Posts Populares

The Voice UK – S06E01 – Blind Auditions 1 [Season Premiere]

Estão preparados?

Após tanto tempo esperando, está de volta o The Voice UK. E vou falar, estava com bons pressentimentos para este retorno, mesmo que meus colegas estivessem criticando por conta da bancada e de algumas mudanças que acabaram acontecendo. Para me ajudarem com comentários e notas nesse primeiro dia, terei os maravilhosos convidados Lucas Salles e Tatiane Silva juntos comigo. Se quiser comentar o The Voice UK ou qualquer outro reality com o Panela de Séries, basta acessar o FALE CONOSCO aqui no nosso site e citar quais realities musicais vocês assistem. Saiba mais clicando AQUI. Então, sem mais delongas, vamos lá!

Coaches – “Under Pressure” by Queen

Olha, gostei bastante disso aqui! Já havia assistido a preview dela e não havia me identificado muito, porém, agora que veio a versão completa pude curtir de verdade. A princípio, apreciei bem mais o início onde todos puderam brilhar individualmente. Achei que JHud arrasou, mas não sei se isso foi necessário numa música como Under Preasure, e ainda teve Will atrapalhando ao repetir “love” soando bem chato, mas quando todos uniram-se o resultado foi positivo.

 

Jason Jones – “Pillowtalk” by Zayn Malik

Netto: Fui surpreendido. Jason é aquele tipo de artistas que possui uma voz incrível e cheia de características, mas não sabe bem como usar. Achei que a songchoice não foi a mais correta, mas ainda assim ele pôde mostrar seu potencial, as partes rasgadas e suaves. Com a música certa, ele pode arrasar muito. Nota: 8.0 

Lucas: Great Voice! Jason é um ótimo cantor, tem um drive bem interessante na voz, ele possui bons recursos e eu gostei bastante da sua audição. Ele foge dos padrões de beleza e isso para mim é bem legal. Espero que Will faça um bom trabalho com ele! Nota: 9.0

Tati: Achei Jason interessante, com um timbre que me agrada bastante. O que os jurados destacaram e que também me chamou a atenção é que Jason colocou sua identidade na música, o que tornou a apresentação não tão monótona e interessante de se assistir. Não achei nada uau, mas vi potencial pela entrega no palco e por alguns recursos vocais que ele utilizou. JHud já mostrando que será uma jurada bem elétrica e eu amo isso. Bem vinda, viada. Nota: 7.5

Jason Jones é #TeamWill

 

Jenny Jones – “Dangerous Woman” by Ariana Grande

Netto: A princípio achei que Jenny tinha bastante potencial, porém durante sua apresentação pude ver que ela possuía uma voz genérica. A atitude foi maravilhosa, mas nas high notes tudo se tornou irritante.

Lucas: Eu sinceramente não entendo o que passa na cabeça desses coaches. Porra, Jenny fez uma audição brilhante, na minha opinião. Ela tem uma voz com muito potencial. Ela me passou uma certa personalidade na sua performance. A audição dele teve erros? Sim. Principalmente nas “High Notes”. Mas, creio que com a ajuda de um dos técnicos ela viria a ser uma grande ameaça. Para mim, ela não ter passado foi a primeira injustiça da noite. Pois, à vejo como uma pedra preciosa à ser lapidada. Espero que Jenny volte ano que vem!

Tati: Jenny escolheu uma música muito difícil, que nem Ariana acerta sempre em seus lives e não conseguiu dar conta da marimba. Ela é bem limitada vocalmente e falhou muito nas partes mais altas e nas tentativas de falsetes. Só queria deixar minha indignação com esse trem de não virarem para os No Chair, pois é muito legal quando o coach dá conselhos valiosos para esses participantes e explicam porque não viraram. Mandou mal demais a produção nesse quesito.

Jenny Jones é #TeamEliminados

 

Into The Ark – “Burning Love” by Elvis Presley

Netto: Que blind maravilhosa! Essa dupla deu uma pincelada em quase tudo que aprecio musicalmente. Essa vibe indie pop é muito deliciosa, me lembra o meu amor chamado Matt McAndrew. Amei as escolhas vocais que Taylor impôs na música, e mesmo Dane não aparecendo tanto quanto seu parceiro, sua contribuição para a apresentação foi significante. Estou muito animado para o que eles podem trazer durante a competição, pois não é sempre que me conecto com uma dupla. Nota: 9.0 

Lucas: Que dupla interessante.  Confesso que os achei bem chato na primeira vez que os ouvi. Porém, escutei mais três vezes e os achei interessantes. A harmonia que eles tiveram, um complementando o outro…. No final das contas amei a audição. Espero de todo o coração que “Vovô Tom” pense fora da caixinha e faça um bom trabalho com eles. Nota: 8.6

Tati: Duplinha bonitinha essa, hein? Achei a performance linear e um pouco chata até, mas vi potencial em ambos e a múmia, digo, o Tom terá um grande desafio para encontrar as músicas que evidenciem o timbre de cada um, sem deixar de lado a harmonia que quase toda dupla precisa. Nota: 6.5

Into The Ark é #TeamTom

 

Diamond – “If I Ain’t Got You” by Alicia Keys

Netto: Diamond veio vestida para arrasar!! Assim que a vi sentia que seria a primeira adição ao #TeamJHud. Acredito que, assim como Jason, Diamond possui potencial e tiveram momentos em sua apresentação que desejei que ela tivesse sido menos exagerada, pois meio que ficou chato frente a quão datada essa música é. Mas ela pode trazer boas apresentações, caso as songchoices não sejam repetitivas. No mais, aproveitamos para ver JHud mostrando como é que se faz! Fiquei até com pena de Gavin. Nota: 7.0 

Lucas: Primeiramente, queria que aposentassem esta música dos realitys shows musicais. Então, Diamond fez uma audição intriguista. Ela é uma cantora que pode vir a nos surpreender. Sua postura em palco foi linda, ela é classuda, elegante e me passa segurança quando canta. Creio que JHud fará um ótimo trabalho com ela. Nota: 8.0

Tati: Até que enfim alguém escolheu essa música pra cantar em reality, sqn né, gente? Eu tenho um problema em ver performances dessa música, pois temos pelo menos umas 5 versões maravilhosas considerando as franquias de todo o mundo, então sempre vai rolar aquela comparação, mesmo que isso não deva ser feito. Achei uma blind decente, mas o potencial que vejo na Diamante é de se tornar uma cantora estilo diva com hight notes bem colocados e só. Talvez JHud a ajude a evoluir. Nota: 5.5

Diamond é #TeamJHud

 

Rachel Rose – “Love Me Like You Do” by Ellie Goulding

Netto: Assim que vi Rachel já pensei que ela fosse puxar para um lado indie. A música meio que me confirmou isso, porém não sinto como se a voz dela fosse correta para a songchoice. Rachel poderia ter investido em algo que fosse condizente ao seu tipo de voz, que seria algo meio pop/rock teen. Sinto que “Ain’t It Fun” de Paramore seria o ideal.

Lucas: Ain gente, gostei não. Ela tem um timbre bem bonito e acho que se viesse com uma outra canção ela se daria melhor. Achei a voz dela com um tom dramático, teatral… Porém ela não me chama a atenção, sabe?! Enfim, espero vê-la numa próxima!

Tati: Chatíssimaaaa, a música e essa performance: um começo bem morno e uma high note que ela não soube segurar até o fim. Merecidamente uma No Chair, mas meu coração cortou que ela foi embora pra casa sem escutar umas verdades.

Rachel Rose é #TeamEliminados

 

Jamie Gray – “Never Ever” by All Saints

Netto: Gente?? Uma blind boa dessas, bicho! Jamie segurou a marimba maravilhosamente, se moveu no palco todo e estava cantando uma música que não lhe dava muita oportunidade de respirar e não ficou ofegante. Quando ouço alguns participantes, já fico imaginando que músicas combinariam com ele e Jamie me pareceu daqueles tipos de artista que pode cantar pop rock e até mesmo reggae. Poxa vida, não sei o que deu nesses coaches.

Lucas: Como não viraram para ele Brasel? O cara me empolgou, me balançou e já o quero voltando ai e virando todas as cadeiras no ano que vem! Ele teve umas derrapadas na performance, mas, a voz dele é carregada de personalidade, ele tem uma certa potência e o achei comercial. Mais uma injustiça na noite.

Tati: Fiquei um pouco triste por Jamie não ter virado nenhuma cadeirinha. Achei que ele tem recursos técnicos que poderiam ser trabalhados durante o programa e gostei bastante do quanto ele se dedicou á apresentação. Ele tem um falsete e variações vocais interessantes e poderia sim evoluir durante a competição, uma pena.

Jamie Gray é #TeamInjustiçados

 

Truly Ford – “Dakota” by Stereophonics

Netto: Estou abestalhado! Fazia tempo que uma voz não me impressionava tanto! Em tão pouco tempo, Truly mostrou o quanto é especial, única e abençoada vocalmente. As escolhas vocais que ela fez para a música contribuíram para mostrar o tamanho potencial que essa menina tem, principalmente com a música certa. E, mesmo que sua apresentação tenha tido alguns erros, posso ter Truly com posto de indie que devo acompanhar na competição. Imaginem essa menina cantando Florence? Já quero! Nota: 8.0

LucasJá quero começar dizendo que amei o nome “Truly” rs. Truly fez uma audição estranha. Ela conseguiu me intrigar com seu timbre grave,  que se encaixa perfeitamente com as músicas de “Florence And The Machine”, espero que Gavin a leve para esses lados. Nota: 7.0

Tati: Um timbre que me causou estranheza no início e até me pareceu forçado, mas vi alguns vídeos dessa moça e é isso mesmo. Não sei se gosto ou se desgosto, pois acho um pouco afetado. Mas gostei da interpretação da música. Nota: 6.0

Truly Ford é #TeamGavin

Max Vickers – “You Can Call Me Al” by Paul Simon

Netto: Não curti nada. Além de me soar berrado demais, não gosto desse tipo de cantor ou voz, me lembrou One Direction, essas coisas pop teen masculino e genérico. Enfim, esquecível. Nota: 4.5 

Lucas: Horrendo. Meu Deus, achei a audição dele bem who. Gavin deixou de virar para o Jamie para virar para este cara (coisas que só acontecem no The Voice)?! Espero que ele saia logo nas battles! Nota: 5.0

Tati: Outro act que me causou estranheza, mas dessa vez foi porque ele cantava como se tivesse perdido algo no chão e fazendo movimentos como um boneco de posto ahahaha (gente, se ele tiver algum problema, cês me perdoa pois não vi a entrevista dele). Mas tirando isso, gostei da energia da apresentação e consegui me conectar a ele, nem tanto pela voz, mas mais pela apresentação em si.  Nota: 5.5

Max Vickers é #TeamGavin

Mo Adeniran – “Iron Sky” by Paolo Nutini

Netto: Quanto soul numa voz! Desde que saiu o preview da blind de Mo, euzinho já estava ansioso para ver mais o que ele poderia mostrar. E tenho que dizer, dentre as blinds do dia, a dele foi a que me pareceu mais completa. Foi ótima vocalmente e, além disso, Mo estava bastante conectado com a mensagem da música. Sinto que ele pode trazer ótimas performances, pois pude sentir bastante convicção em sua audição. Nota: 9.5 

Lucas: The Best! O cara fez uma audição fenomenal. Amei tudo aqui! Seu drive, sua afinação, seu timbre…. Cada nota no lugar certo! Quanta maestria! Adorei a atmosfera criada por ele. Sua voz preencheu todo  o palco. Já o vejo indo bem longe na competição (espero não me frustrar no meio do caminho rs). Jhud fisgou o melhor da noite e acho que ele escolheu certo! Nota: 9.5

Tati: Meu preferido da noite. Uma voz agradável, uma vibe bem legal e um alcance bem interessante. Achei o início um pouco chato, mas ele foi melhorando a cada segundo e no final já estavam todos, inclusive eu, totalmente imersos na apresentação. Acredito que JHud foi a melhor coach pra ele e conseguirá ajudá-lo. Nota: 7.5

Mo Adeniran é #TeamJHud

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O primeiro dia de blinds atendeu às minhas expectativas. O nível não foi alto, mas ainda assim bastante diversificado, que é algo visto por mim como sendo positivo. Amei muito esse novo palco. Odiei a mudança de quem for rejeitado, as cadeiras dos coaches não virarem, fiquei de coração partido principalmente com as meninas e quis chorar junto delas. Achei ridículo o comentário de Tom, pois se nenhum coach virasse para mim, iria querer que alguns deles pudessem me dizer o porquê e me darem algumas dicas de onde eu poderia melhorar.

JHud e Gavin estão brilhando na bancada mais que os antigos coaches, ela principalmente, salvando com essas reações maravilhosas e mostrando o seu girl power. Parece que não só fomos nós que achamos isso da JHud, vejam só:

Espero que Tom não cague Into The Ark, pois foram o act que mais gostei até então, e que todos possam desempenhar um bom trabalho nessa temporada. Gostei bastante de Into The Ark, Truly e Mo, e vejo-os, junto de Jason, como grandes nomes para a temporada.

Em relação às notas dos comentaristas, nosso primeiro dia de blinds ficou assim:

Blinds Auditions 1
Participante Nota
Mo Adeniran 26.5
Jason Jones 24.5
Into The Ark 24.1
Truly Ford 21
Diamond 20.5
Max Vickers 15

No mais, sintam-se à vontade para comentarem o que acharam desse primeiro dia de audições, dos candidatos, da bancada e até mesmo da review. Espero que tenham gostado e torço para vê-los juntos comigo nessa nova temporada do The Voice UK. Votem na nossa enquete e até a próxima!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Antonio Netto

Estudante de Engenharia Química. Pernambucano engraçado, dono de uma gargalhada única e de um sotaque marcante. Apaixonado por comida, séries, química e cálculos. Até gosta de estudar mas, sempre que pode, está pelo mundo curtindo e falando da vida alheia.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries