Sobre desfechos inesperados.

Os dois últimos episódios de This Is Us foram uma tapa estratosférica na cara daqueles que acreditavam que a série não conseguiria manter a qualidade, até eu senti o impacto, pois nem estava pondo muita fé. Mas quando um seriado é tão incrível desse jeito, a verdade tem que ser dita, mostrada e esfregada na cara de geral.

446672

Os plots que envolvem Kate e Randall seguem tão maravilhosos quanto nunca e, à medida que o episódio ia se desenvolvendo, a tendência de meus olhos lacrimejarem só aumentava. A maneira inteligente com que This Is Us é desenvolvida é muito encantadora, os aspectos de cada personagem juntamente à essa sacada de usar um momento do passado que possua uma conexão com o presente, compõem um conjunto de fatores que faz dela uma das melhores produções televisivas mais emotivas em tão pouco tempo.

Apesar da estória de Rebecca e Jack tender à falácia, a curiosidade sobre a mesma se faz tão presente em mim que sigo tão relutante querendo saber o que realmente aconteceu com o nosso querido e amado. Descobrir novas coisas que respondam às dúvidas é sempre maravilhoso e nada melhor do que ir, ao mesmo tempo, mostrando o quão certos tipos de escolhas ou acontecimentos passados tenham impactos no presente. Este episódio trouxe um apelo ao casal enorme, creio que se um deles fosse homoafetivo tudo seria mais maravilhoso ainda, pois pra mim representatividade é tudo, pois a forma como a série está abordando e apoiando à causa racial pelos negros segue demasiadamente incrível. De primeira não estava lidando direito com esse lance da possível gravidez de Beth, mas aí depois saquei da conexão que poderia haver com a falta de vontade presente anteriormente em Becca.

446686

Mas temos que falar sobre a cena da pintura. Kevin é o personagem principal mais descartável, no entanto, a maneira que ele agregou valor à pintura e a forma como aquilo ia ganhando vida foi uma das sequências mais sensacionais que eu já pude presenciar em toda minha vida, fiquei simplesmente sem palavras, o que mais partiu meu coração foi a consolidação da morte de Jack unida aquele tanto de flashback, era impossível não chorar. Mas ficou uma dúvida pairando em minha mente, seria a parte de Randall chorando a perda de William, futuro?

As filhas de Beth e Randall são duas maravilhosas, principalmente Annie. William contracenando com Kevin foi algo dos deuses, pois são dois personagens totalmente distintos tendo uma boa relação em cena. Portanto, só me resta esperar o que Kevin pode trazer de diferente, agora que contracena com a atriz que interpreta a protagonista em Salem, assim como o relacionamento de Toby e Kate, sem esquecer de saber mais sobre o que aconteceu com Rebecca e Jack. Por isso, confiram o promo do próximo episódio:

No mais, não deixem de compartilhar conosco suas opiniões sobre o episódio, sintam-se à vontade para darem suas dicas e também comentários sobre a review. Até a próxima!

Antonio Netto
Antonio Netto

Estudante de Engenharia Química. Pernambucano engraçado, dono de uma gargalhada única e de um sotaque marcante. Apaixonado por comida, séries, química e cálculos. Até gosta de estudar mas, sempre que pode, está pelo mundo curtindo e falando da vida alheia.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: