Posts Populares

The Voice US – S16E04 – The Blind Auditions, Part 4

A competição recupera o fôlego novamente!

Segunda semana de audições, e cá estamos nós novamente! Confesso para vocês que o episódio de ontem não me empolgou muito. Vi potencial na maioria dos acts, mas nenhum me impressionou ao ponto de adquirir minha torcida assim de cara. Eu já estava até pensando “ih gente, será que jogaram todos os melhores acts na 1ª semana e agora só vai ver o resto?”. Mas esse episódio veio para provar que não, hein! Noite cheia de boas performances!

De praxe, trago duas pessoas para comentar comigo: o meu BFF, Lindomar; e o nosso convidado especial, Lucas! Sem mais papo furado, vamos logo para as audições!

[#TeamLegend] Betsy Ade – “Hunger” by Florence + The Machine

Avalie a performance:

Luana: Já começou certo quando escolheu uma música de DEUS! Amém, igreja! Que louvor lindo em pleno carnaval! Eu sempre fico com um pé atrás quando vejo que vão cantar músicas de algum artista que gosto muito, mas Betsy mandou bem demais! Apesar de não tido a pegada indie trevosa que eu esperava, Betsy trouxe “Hunger” mais para o lado do rock, mesmo assim ficou muito bom! Espero que essa rainha tenha futuro na competição, porque geralmente esse pessoal que ousa pisar em território indie não é abraçado pelo público tradicional do programa, e isso é uma vergonha.

Lindo: Quando fiquei sabendo que alguém iria cantar Florence and The Machine eu já corri e pedir para ser escalado nos comentários e não poderia ter ficado mais feliz. Fadaaaaa roqueira de bom gosto! Eu só posso dizer que to apaixonado pela vibe, energia e ousadia de Betsy em pegar uma música cheia de camadas e interpretação como “Hunger” e fazer à sua maneira, tornando-a ainda mais singular. Acho que o lugar certo pensando em estilo seria ir com Adam, mas sinto que ela fez o certo em ir com John e o seu filho ficou ainda mais feliz. ATENTO nessa rainha.

Lucas: Roqueira com estilo e ousadia na interpretação musical é top, apresentação bem legal, animada, ela cantando uma balada rock será belíssimo!

[#TeamBlake] Dalton Dover – “Don’t Close Your Eyes” by Keith Withley

Avalie a performance:

Luana: Involuntariamente, eu tive arrepios quando Dalton começou a cantar. Eu estava literalmente com a mão no queixo e cara de tédio, de verdade não estava achando nada demais, mas meu corpo aparentemente reagiu ao som que Dalton estava emitindo? HAHAHAHAHA. Enfim, vou ter que discordar dos meus impulsos neurológicos aqui. Foi uma audição legal, mas acabou que não nos levou para lugar nenhum. Acabou ficando um pouco monótona demais, sabe. Mas enfim, foi boa suficiente para merecer a vaga. E bem, ele conseguiu a cadeira que provavelmente queria, né! Saldo positivo para todos.

Lindo: Daltou trouxe tanta emoção, tanta verdade, tanta conexão que conseguiu me chamar atenção. Ele mostrou que tem conteúdo, tem voz e achei que Kelly iria virar para a briga com Blake, mas parece que a bancada cansou de brigar por destino. Dalton é um ótimo vocalista country e se mostra melhor que muitos que tão ali, grande candidato a aparecer nos lives viu.

Lucas: Lindo timbre de voz para uma belíssima canção, já quero ver ele cantando músicas que explorem mais a sua extensão vocal em notões, bom candidato para o time Blake!

[#TeamKelly] Rebecca Howell – “The Night The Lights Went Out In Georgia” by Reba McEntire

Avalie a performance:

Luana: Às vezes esses coaches ficam bem doidos, né? Rebecca teve uma audição super legal, mas 3 cadeiras? Houve uma exagerada aí, hein. Mas enfim, ela tem uma voz bem característica do country e executou super bem tudo que se propôs a fazer. Fiquei com a sensação de que ela ainda é capaz demais, então por isso fico animada, significa que ela ainda pode evoluir e surpreender mais para frente na competição (se o formato permitir, pq olha…).

Lindo: Country raiz gente! Rebecca tem uma voz bem característica daqueles cantores countries mais arrastados, não vejo ela indo para um pop-country por exemplo. Ela mostrou bons vocais, boa energia mas não me impressionou, não vi características que geralmente conseguem fazer os cantores countries despontarem na competição.

Lucas: Que gostosa essa pegada “rock pop” da canção, ela tem uma boa voz,  super segura e tranquila no palco, ela se conhece como artista e isso é massa!

[#TeamBlake] Kendra Checketts – “Sober” by Demi Lovato

Avalie a performance:

Luana: Eu queria ter gostado da Kendra tanto quanto meus amigos, mas eu super achei justo 1 cadeira. Apesar do grande potencial, eu não acho que a música explodiu como deveria/podia, e senti Kendra bastante incerta em diversos momentos, principalmente nas runs (ela teve uns probleminhas de tempo também nos “I don’t know why I do it every time…”). Ainda assim, acho que dá para explorar muita coisa aqui. Se ela for bem mentorada e selecionar bem suas músicas (e acredito também que os nervos pesaram), ela pode render ótimas performances.

Lindo: Simplesmente AMEI a Kendra e não compreendi os outros coaches não virando para ela. Gente o que aconteceu? A garota veio toda gótica, arrasando no preto (AMEI a roupa) e veio cheia de emoção, conseguiu levar uma música super difícil e pesada, senti que só faltou ela se entregar mais nas partes baixas próxima ao refrão. Melhor act do #TeamBlake neh mores.

Lucas: Isso aí garota pop, chegou com estilo e conquistou de cara justamente o técnico que “não trabalha” com seu estilo musical e isso poderá ser seu diferencial no time country…linda voz rouca, bons graves e que sabe lacrar nos notões, é assim que se faz!!!

[Comeback Stage] J.T. Rodriguez – “Higher Love” by Steve Winwood

Avalie a performance:

Luana: Ai que dor, ele ficou sempre raspando nas notas, TÃO perto. J.T. tem um timbre bem diferenciado, até me lembra um pouquinho o timbre do próprio Adam, mas essa apresentação aqui não ornou não. Mas acho que tem potencial, pois uma das coisas mais importantes para um artista (e algo que você ou nasce ou não com) é timbre característico, aquela coisa que as pessoas ouvem e já identificam imediatamente quem está cantando. Enfim, uma pena que não tenha dado certo para ele hoje.

Lindo: Ai JT, queria ter te AMADO mas algo em seu timbre me incomodou em todo tempo, ele tem uma aspereza na sua voz que dependendo da forma como ele usa pode soar irritante e acho que foi isso que complicou tudo, não rolou para ele.

Lucas: É impressão minha ou a voz dele estava parecendo que ele cantou a música toda em “falsete” e não com a “voz do peito”? Vejo muito potencial nele, pena que ninguém virou!

[#TeamAdam] LB Crew – “Waves” by Mr. Probz

Avalie a performance:

Luana: Nossa, imagina a voz daquele Jej de ontem, com as dinâmicas dosadas do LB! LB nem tem um timbre tão diferente, mas ele soube dosar muito bem suas dinâmicas nessa performance. Ele acabou fazendo um pouquinho de tudo, mas sem sobrecarregar nenhum dos elementos. E eu preciso parabenizá-lo por isso! Não é essencialmente o tipo de artista que eu torço na competição, mas é definitivamente alguém que tem total capacidade de entregar performances maravilhosas para nossos ouvidos.

Lindo: Eu confesso que achei a song choice bem linear e que pelas habilidades vocais que o LB mostrou em sua audição ficou bem nítido que ele poderia fazer muito mais. Ele tem uma boa desenvoltura para o Soul/R&B mas fiquei pensando que ele se limitaria um pouco pensando em ele cantar algo mais atual dentro desse segmento. P.S. Senti pelos comentários do Adam que ele vai por o LB para cantar falseteeeee até chegar ao patamar da Melody!

Lucas: Quem venham os cantores potentes R&B/Soul/Jazz/Blues… obrigado, de nada! Excelente candidato, ansioso pela trajetória dele no TVUS.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

No fim, saldo muito legal de hoje, né não? Eu gostei de todos os artistas e isso ainda sendo tão raro, haha! Tivemos alguns diamantes brutos no episódio de hoje, mas também tivemos artistas completos! Eu diria que teve para todos os gostos e muita qualidade, vai! S16, você parece promissora, por favor não morra!

E por fim, até semana que vem os times ficarão assim:

#TeamAdam: Domenic Haynes, Jimmy Mowery, Karly Moreno, LB Crew*, Patrick McAloon, Trey Rose.

Um time a cara do Adam, isso não dá para negar. O grande destaque aqui, para mim, segue sendo o Domenic. Mas o Adam se fortaleceu bem hoje ao levar o LB!

#TeamBlake: Carter Llyod, Dalton Dover*, Dexter Roberts, Gyth Rigdon, Hannah Kay, Kendra Checketts*, Kim Cherry, Lili Joy.

Adoro que o Blake conseguiu alguns artistas bem fora da caixinha como Lili e Kim. Mas como sempre, seus pontos fortes seguem sendo suas apostas country, mais especificamente, seu 4 chairs, Dexter Roberts.

#TeamKelly: Alena D’Amico, Jej Vinson, Karen Galera, Rebecca Howell*, Rizzi Myers, The Bundys.

Mais um time que é totalmente a cara da mentora! Kelly tem peças muito interessantes, mas temos que destacar Rizzi Myers!

#TeamLegend: Betsy Ade*, Jacob Maxwell, Julian King, Lisa Ramey, Maelyn Jarmon, Matthew Johnson, Savannah Brister, Talon Cardon.

Assim como Blake, o John conseguiu alguns artistas que não são essencialmente na sua área, mas que podem render, como Betsy e Jacob! Porém, eu diria que o maior destaque da edição até aqui está com ele e é a Maelyn!

– – –

Enfim, gente, é isso. Só lembrando que a partir da semana que vem, não teremos mais os episódios de terça (que só retornam nos lives, para as eliminações). Ao que tudo indica, teremos ainda mais 2 episódios de blinds (as próximas 2 semanas), e só depois as batalhas iniciarão! O formato tá bem ruinzinho, e há a ameça mais do que eminente de só termos 3 semanas de lives. É triste, mas seguimos firmes! Não deixem de votar na enquete e até semana que vem!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Luana Medeiros

Imagine só que um dia me foi perguntado quem eu era, e juro, até hoje não sei responder. Mas os fatos são: tenho 21 anos; sou de escorpião; amo meu cachorro e meu gato mais que tudo; estudo Rádio/TV/Internet, ouço Maroon 5; piro no Adam Levine; consigo colocar os pés atrás da cabeça; e - contraditoriamente - por fim, nasci de 7 meses.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries