Posts Populares

The Voice US – S19E09 – The Knockouts Premiere

Demos início a melhor fase do nosso programa!

O The Voice iniciou hoje sua melhor fase, pelo menos é a minha preferida e acredito que seja a preferida de muitos também. Como vocês sabem, o Mega Mentor dos Knockouts esse ano é o nosso querido Usher, veterano no programa, e como já haviam feito nas batalhas, os competidores agora não compartilham o mesmo ”ringue”, cada um fica em seu canto, bem separadinhos. Tudo isso faz parte das medidas de proteção a COVID19 e eu particularmente tô bem contente com a maneira que o programa está lidando com a situação, as performances estão muito legais apesar de tudo.

Pois bem, antes de mais nada vale a pena dar uma explicadinha sobre como funciona nossa cobertura dessa fase dos nocautes. Mais uma vez, usaremos as luvinhas, ilustrando qual candidato gostamos mais em cada KO. Os nomes dos candidatos ficarão em cima de cada sticker pra ficar mais fácil de entender. Os dois comentaristas e este reviewer que vos fala têm o direito de dar uma luva para cada apresentação, como sinal se gostou ou não. Logo, o candidato que ganhar 3 luvinhas foi super amado por nós; o que ganhar ZERO luvinhas flopou. Simples, né? E pra me ajudar nisso tudo eu trouxe meus queridos veteranos Gerson e Luana, que apesar de me encherem tanto eu amo e é um prazer comentar o programa com esses dois. Sem mais delongas, vem comigo aqui!

 

KO #1: Team Legend
TAMARA JADE VS CASMÉ

Tamara Jade – “Higher Ground” by Stevie Wonder

Avalie a performance:

Erik: De início achei curiosa a songchoice e no começo da apresentação eu fiquei meio assim… mas Tamara cresceu tanto que quando a apresentação acabou eu queria tirar e jogar meu sapato igual a JHUD hahaha. Foi uma apresentação, ao meu ver, muito completa. Ela arrasou nos vocais, na performance, interpretação, foi tudo de bom. Tudo o que a música pediu ela entregou e iniciou MUITO bem o programa. Foi demais.

Gerson: UTZ! Eu assisti essa apresentação curtindo demais, achando a energia pra cima! No começo eu fiquei meio incomodado com a songchoice, achei preguiçosa, mas depois vi o show que ela deu no palco e gostei muito do resultado final. Pros amantes de The Voice Brasil, ela também não lembrou a Ludmillah Anjos, da primeira temporada? Aquela do Team Brown que fazia PAH! KKKKKKKKKKKKKK Morro, amei a Tamara!

Luana: Os mesmos problemas que Tamara teve em sua audição, se repetiram aqui e foram até mais evidentes. Tamara deixou uma ótima primeira impressão com sua audição e eu achei que ela teria uma ascensão incrível na competição. Mas infelizmente, não é isso que venho notando. Sua batalha foi boa, mas nada além disso. E hoje, ela se entregou com tudo, mas a falta de ar em vários momentos me deixaram incomodada. Inclusive, em alguns momentos senti até que ela estava fora da batida, ou “pocket”, como eles se referem no programa. Eu acho que ela é super talentosa, mas ainda não conseguiu alcançar seu “higherground”, hihi. Enfim, foi uma performance poderosa e complexa, mas que poderia ter sido menos defeituosa, com uma escolha musical diferente. Infelizmente, eu não gosto do Legend como mentor e acho que ele tem muito pouco a oferecer à Tâmara para ajudá-la a alcançar seu potência máximo. Mas enfim, quem sabe, né.

CASMÉ – “Wrecking Ball” by Miley Cyrus

 

Avalie a performance:

Erik: Olha, eu sempre falo uma coisa: se você quer cantar uma música datada, tenta pelo menos fazer da forma mais original possível. Não foi o que aconteceu aqui. Eu não sou tão fã de Casmé assim, mas esperava mais dela nessa apresentação. Não fugiu muito do que já entregou como a Tamara e algumas partes da música foram bem inconsistentes, no geral não foi ruuim, mas não gostei e daria a vitória fácil para Tamara.

Gerson: Não dá pra dizer que foi ruim né. Longe disso, achei a apresentação de Casmé muito boa, com vocais intensos e fortes demais! Talvez tenha sido esse o problema. Pensando na música e na interpretação da Miley, a gente imagina que a música em algum momento tenha um momento de fragilidade, de entrega, e não rolou com Casmé. No fim ela mostrou todo o seu poderio vocal (até deu umas derrapadinhas, mas nada demais), só que não conseguiu convencer que é uma artista completa por trás da voz incrível. Tamara venceu!

Luana: Poxa, que songchoice ruim. Eu vinha curtindo tanto a Casme nas últimas fases. Eu entendo o motivo da escolha a música, mas achei meio solto. O figurino dela estava belíssimo, e os palcos estão simplesmente perfeitos. Casme foi muito bem e deixou sua marca numa música já tão requentada. Ainda assim, acho que enxergo mais potencial em Tamara do que em Casme. Por isso, eu daria um voto de fé na Tamara, apesar de não ter apresentado seu melhor hoje.

 

Tamara vs. Casmé

VENCEDOR: Tamara Jade| ELIMINADO: Casmé

O resultado foi super coerente aqui. Tamara não foi excepcional porém sem dúvida alguma ela foi muito melhor que Casmé, que teve uma escolha de música bem pobre.

KO #2: Team Gwen
PAYGE TURNER vs RYAN BERG

Payge Turner – “Creep” by Radiohead

Avalie a performance:

Erik: Eu amo muito essa música e é difícil não lembrar de algumas apresentações memóraveis, como a do Brian Justin Crum no America’s Got Talent. Mas por incrível que pareça Payge não ficou atrás de nenhuma performance que eu já vi da canção. Ela carrega uma emoção e um desejo muito grande em sua voz, é isso que eu sinto ouvindo ela cantar. É como se em cada nota ela berrasse: Ei, olhe aqui, eu quero que você me ouça cantar! E simplesmente não tem como recusar. As escolhas durante a música foram ótimas, ela soube dosar muito bem e aproveitar do jeito que conseguiu, foi uma performance maravilhosa.

Gerson: Icônica demais, poxa! Eu não curto muito essa música, mas a melhor apresentação que vi tinha sido do Vicent, no The Four. Achei que Payge manteve o mesmo nível, com uma entrega vocal incrível e uma interpretação pesada da música, me deixando vidrado e curioso pra saber por onde ela seguiria. Foi super tocante e emocional, conseguiu me cativar.

Luana: Lenda, né mores. “Creep” é um clássico e ao contrário do que parece, é uma música bem complicada de encarar. Payge não teve medo de ficar de frente ao desafio e se jogou de cabeça na emoção. Ela pode não ser perfeita vocalmente, mas sempre entrega demais na devoção. Ela vive a música com visceralidade, e isso é memorável. Pra mim, essa foi a melhor performance dela na competição. Mostra que ela vem crescendo e tem tudo para arrasar ainda mais nos próximos rounds.

Ryan Berg – “Makin’ Me Look Good Again” by Drake White

Avalie a performance:

Erik: Bem complicado vir comentar uma apresentação dessas logo depois do que Payge fez, mas até que fui surpreendido de uma boa forma. Eu não gosto muito desse estilo não, mas a voz do Ryan é ótima e eu gostei muito dele aqui. Um dos comentários dos coaches me chamou muito a atenção e eu concordo bastante. Ele soube muito bem como contar a história da canção e isso é muito bom. Eu gostei, escolheria Payge sem dúvidas, mas com o coração partido pois Ryan também arrasou.

Gerson: Caraca, eu tava esperando o flop e fui pego de surpresa. Ryan escolheu uma música que encaixou como uma luva na voz dele. O timbre dele é algo muito legal pro programa, porque é diferenciado. Achei a apresentação bem redondinha, bem afinadinha, legal de assistir, mas também super dentro da caixa né. Não sei o que faria se fosse a Gwen. Eu daria empate!

Luana: Puts, to chocada? Achei que seria um embate fácil pra Payge, dado o nível da performance dela. Mas Ryan não deixou por baixo mesmo. Eu não conhecia a música, mas senti uma tendência country e sem exageros, super fácil de curtir. Ele me pareceu bem relaxado e confortável consigo mesmo no palco também, e se colocou raia a raia com a Payge, o que é muito notável. A Gwen errou demais nesse par, Ryan já havia surpreendido nas batalhas. Ela poderia muito bem ter feito um Payge x Joseph e Ryan x Van, e avançado ambos que performaram hoje. Porem, é a Gwen né, e ser brilhante não é o forte dela. Enfim, escolha difícil. Mas eu iria com a Payge, por acreditar mais em sua ascensão.

Payge vs. Ryan

VENCEDOR: Payge Turner | ELIMINADO: Ryan Berg

Sou muito suspeito pra falar aqui porque eu AMO Payge e já deixei claro que escolheria ela sem pensar duas vezes. Mas de verdade, foi um pareamento bem dificil se formos considerar que, em seus respectivos espaços eles deram o nome e entregaram o que deveriam entregar, no fim a escolha seria por gosto e por quem tem mais chances de ir além na competição.

KO #3: Team Blake
BEN ALLEN
vs WORTH THE WAIT

Ben Allen – “ She Got the Best of Me” by Luke Combs

Avalie a performance:

Erik: Eu tento não ser chato com esse tipo de act mas não dá. Eu achei Ben tão básico, mas tão básico.. até fiquei sem entender o seu steal. A voz dele é muito bonita, o timbre e tal, mas é como se isso não se sustentasse porque todo o resto deixa a desejar. Existe vários como ele na competição e não acho que ele seja o melhor, infelizmente.

Gerson: Gente, como fã de música country eu vou falar pra vocês: pega o top 10 de músicas country dos EUA hoje e vai ter uns 5 com a mesma voz que Ben. Isso é bom e ruim né. É bom, porque a voz dele é super comercial, mas é péssimo porque é super comum, dá pra encontrar em cada esquina. Essa apresentação foi isso. Não foi ruim, foi bem boa. Eu assistiria de novo, com toda certeza. Até porque, alguns minutos depois que acabou eu nem lembrava mais.

Luana: Surpreendemente, nem foi ruim. Mas que música repetitiva, viu? Nossa senhora. Ben teve a porcentagem mais alta nas audições, logo, imagino que ele seja super bem visto com o público. Ele não é nada estarrecedor, mas parece fazer o básico de forma competente. Tem um timbre rico e bem cheio, tem um sotaque country puxado e canta músicas de dor de cotovelo parado no centro do palco de forma “bem humilde” como as tias do sofá gostam. Nem tem muito o que acrescentar aqui. Ben é bom no que faz, e o que ele faz é muito apreciado pelo público do programa.

Worth The Wait – “Delta Dawn” by Tanya Tucker

Avalie a performance:

Erik: Ta aí um act que tá me deixando muito surpreso (e preocupado haha). Eu não suporto duo, trio e etc no The Voice e já deixei bem claro isso, principalmente se for do Time Blake. Mas as meninas possuem uma harmonia tão boa que eu fico chocado e fico só assistindo. Separadas não são tão especiais, mas juntas formam uma sintonia incrível de ver e até eu que não gosto do estilo fico parado pra ver. Eu só não gostei da música, porque né rs mas vi que é importante pra elas então vamos fingir. Eu com certeza escolheria elas também, até mesmo pelo fator surpresa e por serem mais originais.

Gerson: Eu acho o trio bem mediano, mas é impossível não apreciar o carisma delas, a capacidade que elas têm de trazer algo diferente pro programa. As harmonias e as escolhas musicais que elas fazem são muito interessantes, pois mostram que elas sabem o que estão fazendo. Eu achei essa apresentação menos marcante delas, mas não acho que foi ruim. Gostaria de ver elas tentando e arriscando mais, mas acho que vai ficar nisso mesmo.

Luana: Olha, eu vou fingir aqui pelo bem dos comentários, ok? Eu não gosto desse trio desde o primeiro dia, mas vamos em frente. Eu gostei do início mais acapela de “Delta Dawn”, acho que nunca tinha visto essa abordagem antes. A letra da música não combina muito com a forma que ele foi encarada, mas quem se importa? As harmonias foram boas e as três tem uma ótima dinâmica, por serem família. A menina da direita teve um momento vocal solo bem horrível no meio da música, o que deixou bem claro porque é a do meio que toma conta dos vocais principais. Enfim, boa performance. Se eu tivesse que escolher entre a cruz e a espada, eu optaria por seguir com o Worth The Wait, já que o Blake eliminou sua melhor act (Taryn) em favor delas, e já tem outros cowboys na equipe.

 

Worth The Wait vs. Ben Allen

VENCEDOR: Worth The Wait | STEAL: Ben Allen #TeamGwen

Preguiça, né kkkkkkkk nem tem muito o que comentar aqui. Só gostei do trio e o outro eu mandaria embora sem pestanejar.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Bom, durante as reviews vamos atualizando aqui para vocês como está o time de cada técnico, depois do primeiro dia de nocautes eles estão assim:

#TeamBlake: WorthTheWait

#TeamGwen: Payge Turner, Ben Allen

#TeamKelly: X.

#TeamLegend: Tamara Jade.

 

Por fim é isso! Semana que vem tem mais e com certeza estou ansioso para o desenrolar da competição. Não se esqueçam de comentar o que acharam e também de votar na nossa enquete. Espero que fiquem bem na medida do possível e até a próxima!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Erik Lacerda

Paulista, 17 anos, não bebo mas rola um cantinho do vale de vez em quando (ou é cantina? não sei). Amo comentar sobre tudo o que assisto porém nenhum amigo meu tem paciência pra me ouvir falando besteira sobre GOT, Grey's e How I met Your mother, por isso estou aqui.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries