Posts Populares

The Voice US – S16E16 – Live Top 24 Performances

Top24 na área!

Chegamos em uma das fases mais interessantes do The Voice, que é a fase dos Playoffs. Infelizmente, como vocês sabem a fase mudou e amanhã os resultados serão um pouco diferentes. Oito pessoas seguirão pelo público, enquanto cada coach terá o poder de salvar uma pessoa. Por fim, o vencedor do Comeback Stage completa o nosso Top13. Logo, esperávamos que essa noite de Playoffs fosse de matar, né? Porque todo mundo ali, tirando Team Blake, precisava arrasar pra conseguir passar entre os oito, mas não foi bem assim. Simbora ver o que aconteceu…

Assim como fizemos na última temporada, essa será uma super review! Para deixar tudo mais leve para todos, nossos 4 reviewers entrarão em jogo, cada um comentando 1/4 do programa, ou seja, 6 apresentações! Se liga nos pareamentos: Clarice comentará com o convidado Lucas Santana, Luana comentará com João, eu (Erik) comentarei com o paneleiro Lucas Prata e Dam comentará com a Mari! Com tudo explicadinho, vamos ao que interessa!

[#TeamKelly] Rod Stokes – “Midnight Rider” by Allman Brothers

Avalie a performance:

 

Clarice: Rod veio com um clássico e justamente por ter um timbre mais rasgado eu consigo gostar de algumas de suas apresentações. Ele tem uma vibe mais rocker e combina com ele, mas não achei sua voz tão consistente em alguns momentos, porém ele se jogou real oficial, não ficou limitado ao violão o tempo todo e caminhou um pouco pelo palco.

Lucas Santana: Amigos Thevoiceanos eu ainda estou vivo…mesmo após tantas mortes em “Vingadores Ultimato e Game of Thrones”, eu sobrevivi só para curtir o TVUS com vocês! Kkkkkkkkkk Vamos iniciar os trabalhos com o Rod, essa combinação fantástica de uma lindíssima voz grave para o Country com nuances do Pop/Rock… sucesso total em terras do Tio Sam! Sou fã do Rod e do tipo de artista Country que ele representa, sem estereótipos basiquinhos…ele sempre arrasa em suas apresentações. Amei a pegada Rock dessa apresentação do Rod, onde ele brincou com seus graves impecáveis e ainda lacrou nos notões, Country de bom gosto no programa? Temos!

[#TeamKelly] Matthew Johnson – “Ordinary People” by John Legend

Avalie a performance:

 

Clarice: Eu sou APAIXONADAAAAAAAAAA nessa música!!! E finalmente Matthew voltou a me encantar, já que semana passada nem gostei de sua apresentação. Ele mudou um pouco a versão do hino do Legend, mas fez uma apresentação lindíssima e toda trabalhada na emoção. Minha parte preferida foi com a música subiu o tom, Matthew foi com tudo e não deixou a desejar! Ahhhh, e nem dá pra ignorar seus falsetes… o bixo arrasou!!! Aprende com ele, Melody! hahahaha

Lucas Santana: Extra, extra, se você procura um curso prático de como brincar com a voz e arrasar? Aqui no Matthew Cursos arrasamos no R&B/Soul, só vem! Mesmo sem as dancinhas que seduziram a Kelly e nessa pegada intimista o Matthew continua excelente! Cantores R&B/Soul como ele no TVUS são tidos como “datados/ultrapassados” por uma boa parte dos fãs do programa, logo, para sobreviverem tem que darem a vida a cada canção e o Matthew tem nos dado o seu melhor! Essa temporada tivemos excelentes candidatos homens e mulheres do R&B, espero que eles sejam reconhecidos e alguns cheguem ao Top 13… Matthew e Shawn do Time Legend os representam, quero ambos no top 13, sim!

[#TeamKelly] Rebecca Howell – “Wild One” by Faith Hill

Avalie a performance:

 

Clarice: Gente, o que fizeram com a Rebecca?! Deixaram a bixa loira e quase nem a reconheci no palco. Ela tem essa vibe de country da mulherada que eu só acho graça, nem gosto nem desgosto, acho engraçado mesmo! Não gostei da música dessa noite, não que ela tenha ido bem, só achei que não tem tanta apelação pra ela se destacar e conseguir os votos do público. Vocalmente ela foi bem, apesar de ter perdido o fôlego diversos momentos. Honestamente, prefiro ela cantando Sandy & Junior Shania Twain semana passada do que hoje…

Lucas Santana: Rebecca dos graves aos agudos é maravilhosa e ninguém é doido de criticar essa Rainha, se essa jóia Country está no Team Blake, saiam de baixo porque ela já era finalista obviamente! Howell é apenas capaz de cantar qualquer coisa e ser incrível, lembram da melhor batalha dessa temporada? Sim, foi ela quem potragonizou cantando um clássico emotivo; e a última apresentação dela nos fazendo cantar Sandy & Júnior em Português? Rainha Country dessa temporada e com louvor…ela e o Rod podem se casar que eu sou um dos Padrinhos fazendo par no altar com a madrinha Kelly #achojusto! Kkkkkkkk Rebecca cantora, artista e performance top das galáxias!

[#TeamKelly] Presley Tennant – “Nothing Breaks Like A Heart” by Mark Ronson

Avalie a performance:

 

Clarice: Presley, a Ashley Tisdale do TVUS… que superação amigos! Depois de se cagar toda no Cross Battle, Presley vem com uma música mais lenta e entregando bons vocais, adoro seu rosnado, talvez seja uma das coisas que mais gosto na sua voz. Esse arranjo ficou bem bem legal, deu uma vibe gótica pra música do Mark Ronson e a apresentação ficou bem bacana de se assistir. Se for pra entregar apresentações boas assim, que venha Presley no Top 13!

Lucas Santana: Presley querida você poderia nos dizer se aí no céu os anjos também cantam? Pois a senhora acabou de deixar sua vida nesse palco, nos entregando tudo o que você pode fazer com sua voz e interpretação artística! Como essa garota se superou assim em Brasil? Foi uma performance excelente e de extremo bom gosto nas escolhas para colocação das notas da sua voz… Gosto de candidatos assim, que tem sangue nos olhos, sabem das suas limitações e buscam evoluir a cada etapa do programa para sobreviver! Presley merece está no top 13 como uma ótima artista Pop!

[#TeamKelly] Abby Kasch – “I Got The Boy” by Jana Kramer

Avalie a performance:

 

Clarice: No Cross Battles, Abby fez sua melhor apresentação e ganhou até o save da Kelly… já hoje trouxe algo mais intimista, confesso que preferia ela de novo no GIRL PWR com seu country rock! Apesar dos vocais estarem bons, a apresentação em si foi bem linear sem o clímax, sem que ela mostrasse todo seu vozeirão! Gostei não, viu!

Lucas Santana: Amo a artista Abby, sempre com uma excelente presença de palco, personalidade artística marcante e lindíssima voz, timbre belíssimo! Abbyzinha optou por uma canção mais emocional, para destacar seus atributos vocais e acredito que a missão foi concluída com sucesso! Senti falta de um notão lacrador no fim da performance para torná-la mais marcante, pois achei a canção muito linear, mas no geral foi uma bela apresentação!

[#TeamKelly] Jej Vinson – “Love Lies” by Khalid feat Normani

Avalie a performance:

 

Clarice: Jej é um dos favoritos de muitos dos nossos leitores, eu até acho ele um bom cantor, mas algo nele me incomoda… e eu não sei exatamente o que é! Talvez o fato de eu não conseguir me conectar ao que ele está cantando, sigo tentando descobrir! Bom, no Cross Battles ele fez sua pior apresentação, mas hoje Jej estava soltinho no palco, me surpreendeu real! Adorei a música, o arranjo e a forma que ele se jogou no palco. Essa foi a sua melhor apresentação na competição, e né, sem dúvidas já está no Top 13… e até mesmo na final! hahaha

Lucas Santana: Jej estou impactado com essa sua apresentação, seu melhor trabalho nessa temporada até aqui… que pegada Pop R&B foi essa em? Belíssimo!!!! Super afinado, arrasou nos graves, falsetes, melismas, vibratos e notões! Te vejo no top 13 ao lado da Kelly viu? Pois o senhor é arrasador mesmo!

[#TeamLegend] Lisa Ramey – “The Weight” by The Band

Avalie a performance:

 

Luana: Eu tenho a leve sensação que o Wade Cota já estragou essa música no Idol, porque assim que ela começou eu já senti o ranço vindo, lol. Eu acho a Lisa INCRÍVEL, mas essa songchoice foi ruim demais, sejamos sinceros. Por todo o histórico do lixo radioativo que é o público desse programa, já sabíamos que Lisa teria chances mínimas de avançar, mas ela não colaborou nada com esses passinhos esquisitos no palco, né? Vocalmente, eu achei MUITO competente e ela realmente estava cheia de energia. Mas num quesito geral, acho que acabou sendo bem abaixo do que ela apresentou na rodada passada e eu tinha AMADO.

João: A mulher mandou bem. Personalidade, estilo, presença de palco, carisma, tudo isso ela tem de sobra, mas o maior problema da Lisa é o seu alcance vocal. Ela é esforçada, sempre trabalha em músicas que nao exige tanto dela e consegue fazer seu próprio show, mas já tá começando a ficar nítida suas limitações e isso me incomodou um pouco hoje, mas não tiro os méritos de ter sido uma performance e tanto. Infelizmente acredito que ela só consegue avançar se for o save do John.

[#TeamLegend] Jacob Maxwell – “Total Eclipse Of The Heart” by Bonnie Tyler

Avalie a performance:

 

Luana: Gente… Eu amei?! Eu juro que não tinha a MENOR intenção de gostar disso aqui. Eu achei super chacota o Jacob ter sido salvo semana passada, mas hoje ele calou minha boca. Assim, todas as performances do time não passaram de “hm, ok”, mas dentre as 3 melhores (Maelyn, Celia e Jacob), ele acabou sendo o mais agradável, para mim. Ele segurou a marimba da música e ainda mandou um rasgadinho super interessante ali perto do fim, que me deixou pensando em como esse recurso pode ser melhor explorado, se ele avançar. Enfim, o nível não estava muito algo, e Jacob acabou me surpreendendo e entregando minha performance preferida até então.

João: Unpopular opinion: preferi a versão da Chloe (e olha que eu não gosto da versão da Chloe). Não sei, tem algo no Jacob desde a semana passada que parece não encaixar para mim. Ele teve uma blind tão boa com uma música atual, e agora fica cantando essas músicas antigas. Talvez se voltasse pro atual, fazendo versões intimistas acústicas como fez em delicate daria mais certo, ou qualquer outra coisa, mas pra mim, esse caminho que ele escolheu ta funcionando 0. Não sinto emoção, a voz dele falha em vários momentos, além de soar genérico, o que eu sei que ele não é. Enfim, está nas mãos da América ne?

[#TeamLegend] Jimmy Mowery – “Youngblood” by 5 Seconds of Summer

Avalie a performance:

 

Luana: Meu Deus, a tragédia anunciada. Vamos lá, quero dar o contexto do meu desgosto aqui. Lá no Rock in Rio 2017, 5SOS estava para se apresentar no dia da Gaga e eu tinha ingressos por dia do M5. Assim que desci do avião, fiquei sabendo da reviravolta, e consegui ingressos de última hora pro dia da Gaga, daí acabei vendo os meninos e morrendo de amores. Daí, saiu “Youngblood” e eu fiquei totalmente viciada. Essa é a minha música e eu tive que vê-la ser ASSASSINADA ao vivo por este homem que mal sei quem é. Eu não tenho nem palavras para descrever o meu horror neste momento.

João: Jimmy parece que tem uma certa tara em escolher músicas sem espaço de respiração. Mercy, agora Youngblood. São músicas que precisam de bons pulmões pois são poucos os momentos de pausa, e graças a isso, junto com sua voz limitada, achei a performance um completo desastre. Sinceramente, foi a pior dele na competição, e ele nem tinha coisas muito boas para trás ein.

[#TeamLegend] Celia Babini – “The Chain” by Fleetwood Mac

Avalie a performance:

 

Luana: Finalmente minha Celia está de volta! Eu não morri de amores pela performance, mas só de ser algo que encaixou na voz dela já me deixou feliz demais! Ela chegou cheia de atitude e mostrando que é maravilhosa, como em sua audição. Ainda fico muito triste que ela tenha dito uma performance ruim num ponto tão crucial como as Cross Battles. Mas levou steal e chegou no Team John já entregando a melhor performance da equipe. É para poucos, amigos

João: MINHA CELIA VOLTOU AAAAAAAA MEU DEUS QUE COISA LINDA! Eu fiquei tao triste da performance dela semana passada, do nervosismo, dela ter perdido e saído do Team Adam. Mas ela deu a volta por cima e entregou essa performance linda, com presença, vocais on point, foi pro público, bateu cabelo, pulou. RAINHA FAZ ASSIM MORES. E não ligo se vai sair amanha, vem Celia que eu te dou o mundo.

[#TeamLegend] Maelyn Jarmon – “Fallingwater” by Maggie Rogers

Avalie a performance:

 

Luana: Gente, quem escolheu essa música? Caramba, que mancada. Maelyn é um anjo e realmente consegue fazer qualquer coisa funcionar pra si. Mas sério que não tinha nada melhor? Ela acabou com uma canção que fugiu totalmente da artista que ela vinha construindo no programa e eu não gostei dessa versão da Maelyn não. Enfim, foi exponencialmente melhor do que qualquer coisa que eu já tenha assistido hoje, e não resta dúvidas. Tenho certeza que será suficiente para colocá-la na próxima fase também, mas ao mesmo tempo, também espero que ela volte para o caminho que vinha seguindo antes.

João: Já vou começar isso aqui falando que eu amo a Maelyn e espero que ela esteja AO MENOS na final. Mas vamos lá, começar pelo que foi bom: ela estava impecável, seus vocais foram incríveis e sem erros, e ela ate que tava bem conectada. Mas a songchoice nao ajudou em nada. Essa música já começou alta, e não deu nenhum espaço pra ela crescer no decorrer da performance, apesar de encaixar os falsetes, o restante foi quase inteira no mesmo tom e isso me incomodou bastante. Espero ser suficiente para vê-la no top 13.

[#TeamLegend] Shawn Sounds – “Higher Ground” by Stevie Wonder

Avalie a performance:

 

Luana: Bom, primeiramente, foi legal ver o Shawn sair das baladas e tentar algo mais upbeat. A songchoice acabou sendo super previsível, mas bem… Dentro do universo dele, o que não adianta se distanciar demais só para parecer “diferentão” ou “original”. Eu achei que a medida que foi avançando, tudo foi ficando um pouquinho bagunçado, mas é normal quando se tem tantas performances em tão pouco tempo (e apenas 1 semana para ensaiar). O que eu sei é que já curti muito mais do que a Cross Battle dele, então estamos no lucro!

João: Foi interessante ver esse lado mais divertido e animado. Mas ai eu te pergunto: será que valeu a pena arriscar? Vamos saber amanhã. Eu particularmente prefiro a versão mais contida do Shawn, mais intimista, que transmite muito sentimento quando canta. Hoje ele encheu de firulas, fez uma performance boa, mas bem abaixo do que eu esperava pra essa fase.

[#TeamAdam] Kalvin Jarvis – “Mine” by Bazzi

Avalie a performance:

 

Erik: Gente EU AMO ESSE CARA PQP AAAAAA Nossa menino não mexe comigo assim que eu sou cardíaco. Eu venho curtindo cada vez mais o Kalvin, mas infelizmente ele deixou a desejar levando em consideração a performance incrível dele semana passada. Eu amei? Sim por que sou trouxa, mas poderia ser bem melhor. De qualquer forma, ele entregou uma versão própria dele da música e eu adoro ele e sua originalidade, ele é bem diferente do que costumamos ver no programa. Sei que é bem difícil ele passar, mas eu gostaria muito que continuasse na competição pra entregar mais performances diferentes como essa e ”New Rules”.

Lucas Prata: Bom, o Kalvin já começou com problemas pois teve de entrar correndo na música, porém logo se acertou e começou a mandar muito bem, conseguindo a façanha de ao vivo cantar essa música muito bem. Falo isso porque essa música é cheia de armadilhas, pois é preciso ter muito controle da respiração, saber segurar no grave, subir nas horas certas e ainda fazer parte falada. O Kalvin se saiu bem em todas esses percalços. Crítica que tenho a fazer é que sabendo que essa música exige muito, pra que deixar pra alcançar uma nota maior no final? A nota acabou não sendo alcançada com sucesso e a performance terminou com esse erro. Era pra terem sacado que ele não chegaria inteiro pro final. Mas enfim, foi uma boa performance.

[#TeamAdam] Betsy Ade – “Are You Gonna Be My Girl” by Jet

Avalie a performance:

 

Erik: PUTS, O PISAO CARALHOOO! Betsy arrasou demais bicho, uma das melhores performances da noite até então. Ela nunca foi minha favorita, mas simplesmente ela arrasa demais e tem a melhor presenção de palco da competição. A songchoice foi perfeita pra ela, fez de tudo e mais um pouco, seus vocais foram ótimos e a apresentação no geral foi icônica! Eu amei.

Lucas Prata: Não tenho muitas chances de passar e tô totalmente pra escanteio aqui, o que vou fazer? Tentar fazer de tudo no palco e dar tudo de mim. Foi isso que a Betsy fez! Longe de ter sido uma performance ótima vocalmente, até porque ela não é uma excelente vocalista, mas vocalmente foi correta (mais do que semana passada, inclusive), e ela tocou, se mexeu no palco, interagiu com o público… fez o que pôde. E fez super certo. Continuo achando que não tem chance alguma, mas caso saia, sairá com uma performance que não a fará passar vergonha.

[#TeamAdam] Mari Jones – “Work It Out” by Beyoncé

Avalie a performance:

 

Erik: AAAAAAAA ICONICA PRA CARALHO! Grazadeus eu peguei o Team Adam pra comentar as performances dos meus anjinhos. Eu amo Mari de paixão, mas assim como Kalvin eu tenho algumas ressalvas. Em alguns momentos da performance eu achei que a voz dela ficou meio estridente, me incomodou um pouco. Mas eu amo a artista que Mari vem sendo e ela demonstra sempre uma incrível presença de palco e é sempre bem confiante. No geral eu gostei bastante, adorei a songchoice e apesar de algumas coisas eu amei a apresentação.

Lucas Prata: A performance não foi ruim e, na verdade, bem regular. Porém, nessa fase regularidade não basta. Faltou a Mari procurar momentos para se destacar dentro da música, e se a música não fosse ideal para isso, não deveria tê-la escolhido. No mais, os vocais foram consistentes e ela soube trabalhar bem o palco. Única coisa que me incomodou é que nas partes mais altas da música a voz da Mari tava soando estridente demais.

[#TeamAdam] Domenic Haynes – “Love Is A Losing Game” by Amy Winehouse

Avalie a performance:

 

Erik: Puts, eu podia pegar o mesmo comentário que fiz de Mari e Kalvin e colocar aqui. Eu AMO Domenic demais, é o timbre mais lindo da temporada e ele é um dos meus favoritos. Sua performance, apesar de ter uns erros ao meu ver, foi simplesmente incrível de uma maneira tão singela que eu fiquei impactado, juro pra vocês. Ele se jogou na música real, conseguiu trazer a emoção da música, como se não estivesse simplesmente cantando e sim contando uma história através da letra. Sinceramente, não foi uma performance perfeita, mas foi incrível e uma das melhores da noite.

Lucas Prata: Nada como estar na zona de conforto em, Domenic?! A música é perfeita pra ele e não tinha como dar errado. A voz dele é extremamente única e ele aqui soube explorar perfeitamente isso. A performance foi linear? Foi! Mas eu não vejo problema na linearidade, desde que nela tenha qualidade. Domenic é um artista que pode dividir muitas opiniões, mas sua voz é única, aceitando ou não.

[#TeamBlake] Andrew Sevener – “Boots On” by Randy Houser

Avalie a performance:

 

Erik: Eu não tenho paciência nenhuma pra isso, por mim eu só comentava meus anjos do Adam e pronto, porém tenho que cumprir o contrato haha. Não tenho como falar muito do Andrew não, ele é bom no que faz e a música nem é tão chata, mas isso é tão básico. A gente já viu trocentas performances igual e no próprio Team Blake tem countrys melhores que ele. Por hoje é não, faro.

Lucas Prata: Isso é comum em todos os sentidos que não tenho nem muito o que escrever aqui. Não há muitas falhas vocais porque ele não se arrisca, não há um timbre diferente pra poder se destacar, não há a criação de um arranjo genial para a performance e nem uma habilidade fora do comum ali na guitarra. Ou seja, está nesse ponto do programa totalmente aleatório e pela cota country. Péssimo!

[#TeamBlake] Selkii – “Iris” by Goo Goo Dolls

Avalie a performance:

 

Erik: Ela já estragou Torn e veio estragar Iris que por sinal já é estragada por ser tão datada? Puts, o micão hein? Houve um momento que eu cheguei a pensar que ela seria a frontrunner do Blake e que seria a arrastada dele pra final, mas a cada performance ela vem tirando isso da minha cabeça porque é uma pior que a outra. Gostei nada, foi péssima tal qual sua performance anterior, a música já não é isso tudo e sua voz também não casou. Pra mim, a performance mais fraca da noite até então.

Lucas Prata: Coitada, ela tentou demais cantar a música bem, mas não deu. O esforço dela nos refrões era nítido e ela não tinha potência pra entregar algo decente. Vocalmente muito fraca e, apesar de muito melhor do que o desastre de semana passada, não fez jus à música. Espero que a cota Team Blake não a arraste.

[#TeamBlake] Oliv Blue – “The Girl From Ipanema” by Stan Getz

Avalie a performance:

 

Dam: Eu sempre acho engraçado gringo cantando garota de Ipanema, mas Oliv amiga, tu tava bêbada? Não consegui entender um A que saiu de sua linda boca, só os badadibada que tu ficava fazendo e algumas frases e ainda desanimou, viada assim não da! Nem a senhora toda trabalhada em Wakanda deu certo, não foi legal não viu? Achei engraçado.

Mari: Amamos o Brasil enaltecido. Gostei da escolha ousada, mas parou por aí. Oliv parecia estar muito nervosa, o que claramente prejudicou os vocais dela. Ela é bem carismática no palco, o que faz com que eu até tenha um envolvimento legal com a performance, mas no saldo geral achei uma das mais fracas do top 24. (Selo: Não aprovo)

[#TeamBlake] Gyth Rigdon – “I Want To Be Loved Like That” by Shenandoah

Avalie a performance:

 

Dam: Me ama do jeito que você quiser, meu querido, na cama, na parede, no chão, na lama, faz de mim a sua cama e se joga. Eu acho o Gyth muito correto e seguro, seguro até demais que chega beirar a monotonia, eu sinto falta de algo mais fora da caixa pra ele que explore a sua voz, enquanto isso ele foi só ok mesmo.

Mari: Eu não sou uma grande fã de musica country, mas eu reconheço o valor de um bom cantor do gênero. Gyth é esse cara, me lembra um pouco o Scotty McCreery, vencedor do American Idol, não tanto pelo timbre, pois acho o do Scotty mais agradável, mais pelo tipo de performance, mais intimista, sempre conectado. Ele sabe contar a historia da musica muito bem o que faz dele, um dos (senão o) grande favorito ao título da temporada.

[#TeamBlake] Kendra Checketts – “Bad Guy” by Billie Eilish

Avalie a performance:

 

Dam: Finalmente alguém que deu o nome nesse time do Blake hein? Kendra veio toda trabalhada na noiva da igreja gótica trevosa com tela de mosquiteiro e arrasou! A música ficou bem preenchida pela sua voz e as notas mais altas foram feitas com bastante precisão. A interação com a música também foi bacana e fez dessa uma performance muito gostosa de ver.

Mari: Kendra é meu nome favorito do team Blake. Ela traz um frescor de novidade extremamente necessário nesse time dominado por countrys. Bom, eu não gosto nadinha de Billie Ellish como cantora, mas acho as musicas bem interessantes, o que é ótimo porque eu consigo aproveitar bem mais os covers e em sua maioria prefiro eles. Eu achei que a Kendra arrasou. Vocais ótimos, timbre combinou com a musica e ela evoluiu demais no quesito presença de palco (quem não amou a dancinha pegando espirito?). Espero vê-la no top 13.

[#TeamBlake] Carter Lloyd Horne – “Heartbreak Hotel” by Elvis Presley

Avalie a performance:

 

Dam: Amo a voz do Carter, ela me lembra uma coisa meio Pearl Jam, mas essa Song… te contar viu? Dormi no meio da performance de tão chato que foi. Não sei o que aconteceu pra Blake escolher uma song dessas.

Mari: Ain, eu fiquei feliz e frustrada aqui ao mesmo tempo. Vozes como a do Carter foram feitas pra cantar Elvis, mas não era essa a musica que eu tinha em mente. A Little Less Conversation, Jailhouse Rock, ou quem sabe algo mais suave como Love Me Tender teriam tido um efeito muito melhor. Essa musica infelizmente eu acho bastante linear, repetitiva e não me empolga. Ainda assim, o timbre é uma delicia, porem a performance não me prendeu.

[#TeamBlake] Kim Cherry – “Waterfalls” by TLC

Avalie a performance:

 

Dam: A proposta foi boa, mas TLC pela segunda vez pra mesma cantora? O que tá acontecendo com o Blake? Tá querendo ser a chacota da temporada? Eu amo a Kim, e a performance foi muito boa, porém, parecia que estava no mesmo padrão da sua blind o que não é ruim, só não foi inovador feito Kendra.

Mari: Eu adoro Waterfalls e achei uma escolha inteligente, porque era bem a cara da Kim. Gostei de ela vir no piano elétrico no inicio e os vocais dela não decepcionaram. Apesar de eu não curtir tanto o timbre, ela tem uma voz naturalmente forte que se destaca por si só. E claro que ela mandou um rap de novo, porque é o diferencial dela, tem dado certo e ela não é boba.

[#TeamBlake] Dexter Roberts – “Ain’t Nothing ‘Bout You” by Brooks & Dunn

Avalie a performance:

 

Dam: Isso sim é um country bom! A música maravilhosa, cantor que sabe como trabalhar a sua voz e que mostra um pouco de versatilidade eu acho que ele deveria interpretar mais a canção, entrar mais no personagem, mas mesmo assim ele brilhou muito.

Mari: Olha, eu já comecei a assistir essa performance meio triste. Eu acho o Dexter um bom cantor, mas é claro que tem outros vários melhores que ele, que vão ficar pelo caminho pelo simples fato de ele ser country e team Blake. A performance foi chatissima e muito inferior a Gyth, por exemplo , porque o Dexter é muito comum, mas a gente sabe o final disso.

 

Olha, devo dizer que esse Top24 deixou MUITO a desejar. Saldo positivo ficou pra Celia, que se recuperou de uma apresentação desastrosa, Betsy e outros que vêm com uma linearidade de performances boas, como Maelyn. E vocês, o que acharam? Comentem aí embaixo e não esqueçam e votar na nossa enquete. Até amanhã com os resultados!

 

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Erik Lacerda

Paulista, 17 anos, não bebo mas rola um cantinho do vale de vez em quando (ou é cantina? não sei). Amo comentar sobre tudo o que assisto porém nenhum amigo meu tem paciência pra me ouvir falando besteira sobre GOT, Grey's e How I met Your mother, por isso estou aqui.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries