Posts Populares

The Walking Dead – S09E11 – Bounty

I want my daughter…

Com o surgimento dos sussurradores e a apresentação de Alpha no episódio passado, The Walking Dead veio nos dar o primeiro resquício de confronto entre a nova ameaça e os nossos sobreviventes.

Como ficamos sabendo ao final do episódio anterior, Alpha e seu grupo foi até Hilltop para negociarem a libertação de Lydia. Claro que essa negociação não seria de graça, e com isso, ela ofereceu em troca de sua filha os dois membros que haviam sido capturados anteriormente, Luke e Alden. Claro que a comunidade não espera uma atitude tão passiva assim, e Daryl já os ameaça, dizendo que eles podem facilmente acabar com todos ali, já que eles possuem armas (o que é verdade). Alguns outros sussurradores surgem, mas sinceramente? Achei o grupo bem pequeno e naquelas condições pouco ameaçador.

As coisas começaram a dar errado quando Daryl percebeu que ali no meio deles havia um recém nascido, o que já garante que eles não seriam retalhados, já que o grupo de Hilltop dificilmente faria mal a um bebê. Além disso, Alpha reforça mais uma vez que essa troca é pacifica, e ela quer somente a sua filha de volta. Ao que a negociação acontecia, um bando de zumbis surge por perto, e a recém nascida começa a chorar, o que faz com que os sussurradores tomem a impensável atitude de abandonar a criança para sobreviverem. Foi bizarro e nem quero falar muito sobre isso, já que felizmente Connie, que acabou ficando presa do lado de fora de Hilltop, salvou a criança de ser morta pelos zumbis.

Ao que discorria a negociação, Lydia acabou fugindo com Henry, já que ela estava em dúvida sobre se entregar para sua mãe. Após o grupo iniciar uma busca, Enid acabou os encontrando, e conseguiu convencer Henry a deixar Lydia voltar para o seu grupo, bem como Lydia aceitou de bom grado, apesar de eu ter certeza que ela ainda voltará para Hilltop. Os dois acabam se beijando e Lydia é entregue para sua mãe, ou melhor, para Alpha, que a recebe com um grande tapa na cara. Luke e Alden são entregues são e salvos para Hilltop, e o recém nascido acaba ficando na comunidade também.

Ao anoitecer, Henry, que não aceitou inteiramente Lydia ter ido embora, acabou deixando uma carta dizendo que ele iria atrás dela para trazê-la de volta para a comunidade, o que faz com que Daryl e Connie saíssem de noite pra resgatar o menino (que mais uma vez faz uma cagada para dar trabalho aos protagonistas… Por que The Walking Dead sempre faz isso hein?).

Nesse episódio tivemos também alguns acontecimentos envolvendo Ezekiel e Carol, que fizeram um grande esforço em uma missão para conseguirem pegar uma lâmpada de cinema para levarem ao reino. Não vou me aprofundar muito nisso poisa achei bem desnecessário, mas vou falar de dois pontos que me chamaram a atenção nesse parte da história.

O primeiro ponto foi o artigo que Maggie havia feito, e que agora está nas mãos de Ezekiel. O artigo é um documento constitucional, com algumas leis que restabelecem o status de sociedade. As comunidade entrariam em acordo e assinariam o documento como um novo começo. O que foi mostrado para nós havia ocorrido no passado, já que Jesus ainda estava vivo e foi ele quem entregou o documento para o rei. Não sabemos que fim levou esse documento, mas eu aposto que ele ainda retornará na série e terá algum papel importante na fundação de uma nova sociedade.

O segundo ponto foi o misterioso simbolo que apareceu rapidamente em uma cena durante a cidade do cinema. Não sabemos a descendência desse simbolo, nem se ele possui ligação com os Sussurradores ou com algum grupo novo que eventualmente surgirá na série. Especulações dizem que esse simbolo pode ser algo das próprias comunidades, pois é um simbolo de cinco pontas que remete muito por exemplo aquele documento que vimos, que coincidentemente tinha cinco comunidades envolvidas.

Deixem aí nos comentários suas especulações sobre o que esse símbolo pode ser. Nos vemos na próxima galera, até mais.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Ricardo Souza

Tem gente que diz que sou um amorzinho, eu digo que sou um trouxa. Viciado em maratonar séries e ficar na bad depois de assistir tudo em um dia. Amo muito música indie, quando quiser me chamar pra ouvir Florence já sabe onde procurar. Mineiro do interior que não puxa o 'r' quando fala, mas adora um pão de queijo.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu