Posts Populares

The Voice US – S08E03 – Blind Auditions

Está aberta a segunda semana de blind auditions da season 8 do nosso reality musical favorito. E após uma première sem muito buzz, temos um pouco de fôlego pra essa temporada.

Primeiramente, esta noite eu estarei aqui comentando o programa com voces, juntamente com minha parceira e #shipp Luana. Oh uma foto nossa juntos:

yvus

Já vimos que Adam vem sendo destronado do posto de rei dos #4chairs e Blake vem sambando com um ótimo time. De semana passada, Pharrel tem 5 candidatos, Xtina tem 4, assim como Blake, e Adam tem 3. Vem comentar suas impressões desse episódio, criticar os combos, e xingar os coaches. #Partiu?

Kelsie May – “You’re Lookin’ at Country” by Kacey Musgraves

A primeira country singer da noite vem do sul dos EUA e teve grande apoio dos pais pra se tornar uma cantora. Apesar de somente 15 anos, Kelsie se mostrou madura e sabe o que quer. De primeira impressão, me parece uma artista focada no country clássico, que já vimos que tem história no programa, mas não em nossos corações. Ela fez uma performance com pouquíssimos erros vocais, mas muito linear, sem um highlight. Com 3 cadeiras viradas, Kelsie se tornou #TEAMBLAKE, obviamente. Já a vejo como cordeirinho.

Outros Comentários:

Luana – Achei Kelsie bem consistente e precisa pra idade dela. Porém, numa temporada com outros jovens cantores arrasando, acabou ficando no básico. Mas por ter escolhido Blake, acredito que pode até desenvolver bastante e ir longe.

 

Kimberly Nichole – “Nutbush City Limits” by Tina Turner

De NYC para o mundo, Kim (já sou intimo) trouxe o lado rock’n’blues pro palco, arrasando e virando 2 cadeiras. Sobre a performance, acredito que a song choice deu oportunidade pra ela mostrar do que é capaz. Particularmente, já estava esperando agudos enormes, e quando ela tentou as notas, foi bem. No geral, uma apresentação acima da média, garantindo as cadeiras de Blake e Pharrell, sendo que ela optou pelo último como seu coach. #TEAMPHARRELL

Melhor frase de Blake nessa blind: “I’m not a soul singer, but I have a soul.”

Outros Comentários:

Luana – Kimberly é bastante exótica e a voz dela tem bastante personalidade. Vir de cara com uma música da Tina Turner não é fácil, mas achei que ela fez um bom trabalho. Nada excepcional, mas foi bastante divertido. Ir com Pharrell foi realmente o mais correto.

 

Michael Leier – “Last Kiss” by Pearl Jam

Michael tem uma banda que foi formada na adolescência e decidiu tentar a sorte no programa. O resultado foi nada mais do que muito bom. Ele foi muito bem com a song choice, e apesar de alguns problemas com presença de palco, essa não é uma característica que seja importante nessa etapa do programa. Por fim, após Adam e Blake virarem suas cadeiras, Michael se tornou mais um membro do #TEAMADAM.

Outros Comentários:

Luana – Sinto que Michael tem tudo pra ser o novo James Wolpert de Adam. Achei o tom dele bastante gostoso de se ouvir, não muito forçado, não muito desleixado, mas bem suave. Nada além das expectativas, mas um bom vocalista.

 

Hannah Elis – “This One’s for the Girls” Martina McBride

Hannah tentou bem, mas acredito que o principal problema aqui foi a song choice. Um pouco de nervosismo contou também, mas ela tem carisma, personalidade e super torço pra que volte em outra oportunidade. #ELIMINADA

Outros Comentários:

Luana – Hannah me pareceu nervosa durante toda a apresentação e a medida que ela cantava e ninguém virava, ela ficava mais nervosa. Pude perceber problemas na respiração no final. Mas tem uma voz boa, acredito que se trabalhar nas falhas pode até tomar Deanna como exemplo e voltar daqui 1 ano.

 

Mark Lum, Sara Schullmann, Sam King

O primeiro combo da noite nos mostrou que não perdemos nada demais, pois vimos problemas de tom, nervosismo, e nas song choices, logo nos poucos segundos exibidos. Já amo que combaram os que não passaram!

 

Travis Ewing – “Say My Name” by Destiny’s Child

Travis mal debutou no TVUS e já veio com polêmica: chamar Adam de idiota? HAHA Polêmicas à parte, ele provou ser um cantor autêntico e com criatividade. Adorei o arranjo da música, encaixou muito bem pra sua voz. A nova roupagem que ele trouxe, me lembrou o arranjo novo de Crazy in Love pra 50 Tons de Cinza, uma coisa sexy misturada com personalidade. Enfim, vamos concordar que Adam foi burro mesmo. E por fim, Travis é agora #TEAMPHARRELL. Torcendo por PH não errar com ele nessa season.

Outros Comentários:

Luana – Travis teve a melhor performance entre os mostrados anteriormente. Com um tom bastante convincente, uma boa aparência e um arranjo bastante sexy de uma música das Destiny’s Child, tinha tudo pra ir longe se tivesse escolhido Xtina. No entanto, foi com Pharrell e agora não sei o que esperar.

 

Noelle Bybee – “Unbelievers” by Vampire Weekend (#TEAMPHARRELL), Bren’nae DeBarge – “Golden” by Parade of Lights (#TEAMADAM), e James McNeiece – “Lay me Down” by Sam Smith (#TEAMADAM)

Das blinds combadas, pouco pudemos observar. A única coisa que me lembro é do cabelo de Bren’nae. HAHAHAHA Além disso, Noelle pareceu ser uma cantora mais alternativa (como Carol Glaser e Carol Pennel) e James parece que pode surpreender.

 

Sonic – “Money on My Mind” by Sam Smith

O personagem da SEGA veio tentar uma vaga no reality (HAHA, piada ruim). Ela me lembrou muito Tessane Chin fisicamente, e aquele negócio entre a orelha e o nariz me deixou bem tenso. Sobre a performance, ela acertou na song choice, nos agudos, tornou a música sua, e arrasou com as passagens na música. Tudo que precisava pra se tornar #TEAMXTINA, e foi o que ela fez, recusando Adam, que também virou sua cadeira.

Outros Comentários:

Luana – Sonic começou com tudo, fazendo Adam e Xtina virarem logo de cara. Se perdeu um pouco no meio, mas voltou no final. Escolher Xtina foi o casamento perfeito, e acredito que com um pouco de trabalho pode trazer bons frutos para o Team Xtina.

 

Ella Khorov – “I Can’t Stand the Rain” by Ann Peebles

Ella tem um estilo alternativo e tentou trazer isso para o programa. Ela não teve sucesso, mas como é muito nova, com certeza terá outra oportunidade. Acho que ela pecou em fazer uma performance bem linear e parada, sem pontos fortes para lembrarmos com carinho. #ELIMINADA

Outros Comentários:

Luana – Ella não passou, mas garanto que merecia mais do que alguns que passaram nesse episódio. Não entendo o que fez os coaches não virarem. Shame on you all! Espero demais que Ella volte e dessa vez ela tenha a justiça que merece.

Jacob Rummel – “Count on Me” by Bruno Mars

Outro pro time dos novinhos, Jacob foi adotado por sua família e vem tentar sua sorte no programa, como uma alternativa para a faculdade. Com uma música de Bruno Mars, ele mostrou controle sobre sua voz, e concordo com Blake quando diz que a voz dele parece a de uma garota. Me parece mesmo que sua voz não está tão desenvolvida assim, e o programa pode ajudá-lo com isso. Com duas cadeiras viradas, Jacob decidiu tornar-se #TEAMBLAKE, para desespero total da nação! HAHA

Outros Comentários:

Luana – O que falar de Bruno Mars? Digo, Jacob. Talvez a voz que eu tenha mais gostado até aqui. Não foi perfeito, mas foi bastante cativante. Só não entendi a escolha de coach, mas OK. Vamos ver o que o espera no Team Blake.

 

Barry Minniefield – “Me and Mrs. Jones” by Billy Paul (Michael Bubble)

Barry manda muito bem! E apesar das comparações com Biff Gore, acho ele muito superior. Ele acertou na song choice e trouxe uma vibe gostosa pro palco. Uma pena que esse tipo de artista, ainda mais com essa idade, não tenha muito futuro no programa. Não sei se vai muito longe, mas Adam foi o único a virar sua cadeira pra ele. Logo, #TEAMADAM.

Outros Comentários:

Luana – Barry definitivamente sabe cantar, tem muita potência e uma voz incrível. Me lembrou o Biff da temporada 6 HAHAHA. Porém, é bem aquilo, mais do mesmo. Enfim, 1 chair turn, Team Adam, e vamos ver até onde ele pode chegar.

Nicolette Maré – “Everything Has Changed” by Ed Sheeran and Taylor Swift (#TEAMADAM), Clinton Washington – “Candle in the Wind” by Elton John (#TEAMXTINA), e Matt Snook – “Red Dirt Road” by Brooks and Dunn (#TEAMBLAKE)

Os cantores formaram o Segundo combo da noite e foram incrivelmente superiores aos primeiros, de acordo com os segundos que temos acesso. Dos três, gostei mais de Clinton, e espero que Xtina acerte com ele.

India Carney – “New York State of Mind” by Billy Joel

Pra encerrar o programa, nada mais nada menos que India. Gente, que mulher é essa? Já amo! E só 21 anos! Ela acertou na song choice, e por mais que lembre da performance de Sisaundra Lewis, elas fizeram coisas muito diferentes e ambas ficaram muito boas. Os agudos foram contidos e as passagens entre os pontos da música foram certeiros. Ela garantiu o único #4chairs da noite, merecidamente. Após uma briguinha e discussão dos coaches, India escolheu #TEAMXTINA e tenho certeza que elas vão se dar muito bem juntas.

Pharrel sobre India: “Just remember: 4 chairs, 4 points, 4rrell” HAHAHAHAHA

Outros Comentários:

Luana – India! Ah, India. India veio para salvar a noite. Como sempre, o melhor foi guardado para o final. E India foi um dos #4chairs mais merecidos da temporada! Com uma performance a beira da perfeição, India impressionou a todos e acabou escolhendo Xtina.

De brinde ainda tivemos uma blind de Adam, cantando “Tiny Dancer”, sendo #4chairs, e escolhendo Xtina. HAHAHAHAHA Muito bom!

Sendo assim, os teams ficaram:

#TeamXtina – Rob Taylor, Treeva Gibson, Gabriel Wolfchild, Joe Tolo, Sonic, Clinton Washington e India Carney.

Xtina vem montando um time bom. Não acho que seja o melhor dos quatro, mas com certeza tem vozes que podem levá-la até a final. A adição de Sonic e India elevou o seu time para outro patamar, e já estou torcendo por ambas.

#TeamBlake – Sarah Potenza, Cody Wickline, Joshua David, Brooke Adee, Kelsie May, Jacob Rummel e Matt Snook.

O Team Blake vem ganhando espaço, apesar de as adições de hoje serem piores que a de semana passada. No mais, um time mediano, ainda atrás de Xtina, por exemplo.

#TeamPharrell – Lowell Oakley, Meghan Linsey, Sawyer Frederiks, Anthony Riley, Mia Z, Travis Ewing, Kimberly Nichole e Noelle Bybee.

Pharrell mais uma vez vem montando o melhor time. Ele tem conseguindo bons candidatos, e essa semana não foi diferente. Vamos torcer pra ele ter aprendido algo com a season passada.

#TeamAdam – Barry Minniefield, Blaze Johnson, Bren’nae DeBarge, Deanna Johnson, James McNeiece, Michael Leier, Nicolette Mare, Tonya Boyd-Cannon.

Adam, assim como Blake, tem um time bom, apesar do começo ruim. No entanto, as adições desse episódio não trouxeram nada de especial pro time, diferentemente do que aconteceu com Xtina e Pharrell.

Não sei vocês, mas me animei mais com o episódio de hoje do que com os dois da semana passada. Ainda torço pra que mais surpresas apareçam. Uma pena os combos, mas já sabemos que a produção nunca vai aprender.

Não esqueçam-se: legendas e novidades de TVUS vocês encontram aqui e principalmente no Grupo SubVoice, nosso grande parceiro.

Aguardo vocês nos comentários!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Gerson

Um @gerson incomoda muita gente, um @gersonrealoficial incomoda incomoda incomoda muito mais! É DC, é Marvel, é Netflix, é reality. Se a série for boa, chama no probleminha, bebê!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries