Posts Populares

The Voice US – S15E19 – Live Top 11 Performances

Chegamos ao top 11, preparados?

Segunda noite dos live shows, até agora nenhuma surpresa quanto aos primeiros eliminados, já que os salvos pelos coachs nos playoffs sempre são os principais alvos. Porém, vai afunilar e com toda a proteção que vemos, vai acabar pintando gente que não merece no bottom. Mas nada e nenhuma injustiça que não estejamos acostumados.

Essa semana é a “fan week”, onde a produção diz que os artistas vão cantar músicas sugeridas para ele, mas sabemos que nem deve ser assim. É o momento perfeito para derrubar e dar o destaque para quem eles quiserem. Lembram da Janice e da Chloe na season 13? Então, enquanto uma ganhou o programa nesse “fan week”, a outra foi eliminada depois de uma escolha bem… contestável.  Mas vamos ao que interessa, comentando comigo hoje estarão dois rapazes, João e Lucas. Preparados ou não, vamos nessa.

[TEAM BLAKE] Dave Fenley – “Use Me” by Bill Withers

Avalie a performance:

Thais: Gente, pera aí, eu tô meio perdida aqui. O que foi isso? Essa tentativa de beatbox no começo, a música, enfim, tudo? Esse é um belo exemplo de quando a produção quer ferrar alguém e nem se preocupa em disfarçar. Foi tudo fora da zona do conforto do Dave e for do country, que é de onde ele tira a maior parte dos seus votos. Queria saber, de verdade, onde foi parar o Dave dos Knockout, que fez, provavelmente, a melhor performance na fase. Porque esse aí é uma versão comprada na Aliexpress, só tristeza.

João: Gente do céu eu to muito chocado com o que aconteceu aqui. O que foi esse beatbox? Kkkkkkkkkkk completamente desnecessário, real. Eu tinha Dave como um grande favorito nas fases gravadas, mas como ele caiu a qualidade nos lives. A parte boa foi ele se arriscando nessa música completamente fora do country, mas acho que vai ser bem crucificado por isso. Nem tenho muito o que falar, só to chocado com isso mesmo, e ainda vindo no death, a sabotagem ta montada. Não me surpreenderia se Dave caísse no bottom amanhã.

Lucas: Dave porque te sabotaram tão descaradamente? Colocaram o cara para ser o 1º da noite a cantar e ainda totalmente fora do estilo Country, deram a ele um “Pop” para “matar, ir ao velório, chorar o luto e enterrar o cara”… Ai tu sabes o que Dave fez? Vestiu belíssimo o look preto, bem jovem, descolado e esfregou na cara da produção e do público o lema “Se tô na chuva então vou me molhar…” começou lacrando no Beat Box, interpretou a música super descontraído, alegre, interagiu com a banda e platéia, o timbre de voz dele lindo, grave e afinado esteve presente o tempo inteiro, Dave nos mostrou que é mais que um cantor, ele é um artista e sabe que “o show tem que continuar…” mesmo quando o artista é excluído da sua zona de conforto! Dave tu tens meu respeito, Parabéns!

[TEAM KELLY] Chevel Shepherd – “Space Cowboy” by Kacey Musgraves

Avalie a performance:

Thais: Chevel não é a melhor cantora da competição e nem tem a melhor voz, nem perto disso. Mas olhem pra ela. Essa carinha angelical, com suas botas de cowboy e vozinha de criança, cantando uma música country toda semana. Ela é uma grande ameaça do Blake e, felizmente, não está no time dele, porque se tivesse, nem precisava continuar a temporada, porque é era game over. Só que ao invés das outras novinhas da temporada, a Chevel não tá mostrando nenhuma melhora e isso que me deixa mais triste, que mostra que não é a voz, o talento que valem nesse programa.

João: Eu acho a Chevel limitadíssima, mas achei que viria bem essa semana, com essa música mais calma. E não foi de todo ruim. Ela paradinha poupou fôlego, e foi uma coisa que não me incomodou nela hoje. Mas ai ela me inventa de tentar fazer um high note ali que olha, eu não entendo muito de música não, mas tenho quase certeza que aquela nota tava fora do tom. Oh gente, se a pessoa é limitada pra que inventar de enfeitar? Menos é mais nesses casos. Mas de tudo, foi uma das performances que mais gostei dela (não que isso seja muita coisa).

Lucas: Eis que dessa vez a cantora Teen Country da temporada não está com o Titio Blake, ela vem cantando uma baladinha na sua zona de conforto no Team da Tia Kelly… E ela fez tudo certinho viu? Chevelzinha calçou seu lindo par de botas e mostrou a sua voz doce, meiga, aveludada, afinada, Tia Kelly muito inteligente sabe ate onde o alcance de voz da Chevel pode ir e não arrisca notões, mantém a pupila no controle vocal que a mesma pode realizar, e Chevel mesmo novinha, sabe que sua maior arma estar em emocionar e o Country é um ótimo estilo musical para isso… Juntas elas podem ir longe, e creio que irão, Bom trabalho garotas!

[TEAM ADAM] Reagan Strange – “Complicated” by Avril Lavigne

Avalie a performance:

Thais: Reagan, ao contrário de Chevel, mostra melhora semana após semana, só que a música dessa vez não ajudou nadinha. O que You Say fez com que ela conseguisse mostrar mais de si mesma, Complicated acaba virando sempre um karaokê, porque não há nada que você possa fazer com a música para torná-la um pouco sua. Porém, contudo, todavia, mesmo com as limitações da música, Reagan fez o que pode e vamos ver se isso será o bastante para mandá-la ao top 10.

João: Finalmente um refresco. Acho a Reagan limitada também, mas a diferença é que aqui ela sabe o lugarzinho dela né. Fez o arroz com feijão, nao chegou a se arriscar demais, não saiu da zona de conforto, e fez uma performance OK, com um final ate positivo. Uma das coisas que vem melhorando bastante na Reagan é a presença de palco, que já to sentindo ela bem mais solta. Do mais, nada a criticar. Please, America, avance essa neném.

Lucas: Sabe quando você sente que a música é legal porem limita o artista de “brilhar”? Pois bem, a Reagan fez uma versão animadinha dessa música pra você! A Teen estava linda, bem vestida, palco iluminado, interpretou a canção com leveza, alegria, voz bonita, afinada, boa respiração e dicção nos momentos rápidos da letra, ela e o Adam estavam curtindo a “Vibe” da apresentação… Foi tudo ok! Como ela foi o Pimp no Top 13, nos vemos semana que vem Reagan, mas quero-te cantando uma música que permita você “arrasar” no Top 10!

[TEAM KELLY] Kymberli Joye – “Break Every Chain” by Tasha Cobbs

Avalie a performance:

Thais: GRITA MAIS QUE TÁ POUCO, LINDA! Kymberli reúne todo o seu poder interno e o coloca para fora em forma de gritos/berros e etc. Tem sempre um momento, em todas as performances, que ela sempre parece completamente descontrolada, PORÉM, hoje funcionou. A música deu toda a abertura que ela precisava para liberar o kraken que vive dentro dela. Parecia tudo muito bem ensaiado, sincronizado e confortável pra ela, desde a música, até a banda. Todos estavam juntos de verdade, vivendo aquele momento, aquela música. E acho que foi usada no momento errado, essa song no massacre? Ela carimbava seu passaporte para final com toda a certeza.

João: Meus ouvidos jamais serão os mesmos. Mas vamos aos fatos. A mulher escolheu a música certa pra gritar ne mores? Deixem Imagine Dragons pra la, Rihanna, Zedd, se tu quer gritar, VEM COM UM GOSPEL POXA! Acertou em cheio. Vou dizer que amei e gritar “que hino”? Nao kkkkkkkk o exagero da Kymberli me mata lentamente. Ela começa tão bem, controlada, e de repente, parafraseado a pensadora contemporânea Luana Paneleira: ela abre a porta do satanas e saem todos os diabos. Umas berradeiras desnecessárias. Mas ainda prefiro ela berrando aqui do que com meus pop/rock.

Lucas: Amo/Sou 100% Team R&B/Soul/Gospel/Gritadeiros… então pode entrar Kymberli maravilhosa que veio vingar o “Rei Patrique Fortson” nesses lives…Lacre de performance, teve louvor, emoção, interpretação, notões, afinação, controle e total descontrole vocal, teve tudo que ela pode e sabe fazer, pois até pra “gritar” tem que saber como se faz! Emocionado em te ver brilhar e ser aplaudida de pé por todos os 4 técnicos, é disso que eu to falando…chegar, arrasar e nos proporcionar um espetáculo musical! Você já está no meu Top 4 da Final.

[TEAM BLAKE] Kirk Jay – “Body Like A Back Road” by Sam Hunt

Avalie a performance:

Thais: NEM. VI.
Brinks, porque meu contrato me obriga. Temos aqui o exemplo claro do que o Blake é capaz de fazer no programa: candidatos básicos e sem nada de especial, se transformam em frontrunner apenas porque é o favorito do coach. Se Kirk estivesse em qualquer outro time, ele não teria 10% do hype que tem e seria eliminado rapidamente. Por essas e outras coisas que o Team Blake precisa acabar, pelo bem do programa. Ah, e sobre a performance: chata e básica como sempre.

João: Que coisa medíocre vindo do pimpado possível campeão dessa season. Esse começo no piano 100% desnecessário, aquela girada parecendo a Leticia Spiller foi cômica, e nao fez nada, absolutamente NADA de inovador em vocais. Que coisa morna, boring, sem sal e sem açúcar. “Mas Joao, a Reagan tb foi basic” concordo, mas a Reagan nao tem o hype e a pimpação do Kirk, ele deveria entregar, no mínimo performances aceitáveis, e essa nao foi uma delas.

Lucas:  Que legal quando você ver um artista Jovem “vestido” como jovem, Kirk mandou muito bem nessa apresentação, super solto no palco, dançou, carismático, voz afinada, a versão da música proporcionou a ele uma interpretação leve e ele estava precisando mostrar esse outro “lado Kirk” para o público…aquele notão super bem executado? top! Kirk siga nessa linha “Country Pop” que você vai bombar no programa e aquela vaga na final já será sua com todo meu respeito… Blake como sempre um excelente técnico para seus pupilos!

[TEAM BLAKE] Chris Kroeze – “Long Train Runnin'” by The Doobie Brothers

Avalie a performance:

Thais: Quem diria que o underdog do Team Blake estaria carregando o time nas costas, hein? Pobre do Chris deve estar com muitas dores, porque são três escorados nele. Chris cresceu no momento mais importante da competição, que foi o playoff e agora vem numa crescente incrível, nos dando performances que não deixam a desejar. Se alguém desse time merecesse ir para final (porque sempre vai alguém, né) esse alguém é o Chris. Mas como não posso garanti-lo entre os quatro, acredito que ele fique no instante save do massacre, pelo menos. E não seria surpresa ou injustiça.

João: Chegou a salvação da noite do Team Blake. Chris veio sem arriscar muito também, mas o timbre dele já é o maior diferencial. Ainda tocando uma guitarra, e arriscando umas notas mais longas ali no final, fez o dever de casa, e finalizou a noite sendo tranquilamente p melhor do time dele. Eu nao conhecia a música, e achei ela bem repetitiva, mas de resto, nem tenho muito o que criticar, e olha que eu nem imaginava que ele passaria dos Playoffs.

Lucas: Mentira que o Chris sambou na cara da sociedade Country com um “Pop Rock” ao som de Guitarras? Adam deve estar chorando por dentro! (kkkkkkkk) Isso aqui foi muito bom meu povo “Thevoiceano”. Chris saindo da “caixinha previsível” e dando um show com sua voz rouca, grave, bem postada, cheia de rosnados e notões…essa final imprevisível promete fortes emoções e é assim que nós gostamos, sem favoritismos!

[TEAM KELLY] Lynnea Moorer – “Consequences” by Camila Cabello

Avalie a performance:

Thais: Ai, linda, você nem deveria estar aqui, né? Muitos problemas com a presença da Lynnea nos lives, mas seguiremos. Muitos amaram a performance dela na semana passada, mas eu odiei. Hoje eu não desgostei, mas também não amei. Achei a música limitada, não dando muita chance de brilhar, o que resultou numa performance correta, porém esquecível.

João: Essa menina é muito afinada, e muito melhor que muita gente nesse top 11. Consigo entender a falta de conexão das pessoas com ela, e a questão de achar injusto o restante ter passado por varias e ela chegou ai meio que “de mão beijada”. Mas eu gostei muito dela hoje, e vai ser muito injusto ela indo mais uma vez pro bottom tendo outras apresentações bem mais básicas. O palco tava legal, e ela paradinha com o microfone ajudou bastante também. Senti ela bem conectada, e achei que fez um ótimo trabalho.

Lucas: Lynnea sempre me emocionando, correta em suas apresentações, bem afinada, timbre rouco, grave, doce, agradável, a cada semana nos entregando um trabalho digno pra quem foi esnobada pelos 4 técnicos…superação é seu sobrenome e nós valorizamos seu esforço e competência vocal! Quero ver mais do seu trabalho até o top 8…então já to torcendo por você em possíveis IS.

[TEAM JHUD] Makenzie Thomas – “Emotion” by BeeGees

Avalie a performance:

Thais: Makenzie, linda, se você precisar de ajuda, faça um sinal. Se estiverem te forçando a cantar essas músicas datadas, pisca duas vezes, porque a gente corre para te salvar. Sério, minha Makenzie caiu num buraco de músicas velhas e datadas, e por isso precisa ser resgatada urgentemente. Por mais que hoje tenha sido um avanço comparando com a imitação da JHud da semana passada, sinto que ela perdeu muito da sua identidade com essas últimas músicas. Queria vê-la cantando algo mais atual, longe das grandes divas, porque acredito que isso vai acabar prejudicando mais do que ajudando e eu PRECISO dela nesse programa. Porém, essa música é linda e ficou maravilhosa na voz dela.

João: Achei que foi uma das performances mais controladas da Makenzie, e não que isso seja ruim, nem bom na verdade. Foi mediano, faltou um grande momento que marcasse, mas ela sempre brinca com a voz e faz esses runs que me deixam boquiaberto. Quero ela indo longo, mas quero ela de volta com os pops. Jhud, eu imploro, para de tentar transformar a menina numa diva aaaaaaaaaa!

Lucas: A Rainha da Temporada vem, abre a boca, nos emociona e você cada vez mais se apaixona por ela… que voz, melismas, vibratos, afinação, notas graves e agudas…tudo maravilhosamente afinado e de excelente bom gosto na execução! Como não amar e admirar aquela que volta e só vira uma única cadeira, mas justamente a da melhor técnica da história desse programa Jhud! Makenzie nos eleva a categoria que o nome do programa recebe “A Voz”… sou seu fã e torço para que você ganhe esse programa e faça vingança a minha eterna ganhadora moral Índia Carney!

[TEAM KELLY] Sarah Grace – “Dog Days Are Over” by Florence and The Machine

Avalie a performance:

Thais: As pessoas precisam parar de cantar essa música nos programas. Sarah tem um timbre bonito, diferente e que combina com o da Florence, mas não funcionou nessa música. Essa pede urgência, dinamismo, uma postura no palco que a Sarah não teve, até parecia um pouco desconfortável. Fora uns invenções vocais no meio da música, que não ficaram legais. De todos os de hoje, infelizmente, Sarah está no final da fila com os que deixaram a desejar.

João: Vocalmente falando, a menina Sarah nao foi ruim, achei que ela segurou bem a marimba. Mas faltou muito do que essa música pede na interpretação. Ela ficou muito tempo parada, balançando o corpinho, e pra quem conhece sabe que essa música pede uma interpretação mais pesada, mais emocional, mais movimentada, e a Sarah pecou muito nisso. Infelizmente nao é algo que de para desconsiderar, e me deixou bem decepcionado por isso. As pessoas tem que parar de cantar essa música em reality’s musicais.

Lucas: Minha voz feminina rouca e grave da temporada está vivíssima! Sarinha sempre competente e com suas interpretações show, gosto muito dela e vejo o grande potencial que essa garota tem… Vozeirão de respeito! Timbre aveludado, exótico e gostoso de ouvir!

[TEAM ADAM] DeAndre Nico – “Cry For You” by Jodeci

Avalie a performance:

Thais: Ai, eu amo tanto o DeAndre. De longe a melhor voz masculina da competição e que, infelizmente, não tem o reconhecimento que merece. O alcance vocal desse menino é algo surpreendente, a rouquidão natural, o falsete, tudo. Tudo nele é incrível. A música eu acho que foi um tiro no pé, porque é algo meio fora do “comum” e isso é um perigo, ainda mais quando o act não é garantido pelo público. Mas eu espero MUITO que a América não seja injusta e que o DeAndre acabe no bottom nessa semana, porque seria muito, muito, MUITO, injusto. Olhem a reação do Adam, pelo amor de Deus. POR FAVOR, SALVEM MEU BEBÊ.

João: EU VIVO POR MOMENTOS COMO ESSE! Olha que coisa linda o Adam interagindo e vibrando com essa performance. DeAndre é maravilhoso, consegue atingir as notas sem precisar berrar desenfreadamente, consegue se conectar com a música se fazer cara de quem ta cheirando um pum. Seriam coisas básicas, mas ele faz com maestria. Eu amo um act e vou defende-lo. Eu quero ver esse cara na final, pelo amor de deussss America, compensem a eliminação precoce de Jon Mero!

Lucas: O Cantor R&B/Soul jovem e moderno da temporada, pega uma música “datada” e mesmo assim consegue “tirar leite de pedra”, pois o seu talento o permite fazer isso… DeAndre é excelente em suas técnicas vocais, muito afinado, alcance e extensão vocal impressionantes, timbre de voz belíssima, ótimo intérprete, emotivo e intenso, artista completo! Adam vamos modernizar as músicas para ele viu? Preciso dele cantando Sam Smith ou Ed Sheeran, o rapaz tem talento de sobra e nos mostra isso toda semana!

[TEAM JHUD] Kennedy Holmes – “Greatest Love of All” by Whitney Houston

Avalie a performance:

Thais: Viado, eu não tava preparada. Pera aí, que eu até perdi o rumo.
Kennedy veio pisando em todo mundo, inclusive em mim. Quando vi a lista das músicas, eu sabia que ela seria o pimp, porque uma música dessas nessa noite de músicas aleatórias, era bem previsível. E eu também imaginei que seria muito bonito, mas eu não esperava que fosse TÃO BONITO. Eu não acredito que ela tenha apenas 13 anos, é impossível, é humanamente impossível uma menina de 13 anos cantar assim, ter tanto controle de sua voz, saber transmitir tanta emoção numa música como essas. Eu tô em choque real, porque eu acho que essa é uma daquelas performances que vamos lembrar no futuro, sabe? Aquelas que ficam marcadas. Eu vi a performance ao vivo e fiquei arrepiada por cinco minutos depois que acabou e sempre que eu me lembro, me arrepio de novo. Incrível, apenas incrível. *insira aqui o Pharrell falando “SHE IS THIRTEEN“*

João: FINALMENTE O BREAKOUT MOMENT DA KENNEDY CHEGOU E EU VOU COMENTAR TUDO EM CAIXA ALTA PQ ESSA MENINA MERECE. QUE COISA LINDA, QUE COISA DIGNA, KENNEDY MOSTROU AO QUE VEIO, E PODE FACIL SE CONSAGRAR A CAMPEÃ SE PEGAR O HYPE Q ESSA PERFORMANCE VAI DAR E CONSEGUIR CARREGAR ELE. EU TO APAIXONADO NESSA APRESENTAÇÃO, ESSA MENINA MERECE O MUNDO AAAAAAAAAAA VEM WINNER DA SEASON 15!!!

Lucas:  Hoje temos a 1ª finalista do top 4, ela é o Pimp e vem cantando um clássico de Diva…muito bem executado! Kennedy é um diamante que está sendo lapidada diante dos nossos olhos, a pedra preciosa Teen dessa temporada! K. Holmes é o pacote completo para “acontecer” pós programa, ela é jovem, carismática, talentosa e com um leque de possibilidades para executar seus trabalhos… Jhud está fazendo um excelente trabalho com ela, e juntas podem vencer essa temporada! Na minha humilde opinião o ganhador dessa temporada sempre esteve no Time Jhud Produções e são: Patrique, Makenzie e Kennedy. Se um dos 3 vencer será Justíssimo e teremos uma temporada memorável! Cantem meninas e Jhud Jogue seus sapatos, tamancos, sapatilhas, rasteirinhas, botas, sandálias e até as suas havaianas ou ipanema…seu time é destruidor e lacrador mesmo!

Depois dessa performance da Kennedy, eu fiquei até meio sem rumo, viu? Pra mim, os destaques da noite foram Kennedy e Kymberli, e quem mais deixou a desejar e deveria estar no bottom amanhã seriam dois de Dave, Kirk, Chevel e Sarah. Mas sabemos que isso não acontecerá, no máximo Dave, Sarah, com a Lynnea e um dos acts do Adam aparecendo também. A noite começou meio estranha, turbulenta, mas engrenou ali pela metade e nos deu um final memorável. Estou felicíssima que pude ver a performance da Kennedy ao vivo e que também pude compartilhar algumas palavras sobre ela com vocês. Desculpa por repetir a capa, já que ela também foi do top 13, mas não tinha como não ser essa princesa, né? Voltem aqui amanhã, porque nós vamos trazer todas as informações do programa e falar sobre a eliminação. Não deixem de votar no seu preferido da noite (Kennedy), ok? Até amanhã, amados.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Thais Pereira

Feminista, leonina com ascendente em gêmeos e lua em virgem, viciada em memes, em Friends e problematizar na internet. Formada em História da Arte, mas consciente que nunca vai trabalhar com isso na vida. Normalmente eu escrevo e falo mais do que deveria. Eu mesma, Thais Mello.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu