UNDERDOG QUEEN! TEAM ADAM IS ALIVE!

Depois da noite de ontem com boas performances do Team Xtina e o Team Blake marcando presença, tivemos hoje uma verdadeira aula de como surpreender nos playoffs com o senhor Adam Levine, munido de boas song choices e um belo trabalho seu time sambou no Team Pharrell quase inteiro (exceção para Daniel e Hannah). Enfim, hoje os comentários ficam por conta da minha parceria de reviews eterna Luana e do meu querido Nye que estava sumido das reviews, mas voltou para ficar!

Daniel Passino – “When I Was Your Man” by Bruno Mars

Lindomar: Será que Daniel acabara com a maldição do Wildcard? Apesar de abrir a noite ele veio pronto para isso, essa música costuma fazer os candidatos brilharem vide Will Champlin na S5 e Chris Jamison na S7 e Daniel conseguiu repetir a sina e brilhou muitooo! Achei que no geral da música ele veio um pouco abaixo do que podia mas do meio pro final ele tomou atitude, arrasou no falsete e definitivamente se colocou na disputa por uma vaga na próxima fase! Go Daniii!

Luana: Daniel é o único wildcard que me desce, pois me pareceu que ele ainda tinha muito a oferecer quando foi eliminado. Daí ele vem com uma daquelas músicas que SEMPRE vendem bem no iTunes, traz de volta o arranjo do Chris Jamison (que foi sensacional), e obviamente, traz suas melhores armas pra jogo: sua afinação perfeita e seu falsete no ponto. O primeiro falsete me soou meio esquisito, mas o último foi matador! Se eu fosse uma das menininhas do Pharrell, estaria bem preocupada nesse momento! Daniel voltou e parece que dessa vez ele quer FICAR.

Nye: VI-A-DO!!! O que foi isso? Quando soube que Daniel cantaria essa música e ouvi sua prévia me veio imediatamente a comparação com Chris Jamison, porém ele se superou e conseguiu me surpreender bastante positivamente. Por um instante percebi a voz dele falhando e achei que ele ia se borrar inteiro no palco, mas aí ele vem com uma aula de como executar um falsete sem passar vergonha (dica grátis, Nick) e um agudo maravilhoso na reta final da música. Sendo assim, mesmo ainda com muito remorso por ele ter eliminado minha Kristen, eu posso dizer que Daniel, eu escolhi te amar!

SELO_USHERYAYA SELO_XTINAMAMCAMETOPLAY SELO_XTINADIGNO

Emily Kenner – “Still Crazy After All These Years” by Paul Simmon

Lindomar: Emily já esteve no meu time dos favoritos em sua audição, mas depois perdeu esse lugar por fazer performances duvidosas, hoje ela me lembrou um pouco daquela garota que amei, com uma música linda, um encantamento no ar e um piano ela encantou todos por alguns tempo, mas novamente acabou pecando por fazer algo tão linear, do meio pra frente comecei a torcer para a performance acabar logo, mesmo ela levantando do piano não mudou nada, enfim continua sendo um belo timbre mal aproveitado, ela precisa definir urgentemente que tipo de artista ela quer ser. Saudades Emily Góticaa Suave!

Luana: Não tem como negar que é uma música linda, mas só tem um problema: soa bastante antiquada, pelo simplesmente fato de que É antiga. Emily veio linda no piano, talvez já na intenção de construir seu momento de redenção, que PRECISAVA vir hoje. Emily não é a cantora mais afinada, constantemente ela sofre com problemas de afinação, mas pra compensar tem um timbre belíssimo e uma originalidade bastante singular. Sendo assim, ela tende a ser polarizadora, ou você ama as características boas da Emily e esquece os problemas, ou foca nos problemas demais e fica inapto em apreciar as qualidades. Emily entregou sua melhor apresentação com uma nota muito boa no fim, mas não sei se foi o suficiente para convencer o público de que ela merece avançar na competição, veremos.

Nye: Finalmente conseguir admirar a voz da Emily sem ter vontade de pular a apresentação e dizer: mulher, para de passar vergonha! A voz dela é maravilhosa e não dá pra negar, mas suas inconsistência nas apresentações me incomodaram bastante, o que não aconteceu hoje. Talvez pelo clima intimista no piano eu finalmente consegui enxergar o motivo de a compararem com Deus, Florence, porém uma versão sem potência, sem técnica e sem brilho, mas quem sabe um dia ela chegue lá, né?

SELO_ANAMARIAGOTICASUAVESELO_XTINAINTERESSANTE SELO_ADAMMELHORDOQEUESPERAVA

Laith Al Saadi – “With a Little Help From My Friends” by The Beatles (Joe Cocker Version)

Lindomar: Laith o senhor veio atrapalhar meu TOP 3 do Team Adam neh? Muito bem, pelo menos atrapalhou fazendo uma ótima performance em seu melhor momento no programa. Laith estava conectado desde as notas iniciais, usou sua rouquidão e seu carisma desde o inicio, tocou violão/guitarra e arrasou, amei as partes que focavam em seus vocais sem quase nada de instrumentos por trás, enfim foi explosivo, foi um choque e foi demais, os rugidos no final foi massa demais!

Luana: Laith possuí características muito particulares, ele detém uma aspereza que beira o animalesco na voz, o que se usado demais, tende a ser grosseiro, mas essa mesma aspereza é o que o torna especial e um ícone único nessa temporada. Obviamente, Laith quebra todos os padrões do que se considera “aceitável” no The Voice e isso assusta muita gente, mesmo que inconscientemente. Hoje Laith recebeu uma canção PERFEITA para sua voz e mais uma vez, arrasou. Eu posso não ser sua maior fã, mas sou sincera ao dizer que Laith me intriga e sempre me deixa com aquela sensação de “eu não gostei? Eu gostei? Ou só foi estranho demais pra o que eu tô acostumada a esperar nesse tipo de programa?”.

Nye: Primeiramente preciso confessar só assisti a apresentação do Laith por ter que emitir um parecer sobre a apresentação pro blog, e isso não é porque acho ele um artista ruim é pelo simples fato de eu não gostar MESMO do estilo musical dele. Assisti a apresentação e a única coisa que consegui sentir foi raiva por ele estar arrasando e basicamente estar destruindo o Team Adam dos meus sonhos que não incluía a sua presença! Mas é aquele ditado, vamos fazer o que?

SELO_JaAcabouJessica SELO_ADAMMTOBOM SELO_Arrasou_Blake

Moushumi – “Love Yourself” by Justin Bieber

Lindomar: Tentando fazer uma versão semelhante a versão de Halsey, Moushumi mostrou claramente que não aprendeu com seus erros da fase anterior e acabou fazendo uma performance bastante regular, ela tem tanto potencial que fico triste vendo tudo sendo jogado fora em músicas boas, mas não boas para o timbre dela, Pharrell e ela própria precisam compreender o que Moushumi poderia fazer e quais os seus pontos fortes, mas acho que depois de hoje, eles não vão ter tempo para concertar isso.

Luana: Olha, não é que tenha sido ruim, é só que eu sequer fui capaz de lembrar da Moushumi na hora que fiz minha lista para começar os comentários. A escolha da música foi bastante interessante, mas o arranjo não favoreceu Moushumi em absolutamente nada. A música inteira se manteve no mesmo lugar e mesmo assim, a produção da apresentação (os backing vocals, principalmente, não tinha necessidade disso) atrapalhou até na hora de Moushumi mostrar a sutileza de seu timbre. Moushumi não errou, mas foi com folga, a apresentação mais esquecível da noite.

Nye: Mulher, o que diabos se passou na sua cabeça quando você escolheu essa música? Acho que ia brilhar na cabeça das adolescentes? Eu estou muito triste com você, tá? Eu gosto bastante da voz da Moush, mas essa linearidade e falta de capacidade de se arriscar nas músicas me incomoda MUITO. Se vocês analisarem a apresentação vão perceber que não existe 1 grande momento sequer, no máximo uma tentativa que acabou não saindo do mesmo. Como concorrer com 5 pessoas fortes fazendo isso?

SELOXTINANAOAPROVO SELO_XTINAOKNEXT SELO_GagaXtina_NaoFoiDessaVez

Lacy Mandigo – “Love is a Battlefield” by Pat Benatar

Lindomar: Na fase anterior Lacy cantou uma das minhas músicas favoritas (Zombie) e me decepcionou demais, achei que o Steal que ela ganhou foi bem desnecessário, mas hoje ela veio e calou minha boca, teve presença de palco, teve entrega, teve bons vocais, ela me lembrou um pouco nessa performance o jeito da Hannah Kirby da season passada, mandou bem usando a rouquidão, acredito que foi uma das melhores escolhas musicais do Team Pharrell nessa noite.

Luana: Pobre Lacy, veio para os playoffs com uma certeza: essa seria sua última apresentação no The Voice. Mas vamos dizer que ela fez valer, ok. Lacy tinha o grande potencial de acabar sendo engolida pela bandzilla, claramente. Música agitada, grande participação da banda, se você não se garante no seu vocal, acaba sendo completamente engolido. Nesse quesito Lacy arrasou, se manteve firme e conseguiu se manter por mais de 30segs no touro mecânico, haha. Mas antes que os sinos da vitória pudessem tocar, Lacy errou na última nota e colocou quase que todo seu trabalho a perder. A menina não passa de amanhã, mas pelo menos deixou uma boa última impressão.

Nye: Admito que fiquei dançando aqui enquanto assistia a apresentação, pois amei o clima vintage. Senti que Lacy ficou em sua zona de conforto e apesar de ser uma música bem difícil de ser executada, não me surpreendeu em nada e ficou nada mais do que ok e a vontade de dançar. Mas, pra quem não deveria nem estar aqui está ótimo, não é mesmo?

SELO_PHINDIFERENTESELO_SHAKASSIMNAODASELO_ADAMGOODWORK

Owen Danoff – “Hero” by Family of the Year

Lindomar: Estou vomitando arco íris com isso aqui! Que performance linda, apenas a sua voz e o violão acompanhando de uma música linda e cheia de emoção e ele todo conectado usando aquela sua voz que te leva para um outro lugar, enfim foi demais. Obrigado Adam por me apresentar essa música e obrigado Owen por mostrar mais uma vez que cantores WGWG podem ser mais que apenas a guitarra e a voz, eles podem se conectar, emocionar e fazer belas performances! #TeamOwen

Luana: Meu Deus do Céu, QUE MÚSICA LINDA É ESSA?! Estou simplesmente apaixonada, como eu não conhecia essa dádiva do universo antes?! Owen teve, em minha opinião, a songchoice de ouro do dia, além da música ser a cara dele, deixou espaço para Owen finalmente entregar o que Adam vinha esperando: uma apresentação confiante e cheia de emoção. Owen pode não ter convencido muita gente nas fases anteriores, mas hoje ele me ganhou e acredito que mais pessoas vão se sentir assim também. Eu diria que foi a apresentação mais bonita da noite, facilmente no meu Top 3 do dia.

Nye: Owen é aquele tipo de cantor que não precisa fazer muitas acrobacias vocais para agradar ao público, porém não precisava escolher o caminho inverso também, né? Me deu muito sono a apresentação quase inteira. Se não fosse pelo final a capella que mostrou sua voz de forma limpa e maravilhosa eu iria realmente me questionar se ele merece ser tão ovacionado. Como acredito ferozmente que ele passa direto, espero que na próxima etapa ele se arrisque mais.

SELO_XtinaCiscoAqui SELO_AdamEmocionado SELO_ADAMDAPRAMELHORAR

Shalyah Fearing – “Listen” by Beyoncé

Lindomar: Como diria Pharrell FIFTEEN YEARS? Como a mini Shalaia arrasa desse jeito, nem vou considerar comentários sobre os pequenos deslizes porque eles foram mínimos perto do impacto dessa performance, ela veio toda caprichada com o cabelo natural, com segurança, com carão, com os dedinhos no ar, com tudo que precisava e ARRASOU, ARRASOOU e mostrou que o Team Adam pode ter SIM um campeão nessa temporada! Amei a entrega de Shalyah! Go SHALYAH!!!

Luana: OLHA ELAAAAAAAAAAAA! Gente, não consigo me conter com menina Shalyah! Nos nocautes, quando essa menina arrasou com as estruturas eu fiquei apreensiva, porque eu realmente não queria me apegar à ninguém antes do top 12, não queria MESMO. Mas gente, pelo amor de Deus, olha isso, como eu posso ser capaz de resistir à esse furacão chamado Shalyah Fearing?! Eu claramente não posso mais negar, Shalyah é sim uma das minhas favoritas (leia-se: minha favorita)! Se essa menina não estiver nesse Top 12 eu irei pessoalmente explodir os estúdios da Universal, porque eu NÃO ADMITO.

Nye: MULHER que destruição foi essa??? Pisa mais na Xtina e no Pharrell que tá pouco!! Como puderam recusar essa maravilhosa assim? Eu juro que quando vi a song achei péssima por ser muito clichê, mas ShaSha destruiu e quase me fez chorar ao final diante de tanta entrega e emoção. Amei que ela não se preocupou apenas em alcançar notas perfeitas, mas em se entregar ao que a música pede. Me senti realmente abduzido por tudo. Vem me amar, sua linda!!

SELO_ADAMZEROUAVIDASELO_XTINALACROUVIADASELO_RIRILacrou

Nate Butler – “Sara Smile” by Hall and Oates

Lindomar: Gosto de Adam porque ele tinha Andi e Alex e trouxe Chance, ele tinha Mike e trouxe Nate, ele sempre traz alguém que não vai dar problema para seu dream time. Nate teve mais uma chance, para mim ele deveria nem ter passado pelas batalhas, veio com uma boa interpretação, mas é aquela coisa bem sem sal, bem sem vontade, nem da vontade de dar replay no vídeo. Enfim, ele teve seu último momento de exposição para a TV americana.

Luana: Se houvesse um ranking das apresentações mais esquecíveis da noite, Nate viria logo atrás de Moushumi, LOL. A dancinha desajeitada do Nate no começo já nos mostrava uma coisa: não dá. Nate pode ter qualidades vocais bem na média, mas sua presença é esquecível. Nate não tem aquele “tcham” necessário, ele é apagado, low energy, sei lá. Não tenho nem muito o que dizer aqui sem ser redundante, por isso serei breve: Tecnicamente nada errado, porém extremamente esquecível.

Nye: Que péssima escolha de música, hein colega? Você já me vem com praticamente zero chances de passar e ainda escolhe uma música que não permite você brilhar? Nem aquele falsete no final vai te ajudar, Man. Desculpa, mas não deu.

SELO_SentaLa SELO_BlakeInteressante SELO_NaoDeu

Caity Peters – “I’ll Be Waiting” by Adele

Lindomar: Caity mulher o que Pharrell fez com aquela cantora maravilhosa das Blinds e dos Knockouts? Parecia que Caity tinha sido abduzida do palco, estava sem conexão, sem sintonia, parecia atrasada em relação a música as vezes e em outras parecia adiantada, infelizmente Caity se cagou em pleno playoffs e só tem chances de Pharrell salvar ela, duvido que o público avançe com ela.

Luana: Possivelmente o maior “trainwreck” dos Playoffs. Amo Caity, mas não dá pra defender isso aqui. A música tinha um ritmo muito frenético, palavras muito corridas, pouco espaço (quase nenhum) para respirar entre notas, o que tornou impossível para Caity alongar notas que PRECISAVAM ser alongadas. Caity parecia que estava correndo uma maratona e tudo que mais queria era chegar no fim logo, foi maçante e agoniante, ao mesmo tempo. O maior exemplo do desastre foi a última nota, Caity não tinha fôlego mais nenhum, simplesmente desistiu da nota e deixou tudo nas mãos do coral. Caity não cruzou a linha de chegada, apenas desistiu.

Nye: MULHER EU TE AMAVA TANTO PQ DIABOS VOCÊ FEZ ISSO COMIGO???? Eu estou até agora sem conseguir entender por qual motivo e quem sabotou minha linda Caity com essa música? Foi TUDO muito ruim! Falhas e mais falhas. Eu estou aqui no momento chorando em meu quarto só de pensar nessa morte horrível e lenta que acabou de acontecer. Devolvam minha rainha!

SELO_CARSONREAVALIANDOMINHAVIDA SELO_ADAMOLHAAMERDA SELO_PHTRAGICO

..mais selos porque a Caity decepcionou os paneleiros demais…

SELO_ALISANCAGADAMAIOR SELO_ANAQUERIAESTARMORTA SELO_PRAQUEISSO

Caroline Burns – “All I Want” by Kodaline

Lindomar: Minha doce Caroline com o hino das Indies/Alternativa, Adam porque você fez isso, vou vomitar arco íris com uma voz doce e essa música, mas em uma noite que o Team Adam estava inspirado, Caroline ficou devendo por não fazer algo diferente ou fora do usual, fez o feijão com arroz apenas, enquanto os outros fizeram um prato mais gourmet. Além disso tenho que ser justo, temos ótimas versões dessa música em reality’s shows como a do Stevie McCrorie no The Voice UK e ela ficou devendo na entrega e um pouco na conexão, enfim pelo menos vi minha doce Caroline dando uma dose de doçura, acho difícil ela seguir no show, acredito que sua única chance seja se Adam a salvar, o que não séria justo nessa noite.

Luana: Doce, doce Caroline. A voz de gravação de Caroline é perfeita, doce, maravilhosa de se ouvir. Ao vivo ela não decepciona, mas também não faz nada além do mediano. Ela é extremamente fofa, sem dúvidas, mas fofura não é motivo para levar alguém a avançar num programa de canto, pelo menos não deveria ser. Foi uma apresentação legal? Foi. Caroline perece avançar pro Top 12? Não sei dizer. Adam diz ver algo crescendo em Caroline, como uma tempestade se formando e depois do Chris Jamison, eu passei a não mais chamá-lo de louco quando ele tem essas visões mediúnicas. Mas ainda assim, espero que o espirito de futuro papai do Adam não fale mais alto do que o senso crítico amanhã, por favor.

Nye: Eu estava esperando os KOs para definir se eu ia amar ou odiar a Carol, mas a NBC resolveu me trollar e adiou minha decisão para hoje. Daí, a menina vem e me canta All I Want, parece que já estava determinada a me conquistar! Eu me derreto todo quando cantam essa música e ainda mais com vozes frágeis e doces como a dela. Então, é assim mesmo, escolhi amar e defender. Se atacar, eu vou atacar! Não é uma das cantoras mais preparadas e mais consistentes, mas é sem dúvidas umas das vozes mais únicas e deliciosas.

SELO_XTINAFOFO SELO_ADAMTAOLINDOSELO_ADAMTAOLINDO

Brian Nhira – “Alive” by Sia

Lindomar: Brian começou bem, segurando a marimba e dando conta do recado o que me surpreendeu, sabia que Adam não daria algo tão grande se soubesse que ele não teria chances de dar conta, mas depois da primeira sequencia do refrão ele sentiu o peso da música e apesar de buscar uma outra alternativa as notas brilhantes da Sai acabou definhando em diversos momentos, principalmente nos refrões seguintes onde ele desafinou um pouco, no geral foi uma boa performance dado principalmente o nível de dificuldade, mas nada espetacular. Também tive dificuldades de avaliar essa performance, porque a algumas semanas atrás tivemos uma performance incrível dessa música no The Voice UK, confira aqui.

Luana: De longe, a songchoice mais arriscada POSSÍVEL. Adam deu uma dica: encarar como uma música gospel, eu já pensei “lá vem o judeu evangélico do The Voice”, porque desde Deanna, Adam Levine passou a achar que o The Voice poderia ser seu templo de conversão. Só uma dica: não é. Brian começou bem e encarou na cara e na coragem as high notes criadas pelo capiroto! Cada “I’M ALIVE” era um grito de exorcismo, até que a marimba ficou maior do que o Brian podia aguentar e as cagadas começaram. Não foi um desastre alá Regina Love (NEM PERTO), mas os deslizes tiraram boa parte da glória que Brian poderia vir a alcançar. Só uma dica pra próxima vez (se houver, o que já não sei mais): não tente dar um passo maior que as pernas, vai dar merda.

Nye: Mal me recuperei de uma tragédia e tive que lidar com outra. Porém, com essa eu comecei a sorrir e gargalhar em cada Alive mal executado. Sim, gente, não quero o Brian atrapalhando as chances de alguém melhor. Foi difícil assistir até o fim e estou até agora sem entender por qual razão ele não fez falsetes para alcançar as notas.

SELO_DISAPPOINTEDBUTNOTSURPRISED SELO_GLORIANSOUCAPAZ SELO_OLHAOMICO

Hannah Houston – “Ain’t No Way” by Aretha Franklin

Lindomar: Mais uma canção errada, Hannah não tinha espaço para brilhar nessa música que ficou marcada pela icônica Sissaundra Lewis na Season 6, ela teve ótimos momentos, mas outros que não foram tão bons assim, ficou ali no meio a meio, fez o suficiente para avançar. Ela precisava de mais voz para essa música, enfim péssima escolha, queria ver a Hannah com uma song poderosa mas de um lado mais alternativo como uma música da Florence, por exemplo, mas pelo jeito ela vai seguir a linha mais diva do R&B no Team Pharrell.

Luana: Mais uma vez, passo maior do que as pernas. Hannah arrasou? Sim. Poderia ter arrasado mais? Com certeza. Então, qual foi o problema? Música grande demais para uma apresentação que ficou aquém do esperado. Hannah poderia facilmente ter vindo com outra música e teria causado BEM mais impacto. Não sei se essa decisão partiu do Pharrell ou da própria Hannah, mas nas próximas fases é bom se ligar em songchoice. Hannah é minha preferida e eu QUERO vê-la na final, apenas.

Nye: Primeiramente pare com essa mãozinha nervosa, pois realmente já deu o que tinha que dar! Te amo, mas pare! Segundamente, esperava BEM mais. Depois da perfeição de HOTRS sinto que fiquei mal acostumado, pois essa apresentação realmente não me atingiu com impacto positivo. Senti a voz dela mais estridente que o normal e notas não tão bem executadas. Mas nada que seja extremamente ruim, é só que realmente dava pra der MIL VEZES MELHOR. Segue em anexo a versão original para vocês compararem: clique aqui.

SELO_InesGenteSELO_XTINADIGNO SELO_XtinaOK

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Como disse lá em cima Team Adam superou as expectativas e passou bonito nessa segunda noite de playoffs que ficou marcada por um baixo desempenho das garotas de Pharrell Williams. Sobre quem avança creio que Daniel Passino pode ser o primeiro Wildcard a quebrar a maldição e avançar aos lives shows! Hannah deve ocupar a segunda vaga do voto público e Pharrell deve escolher entre suas garotas, eu acho que ele leva Emily ou Caity, mas acredito mais em Emily. Já no Team Adam disputa dura entre Shalyah, Owen e Laith, acredito que Shalyah e Owen confirmem o favoritismo do público e ai fica a dúvida, quem Adam Levine salvará? Brian? Caroline ou Laith, duvido que Nate tenha chances.

No episódio de resultados teremos as performances de cada equipe a presença de dois ex-thevoices: Javier Colon e Jordan Smith, vencedores da S1 e S9 respectivamente e candidatos do Team Adam em suas temporadas. Até amanhã com nossa análise do Itunes completa.

Não se esqueçam de acompanhar o trabalho do nosso parceiro Grupo SubVoice que sempre faz as legendas e ainda disponibiliza as músicas do programa!

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
  • Pingback: Panela de Séries » Arquivo » The Voice US – S10E17/18 – Top 12 Performances and Live Eliminations()

  • Pingback: Panela de Séries » Arquivo » The Voice US – S10E16 – Live Playoffs Results()

  • Débora

    N sei quem leva, mas com certeza n vai ser o Team Pharell. Acho q ele tá c a maldição do C. lo. Pega ótimos artistas, estraga c músicas duvidosas e críticas amenas. Espero q Cristina ganhe e prove q as mulheres tb sabem orientar. Mas o Adam tem dois artistas q devem durar bastante e o Blake tem o Adam. Vamos ver o que os americanos vão achar.

  • Nathalia

    Esse The Voice tá muito estranho pra mim, não tem nenhum candidato que eu goste muito que eu possa falar que é meu favorito. Gosto muito do Daniel, mas ele não vence. Bryan idem.. Tem o falsete mais perfeito do mundo, mas ele não tá completo pra vencer. Adorei a Caroline no nocaute mas achei ela fraca agora. Queria mesmo que o Mike tivesse voltado.. A Caroline mereceu vencer, mas acho uma injustiça o Adam não ter trazido ele de volta.. Agora vão começar os comentários de teoria da conspiração que isso é pra Aguilera ganhar a temporada, tirando todo o crédito e bom trabalho que ela vem fazendo.. Enfim, a Alisan é uma forte candidata ao título mas não consigo gostar taaanto assim dela. Por enquanto estou sem favoritos pra vencer.

    • Nathalia

      *nas batalhas

      • Maria Jéssica

        Amiga, isso é normal… Vai muito do nosso estado de espírito. Eu não gostei de praticamente ninguém da sétima temporada. Foi horrível para acompanhar. Se pararmos para observar, não existem favoritos nessa décima. Alisan está com mais destaque, mas não tem nada garantido. Diferente da nona, onde todos sabiam que Jordan iria ganhar.

        • Maria Jéssica

          Está muito equilibrado. Ótimos talentos. Amo isso.

  • Andre

    Pessoal, vcs viajam. Algumas das songchoices do teamadam foram escolhidas por ele, mas o Pharrell não escolheu nenhuma. Quem escolheu mal escolheu porque quis e a Caity e a Moushmi foram mal porque escolheram mal.

    • Clarice Calil

      Bem, Andre… considerando que a única fase que os artistas tem a liberdade de escolher suas música são os Knockouts, já deduzimos que nas demais o coach escolhe. Em alguns casos, o coach permite que eles escolham suas músicas… e as vezes isso é comentado durante o episódio.
      Mas confesso que não sei de onde vc tirou que Moushumi e Caity escolheram as musicas sendo que isso nem foi falado no programa de ontem, até fui rever. =)

      • Andre

        Ola. É só ver a conversa que o Pharrell teve com suas meninas. Ele fala para a Caity: olha, essa é uma musica muito diferente do que voce tem feito, mas é bom ver essa sua nova energia. O mesmo para a Moushimi, que ainda fez um arranjo maluco ela mesma. Em todas as temporadas o Pharrell aparece perguntado qual musica o candidato vai cantar nos Playoffs, ou comentando a escolha do candidato, ele sempre deu essa liberdade. Sobre o Adam, é só procurar no Youtube o Laith, voce vai achar algumas versoes dele cantando With a Little Help from My Friends. Não foi por acaso essa apresentacao. Ja a Shalyah deu a entender que quem escolheu foi o proprio Adam. Vejam as conversas nos ensaios e tirem as suas conclusoes.

  • gabriel

    Morto que a versão Original que o Nye postou é a da rainha Sisaundra HAHAHAHAHAHAHAHAHHHAHA Ri muito kkkk

    Aqui vimos a diferença de nível entre a Alisan e todos os outros concorrentes, C

%d blogueiros gostam disto: