Posts Populares

The Voice US – S14E17 – Live Playoffs, Night 2

Hoje tem mais!

É bem assim que estou, é tudo o que restou… e o que restou de mim depois de VINTE E QUATRO PERFORMANCES é simplesmente bagaço e nenhum tipo de esperanças. Ontem tivemos um divisor de águas na competição, quem tinha que se firmar como frontrunner se firmou e quem tinha que se destacar, se destacou. Surpresas como Kyla e Sharane que ninguém apostava muito coisa e foram as melhores da noite e de seus times, tanto que passaram direto pelo voto do público. Jackie e Pryor que lutaram com suas vidas para provar que podem mais e tem grandes chances de passarem hoje á noite. Tivemos algumas decepções como Brynn e Christiana que entregaram performances totalmente abaixo do esperado e dúvida que ficou foi: O que será que vem por ai? Acho que esse “pré” playoffs serviu para os artistas tenham a chance de se redemir e mostrar o seu melhor nas noites seguintes, pelo menos é issoque eu espero.

Como nós vimos, já temos 4 acts que seguiram pro Top 12 que são Eles: Kyla pelo Team Blake; Britton pelo Team Alicia; Sharane pelo Team Adam e Brynn pelo Team Kelly. Hoje tem mais 10 apresentações do Team Alicia e Team Blake. 1 act é votado pelo publico e o coach salva outro.

Olha, hoje eu trago comigo minhas maninhas maneiras Mari e Válber que junto comigo formam o bonde do forró. Então chega mais que hoje ainda tem Babado.

 

[TEAM BLAKE] Spensha Baker – “Smoke Break” by Carrie Underwood

Dam uma Mulher Perdida:  Spensha bem sonsa como sempre. A performance de hoje foi sim muito melhor que a de ontem, porém, ela continua sem cativar ou surpreender que a assiste. A voz dela também não tem nada que a faça brilhar ou a destaque no meio da multidão, eu tive uma séria impressão que ela não que em alguns momentos ela meio que não tinha folego para terminar algumas notas, mas pode ter sido só impressão mesmo. No mais, eu não a vejo seguindo para a próxima fase ou muito menos carregando o Blake nas costas.

Mari Arriba saia: Spensha canta bem, obviamente, mas falta algo nela que me faça comprar o que ela faz no palco. Senti que ela começou a canção um pouco apressada no ritmo, mas depois se recuperou e fez um trabalho decente com uma musica bastante linear. Não sei se é o suficiente para garanti-la pelo publico, mas Blake a adora então pode passar pelo chefe.

Válber de Saia Rodada:  Eu gosto de Spensha, mas ela não é minha favorita do time. Hoje ela veio com uma música mais enérgica, queria que ela mostrasse mais energia vocalmente que mostrou nas outras performances, ontem apesar de sentir extremamente forçada a voz eu curti. Hoje eu curti Spensha mas não vi nada de novo para que pudesse, se destacar entre os outros que estão nos playoffs.

[TEAM BLAKE] WILKES – “Don’t Speak” by No Doubt

Dam uma Mulher Perdida:  Eu sou muito mulherzinha do Wilkes e vou te falar que eu achei a escolha muito massa, porém, fiquei um pouco decepcionado. Fiquei realmente esperançoso em ele usar a abusar de notas mais graves impostar a voz com uma camada mais aveludada, porém, o que eu tive foi uma performance bem ok, com algumas falhas visíveis e excesso de interpretação que soou muito forcado. Ou seja; decepção.

Mari Arriba saia: Socorro, homem, eu não estava esperando por isso. Eu gosto muito dessa voz rouca do Willkes, e tenho muito medo que ele caia na chatice de ficar cantando country toda semana só por causa do coach. Felizmente, enganada. Don’t Speak é um hinão da porra, que Willkes soube conduzir belissimamente bem, trazendo uma versão mais dark e olha achei pisão. Minha torcida para que avance.

Válber de Saia Rodada:  Uma escolha no mínimo inusitada. E devido ao programa de ontem, eu já estava com medo dele ir mal a ponto de eliminá-lo. Conforme a música ia avançando ele ia prendendo minha atenção e na ponte que vai para o refrão eu concluí “Caramba, não é que ficou bom!?”. Claramente ele é um tipo de participante que amo, na blind ele se mostrou bem limitado vocalmente, até a battle que veio mostrando mais de seus vocais, knockouts me surpreendeu com uma canção mais emocional, ontem foi beeem inferior mas veio com um falsete forte e hoje ele mostrou basicamente tudo isso numa música só. Mostrou toda a dor da música, envolvido praticamente 100% na performance, mostrou seu lado rocker grave. O único ponto alto que ele estava preparando deu um pouquinho errado pelo pedestal cair, mas ainda assim ele arrasou muito e se tornou meu favorito, sorry Austin.

[TEAM BLAKE] Pryor Baird – “9 to 5” by Dolly Parton

Dam uma Mulher Perdida:  Sabe qual a sensação de ir do céu ao inferno? É você amar um act em um dia e no outro odiar ele e desejar que ele nunca tivesse pisado naquele palco para destruir a imagem que você construiu. Foi horrível, simplesmente péssimo, agressivo, gritado, fora do normal e em um determinado momento eu fiquei na dúvida se faltou folego ou se ele esqueceu a letra de tão ruim e bagunçado que foi. Se um dia eu torci por ele, esse dia não foi hoje.

Mari Arriba saia: Todo mundo sabe que Pryor é meu favorito no Team Blake, mas 9 to 5? Sério? Acho todas, absolutamente todas as performances dessa musica um saco e não acho que ela ajude o artista a criar seu grande momento. Por mais que eu ame a voz do Pryor, não acho que esse estilo combine com ele, sempre imaginei ele fazendo algo mais blues rock e me deixa bastante irritada vê-lo indo por esse caminho.

Válber de Saia Rodada:  Pryor pra mim era o grande nome do team Blake, até ver essa performance de hoje. Foi uma música que não imaginava ver ele cantando ainda mais nesse arranjo. Queria ter visto uma música que pudesse destacar alguma coisa de Pryor e aqui eu senti que ele focou mais na animação, mas ainda assim senti falta de algo. Quem sabe numa outra música ele não se sairia melhor?! Fica essa questão.

 

[TEAM BLAKE] Austin Giorgio – “Love Yourself” by Justin Bieber

Dam uma Mulher Perdida:   De Tio michê sem noção para tio michê que tira onda de novinho surfixxta que fala ” maneiro broder”. Gente, sério, o Austin não da para engolir, ele é muito miojo sem tempero, sua voz não diz nada demais e ele não tem personalidade para uma competição musical na minha opinião. Não sei dizer o que combinaria com ele, só sei que ele nunca me conquistou.

Mari Arriba saia: As vezes parece castigo comentar isso, mas vamos lá. Acho o Austin limitadíssimo e não é só vocalmente não, é limitado a estilo mesmo. Quando ele tentou sair do estilo Buble que ele faz, parecia completamente perdido. Achei a performance de Bieber completamente boring, ele parecia desconfortável cantando e eu só fiquei me perguntando como o Blake permitiu uma escolha de musica tão cagada? E aí me lembrei que era o Blake e dei risada.

Válber de Saia Rodada:  Austin é meu amorzinho desde antes da temporada começar e isso definitivamente não é novidade pra vocês. Hoje dei graças a Deus de Blake ter tirado ele da zona de conforto e do Jazz e colocar ele no pop. Apesar de curtir muito a performance eu esperava um desempenho melhor dele. Não que aqui ele foi mal, mas foi muito básico, não trouxe novidades e muito menos se destacou entre os outros no momento em que mais precisava. Mas fica esse registro e já estou bem ansioso pra que saia o estúdio dele dessa música pra colocar no meu celular.

[TEAM BLAKE] Gary Edwards – “America The Brave” by Traditional

Dam uma Mulher Perdida:  Juro, em toda a minha vida de admirador de Reality musical que vem desde o finado popstar kkkkk. Eu nunca vi um nivel de apelação tão alto como esse, sabe como eu vi essa performance? Eu vi a mesma cena daquele empregado puxa saco que só falta abrir a boca para o chefe mijar. Acho que Blake olhou para o Gary e fez assim: Migo, vamos apelar? Então, que tal cantar uma música chamada “America a bela”? Quem sabe assim o barro não acontece igual a Kyla não é mesmo? Cola nimim que o brilho é certo. Mas… tu mirou na Kyla e acertou na vergonha alheia. Gary ótimo cantor, isso não temos do que reclamar, mas song não da para defender.

Mari Arriba saia: Se não tiver uma song bem apelação não é team Blake né, migos? Gary foi bem melhor que ontem, até porque a musica favorecia mais, porem apesar de ele ter uma voz bonita, acho ele bastante genérico e não acho que teria lá um longo futuro na competição. Mas achei ele o segundo melhor do team Blake hoje, se fosse passar por performance eu certamente o avançaria.

Válber de Saia Rodada:  Depois do desastre que foi Finesse, Gary trouxe algo mais ao seu estilo realmente. Pela música ele executou muito bem, viajou nas notas graves e mais fortes, achei um pouco apelativo, tá feliz @Kyla? Eu to bem surpreso com o desempenho dele, apesar de não ver ele passando pelo público e até quem sabe pelo Blake.

[TEAM ALICIA] Terrence Cunnigham – “Ain’t Nobody” by Chaka Khan

Dam uma Mulher Perdida:  Olha o liminha mais contido minha gente, amei. Eu continuo achando ele muito datado e um vocalista fracoque se esconde atrás de um piano. Se ele passar para o top 12 e ficar a temporada toda nesse piano, certeza que as pernas dele atrofiam. Comparado ao vexame da noite passada, hoje Terrence foi um rei. A música mais lenta ficou ótima na voz dele até ele ir para o falsete e quando o ritmo ficou mais embalado eu não curti muito, acho que perdeu a conexão que ele tinha criado.

Mari Arriba saia: Apostei comigo mesma que o Terrence viria no piano com uma musica já interpretada por alguma diva no programa. E olha só ganhei a aposta. Não bastou isso, ainda repetiu Chaka Khan, tem que ter coragem viu, viado. E sabe o que me deixa louca de raiva? É que a Alicia não tem a coragem de falar “ei, querido as pessoas vão começar achar que você nao sabe fazer outra coisa que não seja tocar piano e fazer falsete”. Sinceramente, eu perco até o tesão musical.

Válber de Saia Rodada:  É aquele ditado, Em Ain’t Nobody quem nasceu pra ser Terrence jamais será Sarayah. Terrence no geral foi mais um que pecou pelo o que fazia de melhor. O fato dele estar no piano toda a performance o prejudicou demais, fora que nessa música estava visível o desconforto dele. Não foi a melhor performance dele e indo pelo retrospecto ele tem que torcer muito para Alicia salvar ele.

[TEAM ALICIA] Christiana Danielle – “Take Me To Church” by Hozier

Dam uma Mulher Perdida:  MINHA DIVA GÓTICA ASSOMBRADA VOLTOU!!Meu Deus, que medo eu tava de pegar ranco da Chris. E quando eu soube que seria Take me to Church, minha barriga já doeu de medo, porém, ela veio com tudo e deu um outro dinamismo a canção e claro que não poderia faltar toda a sua dramatização não é mesmo? Que hoje veio forte e extremamente na medida.

Mari Arriba saia: Um Terrence no piano x uma Christiana com versão lenta os dois a 80km quem vocês acham que vai cansar o telespectador primeiro? Felizmente a Christiana foi mais esperta e pensou deixa eu fazer algo um pouco diferente, antes que dê ruim. Tudo bem que saturadíssima dessa musica estou, desde que Matt enterrou ela de vez pra ninguém mais mexer, mas pelo menos ela ousou. O timbre continua a coisa mais preciosa desse mundo, e ela mostrou muito mais atitude e presença, além de belos vocais. Go, girl

Válber de Saia Rodada:  Ela ta vivaaaaaaaaaa, gente que horrível foi ontem a performance de Hey Ya, me desculpem mas não me agradou em nada. Hoje sim ela mostrou o porque que está nos Playoffs. O inicio tranquilo e bem grave, a interpretação, o arranjo bem inovador. Aqui sim ela mostrou a artista que é e voltou com tudo para a competição, ainda acredito nela voltando pelo voto do público e até quem sabe pelo voto da Alícia dependendo de quem passe.

[TEAM ALICIA] Jackie Foster – “Alone” by Heart

Dam uma Mulher Perdida:  Que ela canta isso não nos resta dúvida, que ela tem facilidade para emocionar também não, mas, temos que combinar que hoje a Jackie foi “comum” e não fez nada demais. Eu supre trocaria sua performance de hoje pela de ontem e outra, cantar Alone é lembrar da Sasha uma das deusas desse programa, e se a pessoa não faz isso muito bem é melhor nem entrar. Jackie não chegou nem perto de passar a emoção que Sasha passou e seu choro no final foi bem sonho de falsa, chega, já chega, deu por hoje.

Mari Arriba saia: Menina Jackie não veio para brincadeira mesmo. Sabendo que não poderia vacilar no time mais complicado na competição, ela veio com duas performances de bom nível. Achei de hoje, inclusive bem melhor que a de ontem. Alone é maravilhosa e Jackie soube interpreta-la muito bem, colocando a emoção e a dramaticidade necessária e acertando em cheio as notas altas. Acho que um favorito da Alicia vai perder uma vaga aqui.

Válber de Saia Rodada: AAAAAAAAAAAAAAAAA EU AMO ESSA MÚSICA.  Se eu critiquei a Angie Miller 3.0 do The Voice nos knockouts aqui eu vou elogiar demais. Tanto ontem quanto hoje ela arrasou e parece que ela parou num time que pode compreendê-la como artista e fazer ela evoluir. Vocais consistentes, fortes, respeitando um dos clássicos do rock, e garota que nota insana no final foi essa, foi novamente uma das melhores, se não a melhor do time hoje.

[TEAM ALICIA] Kelsea Johnson – “Need U Bad” by Jazmine Sullivan

Dam uma Mulher Perdida:  Eu amo a voz da Kel e amo ver como ela desabrochou em tão pouco tempo. Tanto ontem quanto hoje, Kelsea trouxe performance muito boas e que a identificavam de alguma forma. O que são aqueles melismas que saem da boca dela como cuspe? É engraçado vê-la cantar porque tu vai acompanhando as firulas com a cabeça, e eu sempre acho que ela tem uns drives e algumas impostações de voz bem semelhante com a da Rihanna. Eu queria muito que a Kelsea avançasse, mas parece que o público não comprou muito a bixinha.

Mari Arriba saia: Gosto da Kelsea porque ela me parece não ter medo de se arriscar, mas ao mesmo tempo me passa uma sensação de que ela está meio perdida no que pretende fazer. Ela veio com um raggae hoje, fiquei com a impressão de que ela entrou errada na musica e depois foi tentando voltar. Não foi lá de todo ruim, mas foi chatinho e talvez tenta sido o pior dela o que pode custar nem caro.

Válber de Saia Rodada: Eu considero a concorrente direta de Christiana pela vaga. Kelsea tem muito daquele estilo que Alicia curte e até faz também. Mas hoje eu senti uma vibe bem Vanessa Ferguson, não foi nada ruim, mas não teve nada excepcional. Fiquei um pouco chateado pois ela tinha ido bem ontem, aqui do que tanto fugia acabou aparecendo que foi o famoso apagão.

[TEAM ALICIA] Johnny Bliss – “One and Only” by Adele

Dam uma Mulher Perdida:  Que preguiça gente, eu não tenho o que dizer. achei vergonhoso e muito preguiçoso. Como ele chegou até aqui? Eu não faço a minima ideia, mas com eu tenho que encher linguiça vou falar do cabelo dele que ta lindo.

Mari Arriba saia: Ai ai, o Johnny achou que podia cantar Sia e ficou uma droga, agora ele achou que podia cantar Adele e adivinhem? Ficou outra bela droga. Eu não gosto nadinha do Johnny, não acho que seja um cantor tão bom como o colocaram nas blinds e honestamente é o mais fraco e sem identidade desse team Alicia. Ele deu umas escorregadas na afinação, a interpretação não foi convincente, enfim, vou ficar muito surpresa se ele avançar.

Válber de Saia Rodada: Me chateia um pouco ver o pessoal desdenhar de Johnny por estar no time mais forte da temporada e nem se quer cogitarem ele no top 12. Vamos combinar que em outras temporadas ele seria considerado um front runner até. Aqui não teve nada de novo como vi ele com Alive, que ainda acho que foi o grande ponto alto dele na competição. Achei uma pena mesmo, mas Johnny se deixou ser ofuscado por uma música, logo não achei que foi tão bem.

E o público decidiu que quem avança é…

Só Deus sabe minha gente. O resultado só sairá amanhã, porém, pelo que vimos no Twitter, Jackie e  Wilkes são os favoritos e provavelmente os nomes garantidos para o Top12.

Continuamos a deriva de boas performances e carentes de gente realmente boa. O programa é de todo ruim? Não mesmo, mas, está longe de ser uma temporada descente desde quando metade de seus acts foram péssimos ao vivo. Eu realmente estou com medo mas me sinto feliz de ter nomes como Brynn, Wilkes, Sharane que realmente fazem um ótimo trabalho. É isso bebês amanhã estaremos aqui com um sorriso no rosto e morrendo de medo do que a Kelly irá fazer hahaha.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Dam Souza

Baiano que tem caruru e vatapá no sangue, aquele que é o canto da cidade e só discute com quem entende de Inês Brasil.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries