Posts Populares

The Voice UK – S08E06 – Blind Auditions 06

E continuamos com as intermináveis audições do UK!

Maior que o mês de janeiro e agosto juntos, é a fase de audições do Uk, minha gente! Mas, Tati, é ou menos o numero de outras franquias. Sim, é! Mas o fato de ser apenas um programa por semana deixa tudo mais lento e eu acho um saco. Ai depois eles correm com o programa ao vivo e eu fico revoltadíssima com isso. Mas fazer o quê, né?

O que acontece é que isso me preocupa mais nesse ano, pois eu estou gostando da temporada e estou vendo alguns nomes que me empolgam muito. Ai, nesse caso, eu terei no máximo cinco apresentações dos meus favoritos. Isso é pouco demais!

Só espero que o nível se mantenha, pois temos potencial para uma temporada decente. O nível não está UAU, mas como minha amiga Lindomar disse, é a melhor versão desde que a franquia migrou para a ITV.
Bom, sem mais delongas, vamos ao que interessa: os comentários sobre o quinto dia de blinds! Quem comenta comigo hoje são minhas amigas lindas e cheirosas Mari e João. Vamos juntos.

[Team Will] Nyema Kalfon “Answerphone” by Banx & Ranx + Ella Eyre

Tati: Confesso que nao conhecia essa musica e achei uma song interessantíssima, cheia de energia e que combinou demais com a artista que a a Nyema me pareceu ser. Eu curti o timbre dela demais, me lembrou beeeeeem de longe a voz da Becky Hill e isso é um ponto bastante positivo para mim, pois amo minha Beckyzinha. Enfim, uma boa audição e acho que ela pode trazer performances interessantes e cheias de energia.

Mari: Que musica diferente e que artista interessante. Achei essa batida meio caribenha bem legal de ouvir e gostei do tom da Nyema. Acho que houve vacilos em algumas notas, principalmente quando ela subia o tom e achei ela um tanto ofegante em alguns momentos, mas acredito que ela escolheu o coach certo pra desenvolver as habilidades dela, Veremos.

João: Voz boa, vocais on point, adorei a interação, o gingado. Achei uma act bem completa. Acho que pode vir a surpreender na competição. Ela é bem o tipo de act que o Will gosta de trabalhar, e acho que podem surgir varias coisas legais dessa parceria ai viu? Vamos aguardar.

[Team Will] Gabriel Dryss – “Treasure” by Bruno Mars

Tati: Ai, eu amei a dancinha no começo hahahahahahaha! Eu já pensei que teríamos um novo Donel! Mas ele não tem todo o carisma do meu menino, não. De qualquer forma, eu gostei do Gabriel. Vocalmente falando, ele tem muitas limitações, mas ele parece entender isso muito bem e aposta em outras coisas, como a presença de palco. Um arraso a forma como levou a musica e foi uma ótima escolha para ele, por sinal.

Mari: Adorei a dancinha meio desajeitada no início haha e confesso que achei que ia sair uma voz mais grave daquele corpinho de 16 anos. Apesar de ter gostado muito da energia dele durante a performance, eu acho que Gabriel ainda precisa trabalhar algumas coisas em relação a voz. Parece que ele ainda esta passando pelo processo de mudança. Enfim, achei carismático, mas Will Eu Sou vai ter bastante coisa pra melhorar na kid.

João: Adorei ele como performer, os passinhos de dança, ele sabe como atrair o público e tudo mais. Mas o show se chama The Voice, e nao acho que ele tenha A Voz, na verdade eu achei a voz dele bem imatura pra falar a verdade. Em um The X Factor, por exemplo, ele seria bem melhor. Mas vamos ver o que ele pode render com o Will.

[Eliminada] Clair McCulloch – Hard to Handle by The Black Crowes

Tati: Assim, a voz dela não tem nada demais. Inclusive achei enjoada. Mas eu gostei da atitude dela, viu? Achei que ela fez uma excelente interpretação e soube dominar o palco. Mas sabe quando você reconhece o esforço mas não se apega? Então, foi isso. Achei que acabou sendo mais do mesmo.

Mari: Eu ando um tanto enjoada dessa musica, então quando alguém canta, eu espero que tragam algo diferente. Infelizmente, não acho que Clair conseguiu empolgar. Tirando a nota que ela atingiu já no final da performance, tudo soou linear demais e ela aparentou bastante nervosismo. Não rolou.

João: Bom, ela fez uma performance bem ok, acertou as notas certinho, mas foi mais um karaokê, uma coisa morna. Sem contar que achei a voz dela um tanto genérica. Então assim, eu também não virava.

[Team Jhud] Gisela Green – “Best Part” by Daniel Caesar

Tati: Gente, olhei pra ela e lembrei da Jhud. E isso é algo extremamente positivo, pois estamos falando de uma artista e tanto. Eu achei uma audição muito bem executada. Não é o tipo de artista que eu amo, mas achei ela de uma qualidade inegável e achei que ela fez uma boa construção durante a apresentação. A única coisa que me incomodou foram as partes mais altas mesmo, achei um pouco estridentes, mas isso não atrapalhou tanto a audição ao meu ver.

Mari: Gisela é a cara do team Jhud, não dava nem pra ser outro. Ela obviamente canta muito bem, mas eu detestei a songchoice e achei as notas altas extremamente estridentes, se fosse eu ali sentadinha ouvindo, provavelmente não viraria, pois não faz meu estilo. Porém, não posso negar que Gisela me parece preparada pra apresentar grandes coisas nas próximas etapas.

João: Powerhouse de qualidade é o que vocês querem? Adorei a extensão dessa mulher, adorei a forma que ela conduziu a performance. Não é meu estilo favorito, mas reconheço as qualidades dela, e vejo que ela tem muito a mostrar. Torcer para vir com as songchoices certas, e não ser datada nem previsível, porque capacidade e talento ela tem.

[Eliminada] Stephanie Hill – “I Could Have Danced All Night” by Julie Andrews

Tati: Socorro, Senhor! Que mulher linda! Maaaaaas, preciso confessar, não curti a voz dela, não! Não sei se foi a música, que vai acelerando ao longo do tempo, mas também me perdi ao longo da blind também. Está certo que temos cadeiras viradas bem piores que ela, mas eu também não viraria a minha.

Poxa, nenhuma cadeira? Eu acho esses tons líricos maravilhosos, me senti num musical da Broadway e sinto que os coaches gostaram, mas não viraram pelo tipo de artista que ela é e provavelmente enxergaram uma certa dificuldade pra trabalhar com ela. Uma pena.

João: Vou ser bem sincero e dizer que a única coisa boa dessa performance foi as piscadinhas do Olly no começo. Ai gente, não me desce esse estilo. Ela tem uma voz boa sim, mas senti 0 conexão, 0 envolvimento. 

[Team Olly] Georgia Brays – “Firework” by Katy Perry

Tati: Aí gente, que timbre delicioso Georgia tem e que sensibilidade que ela trouxe a essa música, com esse arranjo diferente. Definitivamente, foi uma escolha mega inteligente e que deu uma nova abordagem para uma música tão batida em realities. Só aí ela já ganhou um monte de pontinhos comigo. Além disso, a voz dela é uma delícia e combinou bem com o arranjo. Queria muito vê-la cantando uma música com uma carga emocional maior, pois certeza de que ela arrasaria.

Mari: Eu adoro esse arranjo soft acústico pra Firework. Achei o início da performance um pouco estranho, mas Georgia foi me conquistando no decorrer dela. Ela fez umas inflexões muito bonitas, mas acho que ela se segurou demais no refrão e pelo agudo que ela fez deu pra perceber que ela tinha potencial pra fazer melhor. Mas eu gostei, acho que bem trabalhada ela pode entregar trabalhos bem interessantes.

João: MINHA GENTE QUE AGONIA QUE NINGUÉM TAVA VIRANDO PRA MENINA E ELA TAVA FAZENDO UMA APRESENTAÇÃO LINDA. Obrigado Olly por salvar o dia. Eu amei os vocais dela, amei a dinâmica que ela deu na performance, achei que ela poderia ter soltado o gogó um pouco antes, ficou ali só no final, mas mostrou que tem um bom alcance. Adorei essa inovada que ela deu no arranjo da musica. Enfim, uma act completa!

[Eliminado] Jack Hawitt – “Diamonds” by Rihanna

Tati: O registro baixo dele me dá preguiça, mas as partes altas foram boas e vi muito potencial ali. Acho que o erro dele foi tentar mostrar o que ele acha que é capaz de fazer com a voz, o que acabou resultado em uma audição bagunçada e vazia de sentimentos. Falo isso, pois acho que essa musica, apesar de batida, permite que se transmita certa carga emocional. Enfim, ele tem potencial, mas ficou devendo.

Mari: Ai, Jack eu tava com expectativas maiores em você. Achei que ele tem uma voz bem bonita e um falsete interessante, mas boa parte das notas saíram um pouco trêmulas e perderam bastante brilho. Também não sei se Diamonds era a musica ideal pra ele.

João: MAS O QUE ACONTECE COM ESSE POVO? Ah não minha gente, que voz delicinha, ele mostrou que consegue fazer varias coisas, desde um falsete bem legal, até vários runs bem colocados. OLLY VOCÊ PROMETEU! E assim se vai meu segundo favorito da noite, sem virar nenhuma cadeira.

[Eliminada] Kenza Blanka – “Papaoutai” by Stromae

Tati: Ai, gente! Que voz insuportável foi essa? Otima songchoice, mas na voz dela ficou insuportável, pois a musica é repetitiva. Olha, ela é fofinha, mas não consigo gostar muito de vozes esganiçadas assim. Então, também não viraria minha cadeira.

Mari: Socorro, meu pai o que esta acontecendo? Que voz estranha, não sei o que pensar. Mas é isso, musica esquisita, com voz estranha, achei uma combinação nada agradável. Os gritos que ela deu no meio da performance mais me assustaram do que qualquer outra coisa. Enfim, não consegui me conectar a isso aí de maneira alguma.

João: Ai que voz mais insuportável, cristo amado. Chata pra caramba mesmo! Quando ele chegou nos high notes parecia uma navalha atravessando meus ouvidos. Minha cabeça ta ate doendo. Viraria também nao. Legal a Jhud querendo enfiar essa bomba no Olly. Deus me dibre. Thank u, next.

[Team Tom] Deana – “Back To Black” by Amy Winehouse

Tati: Que personalidade diferente da Deana. A presença de palco dela em si achei interessante, assim como o arranjo que ela deu à música. Olha, ótima voz e excelente songchoice, combinou demais para o timbre dela. Mas sabe quando você fica com a impressão de que faltou algo? Eu fiquei assim. Mas é inegável que foi uma das melhores audições da noite e ela tem capacidade de entregar ótimas apresentações daqui para frente.

Mari: Poxa, enfim os refrescos. Eu adorei essa moça. Achei o arranjo no piano muito legal, deu uma outra cara a musica, talvez ainda mais dark do que a versão original da Amy. Além disso, achei ela extremamente conectada com a letra da musica e me prendeu do inicio ao fim. Achei a melhor do episódio com bastante facilidade.

João: AMEI ESSA GAROTA! Gente que vozeirão, e adorei o clima dark que ela deu pra musica, essa repaginada. Espero que continue nessa pegada. Gostei do estilo, gostei dela ter começado ali no piano. Será se temos uma fav???? Já quero ver mais dela, to sedentooo obrigado TVUK pelos mimos.

Então, é isso, pessoal! Chegamos ao fim do nosso penúltimo dia de audições e, como ja disse, o saldo por enquanto é bem positivo. Gostei dessa semana, não foi nada UAU, mas vi bons nomes e acredito que esteja na média do que vimos até aqui.

Confira abaixo como estão os times até o momento.

Team Will: Brieya May, Emmanuel Smith, Christina Elinas, NXTGEN, Illiana, Khadija, Seth Oraeki, Nyema Kalfon e Gabriel Dryss.

Team JHud: Remember Monday, Nicole Dennis, Bukky Oronti, Luke Swatman, Sarah Tucker, Craig Fortsyth, Bethzienna Williams, Moya  eGisela Green.

Team Tom: Mike Platt, Peter Donegan, Cedric Neal, Grace Latchfood, Jimmy Balito, Roger Samuels, Equip to Overcome e Deana Back.

Team Olly: Molly Hocking, Connie Lamb, Flat Pack, Harrisen Larner-Main, Callum Butterworth, Stefan Mahendra, Eva Campbell, Nikki Ambers e Georgia Brays.

Com isso vou ficando por aqui e voltamos na semana que vem. Obrigada pela companhia e não deixem de votar em nossa enquete. 🙂


gostou da matéria? deixe um comentário!

Tatiane Silva

Sou uma Social Media e Community Manager que ama tanto o que faz, que acaba fazendo isso quase que o tempo todo. Eu moro na internet, por isso acrescento doses diárias de cultura inútil e memes que é pra eu não me entendiar. Amo realities musicais, gasto horas em grupos de discussão e sou viciada em coisas que me fazem dar boas risadas e esquecer da minha conta bancária negativada.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries