Posts Populares

The Walking Dead – S07E02 – The Well

O reino lhe acolherá de braços abertos.

O segundo episódio de The Walking Dead, se inicia com uma grande sensação de ‘déjà vu’, e percebemos que a linha desse episódio seguirá quase idêntica a de outros já protagonizados por Carol e Morgan. Como já basicamente vivenciamos algo parecido, podemos resumir esse episódio em: A relutância de Carol e sua teimosia em achar que as pessoas não podem tentar viver em uma sociedade. Percebo que ao decorrer da série, as pessoas vão cada vez mais perdendo seu senso de ética e moral, já que não possuem mais leis. Por isso, os grupos restantes criam suas leis, e tentam impo-las perante aos outros grupos. Sempre me questionei qual o motivo de alguém, como no caso de Negan, criar um grupo que mata pessoas sem remorso… E penso que enquanto a sociedade era de fato uma sociedade, essas pessoas deveriam ser frustradas e reprimidas, guardando desejos obscuros que agora, em um mundo pós apocalíptico, elas não possuem nada que possam impedi-las de se ‘libertarem’. O reino surge como um paradigma para todas essas questões, principalmente a figura de Ezequiel, que ao final do episódio revelou para Carol, que ele é apenas um homem que as pessoas decidiram seguir, e que antes de tudo isso ocorrer, ele era apenas um guarda de um zoológico. Creio que as pessoas não pensam mais a longo prazo, não pensam mais em como reconstruir a democracia e a sociedade, e isso só tende levar a humanidade a extinção. 

ezequiel

Entendo que tudo agora se resume a sobrevivência, e Carol aprendeu isso da pior forma possível. Ela adotou uma postura em que finge ser uma mulher vulnerável. Entretanto, essa postura não é algo que possa dizer que é fingimento, pois ela era assim antes, e por mais terrível que seja o antes dela, já que ela era maltratada e indefesa, ela aprendeu a usar esse lado no mundo atual. Ela não criou subterfúgios para uma utopia, ela somente se adaptou. E por mais que eu discorde dessa teimosia dela, em querer seguir seu caminho sozinho, e em achar que agora tudo é vida ou morte, dou certa razão para ela.

carol

Ao final do episódio, vemos que Ezequiel não desistiu de Carol… Creio que ele poderá ser o único a faze-la entender que é possível reconstruir a civilização, mas para isso o esforço terá que ser conjunto. Claro que pouco sabemos de Ezequiel, talvez ele seja só mais um sedento por sangue, mas acho que todo esse dilema que a série criou, já está extrapolando, e por mim já está na hora de tudo isso ser revertido de alguma maneira. 

insta

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Ricardo

Tem gente que diz que sou um amorzinho, eu digo que sou um trouxa. Viciado em maratonar séries e ficar na bad depois de assistir tudo em um dia. Amo muito música indie, quando quiser me chamar pra ouvir Florence já sabe onde procurar. Mineiro do interior que não puxa o 'r' quando fala, mas adora um pão de queijo.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries