Posts Populares

The Voice US – S14E14 – The Knockouts, Part 3

Tô passando com minhas baianas dando um banho de descarrego no The Voice que eles estão precisando.


Está chegando ao fim mais um Knockout e depois de tantos altos e baixos, podemos afirmar que estamos levando coisa boa para os live shows. Nessa temporada a produção fez diferente e ao invés de gastar milhões trazendo um artista de peso para monitorar seus pupilos, nada melhor do que ouvir conselho de quem já passou pelo o que eles passaram e ainda venceu não é mesmo? Então eles tiveram a ideia de trazer nosso querido Jordan Smith vencedor da 9 temporada do programa, Cassadee Pope, Vencedora da 3 edição do programa, Chris Azul vencedor da 12 edição e minha fadinha Chloe (não vou dizer o sobrenome porque é difícil.) vencedora da 13 edição.

Mais uma vez usaremos as luvinhas, pra ilustrar de qual candidato gostamos mais em cada KO. Usaremos os nomes dos candidatos em cima de cada sticker, pra ficar mais fácil de entender. Os dois comentaristas e este reviewer que vos fala têm o direito a dar uma luva para cada apresentação, como sinal se gostou ou não. Pra ficar mais claro: o candidato que ganhar 3 luvinhas foi super amado por nós; o que ganhar ZERO luvinhas foi odiado. É simples e fica mais claro ao longo da review, então vamos lá.

Mas vamo deixar de enrolação e partir para o que interessa? Sabe aquele ditado que nossa avó sempre diz? “Antes só que mau acompanhado!” Então, hoje eu estou só o bonde das maravilhas metendo dança fazendo “Quadradinho de oito” ao som do “Titaco taco” com a mina Cla e a mina Lu do meu bonde. Cola comigo que o brilho é certo!

#TeamAlicia

Britton Buchanan – “New York State of Mind” by Billy Joel

Dam Metralha: Poxa… eu já gostei mais do Britton, hoje infelizmente não foi sua melhor performance e vamos combinar que essa música exige muita conexão e emoção, e para mim faltou tudo isso nessa performance que foi bem ok. E se em pleno K.O nós ainda temos performances mornas como essa, sinto informar que o avião ta caindo, mana. pega sua mascara de oxigênio e se segura na cadeira que agora é só ladeira abaixo.

Clazinha Maravilha: Tem como não amar Britton, minha gente? Ele é um amorzinho, canta de um jeito tão lindinho, mas senti falta daquele TCHAM na apresentação! Quando eu o vi ao piano fiquei receosa de que fosse ficar eternamente lá, mas quando levantou imaginei um clímax… só que não veio! O destaque fica pros rosnados que ele soltou ao longo da apresentação, o saldo final foi positivo mas sabemos que ele sabe fazer muito mais que isso! Não estrague o menino, Alicia!

Lu Bumbum Girando : Gente, eu amo o Britton… Mas que performance morna foi essa?! Só tiveram uns “growls” ali já perto do fim, mas tirando isso foi extremamente linear! Ele tem um timbre de voz muito lindo e a música destacou isso, o que é um ponto mais do que positivo, né. Mas eu fiquei esperando uma explosão, um “momento” que não veio, até mesmo pelo uso do piano. Porém, mais do que sucifiente pra ser melhor que a Dallas, né?

Dallas Caroline – “Bless The Broken Road” by Rascal Flatts

Dam Metralha: E falando em ladeira abaixo, quando você acha que acabou, no final dela tem um precipício, onde você se sente feliz em se jogar só para não ouvir esse desastre novamente. Como essa menina chegou nos KO minha gente? Não to entendendo isso aqui. Tem nem o que falar. Chega, vou me embora.

Clazinha Maravilha: Até hoje não entendi que diabos de steal foi esse nessa picolé de chuchu da Dallas! O nervoso a afeta demais, se ela tivesse esperado uns anos e retornasse ao The Voice certamente se sairia melhor, mas até agora fez 3 apresentações pífias no programa! Seu timbre é estridente, incomoda os meus ouvidos, sem falar nas desafinadas gritantes! Um verdadeiro caos… e Alicia iludindo a menina com aquele STEAL achando que ela canta bem! Affff…

Lu Bumbum Girando:  Coitada, meu Deus. Dallas viveu de potencial nessa competição, um potencial que a pobre nunca esteve NEM PERTO de alcançar, infelizmente. Ela teve uma blind tensa, mas o timbre estava lá e o Blake apostou nisso. Na batalha, mais uma vez ela veio super nervosa e cheia de falhas, mas Alicia Keys mesmo assim decidiu dar uma segunda chance, novamente pelo potencial. Daí chegamos nesse fatídico KO, e gente… Foi ainda pior que as duas últimas performances da menina juntas. Que coisa triste, teve até uma desafinada horrorosa nível “Cool For The Summer” próximo do 1’10”. Tadinha, super verdinha pra competição. Não deu mesmo.

Britton Buchanan vs. Dallas Caroline

VENCEDOR: BRITTON | ELIMINADA: DALLAS

Em terra de KO morno o menos pior é quem vence e nesse caso, Britton sambou ne não? Mesmo sem muita entrega, ele foi correto e transmitiu uma segurança que Dallas desconhece.

#TeamKelly

D.R. King – “(I Know) I’m Losing You” by The Temptations

Dam Metralha: Você quer rouquidão e vozeirão @? Então toma esse samba de muita energia e potencial. Na battle eu achei que Kelly fez uma escolha errada e ainda continuo achando, sinto que Jackie teria muito a crescer com ela, porém, DR mostrou em seu KO que tem potencial para se destacar e a sua rouquidão sem dúvidas é o seu ponto forte. Algo que me incomoda muito nele e que ele precisa trabalhar urgente é respiração, as vezes tenho a impressão que ele vai cair duro no chão sem folego.

Clazinha Maravilha: KO dos powehouse! Escolha interessante de música que permitiu que ele mostrasse todo seu alcance e potencial, inclusive aquela última nota bem tombadora! É legal quando o artista se entende e sabe que tipo de música o favorece e D.R. é um deles porque do início ao fim esteve com força máxima mostrando vibratos, falsetes, alcance e rosnados!

Lu Bumbum Girando: Ele é muito interessante, né? Veio cantando Imagine Dragons da audição, e eu fiquei bem “hmm”, mas não dei muita coisa, apesar de entender que “Believer” é MUITO DIFÍCIL de ser cantada. Daí veio nas batalhas e arrasou, protagonizando a melhor battle da temporada, juntamente com a Jackie Foster. Agora, acho que DR finalmente esteve 100% confortável numa música que engloba bem todas as suas melhores características vocais. A última nota, bem modulada, num vibrato firme e pontual, eu fiquei bem feliz. Vamos ver o que mais ele tem em estoque daqui pra frente, né.

Tish Haynes – “Lady Marmalade” by Patti LaBelle

Dam Metralha: O que fazer quando você está a competir com uma filha do soul? Você passa mal não é mesmo? E foi isso que aconteceu aqui. Tish começou a performance bem fraquinha e eu jurava que iria detestar, mas depois a mulher foi crescendo e crescendo e ganhando força até sua voz chegar no topo e ela mostrar quem manda na budega. Hoje eu fico com Tish.

Clazinha Maravilha: Aaaaaaaamo real quando essas powerhouse loucaças cantam songs icônicas! E quem me conhece sabe que amo as gritadeiras mas ODEEEEEIO as caricatas como Sisaundra e Sa’Rayah, por exemplo! Tivemos várias gritadeiras que são fodas mas não se acham a última bolacha do pacote! Tish é uma delas, pegou uma música icônica e derrubou forninhos!!!! Pareamento ousado da Kelly e que não tem escolha errada!

Lu Bumbum Girando: VOCÊ QUER ATITUDE, MONAMOUR?! Tish, eu simplesmente te venero! Ela não faz meu estilo total, e em várias partes aqui ela esqueceu de cantar só pra vocalizar, mas eu AMO essa mulher demais, vocês não entendem! Ela é um hino, olha essa classe, essa desenvoltura, esse carão no final, essa postura de rainha que sabe que pisa! Tish, rainha icônica que veio pra vingar Donna Allen! Te amo!

D.R. King vs. Tish Haynes

VENCEDOR: D.R. | SAVE: TISH

D.R foi uma escolha inteligente parando para pensar, porque Tish não faz o estilo duradouro, porém, mais uma vez D.R coleciona uma derrota moral.

#TeamBlake

Dylan Hartigan – “You Are The Best Thing” by Ray LaMontagne

Dam Metralha: Menina, se isso é o melhor que ele tem para mostrar o que é um miojo sem tempero em? Que música chata, cara. Ele sempre me lembra aquela caras do time de futebol americano que quer seduzir o tempo todo sabe? super fraco de voz, apela para o corpo e a única coisa que tivemos de bom hoje aqui foi o seu falsete no final que até curti.

Clazinha Maravilha: Dylan fez a ousada no palco, hein??? Certamente tá querendo as fãs novinhas pra votar por ele… da próxima vez é só tentar uma brusinha mais justa e curta pra mostrar a raba quando for rebolar! #FashionPanelasPolice hahahahaha Sobre a música, ficou muito boa na voz dele e mostrou vocais consistentes, mas não empolga muito e seu melhor momento foi o falsete!

Lu Bumbum Girando: Olha, pela primeira vez eu QUASE cheguei a curtir o Dylan. Ele tem uma voz agradável aos ouvidos e encaixou bem na música, mas o que foi aquela tentativa de sensualizar numa música do Ray LaMontagne? Triste. O falsete foi uma descoberta pra mim, e mesmo embora ele ainda tenha coisas a trabalhar ali, é um diferencial, que se bem utilziado, pode tornar suas performances mais atraentes. É isso.

WILKES – “The Climb” by Miley Cyrus

Dam Metralha: Que versão mais Creep e amorzinho do hino “The Climb” <3 Wilkes começou a música super bem e deu uma nova emoção a canção do seu jeito e me cativou de alguma forma. lógico que houve um erro vocal ou outro no decorrer mas nada que apagasse o brilho de sua performance competente.

Clazinha Maravilha: Miley sai do The Voice, mas ninguém esquece ela por lá! hahahahaha Escolha suuuuuper inusitada de música, mas né… depois que Sundance a cantor, não dá pra me surpreender com mais nada! Achei o começo da apresentação bem morna e tudo passou a funcionar do refrão pra frente, mas o melhor momento mesmo foi quando Wilkes ousou nos vocais e mostrou um alcance sensacional. Hazou, migo!

Lu bumbum Girando: Que songchoice foi essa, amigos?! Confesso que vinha esperando uma coisa bem emocional, estilo Sundance, mas foi surpreendida. Não teve nada que sequer apontasse uma possível tentativa de “apelar” aqui. Não teve instrumento, o arranjo não estava mais lento e o Wilkes não focou na letra. Não sei dizer se foi uma boa ou má surpresa, mas foi… Diferente. Eu gosto muito do Wilkes, e essa foi a performance que menos curti dele. Mas aquela subida de nota no fim foi mais que suficiente pra destruir o Dylan, tadinho, haha.

Dylan Hartigan vs. WILKES

VENCEDOR: WILKES | STEAL: DYLAN (#TEAMKELLY)

Mais que óbvia a vitória do Wilkes. Ele foi consistente e com certeza pode ter um grande futuro no team Blake. Nçao entendi o Steal da Kelly, mas o que é que ela faz que eu entendo por aqui não é mesmo?

#TeamAdam

Gary Edwards – “Many Rivers to Cross” by Jimmy Cliff

Dam Metralha: Amei em? que voz gostosa e que performance ok, nada demais. Nem muito maravilhosa e nem péssima, porém, Gary não rpecisou de muito para mostrar a sua força e toda a sua emoção. ele foi bem visceral e me fez sentir a história que ele estava contando. Amei

Clazinha Maravilha: E tem gente que não precisa de muito pra encantar! Gary não precisou dançar (viu @Dylan) nem gritar demais pra entregar uma boa apresentação, foi super consistente e se conectou à música! Estava claramente contando uma história ali no palco e foi bem bonito de se ver. Adorei os rosnados que ele soltou na subida da música, gostei bastante da apresentação.

Lu Bumbum Girando: Ai que saudades da minha Tessanne. Gary tem uma voz muito bonita e ele sabe muito bem com se colocar em tudo que canta, mas ele é daqueles acts que assim que você fecha o vídeo, você já nem lembra mais o que acabou de assistir. Eu tava montando o esqueleto dessa review pro Dam e eu simplesmente não conseguia lembrar o sobrenome do boy de jeito nenhum e eu sou daqueles que sabe até o nome dos cordeiros da S1, haha. Mas sim, ele entregou uma performance sólida e fez bonito perante um grande clássico.

Rayshunn LaMarr – “Fallin” by Alicia Keys

Dam Metralha: Meu Deus o que foi isso? Você quer um filho @JamesBrown? Eu não tenho o que falar, foi simplesmente maravilhoso. Todas as inflexões, firulas, melismas, absolutamente tudo me lembrou o James Brown, ele falar algumas partes da música deixou tudo ainda mais brilhante e aquela nota no final foi para jogar a última pá na cova do inimigo e sambar em cima.

Clazinha Maravilha: Olhaaaaa, finalmente mudaram o repertório quando se trata de cantar músicas da Alicia! hahahaha Capaz de eu dar um tiro no meio da teste se alguém resolver cantar “If I Ain’t Got You”! hahahaha Posso até ter gostado da apresentação de Gary, mas ele foi ofuscadíssimo por Rayshun nessa apresentação! Que lacre, amigos!!!! Amei os pulinhos, parecia que ele pulava pra pega fôlego, foi demais! hahahaha Ray é um ícone, tem um alcance maravilhoso, com direito a um timbre mais rasgado and rosnados!

Lu Bumbum Girando: Gente, eu tô rinto tanto, tanto, TANTO, porque finalmente poderei usar uma comparação que vinha esperando desde o começo dessa temporada. Sabe aquelas NOTONAS DA PORRA do Ray? Eu só conseguia pensar no Adam berrando da cadeira dele “RAICHU, CHOQUE DO TROVÃO, AGORA” e aquelas notas saindo. Teve até um salto no ar, eu não consigo nem explicar pra vocês a situação nesse momento. Rayshun, eu te venero, porque você é o ser humano mais engraçado que eu já vi nesse programa, a começar pelo nome! Hahaha.

Gary Edwards vs. Rayshunn LaMarr

VENCEDOR: RAYSHUNN | STEAL: GARY (#TEAMBLAKE)

Reizinho sensato toma decisões sensatas não é mesmo? Fiquei até animado para ver Ray no POs. Fiquei muito feliz do Blake ter roubado o Gary, mas não o vejo indo muito longe não.

#TeamKelly

Alexa Capelli – “Goodbye Yellow Brick Road” by Elton John

Dam Matralha: Eu gosto tanto da  Alexa que até quando ela vem com uma bomba como essa eu não consigo não gostar. Vocalmente falando foi uma performance muito bagunçada e ela quis mostrar tanto que acabou sendo atropelada um pouco. Porém, em alguns momentos a voz dela brilhou e eu sou sempre cativado pela luz que ela passa através da voz.

Clazinha Maravilha:  E é o que eu digo sobre se conhecer e saber escolher uma boa música! Alexa lacrou nas blinds mas hoje não soube escolher bem! Vocalmente foi bom, os tons mais suaves e os mais altos funcionaram muito bem, mas acho que ela escolheu uma música que mais mostrasse seus pontos fortes ao invés de uma música com a qual se conectasse ou fizesse seu estilo. Que ao menos mudasse o arranjo da música fazendo algo mais a vibe dela… mas não, e tudo ficou bem genérico.

Lu Bumbum Girando: Gente, que música errada, nossa. Até agora eu não consegui definir quem é a Alexa nesse programa, porque nenhuma de suas apresentações tem coesão. Eu acho essa música um hinão, mas a voz da menina é tão popzinha que eu só conseguia sentir que ela estava ali tentando ser o que não é. Sei que não é legal comparar, mas que saudades que deu da Emily Keener que deu, né? Enfim, foi bem basic, o que é um problema, pois eu mal lembrava quem ela era e isso aqui não vai deixar marca nenhuma em mim seguindo para a próxima fase.

Jorge Eduardo – “Adorn” by Miguel

Dam Metralha: Poxa Jorge, hoje você não brilhou tanto como na battle e para mim ficou muito a desejar. Senti falta de ouvir sua voz mais presente e principalmente de controlar a respiração. os falsetes e notas mais altas também não foram muito legais o que ofuscou bastante o menino.

Clazinha Maravilha: Quede o Jorge que brilhou nas Battles? Porque não é possível que seja a mesma pessoa… hahahaha Errou a mão na songchoice (aliás, KO onde ambos erraram!) e falhou em diversos pontos: respiração, afinação, falsetes e nas notas alongadas. Pouca coisa funcionou, ficou bem bagunçado e ele ainda quis ficar dançando pra piorar ainda mais o paranauê! Dá nem pra te defender, né migo!

Lu Bumbum Girando: Meu Deus, quem ainda canta “Adorn” em pleno 2018?! Nossa, Jorge! Essa performance foi TÃO abaixo da média (até pro próprio nível dele) que nem os falsetes funcionaram bem aqui, o que é bem triste. Eu nunca fui muito fã do boy, mas na batalha ele apresentou uns vocais tão gostosinhos, tão legal aos ouvidos. Podia ter seguido nessa linha aqui, porque esse estilinho mais saidinho, tipo Dylan não funcionou pra mim. Claramente o único em meu coração que se saia bem nisso aqui era o Chris Jamison, né mores.

Alexa Capelli vs. Jorge Eduardo

VENCEDORA: ALEXA | ELIMINADO: JORGE

Eu realmente fiquei divido, porque, Alexa é apaixonante e sua voz é realmente especial, porém, comparado a Jorge, ele foi muito mais equilibrado na competição até etão.

#TeamAdam

[COMBO] Reid Umstattd – “Let Him Fly” by Dixie Chicks vs. Jordyn Simone – “Tell Me You Love Me” by Demi Lovato

Dam Metralha: Você percebe que o The Voice não tem escrúpulos, quando, deixa de exibir uma battle interessante feito a do Reid, para mostrar aquela merda do Britton. Sem contar que o #TeamAdam foi o único combado dos KOs nas TRÊS ÚLTIMAS TEMPORADAS. Nem tivemos a chance de saber se foi merecido ou não. Tamo ai te aguardando dona The Voice, deixe a senhora que eu te pego na curva com navalha e vaselina.

(Fonte de informação: Luana)

VENCEDOR: REID | ELIMINADA: JORDYN

#TeamAlicia

Kelsea Johnson – “Rise Up” by Andra Day

Dam Metralha: Kel foi muito bem, mas sabe aquela sensação de que ninguém deveria cantar essa música só a dona? É isso que sinto com essa canção. Por mais correta e sem criticas que a pessoa seja sempre pensarei que ta faltando algo na performance.

Clazinha Maravilha: AAAAAAAAAA QUE DEUSA! Já tivemos tanta gente cagando essa música no programa e finalmente tem alguém lacrando! Kelsea estava maravilhosa no palco, super conectada à música e fez uma de suas melhores apresentações no programa. A música é difícil e ela segurou a marimba, fazendo algumas escolhas vocais que surpreenderam! A carinha de orgulhosa da Alicia me faz ter esperanças de que ela vá pro Top 12! Tenho fé…

Lu Bumbum Girando: Pudera, essa música DE NOVO?! Acho que estamos há 2 anos consecutivos tendo que escutar essa música nesse programa, tenha dó, né gente. A performance foi LINDA, Kelsea finalmente conseguiu sair da bolha da promessa e se mostrar! Mas infelizmente, eu não a vejo com muitas chances daqui pra frente não. O time da Alicia tá bem forte e ela tem competição direta com a Christiana, que consegue se destacar bem mais, ao meu ver. Mas enfim, acho que podemos dizer que ela foi a melhor da noite sim, né? Com folga.

Sharane Calister – “All I Could Do Was Cry” by Etta James

Dam: UAU!! Que surpresa em? Sharane mandou muito bem e entregou uma performance maravilhosa. Parecia que ela estava brigando por sua vida e ela colocou tanta paixão nisso que é impossível não se arrepiar e sentir sua emoção. Eu amei.

Clarice: Sharane pelo visto não agrada os figurinistas do programa porque erraram a mão com ela! Coitada! Apresentação lindíssima, ela vem melhorando ao longo da competição e tem um vozeirão incrível! Alcance enorme e ainda com rosnados, fazendo uma apresentação bem consistente.

Luana: Ok, antes de falarmos da performance… QUE LOOK FOI ESSE QUE COLOCARAM NESSA MULHER, MINHA GENTE?! Bom, agora ao que interessa: performance. Gente, ela foi super bem com uma música super difícil. Mas vamos ser sinceros aqui, quantas Sharanes nós não já vimos nesse programa? Centanas de milhares, né. Infelizmente, eu não consigo ver nenhum diferencial na moça. E acho mesmo que foi um steal desperdiçado, não vejo nela (nem na Kelsea, pra ser sincera) a menor chance de passar para o Top 12, a menos que o coach dê a louca e a salve. É isso.

Kelsea Johnson vs. Sharane Calister

VENCEDORA: KELSEA | STEAL: SHARANE (#TEAMADAM)

Acho que essa foi a batalha mais equilibrada da noite, até porque não tinha o que dizer de nenhuma das duas. Fiquei muito feliz do Adam ter roubado a Sharane, particularmente eu amei mais.

 – – – – – – – – – – – – – – – – – –  ANÁLISE DOS TIMES – – – – – – – – – – – – – – – – – –

#TeamAdam: Drew Cole, Jackie Verna, Mia Boostrom, Reid Umstattd, Rayshunn LaMarr + Sharane Calister (steal).

Aos trancos e barrancos Adam conseguiu um dos times mais equilibrados da temporada e talvez seja o que eu mais quero ver nos POs. RayShunn levou as expectativas lá em cima, quero ver se ele consegue manter. Minha aposta para o top3 seria: Rayshunn, Mia e Reid. Mas trocaria o Reid pela Sharane fácil.

#TeamAlicia: Britton Buchanan, Christiana Danielle, Kelsea Johnson, Johnny Bliss, Terrence Cunningham + Jackie Foster (steal).

Se Adam é o mais equilibrado, Alicia é a mais forte aqui meus amigos. Alicia montou um verdadeiro arsenal e fica até difícil saber quem avança na competição. Minha aposta dos sonhos seria: Christiana, Kelsea e Jackie, porém, tem certeza que ela leva o Johnny ou o Terrence.

#TeamBlake: Austin Giorgio, Kyla Jade, Pryor Baird, Spensha Baker, Wilkes + Gary Edwards (steal).

Esse ano o Team Blake não ta lá essas coisas não e eu senti o Blake mais fraco dos quatro com alguns acts bem fraquinhos e outros promissores. Minha aposta aqui é: Austin, Kyla Wilkes, mesmo sabendo que não serão eles os escolhidos kkkk, pelo menos são os que eu mais gosto daqui.

#TeamKelly: Alexa Capelli, Brynn Cartelli, D.R. King, Kaleb Lee, Tish Haynes Keys + Dylan Hartigan (steal).

Kelly tava meio perdida, mas entre um tiro no pé e outro Cof Cof Jackie  Eu sinto que a nossa loirinha tem o time do amor com armas muito potentes e uma fadinha que tem tudo para brilhar na competição. Meu time dos sonhos aqui seria: Brynn, Alexa e D.R.

 

Então é isso, mores curtiram a noite dos KOs? No inicio eu achei bem caido e tava pronto para chorar, mas posso afirmar que tivemos um saldo muito mais positivo que negativo como as performances do Ray, da Kel, Sharane. No fundo o saldo final foi muito bom e nos leva para um playoffs bastante equilibrado e disputado não é? Agora é só esperar o que nos aguarda. Beijinho, beijinho e tchau, tchau!!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Dam Souza

Baiano que tem caruru e vatapá no sangue, aquele que é o canto da cidade e só discute com quem entende de Inês Brasil.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries