Posts Populares

The Voice US – S15E15 – The Live Playoffs, Performances

Os live shows são sempre reveladores!

Finalmente, os LIVE SHOWS! Com exceção do bloodbath, a semana dos Playoffs é definitivamente a mais intensa do programa! E olha, não só para os acts, viu… Por aqui, a gente tem que cortar um dobrado também! Temporada passada, o pobre do Dam teve que cobrir (e comentar) as 24 performances sozinho, o que demorou literalmente a madrugada inteira!

Mas nessa temporada fomos mais espertos e bolamos uma super review! HAHAHAHA. Para deixar tudo mais leve para todos, cada time ficará por conta de uma pessoa (Gerson, Thaís, Lucas e Luana) e teremos a ajuda de mais um comentarista cada!

Gerson cobrirá o #TeamBlake com a Clarice; Thaís cobrirá o #TeamAdam com a Mari; Lucas cobrirá o #TeamJHud com a Tati; e eu cobrirei o #TeamKelly com o Lindo!

Com tudo explicadinho, sim’bora conferir os lacres e desastres de hoje!

[#TeamBlake] Michael Lee – “Everytime I Roll The Dice” by Delbert McClinton

Avalie a performance:

Gerson: Que apresentação forte! Curti muito a songchoice de Michael e achei que ele deu o nome. Brincou com a voz, fez umas coisas bacanas e entregou um bom trabalho. Não gosto de participantes que ficam com instrumentos, porque acabam presos. Também achei que a voz fugiu do microfone algumas vezes. No geral, foi bem.

Clarice:  Acho que a rodada precisava de uma apresentação mais explosiva e Michael veio com algo apenas ok. A vibe da música é boa, os vocais foram bons, porém tudo ficou linear demais… e numa noite onde se tem 24 apresentações, acho que vale a pena vir com sua melhor cartada!

[#TeamBlake] Dave Fenley – “Angel Flying Too Close To The Ground” by Willie Nelson

Avalie a performance:

Gerson: Ai gente, não rolou. Dave é um dos grandes no Team Blake, mas não deu certo hoje. Achei a música muito ruim, sem uma explosão, sem um momento, e desde o início eu senti que ele estava semitonando. Lançou umas notas mais agudas que saíram meio bagunçadas e não ornaram também. Não curti nadinha!

Clarice: Dave quis fazer o diferentão?! Música diferente do que ele vinha fazendo, talvez uma abordagem mais intimista… Vocalmente deixou a desejar, algumas notas foram bem ruins e acho que até ele reparou isso, hahahaha. E aqui temos o mesmo caso de Michael, são 24 apresentações, você precisa fazer algo lacrador pra não ser esquecido e ao meu ver, Dave fez hoje sua pior apresentação na competição.

[#TeamBlake] Natasia Greycloud – “God is a Woman” by Ariana Grande

Avalie a performance:

Gerson: AMO esse hino! Natasia não foi ruim, só não curti sua interpretação. Essa música é daquelas que raramente um cover vai ficar melhor que a original. Natasia segurou a marimba, fez o que pode, mas no geral eu não curti muito as escolhas vocais que ela fez.

Clarice: Cantar Ariana é desafiador! Não curti muito a música pra ela, que acabou ficando totalmente travada no palco. Faltou se conectar à música, ficou bem claro que estava focada nos vocais. Acabou que a apresentação se tornou entediante até ela subir os vocais e se arriscar um pouco mais.

[#TeamBlake] Chris Kroeze – “Have You Ever Seen The Rain?” by Creedence Clearwater Revival

Avalie a performance:

Gerson: Ah, Chris! Obrigado pelos refrescos! Que música deliciosa, que apresentação bacana, bem fora da caixa. Chris podia fazer com Dave, pegar um country brega e chato, e morrer no palco. Mas não, pegou uma música que ainda encaixa no seu timbre e fez uma apresentação muito bacana, uma das melhores do Team Blake hoje. Gostei bastante, já quero Chris no Top 13!

Clarice: Finalmente alguém fazendo algo decente no Team Blake! Que faseeee, amigos! A música é um clássico e combinou bastante com a voz do Chris, que trouxe uma apresentação bem bacana. Mesmo com o violão não ficou preso ao pedestal, passeou pelo palco e ainda ousou em alguns rosnados. Curti, hein!

[#TeamBlake] Funsho – “How Long” by Charlie Puth

Avalie a performance:

Gerson: MEU DEUS, FUNSHO! Pra que estragar meu hino assim? Eu amo essa música, e odiei Funsho cantando ela. A voz do Charlie me agrada demais, e Funsho não conseguiu me agradar da mesma forma. Começou bem ruim, depois melhorou, então não duvido Blake arrastando ele. Não gostei, mas fazer o quê!

Clarice: Adam deve estar devastado por ver Funsho estragar a música do migo Charlie! Queria entender pra que diabos o violão ali se a música é uma balada animadinha! E chega a ser engraçado que muitos melhoram ao longo da apresentação, mas no caso do Funsho ele foi se cagando do meio pro fim.

[#TeamBlake] Kirk Jay – “One More Day” by Diamong Rio

Avalie a performance:

Gerson(Gerson ficou tão horrorizado que perdeu a fala). Mentira, o vídeo demorou a sair e a poc foi dormir. Voltem aqui amanhã (ou não) para descobrir o que a linda achou!

Clarice: Alguém tinha dúvida que Kirk seria o pimp do Team Blake?! Eu não… Mas ele fez uma apresentação bem irregular, vocais estavam bem ruins e Kirk estava travadíssimo no palco. Tenho um pouco de ranço dele, mas nos KOs até que curti sua apresentação, pena que não posso dizer o mesmo de hoje.

[#TeamKelly] Abby Cates – “Next To Me” by Emily Sandé

Avalie a performance:

Luana: Meu Deus, que morte. Abby já entrou na música errando, isso já me mostrou que não ia dar bom. Ela estava com sérios problemas de respiração e bem, mas beeeeeeeeeeeeeeeeeeem fora na performance inteira. A songchoice também não ajudou em absolutamente nada. Isso aqui me lembrou foi a Brynn com “Unstoppable” nos POs da temporada passada. Somente por isso, eu não vou dar a Abby como morta.

Lindo: Gente a menina morreu já no primeiro verso com essa voz quebrada e anasalada cantando esse hino da Emilé Sandé. Em nenhum momento ela teve a capacidade de segurar a grandeza desta canção, levar as notas onde deveria levar, fez uma performance esquecível, fraca, uma verdadeira CHACOTA.

 

[#TeamKelly] Keith Paluso – “Someone Like You” by Adele

Avalie a performance:

Luana: Olha, confesso que vim esperando algo bem pior quando vi a songchoice. Assim, Keith é básico pra caramba e não acrescenta nada à competição, e cantando coisas nada a ver é pior ainda. Mas mesmo assim, já foi melhor que a Abby, e essa porcaria de arranjo meio country vai super colar com as tias do sofá, mas não comigo. Eu não odiei, mas acho Keith básico demais pra seguir em frente, temos um cara idêntico ao Keith em toda temporada e eu já estou exausta.

Lindo: Kelly mulher mais uma songchoice completamente errada nesses playoffs, o começo foi bem complicado de compreender o que ele estava dizendo, a dicção estava péssima e vamos ser sinceras essa versão country barata desse hit da Adele não colou aqui, talvez cole pros americanos, mas hoje não farooo!

 

[#TeamKelly] Sarah Grace – “When Something Is Wrong With My Baby” by Sam & Dave

Avalie a performance:

Luana: Olha, Sarah pode não ter muito hype com o público, mas eu sempre gostei dela. Hoje, ela entregou sua melhor performance ao meu ver, e se saiu super bem. Achei o órgão bem desnecessário, até porque ela mal tocou, mais fingiu que tudo. No entanto, foi uma boa saída pra eu não prestar tanta atenção nas caretas sem sentido dela. Eu amei a música (que não conhecia) e foi a que melhor casou com o timbre dela em toda sua jornada até aqui. No que dependesse de mim, Sarah Grace estaria no Top 13 fácil.

Lindo: Menos é mais! Sarah se arriscou vindo no piano com uma balada e olha me impressionou! Ela conseguiu mostrar toda a beleza de sua voz, conseguiu colocar a aspereza em algumas notas, foi certeira em todos momentos e o melhor trouxe emoção e mostrou que é uma artista que pode ir do country ao soul. Com certeza merece um spot no TOP 13.

 

[#TeamKelly] Zaxai – “When I Need You” by Leo Sayer

Avalie a performance:

Luana: AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA MASSACROU O TIME TODO SÓ NA PRIMEIRA NOTA! Que ícone! Gente, me desculpem se eu critiquei a blind do Zaxai, eu não podia prever o futuro. Nossa, a cada performance eu gosto mais desse homem. Ele é o típico cantor R&B, mas se garante demais, gente! Que homem! Minha única crítica seria os falsetes que acho que às vezes ele exagera. Mas tirando isso, que performer e super arrasou hoje!

Lindo: Olha posso dizer com tranquilidade que essa foi a performance vocal mais completa da bomba do #TeamKelly. Desde as primeiras notas, Zaxai conseguiu trazer toda sua singularidade para performance e mostrar conexão, paixão e aqueles falsetes maravilhosos e bem executados. Eu não sou fã deste tipo de cantor, mas vamos reconhecer, a poc brilhou demais e mandou ver! Sem dúvidas Sarah e Zaxai merecem estar no TOP 13, e a outra vaga Kelly pode tirar no jokenpo, porque foi tudo uma tristeza.

 

[#TeamKelly] Chevel Shepherd – “Grandpa (Tell Me ‘Bout The Good Old Days)” by The Judds

Avalie a performance:

Luana: Meu Deus, que criatura básica! Fãs da Chevel, me perdoem, mas eu não consigo lidar com essa menina. Ela é a country girl mais sem sal que já pisou no palco desse programa. Mas não fiquem tristes, eu não gostar dela é um ótimo sinal pro futuro da mocinha no programa, haha. Assim como todas as outras performances dela, achei Chevel bem crua e bem aquém do potencial da música. Nunca fui fã da Danielle Bradbery, mas se você comparar as duas performances, acho que fica claro o quanto a música poderia render. Mas enfim, coisa comum com a Chevel, ela sempre tem ótimas canções e sempre entrega performances medíocres.

Lindo: Mesmo caso da Abby aqui. Acho que a música foi extremamente grande para a maturidade vocal da Chevel. Senti que no começo ela deixou o nervosismo tomar conta da performance e sua voz soou anasalada durante toda performance, faltou emoção, faltou conexão e faltou vocais.

 

[#TeamKelly] Kymberli Joye – “Radioactive” by Imagine Dragons

Avalie a performance:

Luana: KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK WHY GOD WHY KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. MEU DEUS, GENTE! As songchoices da Kymberli, todas sem exceção, após sua audição foram bem trágicas. Ainda assim, vamos sentar aqui e conversar sobre ESSA em particular? Eu não sei porque as pessoas insistem em fazer isso. Gente, tem TANTA música dentro do gênero da Kym pra ela explorar, pra ela poder soltar esses berros (e olha, alguns são BERROS mesmo, nem notas são) em paz e tranquilidade. Por que diabos vocês precisam destruir as músicas do Imagine Dragons? Nossa. Nem começou tão ruim, mas o final foi apenas um trem descarrilhado causando um massacre em tempo real. Eu detestei e estou até um pouco ofendida.

Lindo: É KARMA que chama, neh? Acordei 5 da matina aqui a convite da minha amiga Luana pra comentar o #TeamKelly e essa mulher aqui pega o hino rock indie do meu Imagine Dragons e vem com essa versão Soul/R&B que eu odeio! A música fica totalmente descaracterizada, cheia de gritos, o refrão no início ela deixa pras backings e no final só se importar em gritar, berrar e balançar o corpo, olha não nem obrigado, já estou desejando a eliminação.

 

[#TeamAdam] Steve Memmolo – “More Today Than Yesterday” by Spiral Staircase

Avalie a performance:

Thais: Gente, não precisam arrasar tanto assim um único act. De todos os integrantes do Team Adam, eu já via o Steve com as menores chances de avançar, precisaria de uma performance maravilhosa para arrebatar a todos. Só que ele ficou preso numa música animada, cumpriu o seu papel entretendo, mas acho que não será o suficiente.

Mari: Steve já é um dos acts mais aleatórios da season, que às vezes eu esqueço completamente que ele está no programa. Ou seja, pra ir adiante nesse time ele ia ter que ir muuuito bem, o que passou longe de acontecer. Já começou a performance errando nota, e desafinou bastante no decorrer dela. Ele até tentou fazer a apresentação ser divertida, mas falta um pouco de carisma pra esse Batman Cover levar a gente junto. Parece que hoje não, Faro.

[#TeamAdam] DeAndre Nico – “Ordinary People” by John Legend

Avalie a performance:

Thais: UM ANJO DESSES! DeDe me passa tanta emoção e com essa música ficou num nível além da conta, de verdade. Ele foi incrível, vocais lindos, emoção na medida, sem exageros e se não passar amanhã, será um crime e eu serei obrigada a ir até LA dar na cara da produção do The Voice.

Mari: É o meu anjo, e eu vou protegê-lo. DeAndre é um artista realmente incrível, além de ter total domínio sobre a voz dele, ele ainda complementa a performance com uma emoção que me deixa todinha arrepiada. Eu amei a escolha da música, porque permitiu que ele fizesse tudo isso com a maestria que ele sempre faz. Eu acho uma pena realmente que DeAndre não seja dos mais populares, porque eu só imagino quanta coisa fantástica ele ainda tem pra entregar.

[#TeamAdam] Radha – “Dusk Til Dawn” by ZAYN & Sia

Avalie a performance:

Thais: Não sei se foi a melhor songchoice pra minha princesinha oriental, não. Pareceu limitada, a música não dava espaço para ela brilhar, não conseguimos ver o brilho da Radha das blinds e era esse diferencial que ela precisava para avançar aqui. Acho que ficou difícil.

Mari: Ai meu pai, que sabotagem com a minha rainha asiática. Eu pensei em 864 musicas que ficariam excelentes na voz dessa deusa, e nenhuma delas era essa, que eu acho péssima pra reality, porque o arranjo é meio bosta e não tem muito pra onde crescer. Achei a voz da Radha bem trêmula, assim como no KO, parecia que ela tava nervosa mais uma vez e não conseguiu segurar algumas notas. No fim, acabou sendo uma performance bem aquém do que ela já mostrou ser capaz.

[#TeamAdam] Kameron Marlowe – “I Ain’t Living Long Like This” by Waylon Jennings

Avalie a performance:

Thais: Meu reizinho country, o destino me fez gostar de você lá nas blinds e te trouxe pro meu time. Será que é pedir demais que você avance? A música não favoreceu muito, porque upbeat não envolve tanto as pessoas, mas vamos torcer para que a sua voz rouca tenha seduzido todos os telespectadores e faça a América votar em você.

Mari: Eu não queria gostar do Kameron não, mas por essa água de Jesus, countrys do Blake completamente humilhados. Kameron é muuuuuito bom, extremamente versátil, bem diferente dos countys que a gente costuma acompanhar, sem falar naquela rouquidão super natural que destaca demais a voz dele. Como ele veio com uma música mais animada no KO, eu esperei que ele viesse com uma balada pra conquistar as tias nesses playoffs, mas mesmo não sendo o tipo de musica que eu queria, eu achei que ele mandou bem demais e eu me diverti bastante assistindo.

[#TeamAdam] Tyke James – “Use Somebody” by Kings of Leon

Avalie a performance:

Thais: Gente, que performance bagunçada. Tyke tem um problema sério de dicção na hora de cantar e quando ele usa o grave, junta com a rouquidão natural da voz e você acaba não entendendo nada. Pensei que quanto a música subisse no refrão fosse melhorar, mas estava bem enganada, viu.

Mari: Que coisa mais bagunçada e esquisita. Eu amo de paixão Use Somebody, achei que o arranjo ficou legal, mas o Tyke deixou demais a desejar em termos vocais. A rouquidão dele apareceu mais que de costume, parecia que ele tava forçando um pouco, e deu umas boas escorregadas nas principais notas da musica. O finalzinho até que ficou legal, mas a verdade é que o Tyke não parece preparado pra segurar no ao vivo.

[#TeamAdam] Reagan Strange – “Worth It” by Danielle Bradbery

Avalie a performance:

Thais: Reagan vem numa crescente interessante de acompanhar, se voltarmos desde a blind e acompanharmos a sua evolução, podemos ver que ela parece mais confiante, tanto no palco, como com a sua voz. Não que a performance hoje tenha sido extraordinária, mas ela conseguiu mostrar melhora e nesse programa acredito que isso é indispensável. E como sua presença no top 13 parece certa, é bom que ela continue sempre evoluindo.

Mari: Morta que a Reagan veio com uma musica da xuxuzinha Danielle. Olha, eu até tento, juro por Deus, mas não consigo mesmo. Acho muito crua pra competição, as expressões dela cantando me dão uma agonia inexplicável. Eu tenho vontade de entrar no palco e oferecer um sal de fruta pra ver se melhora. Mas enfim, foi melhor que o Tyke e o Steve porque pelo menos ela não cometeu tantos deslizes vocais e eu acho essa song da Danielle bem gostosinha. Quem diria né hehehe.

[#TeamJHud] Patrique Fortson – “Ain’t Nobody” by Felix Jaehn

Avalie a performance:

Lucas: Realmente acho que a música o prejudico, evitando que ele mostrasse todo seu poderia vocal sem soar exagerado. Começou e manteve bem seus vocais até o final. Talvez o excesso de firulas seja um problema que o Patrique precise de rever. No final, uma performance até boa, mas na minha visão não suficiente para passar pro top 13.

Tati: Patrique me agradou vocalmente em algumas performances e o início dessa foi muito bom. Ele já chegou chutando a porta e tentando mostrar tudo que sabe e vamos combinar, ele sabe muito, né? Porém, ao meu ver, ele pecou pelo excesso de firulas e acabou que achei a performance um pouco exagerada, apesar de chatissima e datada. A energia dele no palco até estava agradável e os vocais, em sua maioria, foram muito bem executados, mas não foi uma performance que me marcou muito, mas talvez seja útil para ele prosseguir na competição.

 

[#TeamJHud] MaKenzie Thomas – “I Believe In You And Me” by Whitney Houston

Avalie a performance:

Lucas: A menos que ocorra uma injustiça, acabou de carimbar seu passaporte para o top 13. A MaKenzie tem uma doçura na sua voz que transmite uma paz incrível. Não é sobre alcançar as maiores notas, mas sim sobre colocar significado em cada palavra que canta. E assim foi essa performance da MaKenzie, que cantou com muita propriedade uma música de nada mais nada menos do que Whitney. Os melismas sempre muito bem encaixados, a voz super afinada e a sutileza ao cantar estiveram presentes mais uma vez, além da evolução da candidata dentro sa própria performance, sendo esses uns dos motivos que, para mim, essa ter sido a melhor performance da noite.

Tati: Mackenzie PRINCESA SUPREMA DA VOZ DOCE E QUE TEM MEU CORAÇÃO TODINHO. Gente, eu amo tanto o registro baixo dessa menina. Eu adorei o inicinho, tão suave. Cada notinha dela é como se fosse um abraço bem quentinho. Aliás, que amor que essa menina transmite. ❤💛 Mas dai ela foi aumentando o tom e só foi melhorando, pois ela também arrasa nas notas algas. Ela não poderia ter escolhido uma música melhor, viu? Deu pra utilizar dos melismas que ela sempre usa muito bem e passar a emoção que ela costuma passar como ninguém. Uma das melhores apresentações da noite. Muito maravilhosa. ❤

 

[#TeamJHud] Franc West – “Apologize” by OneRepublic

Avalie a performance:

Lucas: Olha, fui surpreendido aqui. O começo da performance teve vocais muito bons, controlados, com Franc sabendo usar seus graves e seu falsete. Inclusive, o primeiro refrão com seus falsetes ficou bem bonito. Porém, quando ele saiu do instrumento, a performance deu uma queda de qualidade. As escolhas vocais começaram a ficar um pouco estranhas e o refrão, não mais cantado em falsete, se apresentava necessitado de mais potência vocal e de mais explosão. Apesar disso, nenhum defeito chegou a comprometer sua performance, que classifico apenas como boa.

Tati: Franc who? Minha gente, estou chegando a esses playoffs sem conhecer muita gente Hahahahhaa. Não lembro desse moço, por exemplo. O começo dele foi bom e eu pensei: YUKEEEEE vai me pisar. Porém, só foi o começo e ele se perdeu depois que saiu do piano, ao meu ver. Não foi uma apresentação ruim, mas acho que ficou mal construída.

 

[#TeamJHud] SandyRedd – “No More Drama” by Mary J. Blige 

Avalie a performance:

Lucas: AHHHH, mais do que os vocais da Sandy, adorei a proposta da performance. Essa música é realmente uma escolha ideal e bem pensada pra Sandy, pois além dos bons vocais, é preciso intensidade para interpretá-la. E isso a Sandy tem de sobra. Com uma ótima presença de palco, a candidata conseguiu se destacar mais uma vez nos graves, além de mandar bem em cada nota. Para não dizer que foi perfeita, esperava um pouco mais de explosão vocal do meio pro final, mas talvez o arranjo naquele momento não permitiu isso. A performance terminou da forma que começou: intensa. E assim Sandy se consagrou como uma das melhores da noite.

Tati: Sandy, veio com um HINO! Aliás, team Jhud está bem decente até o momento, né? Voltando à Sandy, olha, Brito, eu tentei amar essa mulher com todas as minhas forças. Afinal, ela é uma artistona. Canta muito bem e se entrega como se fosse a performance da vida. Adoro isso, pois revela muita identidade. Porém, não é o tipo de artista que eu me identifico e, pra mim, a principal razão é que, às vezes, ela peca pelo excesso. Achei uma performance com muita alma, o arranjo ajudou a contar um pouco a história dela, mas acabei achando a performance um pouco confusa e vocalmente falando não me cativou.

 

[#TeamJHud] Colton Smith – “Scared to Be Lonely” by Martin Garrix & Dua Lipa

Avalie a performance:

Lucas: Assim como nas outras performances do candidato, não consegui ver um diferencial na voz do Colton. É apenas uma voz comum. Porém, a entrega e a vontade de dar o máximo de si do Colton é tão grande que ele, novamente, conseguiu cumprir bem seu papel. Surpreendeu quando no final atingiu e segurou notas sem cometer deslizes. Foi uma performance bem organizada e bem executada. Está de parabéns!

Tati: Outro who HAHAHAHAHAHA! Sério, gente, eu não lembro desse moço. E, semelhantemente ao outro who, eu adorei o começo. Só que dessa vez o boy conseguiu se segurar muito bem e achei a performance boa de forma geral, apesar de alguns deslizes. O que mais curti foi a conexão com a música. Parabéns, me surpreendeu (não estava esperando muita coisa). Hahahaha

 

[#TeamJHud] Kennedy Holmes – “Halo” by Beyoncé

Avalie a performance:

Lucas: Essa menina tem uma presença incrível, dando a impressão de que realmente sabe do que está fazendo. Quando Kennedy pisou no palco, a confiança parecia tamanha, que mais uma vez esqueci da idade da garota. Sobre a performance, Kennedy esteve muito bem, se destacando nas partes mais graves da música. Quando foi exigida atingir as notas altas, o resultado não foi a perfeição, mostrando que ainda há muita coisa a ser trabalhada. Quando vai pra voz de cabeça, Kennedy se destaca mais uma vez, aliando a parte sutil da sua voz com toda carga emocional que colocou na sua performance. Apesar de ainda não ter alcançado todo seu potencial, Kennedy mostrou a que veio e fez uma performance linda, dentre as melhores da noite.

Tati: Sei que as pessoas já estão falando que a Kennedy da blind está morta. Acho um exagero, mas concordo que sua audição foi o grande momento dela até aqui (e talvez da temporada), porém, eu achei essa apresentação acima da média em relação aos concorrentes e isso basta. Vi alguns deslizes? Vi! Mas minha gente, essa menina, com 14 anos, se conecta como ninguém com as músicas e apresenta controle e dicção invejáveis. E o que foi essa parte final? Toda delicada e sentimental. Eu adorei essa performance e irei defender. ❤💛

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Acho que a noite foi rolando em progressão, né? O Team Blake começou bem ruinzinho, o Team Kelly teve uma leve melhora, o Team Adam já elevou um pouco mais, e por fim veio o incrível Team JHud! Tivemos alguns artistas se superando e entregando suas melhores performances como Sarah Grace, Reagan Strange e MaKenzie Thomas (rainha AAAA); mas também tivemos grandes decepções como a Abby Cates e o Dave Fenley.

No geral, achei as songchoices bem cagadas, com exceção do Team Jennifer. Não sei quem escolheu as músicas, mas me cheira forte a coisa da produção, viu. Enfim, foi uma noite longa e agora só nos resta esperar pela decisão da América e dos coaches amanhã. Eu já joguei pra Jesus e seja o que Deus quiser!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Luana Medeiros

Sinceramente, não sei mais há quanto tempo estou nesse site? Mas olha, faz um bom tempo! HAHA. Atualmente cuido mais de reviews de realities musicais, mas também faço meus corres nos seriados, porque a vida é isso aí! Tenho 24 anos, sou formada em rádio/tv/internet, e nas horas vagas vocês me encontram por aqui! ;)

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries