haynes – “Stitches” by Shawn Mendes

Lindomar: O medo e a fofura de Heather em todas as suas performances dão um tom único a suas apresentações, pegando um hit atual genérico ela fez uma linda performance focando em seu timbre acompanhando de um piano, e o mais interessante é ver sempre a forma que ela evolui em todas suas performances, saindo de algo sempre mais tremido, mais nervoso para uma apresentação vocal excelente e cheia de controle, mas uma vez ela prova que sua presença nas semi finais é necessária. Nota: 8,5

Luana: Gente, como assim?! Por onde essa Heather andou por toda minha vida?! Eu simplesmente AMEI essa apresentação, e olhem que eu nem gosto dessa música! Se a Heather continuar nesse caminho, eu juro que ela entra para o meu status de favorita junto com a Cody, coisa que eu jamais poderia esperar. Absolutamente TUDO deu certo nessa apresentação, desde o arranjo até as melodias escolhidas pela Heather, estou bem encantada. Nota: 9,0

Lucas: Heather é a candidata mais fofa e tem de brigar com sua insegurança. Essa performance começou singela, simples e linda, com Heather usando e abusando do seu lindo tom de voz. O refrão não foi forte o suficiente, mas nada que comprometesse. Aliás, a performance acabou muito bem. Uma boa performance para uma escolha musical mais ou menos. Nota:8,0

Jordan Gray – “Shake It Out” by Florence and The Machine

Lindomar: To emocionado com a entrega da Jordan. Ela destruiu, ela não é candidata mais poderosa ou com uma voz que iria atingir todas as notas que Florence faz na versão original, mas com certeza é a candidata que era capaz de passar a emoção, a entrega e toda profundidade que Florence coloca em suas músicas. Vou me alongar um pouquinho aqui, mas é necessário, desde o momento que Jordan explora a música com o uso de tons vermelhos, o uso de uma venda, e um jogo corporal incrível isso tudo faz parte, faz a mesma leitura que Florence faz de sair de uma pessoa tímida e reservada, até com certo medo, para uma mulher que de certa forma é louca, doida, mas que se liberta de um passado que a segue. Jordan foi demais, mostrou que além de excelente cantora, é uma grande artista, e apesar de deixar o coral fazer a parte das notas altas, isso pra mim não afetou em nada o resultado final da performance, deixando tudo ainda mais foda. Nota: 10,0

Luana: Uma das coisas mais lindas na Jordan é a forma que ela é capaz de transmitir a mensagem da canção, acho que não houve sequer UMA apresentação dela em que eu não tenha derramado nem que fosse uma mísera lágrima. Admito que ela não tem o melhor alcance vocal da competição, nem a melhor voz, mas ela tem algo muito especial e válido (pelo menos para mim): a entrega. Metade do caminho para ser um grande artista é ser capaz de se entregar de corpo e alma ao que se faz, sem medo de errar, sem medo de se despir de seus pudores e a Jordan já tem isso na bagagem! Nota: 9,0

Lucas: LACROU!! Começou vendada, cantando com o coração. Sua voz preenchia todo o espaço, e chegava até nossos corações com muita sinceridade. Ela performou, se jogou, cantou pra caramba, se libertou… ela não é só mais uma cantora de reality, é uma artista. Sua performance foi teatral e eu a verei por bastante tempo. Parabéns Paloma, parabéns Jordan. Nota: 10,0

DECISÃO: JORDAN GRAY

Apesar de Paloma ter entregando suas chances de vencer essa temporada nas batalhas/nocautes, ela vem provando ser uma excelente coach na forma compreende seus artistas com todas as singularidades de cada um, sua opção por Jordan Gray foi justissima dada as performances e dado um possivel preconceito que pode existir dos britânicos contra ela, e ao menos teremos mais uma linda performance na próxima semana.

wp-1459031206544.jpg

Kevin Simm – “I’m Kissing You” by Dee’Ree

Lindomar: Para mim Kevin teve seu grande momento na audição, é dificilmente vai conseguir entregar algo tão forte e impactante como a audição novamente. Hoje para mim essa estigma se manteve, tecnicamente ele foi bem, teve um desempenho sólido, arrasou no falsete no final, mas a música exigia uma carga mais dramática, de mais conexão que no geral eu senti falta. Nota: 8,5

Luana: Gente, o Kevin ainda está tentando se encontrar ou é impressão minha? Eu confesso que ainda estou esperando o Kevin das audições voltar, mas esse foi um bom começo. Geralmente não gosto dessas apresentações melosas demais, mas foi muito bom ver a qualidade vocal do Kevin à mostra novamente. Ele é ótimo, sabemos disso pois vimos em sua audição, mas desde então ele só vinha em decadência. Felizmente, hoje ele nos mostrou um pequeno flash do que ainda tem guardado, espero que semana que vem ele solte a fera e volta a ser um dos meus favoritos novamente. Nota: 8,5

Lucas: Kevin começou perfeito e terminou perfeito. Essa música é tão emocionante… no refrão sua voz preenchia todo o espaço e seu falsete não falhou. Ele nos fez ficar vidrado na performance, A performance cresceu, voltou a ficar sutil e terminou lindamente, como começou. Fantástico!! Ricky acertou em cheio. Nota: 10

Jolan – “Yes” by McAlmont & Butler

Lindomar: Ai como essa voz levemente rouca, levemente rasgada e capaz de arrasar em todos os falsetes que você for capaz de imaginar. Não achei a música adequada para ele, ela é bem linear na maioria do tempo, e ele fez o possivel, parece que Ricky Wilson perdeu a mão para song choices nessa primeira semana dos lives. Tirando a questão da song choice, como já disse ele foi impecável, e apesar de ter sido sua performance mais apagada, foi a melhor vocalmente falando, aparentemente o nervosismo não pesara sobre ele, vamos ver o que ele irá fazer na próxima semana. Nota: 8,5

Luana: Jolan chegou às quartas de finais sendo o frontrunner do Team Ricky, logo carregava um peso enorme nas costas. Embora não tenha sido minha apresentação preferida dele (songchoice pesou aqui, eu realmente não curti), foi o suficiente para carregá-lo para a próxima fase merecidamente. Vale destacar a última nota, que foi bem impressionante. Nota: 8,0

Lucas: Foi bem, usou o seu falsete que é seu ponto forte, esse timbre lindo apareceu bem, mas o que custava Ricky dar uma música mais interessante para o garoto? Seu talento é indiscutível, mas ele tem capacidade para vencer essa competição e hoje não esteve à altura do seu companheiro de time, por exemplo. Quero Jolan nos deixando de queixo caído, Ricky, por favor. Nota: 8,0

DECISÃO: KEVIN SIMM

Dado o desempenho de ambos nessa noite, qualquer decisão aqui séria justa, ambos foram bem, mas não espetaculares e provavelmente o outro séria salvo pelo público.

wp-1459031193925.jpg

Harry Fisher – “Space Oddity” by David Bowie

Lindomar: Posso dizer que amei tudo que George e Harry planejeram para esse momento, desde a song choice, o cenário, o jogo de luzes e o vestuário, afinal ele chegou em um snickers todo vestido de branco, algo icônico, bem a cara de Bowie. O desempenho vocal não foi sensacional, nem sua entrega nas notas, mas eu gostei de tudo que foi feito para esse momento, mas faltou um breaking moment nessa performance. Nota: 7,5

Luana: É sempre maravilhoso quando alguém traz artistas icônicos para programas de canto, né? Ainda mais quando eles não são comumente escolhidos, como o David Bowie. Harry nunca foi um dos meus preferidos, mas confesso que a songchoice foi GENIAL para ele. Ele cumpriu com a proposta de sua apresentação, mas também não houveram grandes momentos onde ele pudesse se destacar e garantir uma vaga na próxima fase, sem falar que seu nervosismo estava BEM evidente, né. Nota: 7,5

Lucas: Harry tem um timbre super interessante, mas não conseguiu imprimir isso na música. Não me conectei e não recebi a mensagem que ele queria passar. Na teoria seria uma boa música para ele, mas não rolou. Ele mandou super bem quando cantou músicas atuais e se controlou na performance, então talvez devesse seguir a mesma linha. Na verdade foi fraco e na maior parte da canção sua voz não se destacou, melhorando muito no final. Nota: 7,0

Vangelis – “Here Comes The Rain Again” by Eurythmics

Lindomar: Ai Vangelis, séria um amor platônico? Como George é um coach diferente, deu Eurythmics, Bowie e Duran Duran na primeira semana dos lives, três grandes personalidades da música, para quem não conhece o Eurythmics, são os donos do hit Sweet Dreams. Eu amo a forma como Vangelis trabalha as melodias para favorecer seu timbre e criar algo único, apesar disso, e de amar Vangelis e Eurythmics, acredito que não foi a combinação perfeita, não foi uma balada perfeita para ele, fico imaginando Vangelis cantando algum sucesso de Paloma Faith, isso sim séria incrivel, vamos ver se George atende meu desejo, hoje, foi uma bela performnce, com muita entrega, mas faltou algo que não veio por conta da songchoice. Nota: 8,5

Luana: Semana pós semana o Vangelis vem jogando na minha cara que vai SIM brigar por uma vaga na final, e o que eu posso fazer agora? Aceitar, né gente, haha. Ele é incrível, e até com uma songchoice que me deixou meio “oi?!”, ele conseguiu ser incrível. Esse Team George é tão diferente, me deixa tão orgulhosa! Nota: 8,0

Lucas: Primeiro, Vangelis tem uma voz perfeita para baladas. Dito isso, podemos concluir que a música não extraiu seu melhor, já que Vangelis nos toca com seu timbre e sua capacidade de emocionar. Porém, vimos outro lado de Vangelis, que apesar de fazer uma performance linear do começo ao meio da apresentação, teve a voz acompanhada de uma batida e não teve a voz engolida, como fiquei com medo de acontecer. Do meio pro final as coisas foram melhorando, crescendo e o final foi maravilhoso. Nota: 8,5

Cody Frost – “Ordinary People” by Duran Duran

Lindomar: 1º Que cenário maravilhoso. 2º Cody reinando novamente, George sabe o que está fazendo, a Cody assustadora que poderia surgir dependendo da song choice está sendo controlado, ele solta uma garota com um dos timbres mais interessantes, com uma voz que parece ocupar todo o espaço, que encanta, emociona e dá um hino para ela, todos ingredientes perfeitos para Cody arrasar, senti falta de ver apenas ela aproveitar mais o palco. Nota: 9,0

Luana: Oh meu Deus, e as songchoices dessa menina?! Cody é minha favorita em disparado, e pra completar, ela ainda tem as melhores escolhas musicais da vida! Cody nunca decepciona e parece conhecer as dimensões de sua voz brilhantemente bem, e devido à isso, ela sabe como impressionar e realizar aquilo que pretende primorosamente. A “darkness” e o mistério em torno do personagem dela é sempre bastante intrigante e eu só espero que os Britânicos gostem disse tanto quanto eu, pelo amor de Deus! Nota: 9,0

Lucas: Lindo, lindo, lindo. Ela estava claramente com dificuldades em presença de palco, porém, ela tem um talento tão natural e essa música é tãaaaao maravilhosa que não tinha como ficar ruim. Adorei do meio para o final que o clima e o arranjo ficaram meio dark e mais a cara de Cody. Se tinham músicas melhores para ela cantar? Tinham. Se foi sua pior performance? Foi. Mas mesmo assim foi muito bom e nada tira o brilho de Cody. Nota: 9,0

DECISÃO: CODY FROST

Se tem algo que Boy George definitivamente consegue ser, é ser JUSTO! Decisão super coerente com as performances e com a trajetória até aqui.

OUTRAS PERFORMANCES

Enquanto a janela de votação foi aberta para saber quem dois seis artistas remanescentes avançaria para as semi finais, tivemos as performances dos coaches e dos convidados.

The Coaches – “Get It On”by Marvin Gaye

Como eu amo essas roupas que os britânicos usam nessas apresentações especiais, todos super elegantes, dando tudo de si, foi uma linda performance dos coaches, em que todos se destacaram e foram bem.

Stevie McCrorie – “My Heart Never Lies”

Como eu amo Stevie, vencedor da última temporada pelo #TeamRicky veio apresentar seu single do novo álbum Big World. Stevie tem tudo para fazer sucesso, seu novo álbum é cheio de músicas potentes e fortes, com lindas letras, destaco “Turn it Around”, “Stone” e “Cannonballs”, além do single que ele apresentou hoje.

Years and Years – “Desire”

Com suas baladinhas cheia de batida eletrônica e pop, o Years and Years vem conquistando diversos fãs ao redor do mundo e foram convidados para se apresentar nessa noite, gostei muito da performance, é uma música super gostosinha de se ouvir.

RESULTADOS

O público escolheu:

JOLAN

LYDIA LUCY

VANGELIS

HEATHER CAMERON-HAYNES

wp-1459031166652.jpg

Posso dizer que tirando Lyrickal e dado a fatalidade que ocorreu com Chloe, até que temos um ótimo TOP 8! Na próxima semana os oito se apresentam sozinhos e em duplas com seu respectivo coach, o público vota e escolhe quatro candidatos independente de equipe para ir a final.

Antes de finalizar a review vamos as boas novas, vocês acham que fã de reality não shipa casal? Temos um novo casal gótico trevoso na área…

screenshot_20160321-085507.png

… Vangelis e Cody tão se amando minha gente, já quero Boy George de padrinho! Os dois super combinam! Agora vamos ao que interessa..

…nosso ranking considerando um peso 2 para essa rodada de live shows..

classici

Quem eu levaria para a final?

Ranking: Cody, Kevin, Vangelis e Jolan.

Lindomar: Cody, Vangelis, Jolan e Jordan (ou Heather).

Luana: Cody, Jolan, Heather e Kevin (ou Vangelis).

Lucas: Kevin, Cody, Jordan e Jolan (ou Vangelis).

….e vocês queridos leitores?

Até a próxima semana!

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
  • Dan

    Que pena que Chloe saiu, ja tva na expectativa por mais um lacre, uma pena.

  • Pedro

    Gosto muito das reviews de vocês. Especialmente por elas serem muito rápidas e agente matar a vontade de ler uma opinião mais fundamentada logo.
    Mas duas coisas me incomodaram – hoje estou muito incomodado pq eu perdi a Chloe – A primeira é: se tu não lembra de uma participante ou não viu algo dela é só ir lá ver antes de escrever. Sei lá, vejo pessoal fazendo muito isso e acho muito frustante.
    Segundo que eu acho a Jordan mediana para fraca e acho MUITO INJUSTA a sua presença no programa após falhar em avançar nas blinds (vaga para o Rick/Deano/RachelAnn/Mia não tem??? FreePass pro Theo nas battles não tem?? ¬¬). Mas ok, isso é uma opinião minha. Porém me nego a aceitar a comparação dela com a Florence.

    Sobre o Top8 discordo que seja “ótimo”, mesmo se tivesse a presença da Chloe e da Beth ali, seria o pior top8 do The Voice Uk. Para ter uma ideia nomes do quilate de Becky Hill, Ruth Brown, Sheena, Cleo Higgins, Ash Morgan, Max Milner, Karis Thomas e Sophie-May caíram nesta fase. E até nomes mais contestáveis como Vikesh, Joseph Apostol, Bixi Dixon e Joe Woolford poderiam brigar por uma vaga na final contra os semifinalistas da quinta temporada.

    • Lindomar Albuquerque

      Oi Pedro, comparei com Florence no sentindo da performance e do sentimento, não em relação a vocais ou a grandiosidade, a Jordan é uma candidata que está se descobrindo e pensando por esse lado seria injusto mesmo ela vencer, mas vejo pelas performances para julgar e decidir.
      Seria muito mais justo ter o retorno de Raachel, Mia, Deano, Faith ou Rick para essas vagas. Sobre o Top 8 ser ótimo, é uma opinião minha, particularmente gosto de pelo menos seis artistas que o compõem e um gostar de torcer por isso disse ser ótimo.
      Mas é legal sempre ler opiniões divergentes das nossas, até por perceber coisas q não percebemos. Volte sempre.

    • Luana Medeiros

      Quanta revolta nesse coraçãozinho, meu jovem, take it easy, lol. O primeiro ponto que te incomodou diz respeito a mim, e sinceramente? Apenas fui sincera, realmente NÃO lembro bem da audição da Lauren, lembro pouquissimo de sua batalha e não vi seu nocaute porque estava viajando, e não senti a necessidade de voltar para ver nada disso, já que ela não é uma candidata que me chame a atenção. No mais, não desrespeitei a menina e apenas expus minha opinião de quem assiste o programa casualmente… Não sou comentarista profissional, nem crítica especialista. O que você lê aqui são opiniões de pessoas comuns como você, que assistem ao programa casualmente, logo não me sinto na obrigação de voltar e rever apresentações só porque não me recordo delas, se o candidato simplesmente não me atraí.
      Quanto à Jordan, concordo que ela não seja vocalmente/tecnicamente excepcional, mas como disse em meu comentário, acho sua entrega muito cativante. Mas também acho injusto ela ter a oportunidade preencher a vaga de alguém que desistiu, quando o mesmo não pôde ser feito quando a Chloe e a Beth desistiram (embora as circunstancias provavelmente sejam outras, acredito que Chloe e Beth deixaram o programa já bem em cima da hora).
      Enfim, é isso 🙂

%d blogueiros gostam disto: