Temos uma nova rainha do combo!

Fiquei duas semanas fora das reviews e o mundo virou de cabeça pra baixo, Alicia e Miley de COACHES, só posso dizer que AMEI MUITO, além de uma renovação na bancada, um novo ar e de finalmente termos duas mulheres, temos ainda dois estilos diferentes Alicia com as bandeiras do R&B/Soul e Miley representando o Pop/Alternative e ainda acredito que teremos muitos artistas indies nessa próxima temporada! Vamos ver!

Finalmente chegamos a última noite dos Knockouts, Blake é o único com um STEAL, ainda restam três batalhas do Team Adam, então obviamente uma será combada! E aparentemente teremos novamente o Wildcard, onde a produção cada coach escolhe um artista eliminado nas batalhas ou nocautes para retornar a sua equipe, vamos falar mais sobre isso no final da review. Novamente teremos as fofas luvinhas para avaliar os nocautes, explicando novamente as luvas VERMELHAS são destinadas ao candidato VENCEDOR do Knockout, enquanto as luvas AZUIS representam o candidato que PERDEU o embate. Cada candidato pode receber até 3 luvas, indicando se meus fiéis comentaristas gostaram ou não da apresentação. Esta noite estarei isento de luvinhas, ficando a cargo dos comentaristas atribuí-las ou não.

Os comentários ficam por conta de Dam e Luana e vamos ver o que aconteceu e acabou formando nosso TOP 20 ou 24!

[TEAM ADAM] Brian Nhira – “Grenade” by Bruno Mars vs Nate Butler – “Let’s Stay Together” by Al Green

Lindomar: Sabe aquele candidato que passa despercebido nas Blinds, se destaca nas batalhas e termina de mostrar todo seu poder e controle nos nocautes, quebra tudo em torno dele e manda bem, Brian não é potente, não é um gritadeiro da vida, mas ele tem controle, carisma, presença de palco e sabe usar muito bem sua voz em músicas difíceis afinal cantar Maroon 5 e Bruno Mars não são coisas fáceis, adorei muito o que ele fez, principalmente nos versos próximos ao refrão.

Luana: Eu confesso que nunca estive muito crente da qualidade do Brian. Na blind a pessoa vem cantando “Happy”, não dá pra defender, né. Na batalha, quando vi que ele cantaria “Sugar”, já fiquei “iiih, não vai prestar”, mas no entanto, a batalha acabou por ser extremamente decente. Então, esse nocaute veio para me ajudar a definir o que acho do Brian. Hoje acredito que ele deu o seu melhor e conseguiu encontrar bons momentos para brilhar na canção, o que me deixou bem feliz.

Dam: Ta ai alguém que ganhou meu respeito, veio com uma Blind odiosa, uma battle que claramente ele era o vencedor e arrasou na Song para o nocaute, sem contar que ele atinge umas notas babado e se entrega de corpo e alma na performance.

Lindomar: Uma performance correta porém sem riscos, é exatamente assim que eu colocaria esse bom desempenho de Nate, a música permitiu a ele apreciar o melhor de sua voz, porém era pouco melódica e sem um momento, ele não jogou nenhuma nota nas alturas, mas acredito que seja uma característica do gênero que ele canta também, ele acabou indo bem, mas não bem para um nocaute.

Luana: Gente, dedicar “Let’s Stay Together” pro seu coach é um medida desesperada, sim ou claro? Haha. Nate não tem nada de muito especial, seu timbre não é singular, seu falsete não é “world class” level e sua técnica não é das mais refinadas. Mas, até que ele foi bem hoje, assim como também já tinha gostado de seu desempenho nas batalhas. Meio triste ter que vê-lo ir, mas concordo que esse KO foi do Brian.

Dam: Nate veio de uma boa batalha e não é novidade para ninguém que ele é um ótimo cantor, só que, ô Song choice cagada esse homem escolheu viu? Mesmo ele mostrando algumas nuances interessante, a musica o tornou sem sal e sem atrativo nenhum, me senti na igreja quando escuto um sermão chato e durmo até babar na cadeira da igreja.

VENCEDOR: BRIAN NHIRA

Decisão: Apesar de Nate ser original de seu team e de ser amorzinho, a questão aqui era justiça e por justiça Brian venceu com folga esse nocaute, ele sobrou na batalha e agora novamente!

Luvas-KO-3x1

[TEAM BLAKE] Mary Sarah – “You Ain’t Woman Enough (To Take My Man)” by Loretta Lynn vs Brittany Kennel -“Yoi’re Still The One” by Shania Twain

Lindomar: Colocaram Mary Sarah em carro sem freio em uma ladeira e soltaram ela, pois a mulher só cai da blind até aqui, ela teve um boa blind, uma batalha apenas OK e agora um nocaute que para mim foi a gota d’água. Eu não posso dizer que foi tudo ruim, tecnicamente não tenho muito o que questionar, mas sua voz anasalada e essa música extremamente chata e cheia de melodias repetitivas me incomodaram demais, eu realmente tive dificuldades de ir até o fim.

Luana: Ai gente, Mary Sarah representa perfeitamente aquele tipo de country bem das brenhas, bem roceiro que eu não suporto. Embora eu não possa criticar absolutamente nada técnico na menina, pois ela não comete deslizes, posso expressar meu incomodo com sua voz anasalada. Sei que isso acaba por ser uma “caracteristica” de cantoras country, mas que é bem chato, isso é.

Dam: Pelo visto a Mary irá sofrer da síndrome “Shelby Brown” que consiste em o candidato simplismente zerar o mundo em sua Blind e depois não conseguir entregar nada melhor do que aquilo. A Blind dessa mulher é um dos meus favoritos, mas a battle e esse nocaute dela foi bem abaixo do esperado, pelo menos para mim, achei a Song choice bem preguiçosa e sem atrativo nenhum. Ou seja, já pode ser eliminada.

Lindomar: Aquela música country que você já ouviu em trilha sonora de novela e que te traz boas lembranças! A voz de Brittanny é extremamente diferente, soando desagradável em alguns momentos e seu grande desafio era exatamente não deixar sua voz se tornar desagradável, o que ela fez bem na maior parte do tempo, entretanto sua performance foi bem afetada por esse timbre mais forte e cheio de vibrato que soa estranho, lembra um pouco a Gwen, não creio que foi a melhor escolha musical para ela.

Luana: Olha, eu gosto muito da Britanny, mas hoje não vai dar pra defender a mocinha não. Brittany já tinha mostrado certa inconstância em sua batalha, então eu esperava que no nocaute ela fosse capaz de mostrar que é melhor do que aquilo. Mas não foi bem isso que aconteceu; Brittany sofreu com problemas de afinação, o que acabou tirando e muito o brilho de sua apresentação.

Dam: O que foi que aconteceu aqui Dercy? Pelo timbre de voz da Brittany e pela Song choice, eu realmente achei que seria algo lindo, mas foi totalmente ao contrário, foi uma performance chata, vazia, e alguém devia mandar ela procura a conexão com a música, porque deve ter ficado no meio do caminho, em cima do palco com ela não estava, e disso eu tenho certeza.

VENCEDOR: MARY SARAH

Decisão: Com as duas se cagando em grande nível, temos que parar e contar o que de melhor as duas já apresentarão até aqui e decidir, e nisso Mary Sarah ganha de lavada, além do mais, apesar de não ter empolgado, vocalmente Mary foi muito bem.

Luvas-KO-1x0

[TEAM XTINA] Bryan Bautista – “Sorry” by Justin Bieber vs Trey O’Dell – “I Lived” by One Republic

Lindomar: Bryan é um dos melhores vocalistas da edição e vem provando isso a cada fase que passamos, hoje ele fez uma escolha complicada pelo buzz que essa música vem tendo, todos tem se rendido ao Justin Bieber com suas últimas músicas hahaha! Senti falta de algo mais autêntico da parte dele, ele não mudou a melodia, nem nada do tipo, apenas inseriu um falsete e uma mudança nas notas no final, ele foi bem, mas acredito que poderia ter sido bem melhor.

Luana: Sou muito Team Bryan sim! “Sorry” é daquelas músicas bem chicletes que você ouve 2 versos e já passa o resto do dia com ela na cabeça, sabe? E também, foi/é uma música de bastante sucesso, o que acaba resultando em mil versões de covers espalhados por toda a internet, estendendo-se a versões em realities musicais também. O fato é que, pode ser até uma música atual, mas já tornou-se datada pelo fato de já ter sido reproduzida pelo menos algumas centenas de vezes. Sendo assim, para sair do espectro do comum e mostrar algo realmente relevante com esse tipo de música é preciso algo EXTRAORDINÁRIO. Foi isso que Bryan apresentou? Não. Mas não quero criticá-lo, entendo que a intenção foi boa, e sua qualidade vocal é excelente, mas talvez com outra música Bryan pudesse ter tido seu momento.

Dam: Bryan, Bryan, não brinca assim comigo porque depois  vc não vai conseguir segurar a marimba aqui não. No início eu o achei beeeem karaokê version, mas depois ele simplesmente levou essa música a um patamar que o JB nunca ira alcançar, amei, achei, lindo. Agora vem dizer sorry no meu ouvido que meu Body é todo seu.

Lindomar: Em primeiro lugar eu amo OneRepublic e sou bem criterioso com as músicas deles, mas nem precisaria ser aqui pois Trey foi mal de longe, o nervosismo tomou conta de Trey e o prejudicou demais, ele estava meio desfocado, entrando em algumas notas no tempo errado, com os vocais baixos, o alcance não foi suficiente, enfim, ele foi mal e não teria como avançar ainda mais contra Bryan.

Luana: Pobre Trey, ainda teve que tentar. Bryan pode não ser nenhum monstro vocal, mas que é evidente sua experiência sob o Trey, isso é. Trey nesse nocaute foi o famoso “dead man walking”, ele subiu ao palco praticamente já derrotado, não tinha muito o que fazer. E pra piorar sua situação, o desenvolvimento da canção não foi legal, Trey teve dificuldade em diversas transições e lutou com o tom também.

Dam: achei a Song bem a cara dele, mas deu para perceber que ele tava nervoso, pois, algumas notas no inicio saíram tremidas. A apresentação em si foi mediana, o que é um perigo nessa altura do campeonato.

VENCEDOR: BRYAN BAUTISTA

Decisão: Decisão correta de Xtina, desde o pareamento até a escolha do vencedor, entre os cantores de Soul/R&B Bryan é o que deve ir mais longe e o dono do maior talento até aqui.

Luvas-KO-3x0

[TEAM PHARRELL] Caity Peters – “Leave Your Lover” by Sam Smith vs Abby Celso – “Rich Girl” by Hall & Oates

Lindomar: MEU DEUS DO CEU DO ALGODÃO DOCE, que coisa mais fofa foi essa! Caity eu amei na audição, apesar de ao vivo não ter sido uma coisa UAUU, o estúdio estava maravilhoso e foi o que eu mais ouvi nas audições. Hoje, ela garantiu mais um estúdio na minha playlist diária, a voz de Caity é tão especial, tem uma rouquidão leve, ela respira e ressoa de forma suave no microfone o que acaba dando um toque especial, e adoro a forma como ela se conecta com as canções, enfim, amei ver Caity lacrando!

Luana: Awww, Caity! Ai gente, amei a Caity na blind, mas odiei nas batalhas. Logo, fiquei naquela encruzilhada “amar ou não amar, eis a questão”, haha. Mas hoje Caity veio me mostrar que sim, devo amá-la! Ela é uma cantora muito emocional, e com a música certa é capaz de transmitir toda a mensagem daquilo que está cantando! E pra completar, hoje Caity entregou sua melhor apresentação, tanto tecnicamente, quanto emocionalmente!

Dam: Não, posso falar? Essa é umas das minhas musicas do Sam que eu uso para aqueles dias de depressão que eu me jogo cama e fico gritando o nome do crush e perguntando por que ele fez comigo. Eu fiquei bem apreensivo, pois, nessa música, o Sam capricha muito nos falsetes o que da uma fragilidade a mais na música e eu não sabia se Caity conseguira transitar por todas as emoções que a musica imprime sem usar um falsete mais limpinho, só que ela, arrasou e me fez sentir tudo o que eu sinto quando escuto o Sam cantando, mesmo, não fazendo o que ele faz. Razou, Viado bate aqui.

Lindomar: Apelando para uma das songs mais batidas de reality, Abby tentou algo diferente que para mim não funcionou muito bem, a música não foi correta para ela, além disso acho Abby um cantora extremamente dependente de seu timbre singular, e a song choice se torna essencial e hoje ela errou. Durante a performance foi possível perceber a dificuldade dela lidar com o ritmo da canção, com as notas, dava pra sentir o desconforto, enfim, acredito que a vitória da rainha Caity estava mais próxima.

Luana: Ow, Abby! Nesse episódio tivemos INÚMERAS demonstrações de como uma songchoice errada pode acabar com as chances de um artista. Abby entrou pra listinha. Baseando-se em suas apresentações anteriores, poderíamos dizer que Abby canta pop, certo? Mas hoje, ela decidiu nos contar o contrário. Abby disse que já muita coisa nela além do pop, e se considera uma cantora de jazz/pop?! Enfim, não entendi muito bem o que Abby quis mostrar/provar com essa songchoice. Mas o fato é que, embora ela tenha um timbre bem diferente e interessante (o que acaba exigindo atenção extra na hora de escolher as músicas), hoje Abby não encontrou seu lugar, infelizmente. P.S.: Abby seria minha opção de wildcard para o Team Pharrel, sem dúvidas.

Dam: Ta ai uma pessoa que para mim não fede e nem cheira, nunca achei ela uma candidata forte e ela teve minha antipatia duas vezes. Uma quando não escolheu o Adam, sendo que, ele era o técnico mais indicado para ela, e depois quando ela avançou em uma battle que claramente ela não foi à campeã. Nos nocautes ela deu um tiro no pé cantando “Rich Girl” que não ornou muito na voz dela. Para mim ela deveria ter seguido o caminho de sua Blind que teve uma Song choice bem interessante e mostrou o melhor da voz dela.

VENCEDOR: CAITY PETERS

Decisão: Nada mais justo que coroar a rainha da noite com a vitória não é mesmo? Caity mereceu isso aqui e Abby mereceu ir pra casa.

Luvas-KO-3x0

[TEAM ADAM] Laith Al-Saadi – “In Your Eyes” by Peter Gabriel vs Jessica Crosbie -“Wake Me Up” by Aviici feat. Aloe Bacc

Lindomar: O timbre de Laith é tão único, tão foda, tão demais, eu adoro isso nele, apesar de não ser meu artista favorito na competição, Laith soa original e diferente em um mar de artistas que muitas vezes soam de forma genérica. Acredito que foi sua melhor performance da competição, sem muita grandeza, para Laith, mais é menos! Hoje ele foi amorzinho!

Luana: Laith não é “my cup of tea”, mas é um grande artista. Hoje, gostei bem mais dele do que suas apresentações anteriores. O conselho do Adam em focar na mensagem da canção funcionou bem, e Laith conteve mais seus “grunhidos” e toda aquela aspereza carregada que ele geralmente usa em seus vocais. O resultado foi uma apresentação bem legal, onde pudemos ouvir com mais clareza a verdadeira voz do Laith. Confesso que gostei, podem me crucificar, haha.

Dam: Para falar a verdade, eu amei a performance do Laith e a música era muito linda, sem dúvidas ele foi o melhor da noite, pelo menos para mim, ele soube passar a mensagem da música é me tocou com ela.

Lindomar: Jessica, querida a senhora pediu pra ir embora neh? Cantar Wake Me Up em pleno Nocautes, a música é até animadinha, mas é isso, animadinha, nada demais, ela até tentou inserir uma certa aspereza e deixar menos animadinha e mais contida, mas não colou, única parte decente foi o final que foi mais somente a voz, mas nada demais.

Luana: Meu Deus, olha essa coleção de songchoices “quero ser eliminado”! Gente, o pessoal tá perdendo a noção mesmo ou só tá tentando deixar a decisão dos coaches mais fáceis? Não é possível. Jessica até chegou a mostrar um pouco mais de alcance e segurou como pôde a pessoa escolha da música. Mas não há muito o que fazer com “Wake Me Up”, ainda mais com o arranjo adotado, algo mais agitado. Jessica poderia ter sido considerada eliminada sem nem precisar subir ao palco.

Dam: Viado, me poupa das tua burrada que eu não To para jogo hoje. A pessoa passou o programa todo sem ter um momento digno, cantou Coldplay e ficou bem abaixo do esperado, me fez uma battle tão horrenda que eu levei um tempo para esquecer, a agora me vem num nocaute cantar Wake me Up, pelo amor de Deus fia se tu não quer ficar no programa é só pedir para sair porque fazer isso é a mesma coisa de se eliminar, foi péssima, chata, e eu só queria que acabasse logo.

VENCEDOR: LAITH AL-SAADI

Decisão: A vitória de Laith aqui após a song péssima de Jessica não era novidade e Adam apenas concretizou isso! Laith é um candidato em potencial, apesar de sua idade e de suas raízes não duvidaria de ver ele indo longe.

Luvas-KO-3x0

[TEAM XTINA] Kata Hay – “Why I Haven’t Heard From You” by Reba McEntire vs Joe Maye – “Earned It” by The Weeknd 

Lindomar: Kata é o entretenimento em pessoa, apesar de estar devendo até aqui, hoje ela ao menos caprichou mais nos vocais e na presença de palco, não foi aquela performance UAUUU, mas foi boa, e bem superior ao seu adversário! Adorei sua voz mais áspera que encaixou perfeitamente com a song, acredito que se Kata fosse Team Blake teria longa vida no show, mas sendo Xtina, tenho duvidas.

Luana: Kata é outra que até hoje não tinha mostrado nada além de “ok”. Ela tem uma presença de palco invejável, mas vocalmente tinha muito à provar. Hoje não foi nada extraordinário, mas ela mostrou certa evolução, e eu levaria qualquer um que estivesse contra o Joe Maye de qualquer forma. Gostaria de poder dizer que adorei a Kata hoje, até porque a energia dela é incrível, mas não posso. Ela mostrou um crescimento bem legal, mas continua sem causar grandes impactos para mim.

Dam: Falem o que quiser, mas minha irmã gêmea é sem dúvida a melhor cantora country feminina da temporada, quando essa mulher sobre no palco parece um trem que sai levando tudo na sua frente. Ela tem atitude, presença de palco e uma voz bem interessante curti, curti.

Lindomar: Em algum momento da vida achei esse cantor promissor, não sei onde eu estava com a cabeça, hoje seu lado Mark Hood da vida apareceu e ele foi bem cagado, ele tentou colocar um lado mais dramático e cheio de notinhas baratas, mas não colou moço, fazendo hora extra e Blake tá de parabéns por desperdiçar um STEAL desse em você!

Luana: Até quando eu vou ter que lidar com esses cantores meia boca que tentam entregar muito além do que são capazes? Já chega né, já chega. Joe é extremamente teatral e forçado, sem falar que as expressões dele cantando me provocam profunda repulsa. Desculpe se alguém realmente gosta dele ou se estou sendo criteriosa demais, mas o fato é que tudo no Joe me irrita, tudo é exagerado e sem sentido e hoje não foi nem um pouco diferente.

Dam: Que sono eu sinto desse menino viu? Tirando o dueto de com Xtina, eu jogaria ele fora e não dava para a reciclagem, ele sofre do mesmo problema que o Mark, peca demais pelo exceesso e isso o torna irritante.

VENCEDOR: KATA HAY / STEAL: JOE MAYE (BLAKE)

Decisão: Sobre a vitória de Kata não precisamos nem discutir, agora esse STEAL desperdiçado mais que o Steal de Ph em lacy foi duro de suportar, melhor Blake, pfv!

Luvas-KO-2x0

[TEAM ADAM] Caroline Burns – “Human” by Christina Perri vs Katherine Ho [COMBO]

Lindomar: Olha a Rebekah Sammarin 2.0 surgindo ai, depois de ter sua audição e battle combada, Katherine Ho sofreu seu terceiro combo, mesmo indo na última fase antes dos shows ao vivo, a garota não deve ter tido nem 30 segundos de performances exibidas, o nocaute então nem o seu rosto foi mostrado, é uma vergonha. Caroline também necessitava demais desse nocaute exibido, ela vem em um caminho difícil, eliminou alguém que era favorito até então e sofrerá com a sombra dele se não fizer algo sensacional, e pelo pouco exibido e por seu estúdio creio que ela fez um ótimo trabalho que acaba sendo desmerecido pela produção do show.

Luana: Vamos lá. Caroline veio de uma batalha “controversa”, onde muita gente discordou da decisão do Adam em avançar a menina. Caroline precisava de um “MOMENTO”, tinha muito a provar. Caroline enfrentou Katherine Ho (combada TRIPLA), mas isso nem sequer foi mencionado, a edição muito respeitosa da NBC nem se deu ao trabalho de mencionar o nome de Katherine, quem dirá mostrar seu rosto ou qualquer relance de sua apresentação. Vimos (se muito) 20 segundos da apresentação de Caroline Burns, e que incrivelmente me pareceu ter sido muito boa. É difícil julgar pelo pequeno momento que nos foi mostrado, logo, quero deixar registrado aqui minha profunda indignação com a falta de RESPEITO do The Voice com a Katherine Ho, uma menina de 16 anos que entrou num programa de canto pra poder mostrar um pouquinho que fosse de seu trabalho e não teve nem 2 segundos de apresentação mostrados. Nojo.

Dam: Não to bem, BRASIL! To revoltadissima, pois, Mary Sarah foi terrível e mesmo assim eles preferiram passar um dos piores nocautes que eu vi na minha vida do que mostrar uma canditada que é combada desde a sua Blind e outra candidata que teve o seu grande momento para provar por A mais B que ela venceu o Mike por merecimento. Fiquei muito chateado e revoltado com a produção, sinceramente.

VENCEDOR: CAROLINE BURNS

..fica nossa homenagem a essa garota que mal conhecemos e já consideramos muito…

wp-1459832423416.png

EQUIPES:

TEAM ADAM:

Owen Danoff, Shalyah Fearing (S), Caroline Burns, Brian Nhira e Laith Al-Saadi.

TEAM BLAKE:

Paxton Ingram, Katie Basden, Adam Wakefield, Mary Sarah e Joe Maye (S).

TEAM PHARRELL:

Hannah Huston, Emily Keener, Moushumi, Lacy Mandigo e Caity Peters.

TEAM XTINA:

Alisan Porter, Tamar Davis, Ryan Quinn (S), Bryan Bautista e Kata Hay.

Entretanto, não cansados do desastre da última temporada quando quatro candidatos retornaram e nenhum deles acabou avançando, tivemos novamente o Wildcard para os Playoffs, ou seja, quatro candidatos já eliminados retornaram, e mais uma vez candidatos super pimpados na primeira fase como Mike Schiavo acabou ficando de fora, caso semelhante de Andi e Alex na edição passada, amo Adam demais, mas ele realmente não sabe escolher seus Wildcard, ou na verdade como anda-se desconfiando a produção não escolhe muito bem. Enfim, nossa querida Luana trabalhou um pouco e levantou os spoilers para nós desses Wildcard aparentemente teremos de volta:

Team Adam – Nate Butler

Team Blake – Justin Whisnant

Team Xtina – Daniel Passino

Team Pharrell – Nick Hagelin

Ou seja, apenas homens, e apenas Daniel sendo um candidato expressivo e de talento (na minha opinião) hahaha, acredito que mais uma vez nenhum deles irá avançar aos live shows.

Sobre as equipes formadas existem algumas claras front-runner na competição, na minha visão temos três: Alisan Porter do Team Xtina, Mary Sarah do Team Blake e Hannah Houston do Team Pharrell, entretanto, acredito que essa temporada esteja aberta a novos front runners, e vejo candidatos como Owen e Shalyah no Team Adam, Adam e Katie no Team Blake, Emily e Caity no Team Pharrell e Ryan e Tamar no Team Xtina como possíveis candidatos que venham a ter um grande destaque e possam vencer o programa. Abaixo enquetes para vocês votarem em que seriam o TOP 3 de cada equipe para vocês e assim formando o TOP 12 desta temporada.

Os votos dos paneleiros e as enquetes logo abaixo…

TEAM ADAM

Lindomar: Owen, Shalyah e Caroline.

Luana: Shalyah, Owen e Caroline.

Dam: Caroline, Shalyah e Owen.

TEAM BLAKE 

Lindomar: Katie, Adam e Mary Sarah

Luana: Adam, Katie e Mary Sarah

Dam: Katie, Adame Mary Sarah

TEAM PHARRELL

Lindomar: Caity, Hannah e Emily

Luana: Hannah, Caity e Moushumi

Dam: Hannah, Moushumi e Caity

TEAM XTINA

Lindomar: Alisan, Tamar e Daniel

Luana: Alisan, Tamar e Bryan

Dam: Alisan, Tamar e Kata

 

Na próxima semana, temos os Playoffs e o retorno deles… OS SELOS!

  SELO_AdamSEXYSELO_JaAcabouJessicaSELO_SentaLa

SELO_choque_de_destruicao SELO_XtinaPrincipianteSELO_PhNaoSouObrigado

e com vários selos novos!! Espero todos nos comentários e até semana que vem!

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
  • Pedro

    Não vejo cantores indies escolhendo Miley… Só por falta de alternativa melhor, mas definitivamente ela não é indie. Bem pelo contrário até.

  • gabriel

    OS SELOS VÃO VOLTAR <3 <3 <3 <3 <3 <3 <3

%d blogueiros gostam disto: