… e os finalistas são…

Semi Finais, aquele momento que seu sonho pode se realizar ou que você morre na praia! Oito artistas chegaram até aqui e acredito que olhando a regularidade desta temporada foi um bom TOP 8, principalmente por encontramos artistas tão singulares que são raros de se ver em outras franquias como a doce Heather, a enigmática Cody, adjetivo que também se aplica a bela Jordan e a excêntrica Lidia Lucy. Uma temporada com vozes poderosas como Kevin, vozes melódicas como Vangelis e cantores como Lyrickal que não irei elogiar porque não sou obrigado e porque até agora não entendi o que ele tá fazendo ali.

O episódio teve um alto nível com exceção desse candidato que nós não sabemos o que está fazendo aqui e que foi arrastado pelo seu coach. Os comentários ficam por conta de Lucas e Luana.

Kevin Simm – “Rolling In The Deep” by Adele

Lindomar: Gostei da postura de Kevin, da agressividade de seus vocais, da variação de notas, mas ele pecou em ir com algo tão grande em plena semi finais, ele não tinha alcance para a música, sempre faltava algo, ainda mais quando é algo tão batido em reality shows e da grandiosidade de Adele, por outro lado, eu não deixei de gostar da performance, mas realmente senti falta de Kevin alongar as notas, talvez com um arranjo mais lento isso aqui poderia ter sido marcante, mas hoje não foi. Nota: 8,0

Luana: Kevin vem tentando traçar seu caminho de redenção, pois após sua Audição, suas apresentações vinham decepcionando (exceto semana passada, onde ele voltou a mostrar sua qualidade). Mas hoje não curti a songchoice nem um pouco. Achei a música grande demais para o que o Kevin é capaz, e querer dar um passo maior que as penas é sempre idiota. Não foi uma apresentação ruim, só acho que talvez, com outra música Kevin pudesse ter se saído bem melhor. Nota: 8,0

Lucas: Quando fiquei sabendo que era Rolling In The Deep, fiquei com medo dele perder o fôlego, mas ainda bem que ele conseguiu segurar a onda. Uma performance bem segura, porém nada excepcional. Kevin segurou as notas, mas não surpreendeu nelas. Nota: 8,0

 

Lyrickal – “See You Again” by Wiz Khalifa feat. Charlie Puth

Lindomar: Gente, QUE MERDA, QUE LIXO, QUE BOSTA foi essa? Vou nem criticar que ele parecia que tava morrendo cantando, que ele cagou nos falsetes, que ele acabou com esse hino da música, que foi tenso acompanhar até o fim, enfim, minha nota para essa performance mostra claramente minha percepção sobre ela. Foi tão ruim que Paloma e Ricky que são meio que obrigados a elogiar ele após a performance, fizeram elogios a coisas do backstage envolvendo Lyrickal! George que é Rei de mais foi lá e criticou a afinação pra ser delicado. HAHAHA! Nota: 1,0

Luana: Ai gente, não. Não quero nem me prolongar demais aqui, porque aprendi com minha vozinha que quando não se tem nada bom a dizer, o melhor a se fazer é permanecer calado, então… Nota: 2,0

Lucas: Voz horrível, falsete horrível, rap horrível. Pra que comentar isso? Horrível. Alguém tira Lyrickal daí e leva Will junto? Vi NADA de bom na performance. Nota: 0,0

Heather Cameron-Haynes – “Sorry” by Justin Bieber

Lindomar: Em primeiro lugar que sacada genial de colocar Sorry no piano, em algo mais acústico, perfeito, Paloma segue mostrando que é uma ótima coach e que compreende seus artistas muito bem. Heather estava ainda melhor que na semana passada, arrasou do inicio ao fim, achei tão sincero, tão puro, tão sentimental e tudo combinado com uma voz cheia de melismas e cheia de uma riqueza incrível, até nas notas altas Heather foi impecável, se depois disso ela não for pra final, isso vai ser um crime. Nota: 10,0

Luana: Que arranjo sensacional! Não tenho certeza se foi a Heather que sugeriu esse arranjo, mas quem quer que tenha sido, foi genial! E o que mais surpreendeu aqui foi a Heather arrasando nas high notes. Outra coisa, a criação de “momentos” na canção foi perfeita, todo o trabalho de construção desse arranjo foi divino! Nota: 9,0

Lucas: Primeiro que adorei o arranjo e toda a performance, onde Heather começou no piano e acabou levantando e dominando o palco sem precisar de fazer muita coisa. Sua voz estava ótima, eu adoro esses falsetes dela e a suavidade da voz dela. No final ela acabou impressionando, alcançando notas que eu não imaginava que ela conseguiria. Nota: 9,0

 

Cody Frost – “The Chain” by Fleetwood Mac

Lindomar: O que foi esse ritual no palco? Eu só posso dizer que Cody orgulhou toda comunidade dos góticos suave, dos não suave e todas as outras! FOI FODÁSTICO! Desde a escolha da música, a escolha dos cenários, o lance com as luzes, aquele apagão seguido de uma Cody louca e uma finalização perfeita, foi GENIAL, eu estou aplaudindo as trevas dessa performance até agora, me senti representado em um reality show. Nota: 10,0 (posso dar mais).

Luana: Me senti como o Will aqui. Quando percebi qual era a música (que foi recentemente cantada no Team Blake, numa batalha do The Voice US e foi sensacional, por sinal), fiquei tipo “what?!”, após uns segundos dentro da apresentação eu já estava “WOW”. Cody é sensacional, e queria MUITO que ela levasse essa temporada. Nota: 10,0

Lucas: Vamos à rainha suprema número 1. Pimeiro olhem esse figurino, essa produção visual… Tudo perfeito. Escolha de música ótima, com uma performance super dinâmica que nos deixou ligados e vidrados o tempo todo. A voz de Cody é única e essa rouquidão me cativa muito. No final, devido à performance elétrica, o cansaço refletiu um pouco na sua voz, mas nada que atrapalhasse a performance incrível. Nota: 9,5

 

Lydia Lucy – “I’ll Be There” by Jackson 5

Lindomar: Vocalmente achei ótimo do inicio ao fim, emocionalmente achei que no inicio foi bem superior ao fim, fui surpreendido por esse grande desempenho da Lydia em plena semi finais, ela realmente veio pra chegar na final e se entregou, acredito que aquela batida que entrou no meio da música não combinou muito com tudo que vinha sendo apresentado, mas como já disse foi um belo desempenho e se ela for a final não será injusto. Nota: 9,0

Luana: Lydia é pra mim, aquela candidata que canta lights out, mas não é minha praia e eu não consigo me conectar. Hoje, pensei que ela iria fazer algo mais emocional, e embora o começo da canção tenha remetido à isso, a partir do meio a batida que adicionaram me deixou meio perdida, e a conexão que eu senti no início se perdeu. Vocalmente, foi inegavelmente extraordinário, mas ainda sinto muita dificuldade em me conectar e sentir verdade no que a Lydia canta. Nota: 8,5

Lucas: Tivemos três momentos da performance. O começo foi muito bom, ela conteve a voz e apostou em algo mais emocional, logo depois começou uma batida que eu curti porque trouxe a música mais para o estilo da Lydia. O meio da performance começou a cansar, porque parecia que faltava potência para Lydia e que não ia sair dali. Porém, ela estava guardando tudo para o final, que foi fantástico. Ela arrasou nos vocais (como sempre) e se garantiu na briga para a final. Nota: 9,0

 

Jordan Gray –“Dancing In The Dark” by Bruce Springsteen

Lindomar: Se na semana passada foi o grande momento da Jordan no programa, hoje ela não deixou por menos, e melhorou ainda mais seus vocais, foi menos teatral e dramático e não teve tanto impacto, mas definitivamente ela estava mais solta e trabalhou mais na interação com o público, mas aquela entrega que marcou tanto sua apresentação na semana passada esteve um pouco ausente, e isso era sua melhor característica. Ainda assim, foi uma linda performance, divertida e interessante. Nota: 9,0

Luana: Jordan sempre se entrega de corpo e alma em todas suas apresentações, embora seus vocais não sejam os mais potentes dessa edição. Hoje, achei que ela conseguiu entregar sua apresentação mais sólida, vocalmente. Embora sua entrega também tenha sido extrema, senti um pouco menos de conexão com a letra da música do que as outras semanas, mas ainda assim gostei bastante. Eu ousaria a dizer que foi minha apresentação preferida da Jordan, entre todas que vi. Nota: 9,0

Lucas: A vez agora é da rainha suprema número 2. MA-RA-VI-LHO-SA! Cantar pra ela é se libertar, é se divertir e fazer com que todos entendam isso. Os vocais mais uma vez não decepcionaram, teve muita energia, muita entrega, muitas dancinhas e muita qualidade. Nota: 9,5

 

Vangelis – “Beautiful” by Christina Aguilera

Lindomar: Meu DEUS, eu to tombado com o nível dessa tarde maravilhosa (tirando Lyrickal), que maravilhoso foi isso aqui, Vangelis com seu timbre todo melódico e suave arrasando nos vocais e entregando uma versão genial de Beautiful, obviamente a música era grandiosa e poderosa, mas na minha opinião Vangelis deu conta do recado e fez o seu melhor, senti só falta de um momento diferente para marcar a performance, um momento WOW, mas tirando isso amei demais! Nota: 9,0

Luana: Ai, esse Team George! Ainda que a songchoice tenha sido extremamente correta, acho que faltou algo na hora de construir a canção. “Beautiful” é uma super balada, que vocalmente, exige muito do artista. Vangelis tem uma voz linda e bastante emocional, e teria sim condições de se jogar na música como seria necessário. O fato é que, faltou aquele momento “BOOM”, faltou o momento da virada na música, o que acabou deixando a apresentação do Vangelis bem linear e aquém do que se espera quando alguém decide cantar Christina Aguilera, ainda assim foi uma ótima apresentação. Nota: 8,0

Lucas: Foi uma performance muito linda. A voz de Vangelis transmite uma emoção sem igual. Ele conseguiu se conectar bem com a música e imprimir toda a emoção possível. Mas é aquilo, pra ficar perfeito faltou ele alcançar notas mais altas e ter mais momentos, o que não é um demérito dele, já que a característica dele como cantor não é essa. Nota: 8,0

Jolan – “Purple Rain” by Prince

Lindomar: Quando você está surpreso com o nível da noite e ai vem o último tiro, Jolan surpreendeu a todos unindo uma perfeita entrega com vocais arrasadores levemente roucos e rasgados, foi impecável. Ricky Wilson deve ter pirado com seu garoto indo para um lado mais Rock e arrasando desse jeito, foi o grande momento de Jolan e ele explodiu na hora certa. O mais interessante foi a evolução que Jolan apresentou dentro da performance, começando mais centrado e baixo e acabando daquela forma que abalou a todos. Nota: 10,0

Luana: Sabe quando você tem aquela música especial que você quer ver alguém cantando ela e arrasando nesses realities musicais? Pronto, minha música é essa, “Purple Rain”, embora eu passe longe de gostar do Prince. Essa música tem o balanço perfeito entre potência vocal/potência emocional, e sendo dada ao candidato certo pode ser explosiva, daquelas que te levam direto pro hall da fama de qualquer competição.  Jolan definitivamente arrasou hoje e deve seguir pra final carregando boa parte do favoritismo da temporada, boa parte graças à songchoice muito bem estratégica e no momento correto. Confesso que por manter a música num lugar muito especial do meu coração, esperava um pouquinho mais do Jolan, mas isso sou eu sendo extremamente criteriosa, não tenho intenção de tirar nem uma grama do brilho do Jolan de hoje, que de fato, teve uma das melhores apresentações da noite. Nota: 9,5

Lucas: LACROU! Voz linda, diferente, com música incrível e ainda com guitarra? É pra me matar. Jolan começou contido, mas foi crescendo, crescendo… Até que atingiu seu auge na performance e lá permaneceu até o final. Maravilhoso, melhor da noite, com uma das melhores performances da temporada. Nota: 10,0

 

OUTRAS PERFORMANCES

Enquanto a janela de votação foi aberta para decidir quem seriam os quatro finalistas, tivemos cinco performances, onde cada coach se apresentou com sua equipe e a cantora Birdy vem apresentar seu novo trabalho.

Team Ricky – “Power Of Love” by Huey Lewis and The News

Geralmente Ricky prefere coisas mais dance/pop para suas performances em grupo, com exceção da performance da season 3 onde eles trouxe uma música de sua banda, geralmente ele gosta de joga nessas baladas e fazerem todos inspirar de amor e despertar aquela pegada do sexy appeal haha, foi bem legal a dinâmica dos três palcos, Jolan acabou se destacando mais que Kevin.

 

Team George – “Victims” by Culture Club

Vou confessar que com tanta darkness e tanta singularidade, esperava que esse time fizesse algo mais trevoso e com mais trabalho de palco, mas isso era uma questão de gosto pessoal e de ter essa expectativa por conta da presença de Cody ali. Mas adorei essa performance mais emocional e parada, focada nos vocais e na conexão com a música, tanto Cody como Vangelis fizeram um bom trabalho nessa música da banda de Boy George.

 

Team Paloma – “Piece Of My Heart” by Janis Joplin

Séria essa minha performance por equipe favorita da noite? Adorei toda dinâmica e como Paloma explorou a voz de suas garotas, principalmente por ela ter um alcance bem superior ao de suas candidatas, mas ela minimizou isso com uma boa divisão.

 

Team Will – “Good Times/Rapper’s Delight” by Chic/The Sugarhill Gang

Olha eu não gosto de ninguém dessa equipe, admiro a evolução de Lydia apenas, mas adorei essa performance, amei o jogo usando aquela TV de época, e depois entrando para dentro, o trabalho em cima do RAP, ficou bem legal, obviamente Lydia foi rainha, única com voz para uma performance além de RAP entre os três aqui.

 

Birdy – “Wild Horses”

Como eu amo Birdy, adoro esses convidados que o The Voice UK traz que fogem do usual como o Years and Years na semana passada e agora a minha amada Birdy. Amo as harmonias dessa mulher, e toda a história conceitual por traz de suas canções, foi uma bela performance.

 RESULTADOS

Se na nossa enquete Cody, Heather e Jolan dominaram (enquete da review da semana passada), o resultado dessas semi-finais deixou parte de nossos leitores felizes. Alguns candidatos traziam consigo um favoritismo que vinha das Blinds Auditions como Kevin e Cody e acabaram confirmando isso, outros chegaram aqui com uma evolução surpreendente como é o caso de Lydia, Heather e Jolan. Acreditava que os quatro finalistas estavam entre esses cinco candidatos, apesar de amar Jordan, duvidava de sua presença nessa final mesmo se ela tivesse feito a melhor performance do mundo por uma questão de preconceito dos britânicos e duvidada também da presença de Vangelis por conta de suas performances não agradarem a todos e ficarem ali sempre em cima de seu timbre e não ter uma variedade.

Sendo assim, minhas expectativas se confirmaram e quatro dos cinco nomes que citei foram para a final, na ordem de anúncio tivemos…

wp-1459640265197.jpg

… Kevin Simm…

wp-1459640255721.jpg

… Cody Frost…

wp-1459640249312.jpg

… Lydia Lucy…

wp-1459640222789.jpg

.. e Jolan.

wp-1459640214481.jpg

Acredito que por todo o trabalho magnifico nesses lives, Heather merecia uma vaga aqui, provavelmente a vaga que Kevin ocupou, e curiosamente ele era do #TeamPaloma não é mesmo, então se ela não tivesse eliminado ele de sua equipe, teríamos ele como finalista de sua equipe, mas faz parte, tudo se trata de um jogo, só fiquei chateado por Palominha mesmo, ela merecia um act na final.

Imagem1

Sobre os quatro finalistas, sou totalmente Team Jolan e Team Cody, se um dos dois vencer eu ficarei bem feliz. Considerando um peso 2 para essa rodada de lives, Cody e Jolan são os favoritos dos Paneleiros em geral também e mostram o desempenho mais sólido até aqui.

Por hoje é isso, na semana que vem o Michel retorna e fara a review da grande final, me despeço por aqui e apesar de um inicio bem abaixo do esperado fico feliz com os rumos que o The Voice UK 2016 tomou e espero muito da próxima temporada no ITV, assim que tivemos novidades sobre a bancada de coaches e tudo mais avisamos aqui no blog.

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
  • Dan

    Uma pena não ter nenhum do teamPaloma na final, Kevin é bom mas tomei antipatia dele depois de umas declarações sobre Paloma, Lydia Lucy é ótima mas queria o Will sem nenhum candidato na final, pela péssimo tecnico que ele foi, no mais acho q se Jolan ou Cody ganhar será o mais justo.

  • Ricardo Souza

    Jordan eliminado :O Nossa que bad… Heather tmb… não creio! Mas, agora pelo menos tenho mais espaço para torcer unica e exclusivamente para a rainha desse programa com nome de CODY! Segundo lugar para o magya Jolan e terceiro para Kevin.

%d blogueiros gostam disto: