Posts Populares

The Voice US – S20E13 – Live Playoffs Performances

Um massacre pra chamar de meu!

Bem-vindos ao Top 17 da temporada, o antes conhecido como Playoffs. Pois bem, chegamos até aqui com 4 representantes de cada equipe lutando pelo título de voz da temporada. Entre muitas surpresas e decepções, podemos ver que a temporada corrida mais uma vez estraga toda a magia do programa, sendo que a gente não consegue acompanhar a evolução dos participantes ao longo dos programas ao vivo.

Enfim, críticas à parte, o nosso Top 20 (incluindo os 4 concorrentes do 4-Way-KO) entregaram uma apresentação patrocinada pela Marshalls, que você confere abaixo:

Depois do merchan, vamos ao que interessa. Primeiro, descobrimos quem foi o vencedor do 4-Way-KO e depois vamos avaliar cada equipe que se apresentou. Estou com convidados comentaristas do Panelas hoje. De comentarista tem Erik pra comentar o #TeamKelly, Vitor no #TeamLegend, Davi no #TeamNick e Dam no #TeamBlake.

 

O vencedor do 4-Way Knockout foi…

#TeamNick Devan Blake Jones

Gente????? Esse macho nem tinha que tá aqui! Putz, que bosta! Savanna e Carolina mereciam muito mais, mas isso é só o público americano mostrando que não sabe votar mesmo.

[#TeamKelly] Corey Ward – “Bruises” by Lewis Capaldi

Avalie a performance:


Gerson: Gente, eu não tava dando nada pelo Corey, mas achei essa apresentação MUITO boa, cheia de vocais bem colocadas e com esse timbre dele que é delicioso de ouvir. Eu não conheço a música original, então não posso dizer se ele copiou ou não, mas eu afirmo que foi uma apresentação incrível e gostosa de assistir.

Erik: Assim, eu gosto muito de Corey e confesso que peguei o hype. Adoro ele e é um dos meus favoritos, sua voz é linda e cada vez mais ele vem evoluindo, porém senti que alguma coisa não deu certo aqui. A gente sempre comenta que em algumas performances a banda se sobressai e a voz do candidato é engolida, aqui eu senti um pouco do contrário. Claro que pode fazer nenhum sentido, mas foi o que eu senti, que a não houve muito uma sincronia ali, sem contar que no geral acho que houve deslizes. Não foi uma performance ideal pro momento, mas continuo torcendo.

[#TeamKelly] Gihanna Zoë – “Always Remember Us This Way” by Lady Gaga

Avalie a performance:


Gerson: Olha, gostei bastante de Gihanna. Eu adoro essa música, achei que ela fez um trabalho muito bom, com bastante emoção na voz, com bastante entrega e vocais. Achei em alguns momentos que ela não ia dar conta da grandiosidade da música, mas no fim eu fiquei bem satisfeito pelo o que ela trouxe pro palco.

Erik: LENDÁRIAAAAA! Eu vou começar enaltecendo porque a bichinha merece. Eu ouvi o estúdio e não tinha gostado taanto, mas o ao vivo me surpreendeu. A voz dela em alguns momentos ficou um pouco com Deus, mas no decorrer da apresentação ela cresceu e deu o nome. Eu teria escolhido outra canção pra ela, mas gostei do trabalho que ela fez e acho que merece muito passar pra próxima fase.

[#TeamKelly] Zae Romeo – “When I Look At You” by Miley Cyrus

Avalie a performance:


Gerson: Quando começou eu tava com altas expectativas, mas conforme a música foi avançando eu fui achando muito ruim. Zae era um nome que me agradava, mas achei que a música transformou a voz dela num miado de gato. Não sou entendido de música, mas pareceu em vários momentos que não tava rolando um match entre o tom da voz dele e a música.

Erik: O estúdio do Zae é simplesmente perfeito e recomendo que todos vocês escutem. O ao vivo deixou muito a desejar, não sei se ele estava rouco ou foi impressão, mas a voz falhou com ele em diversos momentos. O bichinho tentou tirar leite de pedra, mas não ornou. Infelizmente a performance que menos gostei dele e até então ele foi inferior aos demais.

[#TeamKelly] Kenzie Wheeler – “Red Dirt Road” by Brooks & Dunn

Avalie a performance:

Gerson: Não é a voz mais diferenciada do country que já vimos no The Voice, mas eu fico chocado como Kenzie consegue entregar algo bem afinadinho, com as inflexões que ele se propõe (mesmo que super entediantes). Achei que ele jogou muito no safe, fez uma apresentação ok, mas nada de outro mundo, ao mesmo tempo que não foi nada cagado.

Erik: QUE ÓDIO. QUE ÓDIO. Eu já estava pronto para tacar o pau e xingar horrores mas nem posso fazer isso, porque o cara foi bem. Claro que eu tenho zero simpatia por esse estilo, mas ele cantou super bem e não teve nada de errado na apresentação. Continuo revoltado pelo público aceitar tão facilmente uns artistas que entregam coisas iguais como Kenzie, porém se compararmos com o restante do time, ele entregou algo óbvio mas foi bem e não houve deslizes, então resta a gente aceitar, né?

Análise do #TeamKelly: Não vou mentir, eu esperava um pouco mais do Team Kelly. Assim, Gihanna e Corey entregaram bastante, mas Zae ficou devendo muito! Kenzie foi mais ou menos também, mas considerando o público americano, eu não ficaria chocado de vê-lo avançar. Vamos esperar!

[#TeamLegend] Ryleigh Modig – “drivers license” by Olivia Rodrigo

Avalie a performance:


Gerson: Que delícia de apresentação. Essa também não é uma música que eu amo, mas acho que encaixou perfeitamente com Ryleigh. Inclusive, em vários momentos eu achei a voz dela bem parecida com a da Olivia. Enfim, a apresentação de Ryleigh foi muito boa vocalmente e achei que ela conseguiu imprimir a força que a música pede. Achei uma apresentação bem legal mesmo!

Vitor: QUE TIRO FOI ESSE? Ryleigh winnerzinha nunca decepcionou, eu amei essa apresentação num nível ó 🥺🥺🥺. Nossa, gente… o controle é impecável, o uso da head voice todo bem planejado, alguém segura essa mulher!!!! Nem precisei ouvir todo mundo pra declarar que ela foi a melhor do time. Brilhou, miga!

[#TeamLegend] Zania Alaké – “Dangerous Woman” by Ariana Grande

Avalie a performance:


Gerson: Zania tem uma voz muito boa, superpoderosa, mas alguma coisa não deu certo aqui. A música é boa, superforte também, mas acho que o arranjo foi o que deu a rasteira nela. Ficou muito estranho, rápido, parecendo fora de sintonia. Ela entregou atitude, carão, alguns vocais legais, mas no geral achei que ficou aquém do que eu esperava.

Vitor: Puts, Zania, você já foi melhor viu. Por aqui eu enxerguei várias falhas… durante toda a apresentação, foi um desconforto ouvir a chest voice dela, os vocais super diferentões, alguns momentos extremamente exagerados, eu real não gostei, porém, pra não dizer que foi de todo ruim, eu curti a interpretação, deu pra ver que ela tava incorporando bem.

[#TeamLegend] Pia Renee – “Need U Bad” by Jazmine Sullivan ft Missy Elliott

Avalie a performance:


Gerson: Gente, eu fiquei muito dividido nessa apresentação. Eu achei o figurino breguíssimo, mas ao mesmo tempo achei poderoso e lacrado KKKKKKKK A voz de Pia às vezes me enchia os olhos, às vezes me incomodava demais. O arranjo da música me deixava com gostinho de quero mais e depois eu queria deletar da face da Terra ahhahahha Que loucura! Acho que o saldo final é positivo.

Vitor: BRASIL, AVISA QUE ELAAA. Eu amei o look diferentão, de fato, uma true godess. Pia é uma vocalista tão forte, né? A música de hoje foi bem bacana e a apresentação também muito boa, porém, não conseguiu superar o que ela fez no KO. Diante do que foi apresentado, eu tive a certeza que prefiro ela cantando uma música com um ritmo mais lento, algo que emocione mais. Acredito que se ela seguisse uma linha assim mais emocional e apelativa, ela teria chance maior de chegar no top #5. Adoro a star presence dela, e, pra mim, isso foi o que deu destaque a ela na apresentação de hoje.

[#TeamLegend] Victor Solomon – “I Wish” by Stevie Wonder

Avalie a performance:


Gerson: Victor é o tipo de act que combina super com o Team Legend (e que eu particularmente odeio). Porém, não dá pra negar que ele foi bem. A música encaixou, ele fez uma apresentação divertida e conseguiu entregar vocais bem consistentes. Foi uma apresentação suficiente pra garantir vaga na próxima fase, na minha opinião.

Vitor: Sei lá, tenho a impressão de que o Victor quis fazer muita coisa que surpreenderia e acabou que fez foi nada. Eu até gosto da animação dele no palco, mas a verdade é que se ele passar daqui, é porque a blind dele super hypada ainda vinga até hoje, porque, sinceramente, tirando a presença de palco legalzinha que ele entregou, eu não vi nada de diferente ou minimamente surpreendente.

Análise do #TeamLegend: O Team Legend tem uns nomes que são interessantes e que eu gostaria de ver seguindo. No geral, acho que Zania é que sai atrás, principalmente pela bagunça que foi a apresentação dela. Mas tudo pode acontecer!

[#TeamNick] Dana Monique – “Free Your Mind” by En Vogue

Avalie a performance:


Gerson: LENDA! Que match perfeito com a songchoice. Achei que Dana entregou tudo o que podia no palco. A música deu muito espaço pra ela brilhar. Botou o gogó pra jogo, soltou high note, se divertiu no palco, entregou atitude e potência. Foi uma apresentação cheia de energia e muito boa de assistir.

Davi: É ELAAAAAA. Gente, chocado em como essa mulher mudar toda a energia do palco enquanto se apresenta. E essa música é a cara de Dana. Ela trouxe muita gritaria, vocais maravilhosos e uma energia incrível para essa apresentação. Tudo bem que ela podia ter trago algo diferente das fases anteriores, mas ainda sim ela foi maravilhosa e uma das melhores da noite. Arrasou, Dana!

[#TeamNick] Andrew Marshall – “Put Your Records On” by Corinne Bailey Rae

Avalie a performance:


Gerson: Básico, karaokê, mas pelo menos não errou. Como Kenzie, achei que Andrew entregou algo ok, afinadinho, bem no lugar e na zona de conforto. Não foi nada de outro mundo, mas também não foi nenhum desastre. Talvez ele ainda passe pelo combo de ter uma apresentação okzinha e ser bonitinho né hahahahha

Davi: Andrew sempre foi um act muito consistente. Não entregou nenhuma apresentação extraordinária, mas também não foi uma bomba em nenhuma. E aqui não foi diferente, ele estava muito lindo e foi muito afinado. Mas esse arranjo horrível e a música extremamente batida me impediram de realmente gostar dessa apresentação. Infelizmente não rolou pra mim. Mas ele ainda é um baita de um gostoso.

[#TeamNick] Jose Figueroa Jr. – “Talking To The Moon” by Bruno Mars

Avalie a performance:


Gerson: Gente, até começou legal, mas foi tão inconsistente e ruim ao longo da apresentação… Minha nossa senhora. No geral, eu achei breguíssimo, oscilante demais. Jose tem um timbre que não é ruim de ouvir, mas ele quis inventar muita coisa, muito melisma, muita forçada de barra, e aí eu achei que ficou péssimo.

Davi: Primeiramente Jose icônico, né? Fez uma das melhores blinds da temporada e chega aqui como um nome de peso, apesar de ter sido combado na última fase. Hoje a apresentação dele foi interessante. Alguns momentos foram muito bons, ele tem uma extensão vocal invejável. Mas em alguns momentos eu senti ele bem fora do tom. A apresentação foi boa, mas instável.

[#TeamNick] Devan Blake Jones – “Shape of my Heart” by Backstreet Boys

Avalie a performance:


Gerson: Fui do céu ao inferno aqui. Uma verdadeira montanha-russa. Achei que em diversos momentos o Devan foi pura vergonha alheia, péssimo, desafinado, mas aí teve alguns momentos que eu pensava: será se vem aí? Bom, não veio. Foi uma apresentação bem ruim, uma das piores da noite, com certeza. PS: Que música brega!!!

Davi: Meu pai amado, foi para isso que Savanna e Carolina foram elimnadas? Não gente, pelo amor de Deus. Eu culpo o Nick por ter usado o save em Devan, sinceramente. A apresentação extremamente bagunçada e brega. Não tenho muito para comentar não, só falar tudo muito chato e preferia não ter assistido essa apresentação.

[#TeamNick] Rachel Mac – “Rainbow” by Kacey Musgraves

Avalie a performance:


Gerson: Foi uma apresentação bem legal da Rachel. Achei que a música combinou com ela, encaixou legal na voz dela, e ela conseguiu transitar entre uma apresentação fofinha e algo forte e poderoso. A voz dela não é das minhas preferidas da temporada, mas achei que a songchoice foi um acerto que fez toda a diferença.

Davi: Ai gente, Rachel é muito maravilhosa. Ela teve uma trajetória muito linda até aqui, evoluindo a cada fase do programa. E mais uma vez ela entrega uma apresentação cheia de emoção. Adoro essa música e achei que combinou muito bem com a voz dela. E ficou bem claro que essa música tem um peso grande pra ela, dado o nervosismo e emoção que transpareceram durante a apresentação. Eu gostei bastante e achei que ela foi muito bem.

Análise do #TeamNick: O Team Nick eu achei muito morno. Tirando Dana que foi uma das melhores da noite, o resto entregou algo bem água com açúcar, mais ou menos, e bem sem graça. Eu torço muito por Dana, o resto…

[#TeamBlake] Jordan Matthew Young – “Gold Dust Woman” by Fleetwood Mac

Avalie a performance:


Gerson: Essa música é tudo de bom. Não achei que Jordan entregou tudo que a música merecia, mas não achei ruim também não. O timbre dele encaixou muito bem com a música e a apresentação acabou se destacando. Deu pra ver que ele estava entregue e conseguiu fazer dessa apresentação algo bem dele. Vamos ver se vai ser suficiente.

Dam: Eu amo a voz do jordan e como ele tem uma vibe bem rock das antigas. O início da performance foi tudo de bom e ele tava tão gostoso… Benza a deus pai todo poderoso. Mas do meio pro final ele foi deixando de prender minha atenção e o que tinha tudo pra ser uma performance icônica foi só bacana mesmo.

[#TeamBlake] Anna Grace – “Let Her Go” by Passenger

Avalie a performance:


Gerson: QUE DELÍCIA DE APRESENTAÇÃO! Anna é a minha favorita da noite! O combo foi perfeito, com vocais impecáveis, songchoice perfeita, emoção e profundidade na voz dela. Se pudesse mudar alguma coisa, eu só mudaria o vestido, que tava péssimo KKKKKKKK Brincadeiras à parte, Anna arrasou demais!

Dam: Assim, eu não vou esconder que eu sou totalmente cadelinha adestrada da Anna e se ela vencesse o programa eu não reclamaria não. Eu amo a voz da lendaaaaa!!! E ela deu um toque tão especial para o hino Let her go não é? Eu amo a profundidade que a Anna tem e isso faz com que a gente se conecte ainda mais com ela. Amei! A maior do team Blake.

[#TeamBlake] Pete Mroz – “We Belong” by Pat Benatar

Avalie a performance:


Gerson: Uma apresentação bem digna né. A música foi uma ótima escolha, inclusive com a voz de Pete combinando demais. Ele estava afinado, fez algo bem acústico e ficou legal! Assim como outras pessoas, não foi a melhor da noite, mas nem de perto foi um desastre. Foi bacana!

Dam: Nossa, essa é uma das minhas músicas favoritas da vidaaaaaaa e quem viu a season5 do The voice sabe que temos uma performance igualmente icônica para o hino. E pra mim o mesmo que eu disse para o Cam se encaixa para o Pet. Faltou emoção e conexão com a música para que ela ficasse realmente boa. Achei o arranjo extremamente preguiçoso e cômodo e foi só decepção.

[#TeamBlake] Cam Anthony – “Take Me To Church” by Hozier

Avalie a performance:


Gerson: Vocalmente, acho que essa foi uma das melhores apresentações da noite. Tenho ressalvas quanto à songchoice, mas acho que Cam deu o nome. Conseguiu fazer a música soar do jeito dele, com os melismas e as inflexões que ele quis, de forma natural e encaixando legal. Ele estava super focado e entregando o seu melhor, gostei muito!

Dam: Foi ruim? Não foi porque a voz do Cam é muito boa, mas sabe aquela performance que te dá preguiça? Basicamente isso. Take me to church não é uma música pra firulas e grandes nuances vocais, muito pelo contrário, é uma música crua com sentimentos viscerais que quando combinada com uma boa voz da uma performance e tanto. Mas aqui só tivemos bons vocais mesmo.

Análise do #TeamBlake: O Team Blake foi facilmente o melhor desse Top 17. Nenhum dos 4 acts foram ruins. Eu tenho minhas preferências, lógico, mas o nível aqui foi absurdo.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

E assim chegamos ao fim da nossa noite de performances. Algumas surpresas, várias decepções e performances na média, mas acho que tá bem claro quem merece avançar, quem foi mais consistente e quem entregou um trabalho minimamente memorável.

Enfim, estaremos de volta pra noite dos resultados e ver a formação do Top 9! Sigam com a gente e votem na nossa enquete abaixo!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Gerson

Um @gerson incomoda muita gente, um @gersonrealoficial incomoda incomoda incomoda muito mais! É DC, é Marvel, é Netflix, é reality. Se a série for boa, chama no probleminha, bebê!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries