Posts Populares

The Voice US – S13E21 – Live Top 11 Eliminations

Quando a sabotagem é bem feita, ela funciona duas vezes seguidas.

Depois de um programa que não prometeu muita coisa nas performances, mas que esquentou mais na disputa no iTunes, chegamos a mais uma eliminação no The Voice Us. Mais uma pessoa vai deixar a competição, para restar apenas as dez melhores vozes (ou não) da temporada. A noite foi animada no iTunes, pois assim que o programa acabou, já tínhamos duas acts no top 10 e mais outro de aproximando. E no final da votação, elas não apenas permaneceram, como ocuparam as duas primeiras posições entre as músicas mais vendidas do país. Dá vontade, né? Tivemos o primeiro #01 da temporada e ele foi para Chloe Kohanski (Team Blake) e ela foi seguida bem de perto, já que Addison Agen (Team Adam) ocupou a posição #02. O terceiro melhor colocado foi  Red Marlow (Team Blake), que também entrou no top 10, ocupando a posição #09. O melhor posicionado do Team JHud foi Noah Mac, na #17 posição e do Team Miley foi Brooke Simpsom na #27 posição. Todos entraram no top 100, mas Shi’Ann Jones foi a lanterninha mais uma vez, ela realmente não se dá bem com as vendas, notem que ela vendeu menos de 700, enquanto Chloe vendeu mais de 21 mil, quase 30 vezes mais!

Logo no início do programa, sem muitas delongas, Carson já anunciou os dois primeiros salvos da noite (vale lembrar que a ordem de salvamento é aleatória, ela não segue o princípio do número de votos). Sem muitas surpresas, visto o iTunes, ele chamou:

(#TeamBlake) Chloe Kohanski
(#TeamAdam) Addison Agen

Em seguida, Miley Cyrus gastou toda a cota de tecido de oncinha existente em Los Angeles e reuniu suas meninas para cantar um clássico maravilhoso da música country numa voz feminina: “Man! I Feel Like a Woman” da Shania Twain. Cata a apresentação que foi a cara da coach!

Sobre a performance do time e principalmente essa roupa:

Sem dar muito tempo de descanso, Carson reuniu os nove acts restantes e salvou mais dois nomes:

(#TeamMiley) Brooke Simpson
(#TeamJHud) Davon Fleming

Com um de cada time salvo, o Team Adam foi o próximo a se preparar para a performance em grupo. Eles escolheram mais uma música da banda do amor da vida da Chloe, Fleetwood Mac, cantando “Go Your Own Way”. Olha que linda a animação do Adam Levine e da Addison.

Sobre a química de Adam Levine e Addison Agen no palco:

Mais dois sendo salvos no programa. Carson reuniu os sete participantes restantes no palco e após algumas perguntas, chamou os nomes:

(#TeamBlake) Red Marlow
(#TeamJHud) Noah Mac

Seguindo o baile, Blake teve a participação maravilhosa da sua colega e bancada Jennifer Hudson para apresentar seu mais novo single “I’ll Name The Dogs”. Cada semana temos Blake arrastando alguém para o country, estamos de olho! Espero que ele consiga diminuir um pouco o hate absurdo e desnecessário que ela recebe dos telespectadores.

Arrasou, Blake! Sucesso demais.

Então Carson chamou os cinco remanescentes, para salvar mais três e, finalmente, descobrirmos o bottom two da noite:

(#TeamMiley) Ashland Craft
(#TeamBlake) Keisha Renee
(#TeamJHud) Shi’Ann Jones

Com isso o bottom o Top 11 foi formado e, novamente, com bastante injustiça. Com um integrante do #TeamAdam e uma integrante do #TeamMiley: Adam Cunningham e Janice Freeman. Adam tá longe de ser um dos piores da noite, mas é quase um fato consumado: se você foi ao bottom no top anterior, é certo que estará na semana seguinte novamente. Já Janice, talvez o fato de ter sido a primeira a se apresentar, o famoso “death spot”, tenha prejudicado e, principalmente, foi altamente sabotada pela songchoice “”””escolhida”””” pelo público. Porém, né. É como diz o ditado: choices…

E novamente por ordem alfabética, Adam Cunningham foi o primeiro a se apresentar:

(#TeamAdam) Adam Cunningham – “Amazed” by Lonestar Band

Adam sempre parece muito seguro em suas performances do Instante Save, por mais que ele sempre aparente estar bem abalado de estar naquela situação, talvez hoje mais que semana passada, já que era a segunda vez seguida. Mas apostando numa balada, Adam mostrou um lado diferente dele, o que eu acho interessante. Ele é um act que já mostrou diversas facetas no programa, mas segue sendo deixado de lado pelo público. E isso mostra uma coisa: act country para acontecer no The Voice, ele precisa ser country raiz, assim como o Red, porque se tiver qualquer outra influência, já terão reclamações.

(#TeamMiley) Janice Freeman – “Chandelier” by Sia

JANICE, MULHER, O QUE FOI ISSO? A segurança que Adam tinha em sua performance, faltou para Janice. Ela estava totalmente perdida, tomada pela emoção e isso transpareceu de uma forma nada agradável em sua performance. Sua voz soou bem estridente, um pouco desafinada, sem controle. Ela estava totalmente perdida. Fiquei muito triste de vê-la nessa situação, porque ela não merecia esse bottom, não hoje. É o segundo act que se apresenta para lutar pela sua permanência na competição, erra na songchoice e faz uma apresentação bem ruim.

E com uma diferença gritante de 68% a 32% na primeira parcial mostrada, que foi diminuindo um pouco ao longo do tempo, a América decidiu salvou, novamente, Adam Cunningham. Janice sofreu uma dupla sabotagem, na minha opinião. Primeiro com a música escolhida pra ela no top 11 e depois com a música que ela escolheu para si no Instante Save. Foi uma escolha autodestrutiva demais.

Bem, é isso. Janice foi embora, enquanto ainda temos acts como Shi’Ann e Ashland sendo arrastadas pelo público. Isso me deixa muito triste e me faz perder um pouco da vontade de ver o programa, porque é muita injustiça. Imagino as performances que Janice poderia nos dar, tanto ela quanto o Jon. Vou ficar com a minha vontade de vê-la performando No More Drama, mas de tombos que eu vivo nesse programa.

Semana que vem a Tati volta com o top 10 e espero que ela traga notícias melhores, eliminações menos injustas, já que teremos dois eliminados!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Thais Pereira

Feminista, leonina com ascendente em gêmeos e lua em virgem, viciada em memes, em Friends e problematizar na internet. Formada em História da Arte, mas consciente que nunca vai trabalhar com isso na vida. Normalmente eu escrevo e falo mais do que deveria. Eu mesma, Thais Mello.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu