Posts Populares

This Is Us – S05E01/02 – Forty [Season Premiere]

Happy Birthday

Estamos de volta com uma das melhores séries da televisão aberta norte-americana. This Is Us deixou uma excelente impressão em sua temporada passada, com um desenvolvimento que chega a se comparar com o auge da segunda temporada. Na quinta, entretanto, foi preciso uma mudança de rumos na narrativa e produção da série, já que com a pandemia de Covid-19, o mundo parou, e as produções precisaram se adaptar.

Nesses dois episódios, que falarei conjuntamente já que foram apenas divididos, This Is Us retrata com muita sensibilidade, e principalmente, humanidade, os percalços causados pela pandemia, além dos problemas sociais que nós vivemos e que chocaram o mundo esse ano, como o movimento Black Lives Matter.

Nós já havíamos sido introduzidos a alguns trechos da narrativa apresentada nesses dois episódios. Sabíamos o que aconteceria com Becca no quadragésimo aniversário de seus filhos, e sabíamos que Randall e Kevin ainda estavam estranhados um com o outro, só não sabíamos o motivo, que foi revelado ao final da quarta temporada. Vamos começar contextualizando as coisas.

A pandemia assola o mundo, e a família Pearson faz sua quarentena/distânciamento social como todo bom ser humano deveria ter feito. Nesse meio tempo, Kevin e Madison resolvem se juntar, já que Madi está gravida de Kev (são gêmeos). Randall vive esse momento com muita dor, que é demonstrada em cenas extremamente sensíveis e reais, quando é retratado o acontecimento da morte de George Floyd nos EUA. Kate e Toby estão tentando adotar mais um filho, e em passos lentos, as coisas vão se encaminhando. Becca e Miguel estão se adaptando a nova rotina e parecem que conseguiram controlar bem a situação de Becca.

Entendendo cada uma das narrativas, esses dois episódios de TIU levantaram debates interessantes, que escancaram privilégios, faz provocações e nos deixa, como de costume, reflexivos e com o peito cheio. Kev e Randall aparentemente possuem uma certa faísca de reaproximação, mas nem um nem outro cede. Randall também acaba expondo uma situação tensa com Kate, e de forma muito coerente, finalmente acaba expondo todos os seus pensamentos acerca de basicamente tudo o que ele viveu durante esses 40 anos ao lado de uma família branca. Não é somente sobre o infeliz ocorrido… Por que isso vem acontecendo com a comunidade negra tem anos. O que incomodou Randall foi a comoção tardia e seleta, enquanto ele, vivendo ao lado dos Pearsons, já passou por diversas situações e precisou se manter calado. Randall decidiu então começar a se impor, e cuidar de si e da sua família com Beth, o que é uma atitude corretíssima, porque ele não deixou de amar os Pearsons. A cena em que ele decide abandonar sua terapeuta para procurar um/uma terapeuta negro(a) foi muito bem colocada e ilustra muito bem todo esse sentimento de exaustão e essa atitude de imposição de ideologia e valores. Como Beth maravilhosamente disse: “this pain is not forever. this moment in time is not forever. nothing is forever. except us. we fight on.” Chorei e não foi pouco viu.

Os episódios também mostrou muito bem a exaustão e tristeza causada pela pandemia. Nós ainda estamos vivendo isso, então é muito fácil nós nos identificarmos com tudo aquilo mostrado. A incerteza, o cuidado e o zelo com seus familiares, foi mais do que nunca, retratado aqui em This Is Us com belos exemplos de que na normalidade se encontra grandes dramas.

Há ainda a retratação de dois momentos passados que perpetuam durante This Is Us desde o início da série, que é o nascimento dos gêmeos e de Randall. Sabemos o quanto foi complicada toda a situação de ambas as famílias, mas dessa vez, descobrimos que a mãe de Randall não morreu daquela forma mostrada, já que ao final do episódio, ela que havia sido dada como morta, acaba ganhando pulso e reacordando. Não sabemos se ela ainda está viva nos dias de hoje, ou se faleceu depois dessa situação. Caso ela esteja viva, This Is Us trabalhará mais uma vez com essa narrativa de reencontro, como aconteceu com Randall e William, o que pode ser uma ótima coisa, como foi no caso dos dois, ou não né?

Em dois episódios complementares, This Is Us exibiu os dramas da doença de Becca como pano de fundo para uma ligeira desavença/reconciliação entre os familiares. Entretanto, o principal valor desses episódios foi com certeza o zelo, o amor à família e o quanto esse momento em que vivemos está sendo desgastante. Com um início de temporada como esse, eu só espero coisas boas a partir de agora. É muito bom te receber de volta This Is Us! <3

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Ricardo

Tem gente que diz que sou um amorzinho, eu digo que sou um trouxa. Viciado em maratonar séries e ficar na bad depois de assistir tudo em um dia. Amo muito música indie, quando quiser me chamar pra ouvir Florence já sabe onde procurar. Mineiro do interior que não puxa o 'r' quando fala, mas adora um pão de queijo.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries