Posts Populares

The Voice US – Especial 4ª Temporada

Gente, consegui ludibriar o Lindomar e cá estou eu assumindo o especial da 4ª temporada de TVUS. Esta, que foi a primeira temporada do reality que acompanhei, trouxe 2 novos nomes para a bancada: Shakira, substituindo Xtina, e Usher, substituindo Cee Lo. 

A temporada foi ao ar em março de 2013 e trouxe novamente mudanças no formato. Depois da quantidade de artistas “perdidos” na S3, os teams voltaram a ter 12 candidatos classificados nas Blind Auditions, chegando a um total de 48 candidatos aptos para a segunda fase do programa. O steal das Battles foi mantido.

giphy

Chega de enrolação e vamos ao que interessa: o melhor da S4. Já agradeço de cara a ajuda dos amigos aqui do Panela (Clarice, Luana, Lindomar…) e os amigos do intercâmbio, que colaboraram na seleção do melhor dessa temporada.

Blind Auditions

Nesta fase tivemos 6 episódios, e logo no primeiro episódio já fomos apresentados a Judith Hill, a ex-backing vocal de Michael Jackson. E é obvio que ela teve 4chair.

Judith Hill – “What a Girl Wants” by Christina Aguilera

A mulher chegou lacrando e deixou Usher e Adam loucos para tê-la em seus times. Optou pelo Team Adam.

No segundo episódio, outra gata veio destruindo os corações alheios. Assim como Judith, Sarah conseguiu 4 cadeiras e também optou por fazer parte do Team Adam.

Sarah Simmons – “One of Us” by Joan Osborne

Com a adição de Shakira a bancada, os candidatos latinos ganharam espaço, e isso ficou claro nesta temporada. Quem não lembra de Sam Alves (futuro TVBR) sendo rejeitado, porém recebendo carinho da Colombiana?

tetra-shakira

Representando a nação latina, Monique Abbadie fez virar 4 cadeiras com uma performance um tanto quanto condenável nos vocais, mas cheia de energia. Vê só:

Monique Abbadie – “Loca” by Shakira

As famílias de latinos me divertem muito. Shakira empolgadíssima com a performance também foi muito gostoso de ver. Monique, claro, escolheu Team Shaki.

giphy (1)

Não menos importante, Caroline Glaser surgiu como a cantora indie/folk da temporada. Com seus vocais afinados e suas flutuações marcantes, conquistou Shakira e Blake, tendo escolhido o papai country como mentor.

Caroline Glaser – “Tiny Dancer” by Elton John

Para evitar um post muito comprido, selecionei essas quatro blind auditions como as minhas marcantes da temporada. Mas não podemos deixar gente de fora, e aqui fica minha menção honrosa a Christian Porter, e sua versão icônica de “I’m Sexy and I Know It” by LMFAO (veja aqui), e a Sasha Allen, com “Not Ready to Make Nice” by Dixie Chicks (clique aqui para ver). Tenho certeza que esqueci seus favoritos, então me avisem!

Battle Rounds

Nas Battle Rounds, Team Adam chegou sambando em muitas performances, enquanto Team Blake ficava parado no country monótono. Ainda tivemos Usher construindo um perfil interessante como coach e Shakira mostrando seu lado mãezona (ela tinha acabado de ter o pequeno Milan). Os advisors desta temporada foram Hillary Scott (Lady Antebellum), Sheryl Crow, Joel Madden (Good Charlotte) e Pharrell Williams, no Team Adam, Team Blake, Team Shakira e Team Usher, respectivamente.

reg_600ShakiraJoelMaddenmh012513

O primeiro dia de batalhas trouxe duas das três batalhas que selecionei para estarem aqui. Sasha Allen e Amber Carrington se completaram e trouxeram uma deliciosa versão de “Try“.

Sasha Allen vs. Amber Carrington – “Try” by Pink

Não havia decisão errada aqui, e Adam escolheu Amber. Shakira que não é boba nem nada fez questão de roubar Sasha. Ótima adição para seu time tão mais ou menos.

Ainda no primeiro dia, Judith Hill e Karina Iglesias mostraram que é de clássicos que uma diva vive. Destruíram o estúdio de tantos gritos, mas uma das melhores batalhas já vistas na história do programa.

Judith Hill vs. Karina Iglesias – “It’s a Man’s Man’s Man’s World” by James Brown

Mais uma vez, era questão de gosto e Adam optou por Judith aqui. A latina Karina Iglesias foi salva por Shakira, sendo este mais um trunfo da nova coach.

Por fim, vemos que nem só de burradas vive a Shakira. O pareamento entre Luke Edgemon e Monique Abbadie e a escolha da música foram perfeitas para a dupla, que deu tudo de si para garantir uma vaga na próxima fase.

Luke Edgemon vs. Monique Abbadie – “You and I” by Lady GaGa

Por mais que Luke se esforçasse, esta é uma música feminina. E Monique se saiu melhor do que a encomenda. Ponto para a ruivinha que foi escolhida por Shakira. Mais uma latina na próxima fase. Luke, no entanto, foi curtir um estágio do Team Blake, que viu que o menino fez mais do que podia.

Tivemos muitas outras batalhas, e posso destacar ainda Cathia vs. Mary Miranda, cantando “Antes de Las Seis”, da própria coach, no Team Shakira (veja aqui), e Christian Porter vs. Swon Brothers, cantando “I Won’t Back Down” by Tom Petty and The Heartbreakers, no Team Blake (clique aqui para ver). Aqui os times foram reduzidos de 12 para 8 (com os steals).

Knockouts

Nessa fase da competição, o candidato escolhia sua música e duelava contra um colega. Tivemos performance muito boas, mas algumas decepcionantes. Os times que chegaram com 8 candidatos, finalizaram esta fase com 4, indo para os Playoffs e Live Shows.

Pelo Team Usher, temos a dupla Cathia e Ryan Innes mostrando tudo do que são capazes. A recente adição de Cathia ao time do técnico já levava todo o favoritismo para Ryan, que havia feito uma blind muito boa com “Gravity” (John Mayer). No entanto, Cathia fez o azarão e levou a vaga do Team Usher para os Playoffs.

Cathia – “Mr. Know it All” by Kelly Clarkson vs. Ryan Innes – “I Don’t Want to Be” by Gavin DeGraw

No Team Shakira, Sasha Allen e Shawna P. duelaram. Assim como no knockout acima, Sasha era uma recém chegada no time contra uma veterana do country adotada por Shakira. Shawna tentou usar sua experiência, mas Sasha não deu mole e abocanhou a vaga no time latino.

Sasha Allen – “At Last” by Etta James vs. Shawna P. – “Maybe I’m Amazed” by Paul McCartney

No Team Adam, Warren Stone surgiu como um adversário perigoso para Sarah Simmons. O cantor country fez uma performance impecável, surpreendendo todos, uma vez que ele era sem sal até então. Sarah, no entanto, teve calma e talento suficiente para desbancá-lo e assegurar a vaga no time do vocalista do Maroon 5.

Warren Stone – “I Just Die in Your Arms Tonight” by Cutting Crew vs. Sarah Simmons – “Wild Horses” by The Rolling Stones

Live Shows

Os live shows são geralmente a melhor parte do programa, onde spoilers nos deixam em paz e temos os candidatos se entregando a cada semana, os coaches cagando nas escolhas musicais e o iTunes assustando a todos. Selecionei as 5 melhores performances do geral e a melhor de cada finalista.

Sasha Allen – “Before He Cheats” by Carrie Underwood

Shakira foi tão feliz com essa escolha de música que me surpreendi. Trouxe Sasha para um country pop em pleno Top 6 e transformou a candidata em uma diva com direito a escadaria e roupa arrancada. Vale relembrar a reação de Shakira quando Sasha foi salva e mandada para as semifinais! hahahahaha Uma pena a candidata não ter vingado e ter ficado de fora desta final.

giphy (2)

Amber Carrington – “Skyfall” by Adele

Uma semana antes de Sasha divar no palco, foi a vez de Amber, pelo Team Adam. A loirinha projeto de Kelly Clarkson aproveitou o sucesso de “Skyfall” e sambou no palco. Escolha arriscada do coach, mas nada que Amber não fosse capaz. Assim como Sasha, Amber abandonou a competição nas semifinais, mas não antes de nos dar a graça de outra performance divante:

Amber Carrington – “Stay” by Rihanna ft. Mikky Ekko

Já nos playoffs Amber mostrou do que era capaz. Com Stay ela deixou claro que tinha largado o passado country pra trás e havia se entregado ao pop. Candidata que conquistou seu lugar no Team Adam com muito suor, uma vez que tínhamos Judith Hill e Sarah Simmons. Ponto pra ela, que garantiu 2 vagas aqui nos melhores lives.

Sarah Simmons – “Mamma Knows Best” by Jessie J

E falando em Sarah, a lindíssima fez sua melhor apresentação no Top 10. Com esta song de Jessie J, ela mostrou que era muito mais do que uma cantora calma e sonolenta. Performance cheia de energia! E Adam, claro, não soube aproveitar a deixa e teve a cantora eliminada na rodada seguinte (Top 8). Uma pena.

Judith Hill – “You’ve Got a Friend” by James Taylor

No Top 12, Judith mais uma vez mostrou do que era capaz. Com esta song ela mostrou sua habilidade vocal e sua presença de palco. Porém, sempre faltou conexão com o público, o que provavelmente levou a sua eliminação juntamente com Sarah, no Top 8, nos deixando a recordação mais revoltante deste momento: “I hate this country!”

A final foi composta por Michelle Chamuel, representando o Team Usher e sendo a queridinha do público; Danielle Bradbery, projeto de Taylor Swift representando o Team Blake; e The Swon Brothers, dupla que até hoje foi mais longe na competição, representando também o Team Blake.

The Swon Brothers – “Danny’s Song” by Loggins and Messina

A performance mais marcante da dupla ocorreu na semifinal e, com certeza, foi uma jogada de mestre de Blake para garantir a dupla na final. Fizeram um trabalho impecável, tornando o country algo gostoso de se ouvir. Ponto para Blake que conseguiu garantir o terceiro lugar com artistas tão medianos.

Michelle Chamuel – “Why” by Annie Lennox

Usher mostrou a que veio e tornou Michelle a vice-campeã da temporada. O patinho feio, que teve uma blind regular e foi crescendo ao longo da competição, alcançou esta incrível performance na final do programa. Até hoje todos se perguntam como Michelle perdeu para Danielle, mas a vida tem disso. Isso é The Voice US gente.

Danielle Bradbery – “Who I Am” by Jessica Andrews

Danielle foi a típica cantora que nunca pecou. Mas nunca fez nada demais. E isso a levou até a coroa do TVUS. A candidata mais jovem até hoje a ganhar o programa (16 anos, na época). Nesta apresentação, que aconteceu na semifinal, a loirinha teve sua melhor conexão com a música, como se tivesse cantando algo que ela mesmo escreveu. Mais um trunfo de Blake, que levantou o terceiro troféu em quatro temporadas.

Impossível deixar de citar também as performances de Sasha Allen com “Oh! Darling” (veja aqui) e “Next To Me” (veja aqui), Michelle Chamuel com “Grenade” (veja aqui), Caroline Glaser com “The A Team” (veja aqui), e Judith Hill com “Feeling Good” (veja aqui).

No balanço da temporada, temos uma ótima participação de Usher na bancada. O técnico novato desbancou Adam e foi para a final com Michelle. Foi uma parceria gostosa de ver. Shakira, por mais que tentasse, sempre foi mais coração do que razão. Ela agiu muito por impulso e perdeu candidatos importantes ao longo da competição. Blake mostrou que é o técnico que é por causa de toda a inteligência e perspicácia que tem em entender o público. E Adam, por fim, ficou a ver navios (voltando com tudo para a S5).

gostou da matéria? deixe um comentário!

Gerson Elesbão

Um @gerson incomoda muita gente, um @gersonrealoficial incomoda incomoda incomoda muito mais! É DC, é Marvel, é Netflix, é reality. Se a série for boa, chama no probleminha, bebê!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries