Bem-vindos ao paraíso das escolhas erradas!

Finalmente chegamos ao Judge’s Houses e estamos a um passo dos Live Shows! Nesse ano, ao invés de 6, tivemos 7 candidatos nessa fase, pois cada jurado escolheu um WildCard para integrar determinada categoria. Dessa forma, temos Samantha Lavery mais uma vez tentando impressionar Simon nas “Girls”, Ryan Lawrie buscando uma vaguinha com os “Boys” de Nicole, Saara Aalto indo atrás de espaço entre os “Overs” de Sharon, e Yes Lad, a boyband, tentando convencer Louis no “Groups”. Além desses retornos, para nossa infelicidade, Ivy Paredes teve problemas com visto e não pôde ir até Los Angeles com os demais Overs, e para substituí-la, Sharon trouxe de volta Honey G. Não poderia ter sido escolha pior.

No episódio de hoje vimos a primeira parte da Judge’s House, com os Groups e as Girls. Algumas decisões polêmicas, algumas cagadas, e por fim o resultado que alguns grupos de spoilers já haviam soltado. Para ajudá-lo, Louis trouxe Fleur East e Alesha Dixon, enquanto Simon trouxe Mel B e Emma Bunton. Sem enrolação, hoje Rick vai me ajudar comentando.

GROUPS

5 AM – “She’s Got That Vibe” by R. Kelly

Gerson: Esse era um grupo que eu já estava de olho, principalmente porque eles representam o R&B, tão em baixa entre os grupos esse ano. Nessa apresentação, apesar de não ter sido vocalmente impecável, eles mostraram que tem harmonia, presença e conseguem entreter muito! Eu curti e vi muito potencial.

Rick: Acho esse trio bem ok, mas que pode ser bem trabalhado sim. Essa apresentação para mim foi boa, mas deixou a desejar em alguns quesitos. Ouso em dizer ainda que essas dancinhas ensaiadas não me agradam, mas espero que indo para os lives, eles explorem isso de uma forma melhor.

Tom and Laura – “Love Lift Us Up” by Joe Cocker

Gerson: Eu amo esse duo e o que eles representam! Quem olha pros dois não dá nada, mas quando eles cantam é uma explosão de amor <3 Eu não vou mentir, amo a breguice que eles trazem HAHAHA Olha essa música! Eu amei sim, e já quero eles nos Live Shows!

Rick: Eles cantam bem, fazem harmonias boas, mas nesse ponto da competição eu já saturei deles… Isso não é um bom sinal. Achei uma boa escolha de música, mas haviam tantas músicas que se enquadrariam melhor para eles cantarem, que acabei achando essa performance just ok.

Yes Lad – “Don’t Stop ‘Til You Get Enough” by Michael Jackson

Gerson: Fiquei bem chateado quando eles foram eliminados no 6CC, mas não achei que fizeram por merecer o retorno. Apresentação bem morna e sem graça. Parecia um cantor e seus backing vocals, o que não achei que funcionou.

Rick: Boa performance, boas harmonias e o saldo final me agradou bastante. Achei confortavelmente o melhor até agora, e esperaria muito vê-los nos lives.

Ottavio and Bradley – “Candyman” by Christina Aguilera

Gerson: Eles são de longe a pior decisão da temporada e o act que mais odeio. Acho que eles são engraçadinhos, mas isso não é programa de humor. A apresentação de hoje mostrou mais uma vez que eles não cantam, só ficam fazendo palhaçada. Não curto, sorry.

Rick: No começo os dois eram legaizinhos (apesar de achar aqueles 10 minutos de audição totalmente desnecessários), mas logo pensamos que eles só seriam um divertimento até o bootcamp. As rodadas foram passando e essa dupla foi avançando de forma incompreensível, eliminando grupos claramente superiores e que sabem cantar e performar. Essa performance de Candyman, assim como todas as outras deles, foi nada mais do que divertido (apesar de eu achar que eles já perderam a graça) e não acho justo ver candidatos que poderiam trazer tantas coisas boas para o programa, ficarem de fora para eles fazerem essas gracinhas deles.

Skarl3t – “Hey Ya” by Outkast

Gerson: Eu acho que as meninas dessa banda têm muita personalidade e mereciam um pouco mais de espaço. Entretanto, não gostei da apresentação delas. Desconstruíram demais essa música, e não pareceu nada com o estilo delas. Elas ficaram devendo demais.

Rick: Muita gente não gosta desse trio pelo ocorrido no bootcamp. Apesar de eu ter achado bem desnecessário o que elas fizeram, elas possuem um grande talento, e funcionam muito bem como um grupo. Hey ya é uma grande canção, e elas fizeram um ótimo trabalho aqui, tanto nos vocais, quanto na parte performática. Sinto uma grande energia vindo delas, e esperaria muito que elas avançassem para os lives.

The Brooks – “Just a Dream” by Nelly

Gerson: Eu até gusto dos garotos, mas eles soam tão genéricos que fica sem graça. Assim como a Skarl3t, achei que eles desconstruíram demais essa música e não ficou legal não. Os vocais também estiveram longe do seu melhor. Não colou pra mim.

Rick: Acho essa dupla bem genérica e sem grandes feitos. Cantam na medida, mas não possuem um diferencial, que destaquem eles dos outros candidatos. Performance ok, e por mim eles não passariam.

4 Of Diamonds – “Royals” by Lorde

Gerson: A melhor girlband da temporada trouxe uma versão diferente de “Royals” e eu curti muito a pegada que elas deram, apesar de parecer um pouco fora do ritmo algumas vezes. Esse grupo respira personalidade, além das vozes serem ótimas! Seriam um desperdício vê-las longe dos Lives Shows.

Rick: Eu estava esperando muito delas, primeiro por ser a única girlband aqui, segundo por elas terem um estilo que é muito bem sucedido no programa. Infelizmente o resultado dessa performance de Royals não foi o esperado por mim. Essa mudança no arranjo deixou a música sem o seu poder, e os vocais delas não foram 100%. Confesso que fiquei bem decepcionado.

SOBRE OS GROUPS:

É aqui que a gente começa a xingar! Tá certo que a categoria esse ano não estava das melhores, mas ainda sim tinha 4 Of Diamonds, 5 AM, Skarl3t e Tom and Laura. Louis podia ter um top 3 ótimo para os Live Shows, mas não soube dosar. Ele decidiu levar Ottavio and Bradley (OH GOD!!!!), The Brooks (Genéricos pra porra!) e os meninos do 5 AM. Não achei nada coerente, achei que Louis tava fumando uma palha nervosa em Ibiza e esqueceu de pensar. Não deu pra entender como ele fez isso e colocou a categoria entre umas das piores da temporada.

GIRLS

Soheila Clifford – “Genie in a Bottle” by Christina Aguilera

Gerson: Soheila é uma que gostei da audição e gostei da apresentação no 6CC. Porém, ela nunca me cativou realmente… até aqui! Amei essa apresentação dela! Apesar de ter umas falhinhas vocais, ela esbanjou carisma, personalidade e presença de palco! Inclusive ensaiou uma dancinha. Pra mim, ela ficou a um passo dos Live Shows.

Rick: Sohelia além de ser uma boa performer, é uma grande mediadora viu, porque o menina para ter o discurso pronto e ensaiado na ponta da língua. A performance foi boa, seus vocais foram bem melhores do que na rodada passada, e definitivamente ela sabe comandar um palco, mas em uma categoria tão forte como essa, creio que essa performance não foi boa o suficiente para faze-la avançar.

Olivia Garcia – “Sometimes” by Britney Spears

Gerson: Olivia não cansa de me surpreender! Já no 6CC ela conseguiu me animar e hoje foi a mesma coisa. A voz dela é tão cheia de poder e personalidade, que é impossível não se apaixonar por ela. Achei que ela fez um trabalho excelente hoje e já a queria nos Live Shows.

Rick: Esperava bem mais de Olivia. A escolha da música não contribuiu em nada para sua grande voz, fora que ela estava totalmente desconexa e sem presença. A performance foi bem boring e sem energia, e por fim digo que novamente fiquei decepcionado, pois eu esperava bem mais dela.

Kayleigh Marie Morgan – “Who You Are” by Jessie J

Gerson: Kayleigh é a arrastada da temporada, pois não deveria nem ter passado do 6CC. Foi uma apresentação bem esquecível e sem conexão alguma, apesar dos vocais Oks. Next.

Rick: Sua voz é até boa, mas ela é totalmente boring, e apesar de todo chororo, não sinto um pingo de emoção ao vê-la cantando. Who you are é uma grande música, mas Kayleigh a meu ver não fez jus a tudo o que ela representa.

Caitlyn Vanbeck – “Praying for Time” by George Michael

Gerson: Uma das minhas preferidas da categoria, Caitlyn sempre fez apresentações impecáveis. Infelizmente, hoje ela se enrolou com a letra e falhou bem no meio da música. Ficou nervosa e só conseguiu se recuperar no final. Com esses erros, já estava conformado de vê-la eliminada mesmo…

Rick: Amo Caitlyn, muito mesmo, e quando ela esqueceu a letra meu coração parou. Foi realmente chocante e frustrante ver uma candidata tão forte e promissora esquecendo a letra. Apesar desse deslize, Caitlyn deu a volta por cima e entregou uma grande performance, seus vocais foram maravilhosos, como sempre, e para mim se redimiu do deslize. Compreendo se ela for eliminada, mas que ela deu a volta por cima, isso ela deu.

Emily Middlemas – “Ex’s and Oh’s” by Elle King

Gerson: Eu até gosto de Emily e amei o que ela fez no 6CC. Mas ela tentou fazer o mesmo hoje e não colou pra mim. Se tornou cansativo e sonolento, além de limitar a apresentação dela. Foi sem graça, apesar de vocalmente impecável.

Rick: A melhor performance desse JH. Emily é única, tem uma voz linda e canta músicas fora do padrão diva. Ex’s and Oh’s é uma música com uma levada excelente e, além disso, Emily conseguiu colocar seu toque e deixa-la ainda mais deliciosa de ouvir. Dona!

Gifty Louis – “This Girl” by The Kungs

Gerson: Outra que gosto muito, Gifty foi me conquistando ao longo da competição. A apresentação de hoje foi samba puro! Apesar de algumas falhinhas vocais, ela me pareceu uma das mais consistentes entre as girls, e vê-la fora do top 3 de Simon estava fora de cogitação.

Rick: Essa moça sabe comandar um palco e cantar como uma popstar. Gifty é poderosa e para mim se tornou a frontrunner das girls. Estou muito ansioso para vê-la prosseguir nos lives, e espero muito que Simon faça um bom trabalho com ela. Sobre sua performance nos JH, perfeita!

Samantha Lavery – “Make it Rain” by Ed Sheeran

Gerson: Eu acho Samantha linda e amo essa vibe que ela traz junto. Felizmente, após se cagar no 6CC, Samantha trouxe algo que combina mais com ela e fez uma ótima apresentação, cheia de força e conexão! Curti demais!

Rick: Primeiro quero dizer que achei muito desnecessário o que Simon fez com ela… Se ela se sente confortável com 10 kg de maquiagem e um pano preto tapando a cara dela, ele não tem nada que dizer sobre não conseguiu identificar quem ela é… Ela é assim e pronto acabou. Após esse pequeno show, Samantha veio para fechar a noite com chave de ouro… Cantou Make it rain com tanta vontade e emoção, que a cada nota que ela soltava meu corpo se estremecia. Samantha promete muito, e fez muito por merecer seu retorno no Wildcard. Diva trevosa!

SOBRE AS GIRLS:

Olha, eu achei uma categoria muito forte, e tirando Caitlyn que errou a letra e Kayleigh que nem deveria estar aqui, qualquer decisão seria justa. Por gosto pessoal, eu esperava Gifty, Samantha e Olivia, mas infelizmente Olivia acabou substituída por Emily na decisão final de Simon. Não vou dizer que foi cagada, mas espero mais dela durante os Live Shows.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Bom gente, começamos o Judge’s House com uma cagada enorme de Louis e Simon fazendo o feijão com arroz. Achei que Louis pecou demais em arrastar os joke acts e os genéricos, enquanto tinha verdadeiros artistas nas mãos. Por outro lado, Simon foi justo e condizente com o que propôs, traçando um top 3 muito superior ao de Louis para a próxima fase.

Na próxima review teremos as apresentações dos Boys e dos Overs e as decisões de Nicole e Sharon, respectivamente. Eu já estou esperando Nicole lacrar com os Boys e Sharon terminar de cagar os Overs. Alguém elimina o Sr. Walsh e a Sra. Osbourne, por favor!!!

Sem mais, agradeço vocês por seguirem com a gente, mesmo com todas essas cagadas! Fiquem de olho aqui no site e até a próxima!

Gerson Elesbão
Gerson Elesbão

Nem tão complicado demais, mas nem tão simples assim: quebra-galho, colunista e seriador. Dificilmente atualiza o Banco de Séries, mas adora gongar as séries amadas pelo público. @gersonelesbao
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: