Posts Populares

This Is Us – S03E13 – Our Little Island Girl

Quando This Is Us não é só sobre os Pearsons…

Beth é sem dúvidas a personagem que mais me cativou nessa temporada. Ela sempre esteve ali entregando ótimos momentos para a série, mas nunca foi aquela que tinha o destaque, e eu acho que isso finalmente aconteceu nessa temporada. Beth ganhou vida e com isso cativou á todos que a assistia, ela é um exemplo de mulher e sempre passou segurança, nunca demostrou fraqueza e a sua cumplicidade para com Randall sempre foi lindo de ver. Mas, de onde vem toda essa fortaleza chamada Beth? Esse episódio serviu pra mostrar mais uma camada da personagem e quis dizer que tudo o que nos tornamos é o resultado do que plantamos. A mãe de Beth é simplesmente ela outra vez, firme, sem espaço para dúvidas e decidida, e caso alguém tivesse indeciso, ela decidia pela pessoa. Isso talvez fez com que Beth crescesse com medo do que sua mãe pensaria se ela fosse ela mesma e isso é visível no encontro das duas.

Enquanto boa parte da sua juventude foi marcada pela rigidez de sua mãe, Beth teve por outro lado o amor e a leveza de seu pai que parecia ser o tipo de homem que todo mundo quer por perto, pois inspira segurança e tem sempre uma palavra de esperança para dar. Quando Beth descobriu que queria ser bailarina, foi ele quem a apoiou e mostrou que tudo era possível se ela acreditasse. Mas mesmo assim a mãe de Beth a tornava introspectiva, sem abertura para falar de seus sentimentos. Acho que graças a sua mãe, Beth sempre teve um caminho claro em sua mente e quando isso teve que ser abortado devido a doença de seu pai, a mãe de Beth mostrou pra filha a realidade e o que ela deveria realmente fazer. Como para ela era quase impossível discordar da mãe, Beth decide ir pra faculdade e lá ela conhece Randall… Ou seja, a Beth que nós conhecemos estava ali, exposta de alguma forma e sem medo de mostrar suas feridas causadas muitas vezes pela pressão sofrida por sua mãe. Quando ela realmente teve coragem de expor o que sentia, vimos um dos diálogos mais lindos que essa série poderia nos proporcionar; duas mulheres firmes e semelhantes em seu caráter que sofreram para serem mulheres fortes e decidias, ali foi o momento em que Beth encontrou o caminho de sua liberdade e entendeu que ela tinha que ser o que realmente queria ser e não o reflexo do que sua mãe esperava.

O episódio termina com Beth dançando e descobrindo que sua vida só estava começando.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Dam Souza

Baiano que tem caruru e vatapá no sangue, aquele que é o canto da cidade e só discute com quem entende de Inês Brasil.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu