Posts Populares

The Voice UK – S08E07 – Blind Auditions 07

Finalmente, chegamos ao fim das audições!

Oi, pessoal! Cá estou eu, mais uma vez, para cobrir o último dia de blinds auditions do The Voice Uk. Foram quase dois meses e, entre boas, médias e esquecíveis performances, já temos os 40 artistas que avançarão para a próxima fase.

Estou confiante de que teremos bom confrontos, pois, como disse em minha última review, o nível desse ano está legal e eu ainda acredito no trabalho dos técnicos (menos no Olly) hahahaha! Sem mais delongas, vamos aos vídeos, hoje comigo temos as presenças ilustríssimas dos leitores Lucas e Nicolas.

[TEAM WILL] Shivon Kane – “Fine Line” by Mabel ft Not3s

Tati: Olha, ela tem uma personalidade interessante. Eu tendo a amar artistas assim, mas ela me demonstrou ser imatura ainda com sua voz, talvez porque esteja mudando, não sei… Mas me soou muito estridente em certos momentos. Ao menos ela mandou bem no rap, foi a parte que mais gostei. Ela é o tipo de artista que Will costuma trabalhar bem, então talvez ela consiga evoluir daqui pra frente, pois vi potencial nela.

Lucas: Estilo e personalidade a gente ver por aqui… Muito legal a autenticidade dela, só precisa melhorar a respiração e explorar mais os agudos lacradores que ela tem!

Nicolas: Não estava gostando do início dessa apresentação, mas quando Shivon soltou o rap, me agradou. Achei ela um pouco desafinada nas outras partes da música, mas mostrou muita habilidade no rap, e eu espero que Will.i.am faça ela explorar mais disso na próxima performance.

[ELIMINADO] Amy Hawthorn – “Best Of My Love” by The Emotions

Tati: Gente, que vestido lindo! E como ela é linda também. Amei a voz dela, ela tem um rasgadinho legal e sabe como projetar a voz. Honestamente? Achei uma audição bem legal, animada, com identidade e de acordo com o que a música pede, não entendi por que não viraram. Pra mim, ela foi injustiçada.

Lucas: Aquela mulher “Branca” com vozeirão de “Negra” no estilo R&B/Soul que não é a Xtina Aguilera, mas arrasou na performance!!! Voz linda, notões, animada, alegre, dominou o palco, merecia as 4 cadeiras viradas!!!!

Nicolas: Sempre gostei muito de vocais exagerados, mas sei que tem músicas certas pra soltar todo o vocal e arrasar, e eu não acho que esse tenha sido o caso. Amy tentou usar todos os artefatos de seu vocal (literalmente), e acabou fazendo uma audição exagerada, semitonada e um pouco cansativa. Ela tem um timbre lindo, mas por conta dos exageros, não conseguiu se sair bem.

[ELIMINADO] Philippa Akers – “Ain’t Nobody” by Chaka Kan

Tati: Sabe menos que é mais? Então, isso muitas vezes se aplica às audições do The Voice. Tem gente que chega tentando fazer tudo que sabe com a voz e, quase sempre, isso é totalmente desnecessário. Foi o caso da Philippa, que quis deixar uma música SIMPLES cheia de firulas e tivemos uma verdadeira farofa vocal. Desnecessário demais, viu? Achei uma audição cheia de recursos, mas vazia de identidade. Também não viraria minha cadeira.

Lucas: Você quer um clássico do R&B em uma ótima versão Pop Rock? Então vem curti esse lacre aqui!!!

Nicolas: Aqui sim a escolha foi certa para quem quer ter um exagero vocal, porém, Phillippa não segurou a marimba não. Achei ela um pouco sem timing e muito descontrolada, além de desafinada em certos momentos.

[TEAM TOM] Ayanam Udoma – “Wonderwall” by Oasis

Tati: Olha, em primeiro lugar, essa música é tão maravilhosa e fica linda em tantas versões e essa é uma delas. Achei um arranjo bem singelo e combinou com o tipo de artista que Ayanam demonstra ser. Eu já o imagino cantando músicas tristes e atrasando. Eu achei a voz dele linda também e amei o falsete. Mas teve uma coisa que não me agradou na audição e acredito que seja o fato dele não ter uma presença de palco tão marcante. Ele me parecia tímido… De qualquer forma, ele é um artista interessante e uma ótima adição ao Team Tom.

Lucas: Belíssima interpretação, intimista, emocional, tocante… timbre bonito, afinado, seguro, ótimo candidato!

Nicolas: Essa versão da música não me agradou, e Ayanam não acertou o tom da música em diversos momentos. Timbre muito trêmulo e inconsistente, que não me agradou. Sinceramente as vezes não entendo como uma pessoa como Chloe não vira cadeiras, e Ayanam vira.

[TEAM JHUD] Kieron Smith – “Drops of Jupiter (Tell Me)” by Train

Tati: Pensei que Kieron fosse só um rostinho bonito, mas eu até que me surpreendi, viu? Não que ele tenha a voz mais bonita desse mundo, mas o timbre dele é bem interessante, principalmente nas partes mais suaves. Eu gostei da performance, achei que ele soube começar de um jeito suave e bonito e minha única ressalva seria para o final da música, onde eu percebi algumas desafinadas. Mas o saldo da apresentação foi positivo e acho que, com as músicas certas, ele pode ter certo futuro na competição.

Lucas: Aaaaaaa finalmente os refrescos… chegou e arrasou! Voz masculina belíssima, afinado, performance emocional, ótima escolha de canção, na torcida!

Nicolas: Preciso dizer que amei a escolha da música, e a forma que ele a conduziu. A melodia e a letra dessa canção são emotivas, e pra mim ele conseguiu acertar na interpretação, por mais que em alguns momentos tenha saído dessa linha por conta da alegria de ter entrado no programa. Sobre o vocal, foi consistente e correto pra música, só não sei se ele conseguirá trazer versatilidade pro programa.

[ELIMINADO] Chloe Jones – “Call Me” by Blondie

Tati: Que voz peculiar a de Chloe! Tem força, mas não incomoda e é super agradável de se ouvir. Ela não poderia ter escolhido uma música melhor pra isso, pois fez uma versão maravilhosa e que combinou muito com a voz dela. Pra mim, ela só foi não melhorando e melhorando e adorei o final. Uma PENA não terem virado pra ela, pois viraram para pessoas bem piores nessa season. Outra injustiça. Tô começando a ficar brava com isso. Hahahaha

Lucas: A loira no estilo Indie/Folk arrasou na voz grave e afinada! Ótima escolha musical e interpretação, bom trabalho garota!

Nicolas: Gostei do timbre dela, e também da versão que fez da música, por mais que tenha faltado alguma explosão pra ficar mais memorável. Fiquei esperando que alguém virasse, pois ela realmente tem potencial. 🙁

[ELIMINADO] Ryan Simpson – “New Shoes” by Paolo Nutini

Tati: Gente, outro contado, o pobi! HAHAHAHA Então, não deu pra avaliar muito, né? Mas pelo que vi achei uma voz normal e uma audição ok. Fica difícil avaliar por poucos segundos, mas ele também não cativou a mim.

Lucas: Ryan escolheu uma música dançante, alegre, timbre bonito e voz super afinada.

Nicolas: Ryan tem um timbre bonito, mas como a produção decidiu não passar quase nada da audição dele, ficou difícil de avaliar.

[ELIMINADO] GGMK – “Forget You” by CeeLo Green

Tati: Assim… Cortaram as meninas, né? Não sei se porque são ruins ou se é por causa do tempo do programa. De qualquer maneira, achei a voz de ambas absolutamente irritantes juntas e as harmonias delas precisam melhorar urgentemente se quiserem continuar como dupla. Enfim, talvez a escolha da música tenha influenciado, mas não consegui curtir essa Blind, não. Ainda bem que foi curtinha!

Lucas: A dupla de vozes fofinhas e meigas fez tudo certinho, mas a música foi rápida demais e a versão não deu destaque a elas, foi muito linear a apresentação!

Nicolas: Isso não pareceu ensaiado, pois nada me agradou aqui. As escolhas que elas fizeram para as harmonias não foram muito interessantes, e também nenhum dos dois timbres tem algo atrativo e único.

[ELIMINADO] Rainy Hall – “Run To You” by Bryan Adams

Tati: Eu não sei se estou de bom humor, mas gostei da maioria dos eliminados desse episódio, viu? Eu achei Rainy boa na medida. Não é aquela artista uau, mas ela tem uma voz legal e fez uma blind decente, apesar de curtinha. Olhando quem já virou cadeira nessa season, arrisco a dizer que ela é melhor que alguns. Mas, enfim… Entendo que nessa hora os jurados estejam mais exigentes, mas eu viraria minha cadeira (talvez).

Lucas: Que legal esse resgate do Rock clássico, versão super gostosa de ouvir e muito bem executada!

Nicolas: Rainy trouxe bastante presença de palco, e alguns vocais interessantes, que eu sinceramente achei que fariam alguma cadeira virar. O timbre é interessante e ela poderia render, mas por estar na reta final das audições, fica mais complicado mesmo.

[TEAM OLLY] Lauren Hope – “Addicted to Love” by Robert Palmer

Tati: Eu adoro quando o artista se conhece, sabe? E tenho certeza que Lauren tem plena ciência de quem ela é musicalmente falando, vide a música que ela escolheu. Eu achei que combinou perfeitamente com o timbre dela e deu pra perceber que ela tem um potencial enorme para cantar dentro desse estilo. Ainda bem que viraram pra ela, pois eu gostei do estilo e do timbre.

Lucas: Lindíssima voz grave e com uma rouquidão afinadissima, boa extensão vocal, sendo bem trabalhada pelo técnico ela tem potencial de ir longe, show!

Nicolas: Muito ousada na escolha da música, gosto assim! Na minha cabeça, essa música não é uma das melhores escolhas para cantar numa audição, mas Lauren criou uma atmosfera incrível com essa apresentação e com adições inteligentes na música, arrasou. Gostei bastante, e consigo imaginar ela indo bem na competição.

[TEAM TOM] Marina Simioni – “Show Me Love” by FULANO

Tati: kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Sei nem o que dizer dessa audição, gente. Estou bem confusa pra falar a verdade. Então vamos por enumeração. Primeiramente, a voz dela é bonita e ela pode percorrer muito bem entre o grave e agudo e isso um ponto positivo. Em segundo lugar, eu achei a parte “lírica” totalmente desnecessária e ela poderia simplesmente subir para um falsete e é isso aí. Em terceiro lugar, achei o beatbox um pouco sem noção, mas até que fica divertido para o tipo de artista que ela é. Por último e não menos importante: QUE DOGZINHO MAIS FOFOOOOOO.

Lucas: O que foi isso aqui Brasil? 🙀 Ela é Pop, é Lírica, é Hip Hop, é R&B… Um mix de vitamina de talento!!! Respeita a Marina porque ela é destruidora de mundos, quebrou a bancada e levou a platéia ao delírio, Maravilhosa!!

Nicolas: Timbre carregado, com originalidade e muitos artefatos para surpreender. Me apaixonei por Marina no primeiro agudão que ela soltou, e aí ela surpreende mais ainda fazendo um beat box maravilhoso. Vejo muito potencial nela, e foi uma das minhas preferidas do episódio.

Com essa pérola original, chegamos ao fim das audições. Achei o programa com um nível bom. Nada sensacional, mas aposto muito na Lauren e achei que ela tem um perfil muito interessante. Com as aquisições de hoje, os times ficaram assim:

Team Will: Brieya May, Emmanuel Smith, Christina Elinas, NXTGEN, Illiana, Khadija, Seth Oraeki, Nyema Kalfon, Gabriel Dryss e Shivon.

Team JHud: Remember Monday, Nicole Dennis, Bukky Oronti, Luke Swatman, Sarah Tucker, Craig Fortsyth, Bethzienna Williams, Moya, Gisela e Kieron.

Team Tom: Mike Platt, Peter Donegan, Cedric Neal, Grace Latchfood, Jimmy Balito, Roger Samuels, Equip to Overcome, Deana Back e Marina.

Team Olly: Molly Hocking, Connie Lamb, Flat Pack, Harrisen Larner-Main, Callum Butterworth, Stefan Mahendra, Eva Campbell, Nikki Ambers, Georgia Brays e Lauren.

Pra mim, os times Tom e Olly são os mais interessantes, mas vejo bons nomes nos outros dois também. Apesar do melhor nível em relação a anos anteriores, eu não consigo ver um frontrunner absoluto, mas aposto muito no Roger Samuels, na Bukky e na Sarah. Mas espero que outros nomes despontem.

Vou me despedindo por aqui, pessoal! Nessa semana já teremos batalhas e esperamos vocês! Até lá!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Tatiane Silva

Sou uma Social Media e Community Manager que ama tanto o que faz, que acaba fazendo isso quase que o tempo todo. Eu moro na internet, por isso acrescento doses diárias de cultura inútil e memes que é pra eu não me entendiar. Amo realities musicais, gasto horas em grupos de discussão e sou viciada em coisas que me fazem dar boas risadas e esquecer da minha conta bancária negativada.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu