Posts Populares

The Voice US – S21E01 – The Blind Auditions, Part 1 [SEASON PREMIERE]

O mundo é da Ariana e nós apenas existimos nele, tá?

E eis que após 21 longas e calejadas temporadas, o The Voice US decide nos apresentar a sucessora nata da Xtina, será? Ainda não sabemos quão boa coach a Ari pode ser, mas se ele conseguir empenhar nem que seja 30% do seu talento vocal na atividade de coach, nós já vamos sair vencendo demais, concordam? Eu, particularmente, achei uma ótima ideia trazer alguém como Ariana para o programa, realmente precisamos de ar fresco!

No mais, não só de Ariana Grande sobrevive o homem, ao seu lado contamos com os veteranos Blake Shelton, John Legend e Kelly Clarkson. Afinal, pra bancar o cachê da gata de 7 Rings, economias são necessárias, né? E por falar, economia, o que vocês acharam dessa performance dos mentores, hein? Uma coisa mais repartida, sei lá. Confere aqui!

Sem mais delongas, hoje eu conto com os comentários dos veteranos de guerra Clarice e Gerson. A gente tá aqui há tanto tempo que olha… Estamos dando uma competição acirrada ao Blake! Prontos para o show?

[#TeamKelly] Girl Named Tom – “Helplessly Hoping” by Crosby, Stills, and Nash

Avalie a performance:


Luana: Eu imagino que essas harmonias não sejam fáceis, mas sinceramente, eu sinto que basicamente todo trio/dupla que aparece nesses programas musicais soam absolutamente iguais. Eu gostei quando o rapaz do violão cantou sozinho, e achei as três vozes muito lindas juntas! Espero que não caim na mesmice devido ao gênero, mas principalmente, espero que a Kelly faça um bom trabalho!

Clarice: Meu Deus, olha essas harmonias!!!! Eu achei tão coral de igreja, mas em outros momentos achei bem bonito! hahahahah Foi tão suave de início e eles foram crescendo principalmente depois do breve solo do moço do violão e já passaram a alongar certas notas, subir o tom e foi quando ficou mais bonito pra mim. Kelly deve estar nas nuvens e acredito que no que depender dela, eles vão longe!

Gerson: Meu Deus, o Coral! Eu achei muito bom! Achei que o trio harmoniza muito bem, entregou uma performance bem consistente e legal. Tá longe de ser o meu favorito, porque eu acho muito difícil você apresentar sempre em grupo e não ter tanto espaço pra individualidade de cada um. Mas assim, vamos ver como isso vai ser trabalhado.

[#TeamAriana] Katie Rae – “The Bones” by Maren Morris

Avalie a performance:


Luana: Eu adorei a songchoice, essa música da Maren é muito boa! Eu curti a Katie, acho que ela apresentou ótima técnica vocal e tudo mais, mas também acho que faltou um pouco de potência em algumas partes. Por exemplo, naquela nota mais alongada, acho que faltou mais pegada, a voz soou meio “rala”, sabe? Mas isso é algo mínimo e, talvez, ela nem tenha intenção de seguir por uma linha vocal mais potente. Feliz pela primeira aquisição da Ari, espero que essas duas façam um bom trabalho!

Clarice: Apesar de começar bem parecido com a versão original, ela logo fez umas escolhas mega diferentes, dando um outro estilo pra música que perdeu essa vibe countryzinha fofa. Dá pra notar que Katie tem muito mais a mostrar, inclusive adorei como ela foi construindo a música até estourar no refrão e depois suavizando no final novamente. Ari foi uma escolha interessante, pode ser que saia algo babado dessa parceria. Será?

Gerson: Nossa, que delicia de songchoice! Eu adorei o timbre de Katie e achei interessante o jeito que ela conduziu a música. Às vezes eu nem tava lembrando da versão original. Eu acho que a voz dela é super versátil, podendo ir pra um country, pro pop, cantar um rockzão gostoso.. Estou curioso pra ver o que vem pela frente.

[#TeamBlake] Peedy Chavis – “Heartbreak Hotel” by Elvis Presley

Avalie a performance:


Luana: Eu não esperava gostar tanto disso aqui como eu gostei. Achei legal ele ter se entregado de corpo e alma à performance, foi bem legal. É um gênero que ele vai conseguir se lançar no mainstream? Óbvio que não. Mas o The Voice é um universo musical totalmente ás margens do que acontece no cenário musical, logo, ele não tem nada com o que se preocupar! Achei segura a escolha pelo Blake, mas senti que o Joh tava bem mais animado com a possibilidade de trabalhar com o rapaz. No mais, boa sorte!

Clarice: Que início babadeirooo, Peedy tinha tanto potencial, mas deixou a personalidade em casa, né amigo? Pra que um cover tão fiel ao original, sem mostrar qualquer mísera personalidade própria? E olha que voz o Peedy mostrou que tem, mas viver escorado no Elvis? No, thanks!

Gerson: Que escolha de música interessante. Eu achei que ele ia entregar tudo, mas aí achei que ele estava emulando muito o Elvis, tanto no jeito de cantar quanto nos movimentos. Aí ficou tudo meio brega, sem graça e nada original. Peedy pode até ser bom, ter uma boa voz (apesar do timbre bem comum), mas faltou originalidade.

[#TeamLegend] Jonathan Mouton – “Leave the Door Open” by Silk Sonic

Avalie a performance:


Luana: Que é isso, TikTok? Eu não fazia ideia que a continuação dessa música era assim. Mas enfim, achei a performance básica e o act mais ainda. Não me vejo torcendo muito por ele, mas pra ser sincera, até aqui ninguém me cativou muito não. Ma sim, ele é um ótimo encaixe no #TeamLegend, e eu gosto quando as coisas fazem sentido, haha!

Clarice: Jonathan começou bem morno, essa música não é simplesmente ficar lá cantando, tem que entrar na vibe, deixar o corpo fluir e ele parecia uma planta lá! hahahaha Ao longo da música ele foi ganhando mais confiança e se soltando, ainda mais depois que garantiu a cadeira do John, se soltou na performance e foi quando entregou os melhores vocais. Vejo potencial, hein! E sei que os migos paneleiros nem vão curtir, mas eu achei bem gostosinho de ouvir!

Gerson: Primeiro que eu odeio essa música. Segundo que eu acho essa música péssima pra um reality, a não ser que você transforme ela em algo completamente novo. Veja bem, Jonathan é um candidato bem afinado, apesar de ter dado uns deslizes, mas a música não dá espaço pra ele ir pra lugar nenhum. Eu achei a apresentação meio superestimada. Achei que ele foi pior que a original, que já é horrível. Logo…

[#Eliminado] Marco Salvador – “Bailamos” by Enrique Iglesias

Avalie a performance:


Luana: Oh rapaz, o bichinho. Não achei ruim não, e senti ele tão dentro da performance. Mas enfim, não dá pra todo mundo passar, né?

[#TeamAriana] Katherine Ann Mohler – “We Don’t Have to Take Our Clothes Off” by Jermaine Stewart

Avalie a performance:


Luana: Socorro, tadinha da menina! Eu já tinha adorado quando vi a música, e quando ela começou cantar tive certeza que seria muito bom! Eu adorei o timbre da Katherine, muito doce e suave, mas ao mesmo tempo, me pareceu uma voz bem polida e segura. Inclusive, acho que nem tinha necessidade de demorarem tanto e quase matarem a pobrezinha do coração, haha!

Clarice: Que cristalzinho! Eu adoro essa música, já tivemos várias apresentações marcantes dessa música no programa, mas Katherine entregou uma versão mais suave, sem rouquidão (que é algo que ficou marcado nas outras versões) e com um crescente. Ela estava nervosa sim, mas os vocais estavam consistentes e no refrão foi quando ela teve seu melhor momento.

Gerson: Essa música é tudo de bom, meu Deus! Katherine deu o nome, viu! A bixinha tava meio nervosa, deu pra perceber na respiração, mas ela entregou! Ela tem uma voz linda, bem limpinha, do jeito que eu gosto, e conseguiu dar um toque bem interessante pra música. Ela deu uma ousada em alguns momentos e acredito que pode entregar muita coisa boa no futuro!

[#TeamLegend] Jack Rogan – “The House of the Rising Sun” by The Animals

Avalie a performance:


Luana: Sentimentos mistos aqui, galera. Eu até curti o timbre do Jack mas, especificamente, nessa performance eu acho que ficou faltando alguma coisa pra realmente prender a gente, sabe? Fiquei esperando por um momento mais carregado na parte do “oh mother, tell your children not to do what I’ve done”, e na verdade, essa parte inteira sequer foi incluída na versão dele. Então assim, acho que tem potencial, vai cantar umas “Wicked Game” da vida e etc e tal. Vamos ver no que dá!

Clarice: Nossa, ele tem um timbre bem gostosinho de se ouvir, fez uma versão intimista e a voz meio que seduz, sabe? É surpreendente ver que Jack tem 18 anos, sua voz demonstra certa maturidade, o timbre mais grave, até certos melismas que ele faz parece ser de alguém com experiência na música. Gostei!

Gerson: Não dava pra ser mais clichê né HAHAHAHAH O timbre de Jack é aquele timbre rouco, bem marcante, apesar de eu não achar tão versátil e afinado. A música é um hino e casa perfeitamente com o tipo de voz dele. No geral eu achei uma apresentação bem mediana, nada surpreendente, mas longe de ser ruim. Tô esperando ele cantar “Beggin’” nas próximas fases já hahahahahha

[#TeamKelly] Kinsey Rose – “Cowboy Take Me Away” by Dixie Chicks

Avalie a performance:


Luana: É o country nosso de cada dia, né amados? Mas assim, se for pra ter country (o que sempre vai ter, claramente), que ao menos, seja uma coisinha mais assim Dixie Chicks e afins! E pra ser honesta com vocês, eu gostei da Kinsey, ela se manteve bem segura durante a performance, e a voz dela realmente preencheu todo o recinto, como tem que ser. Boa enunciação, boa projeção vocal, e acho que ela ainda é capaz de mais! Por outro lado, achei o uso do block da Kelly bem prematuro, mas é isso, né!

Clarice: Eu aaaaaamo essa música! Achei bonitinho a Kinsey perder o rumo da música quando viu Kelly virando, mas confesso que achei certo desperdício de bloqueio. Kinsey é bem consistente, mas a música permite que você se arrisque mais, essa é a graça de se cantar “Cowboy Take Me Away”, sem falar nesse tom anasalado que notei em certos momentos, coisa que não gosto muito no country não.

Gerson: Eu AMO essa música! Achei Kinsey tão brega que me deu vontade de torcer pra ela HAHAHAHA É a Barbie na fazenda demais! Eu não acho que ela seja capaz de fazer muito mais coisa do que ela mostrou aqui, então apesar de eu ter gostado até, eu não sei se estou ansioso pras próximas fases, uma vez que o público tende a comprar esse tipo de candidato mais ou menos.

[#TeamAriana] Vaughn Mugol – “The A Team” by Ed Sheeran

Avalie a performance:


Luana: Ah, eu gostei e pronto! São 21 temporadas nas costas, não dá pra gente ficar esperando pelo próximo Jordan Smith/Alisan Porter/Tessanne Chin toda vida, né? A essa altura do campeonato, originalidade já nem é algo que eu considere primordial. Eu gostei do moço, achei que ele fez tudo certinho e convenceu, pra mim tá sendo sucifiente!

Clarice: Que ano é hoje????? hahahahaha Apesar de amar Edinho e amar essa música, não pude deixar de estranhar essa música sendo cantada em pleno 2021 sendo que Ed tem tantos outros hits mais atuais! hahahaha Mas enfim, Vaughn, o moço do nome estranho, foi muito bem, seguro e consistente, ainda mais quando precisava alongar algumas notas, alternar rapidamente entre elas. Ariana tem alguém bem interessante pra trabalhar, gostei, viu!!!

Gerson: Assim, primeiramente, que menino afinado! Ele tem muito talento. O timbre é bom de ouvir, apesar de não ser tão diferente. Ele escolheu uma música que adoro, uma das melhores do Ed Sheeran, na minha opinião, e conseguiu seguir a marimba, as frases cheias de palavras, rápidas… Eu achei uma ótima apresentação, se bem trabalhado ele consegue fazer MUITA coisa.

[#Eliminada] Gracie Nourbash – “Control” by Zoe Wees

Avalie a performance:


Luana: Ai gente, eu ouvi MUITO potencial, viu. Claro que Gracie estava bem nervosa e teve momentos bem tensos, mas deu pra perceber que ela tem uma ótima voz que se bem trabalhada poderia render bastante. Eu gostei do timbre, gostei da songchoice, só foi uma pena ela ter estado tão nervosa, tadinha!

[#TeamBlake] Wendy Moten – “We Can Work It Out” by The Beatles

Avalie a performance:


Luana: Meu Deus, a diva da temporada! Eu achei o começo ótimo e de cara pensei “claramente uma profissional”, eu já teria virado bem ali. No entanto, antes de subir o tom, houveram momentos que eu achei meio “meh”, mas depois… Meus amigos! Enfim, 4 chair merecido demais. Certas vozes são inegáveis, não tem como você fugir delas, e acredito que esse seja o caso da Wendy. Ela pode até não cantar seu estilo preferido, mas ela vai entregar vocalmente e você só pode aceitar e apreciar!

Clarice: Olha o Blake estratégicooooo! hahahaha Confesso que tava achando o começo bem sem graça, até Wendy subir o tom e UAAAAU! É disso que eu gosto! hahahaha Eu amo uma gritadeira, Wendy mostrou ser bem performática, com muita experiência vocal e Blake sempre se destaca quando pega pessoas como Wendy em seu time. Se ela manter o nível, vai longe e qualquer um formado em 20 temporadas do The Voice sabe disso! Mas nem julgo porque Wendy é boa e seria merecido!

Gerson: Mas gente.. Que loucura isso aqui. Eu vi que tinha sido 4-chairs, mas achei o começo tão sem graça. Tava pronto pra criticar a songchoice e só elogiar o look dela. Mas aí ela estourou e me deu uma surra. Eu achei tudo de bom! O timbre super limpo, seguro, potente! A mulher com a postura classuda, mandando ver nos agudos. Eu achei demais!

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Fim de premiere, e foi satisfatório, né? Não me surpreenderia se os melhores acts tiverem sido colocados nesse episódio, pois acredito que a NBC gostaria de causar uma boa impressão na estreia da Ari, né? O nível tá legal, nada impressionante demais – salve a Wendy – mas nada mediocre demais também. Eu tô animada pra ver como a Ariana vai se sair como coach, logo, espero que a temporada e a safra de cantores favoreça o trabalho da nossa princesinha. No mais, os times ficaram assim para a segunda parte da premiere, que acompanharemos amanhã:

#TeamAriana: Kate Rae, Katherine Ann Mohler, Vaugh Mugol.

Três boas aquisições pra Ari, ao meu ver. Minha preferida foi a Katherine, mas tanto Kate quanto Vaugh me parecem promissores. Outra coisa, os estilos dos três são bem distintos, o que vai nos proporcionar ver como a Ariana se sai dentro desses microversos musicais, né? Atenta!

#TeamBlake: Peedy Chavis, Wendy Moten.

Wendy foi o destaque do episódio, na minha opinião. Sendo assim, acho que o Blake já saiu na frente dos demais. Eu não sei como vai ser a recepção do trio da Kelly, mas caso eles não façam muito barulho, acredito que o Blake pode ter a favorita. O Peedy é até legal, mas não vejo indo muito longe na competição.

#TeamKelly: Girl Named Tom, Kinsey Rose.

Bons nomes no #TeamKelly, e a nossa loirinha geralmente monta ótimos times nas audições! Tanto o trio, quanto Kinsey, me parecem seguir uma vertente musical bem parecida, não ficaria nem chocada se eles acabassem se enfrentando ou numa batalha ou num nocaute!

#TeamLegend: Jack Rogan, Jonathan Mouton.

Tá faltando brilho aqui, viu? O time mais básico dessa primeira noite. Não acho que seja um mal começo, mas tomara que melhore, né?

*artistas adquiridos neste episódio

– – –

Enfim, chegamos ao fim dessa 1º noite de audições da 21ª temporada do The Voice! Espero que vocês tenham curtido, porque nós nos divertimos bastante por aqui! Não esqueçam de votar na nossa enquete e voltem amanhã, porque teremos mais audições para dar pitaco! 😉

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Luana

Sinceramente, não sei mais há quanto tempo estou nesse site? Mas olha, faz um bom tempo! HAHA. Atualmente cuido mais de reviews de realities musicais, mas também faço meus corres nos seriados, porque a vida é isso aí! Tenho 24 anos, sou formada em rádio/tv/internet, e nas horas vagas vocês me encontram por aqui! ;)

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries